Gestão Anastasia: secretaria de Estado de Cultura assina convênio para continuidade do programa Música Minas em 2012

Convênio será de R$ 1,1 milhão para estruturação e desenvolvimento da cadeia produtiva da música

A Secretaria de Estado de Cultura assina convênio com o Fórum da Música de Minas Gerais, no dia 10 de maio, para garantir a continuidade do programa Música Minas em 2012. A solenidade será realizada no Teatro João Ceschiatti, no Palácio das Artes, e contará com a presença da secretária Eliane Parreiras e de representantes das entidades que compõem o Fórum da Música. O valor total do convênio da edição 2012 será de R$ 1,1 milhão.

Voltado para a estruturação e o desenvolvimento da cadeia produtiva da música produzida em Minas Gerais, o programa foi criado em 2009 por meio de parceria inédita e bem sucedida entre a sociedade civil e o Estado.

A gestão do programa é feita pela Secretaria de Estado de Cultura, com dotação orçamentária do Governo de Minas, em parceria com o Fórum da Música de Minas Gerais, que reúne entidades representativas da música no Estado – Ammuce (Associação dos Amigos do Museu Clube da Esquina), Comum (Cooperativa da Música de Minas), FEM (Fora do Eixo Minas), Grupo Cultural NUC, Rede Catitu, SIM (Sociedade Independente da Música) e Vale Mais (Instituto Sociocultural do Jequitinhonha).

Durante seus três anos de existência, foram contemplados artistas dos mais diversos gêneros, a exemplo de nomes como Affonsinho, Aline Calixto, Babilak Bah, Berimbrown, Black Sonora, Capim Seco, Cartoon, Dead Lover’s Twisted Heart, Éderson Urias, Eminence, Érika Machado, Flávio Henrique, Flávio Renegado, Fusile, Gilberto Mauro, Graveola e o Lixo Polifônico, Kdu dos Anjos, Kiko Klaus, Lúdica Música, Mariana Nunes, Mestre Jonas, Orquestra Ouro Preto, Patrícia Ahmaral, Raquel Coutinho, Samba de Luiz, Tabajara Belo, Transmissor, Vander Lee, entre outros importantes representantes da multiplicidade musical do Estado.

Com resultados expressivos, o programa é reconhecido internacionalmente pelos resultados obtidos na divulgação da música mineira, além de ser um dos principais responsáveis por Minas Gerais ser o estado brasileiro que atualmente mais exporta e divulga a música produzida em seu território.

Trajetória

Desde o seu lançamento, em 2009, o programa beneficiou cerca de 740 artistas, por meio de 173 propostas selecionadas pelos Editais de Circulação Estadual, Circulação Nacional, Circulação Internacional e Intercâmbio. Também contaram com a presença de artistas mineiros as mais importantes Feiras e os mais renomados eventos internacionais

Interiorização

Para fortalecer o programa Música Minas, foi iniciada em 2011, em 25 municípios mineiros, uma ação de interiorização com o objetivo de mapear a produção musical, apresentar o programa e incentivar a participação de artistas e agentes culturais do interior do Estado. Após essa ação, foi registrado um aumento considerável de participação de artistas do interior de Minas no editais do programa.

Novidades

Para a edição de 2012, estão previstos o lançamento de mais um edital para a seleção de artistas que irão compor a Coletânea Música Minas, apresentando trabalhos dos mais diversos gêneros e estilos, além de um livro focado na trajetória do programa e a tradução do Portal Música Minas para o inglês e espanhol. Também para esse ano, as ações de interiorização serão ampliadas para atingir mais 28 municípios.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-estado-de-cultura-assina-convenio-para-continuidade-do-programa-musica-minas-em-2012/

Anúncios

Gestão Eficiente: conselho Deliberativo da RMBH define prioridades para a região

Colegiado aprovou a destinação de R$ 5 milhões em investimentos

Osvaldo Afonso/Imprensa MG
Conselho Deliberativo se reuniu nesta segunda-feira, na Cidade Administrativa
Conselho Deliberativo se reuniu nesta segunda-feira, na Cidade Administrativa

A Secretaria de Estado de Gestão Metropolitana (SEGEM) e a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (ARMBH) realizaram a segunda reunião ordinária de 2012 do Conselho Deliberativo de Desenvolvimento Metropolitano da RMBH, que se reúne a cada dois meses para discutir e deliberar sobre assuntos de interesse da região.

Na reunião de abril, a principal pauta foi a destinação dos recursos de 2012 do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano (FDM), formado por contribuições dos municípios e contrapartida equivalente do Governo de Minas para aplicação em projetos de interesse comum nas regiões metropolitanas. A agenda desses investimentos é definida pela comunidade por meio do Conselho.

Os conselheiros aprovaram um total de R$ 5 milhões em projetos. Deste total, R$ 3 milhões destinam-se à infraestrutura e aquisição de imagens e mapeamento para o Sistema de Informações Metropolitanas (SIM), que, quando concluído, organizará, de forma centralizada, bancos de dados georreferenciados com informações sobre diversos aspectos administrativos e geográficos da RMBH.

Também foi aprovada a aplicação de R$ 1 milhão na modelagem econômico-financeira e na elaboração do edital do sistema de trens metropolitanos, que pretende explorar, por meio de Parceria Público-Privada (PPP), a malha ferroviária existente na RMBH para o transporte de passageiros. A previsão é que essa fase do projeto, que termina com a consulta pública da proposta de edital, fique pronta no primeiro semestre de 2013.

Finalmente, o conselho deliberou destinar R$ 1 milhão ao projeto Novas Centralidades, que tem como objetivo fomentar a melhor distribuição territorial da atividade econômica e da infraestrutura da RMBH. O Conselho Deliberativo de Desenvolvimento Metropolitano reúne-se novamente no dia 11 de junho deste ano.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/conselho-deliberativo-da-rmbh-define-prioridades-para-a-regiao/