Cidades mineiras: melhores em saúde e educação

Cidades mineiras: melhores em saúde e educação. São Lourenço e Turmalina foram destaques na lista as cidades brasileiras com os melhores indicadores de desempenho.

Cidades mineiras: melhores indicadores

Fonte: Revista Época

Revista Época destaca cidades mineiras entre as melhores em saúde e educação

Clique nas imagens para ampliar

Em edição especial, São Lourenço e Turmalina ficaram entre as mais bem classificadas nestas áreas; cultura e gastronomia mineiras também são destaques

Em uma edição especial denominada “Cidades”, a revista Época desta semana lista as cidades brasileiras com os melhores indicadores de desempenho em diversas áreas. Neste levantamento, os municípios mineiros de São Lourenço e Turmalina foram destaques em educação e saúde, respectivamente.

De acordo com a publicação, São Lourenço, no Sul de Minas, faz parte do seleto grupo de cidades brasileiras que conseguem oferecer educação pública de qualidade com equidade entre todas as escolas. Todas as instituições de ensino do município – ao todo são 10, com 1.750 alunos matriculados – foram bem avaliadas. A distância entre a melhor (nota 6,9 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb) e a pior escola (nota 5,1) é pequena, e o índice de abandono é de 0,2%, contra 1,7% registrado no país. Além da cidade mineira, apenas quatro outras, de 929 avaliadas em todo o Brasil, conseguiram alcançar a façanha. “Apenas cinco, num total de 929 cidades, têm 100% das escolas com nota média igual ou superior à recomendada. São elas: Sertãozinho e Lençóis Paulistas, ambas em São Paulo, Foz do Iguaçu, no Paraná, São Lourenço, em Minas Gerais, e Sobral, no Ceará”, diz a reportagem.

Por sua vez, Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, foi uma das cinco cidades brasileiras campeãs em saúde, segundo ranking citado pela Época. De 2008 para cá, “a cobertura populacional das equipes de saúde básica cresceu de 60% para 100%”, afirma a reportagem. Em Turmalina, 27 dentistas atendem a cidade e a zona rural, a fila de espera nos seis postos de saúde é pequena, os idosos, em casos específicos, recebem atendimento em domicílio, e as consultas são agendadas por agentes de saúde e técnicos de enfermagem que vistam as casas.

Gastronomia e cultura

Mencionado pela Época como um dos setes melhores chefs do país, Guilherme Melo, do restaurante Hermengarda, em Belo Horizonte, foi convidado a criar uma receita com ingredientes típicos de Minas combinados com arroz, feijão e café, os três alimentos mais consumidos no Brasil. Deste desafio, o chef criou uma deliciosa receita: o Bolinho de queijo canastra com calda de café.

As diversas atrações culturais do Estado não foram esquecidas. Ouro Preto e seu vasto calendário de eventos que engloba festivais de inverno, jazz e cinema ficou em evidência. Tiradentes (Mostra de Cinema, Festival de Fotografia e Festival Cultura e Gastronomia), Poços de Caldas (Festival Literário) e Juiz de Fora (Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga) também foram citados.

Veja e compare

O banco de dados da epoca.com.br permite pesquisar e comprar informações sobre qualquer um dos 5.564 municípios brasileiros. São informações levantadas pelo governo e por organizações independentes, totalizando mais de 30 fontes. Acesse e compare os dados da sua cidade.

http://revistaepoca.globo.com/especial-cidades/banco-de-dados/noticia/2012/09/saiba-mais-sobre-sua-cidade.html

Cidades Mineiras: saúde e educação – Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/revista-epoca-destaca-cidades-mineiras-entre-as-melhores-em-saude-e-educacao/

Aécio Neves líder da oposição: faltam recursos

Aécio Neves líder da oposição diz que cidades sofrem. Senador convocou pré-candidatos para debater ausência federal no apoios aos municípios.

Aécio Neves líder da oposição

Fonte: Jogo do Poder

Senador Aécio: debate sobre ausência de investimentos nos municípios

Aécio Neves  líder da oposição  diz que faltam recursos

Senador Aécio Neves líder da oposição destacou que as cidades sofrem com a falta de recursos, principalmente, nas áreas de saúde e segurança pública.

Convocação – O senador Aécio Neves líder da oposição convocou pré-candidatos a prefeito pelo PSDB em todo país a debater com a população a ausência de investimentos federais nos municípios brasileiros.

Em reunião com os pré-candidatos a prefeito que disputarão as eleições deste ano pelo PSDB nas 100 maiores cidades brasileiras, o senador Aécio disse que o governo federal concentra recursos e trabalha para o enfraquecimento dos municípios.

“Estamos vivendo a mais perversa concentração de receitas tributárias nas mãos da União de toda a história republicana no Brasil. E esse é outro grande tema. O governo federal parece querer caminhar na lógica de concentrar cada vez mais recursos para poder determinar, a seu bel-prazer, em função do humor da presidente, quem será atendido, quando será e de que forma será atendido”, criticou Aécio.

O senador ainda complementou: “A Federação no Brasil é uma palavra solta em uma folha de papel. Estamos caminhando para viver em um estado unitário no Brasil. Fazer com que estados e municípios readquiram capacidade de enfrentar suas dificuldades é o discurso que tem a cara do PSDB”. Finalizou o senador Aécio Neves líder da oposição.

 Aécio Neves líder da oposição – Link do site do senador: http://www.aecioneves.net.br/biografia

Gestão da Educação: produtos da agricultura familiar mineira farão parte da merenda escolar

O programa “Cultivar, nutrir e Educar” será implantado em 45 municípios inicialmente e irá beneficiar a alimentação saudável dos alunos

Albany Arcega
Queijos fabricados por agricultores familiares vão abastecer escolas públicas
Queijos fabricados por agricultores familiares vão abastecer escolas públicas

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) irá participar em 2012, do programa estruturador “Cultivar, Nutrir e Educar”, criado pelo Governo de Minas. O objetivo é apoiar a produção, beneficiamento e comercialização de alimentos provenientes da agricultura familiar para o abastecimento de escolas da rede pública de ensino além de incentivar a educação nutricional para fortalecer a alimentação dos estudantes.

O “Cultivar, Nutrir e Educar” possui recursos na ordem de 30 milhões que serão aplicados gradativamente até 2015. O programa será implementado inicialmente em 45 municípios, abrangendo as regiões Norte de Minas, Zona da Mata, Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce. A expectativa é beneficiar em torno de mil agricultores familiares. O programa tem como meta atingir 4.500 agricultores até o ano de 2013.

A execução será feita pelas Secretarias de Estado de Agricultura, Educação e Saúde respectivamente, em parceria com o IMA, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

Ações

As ações serão de identificar potenciais estabelecimentos rurais de pequeno porte, fornecedores de produto agro industrializados de origem animal e vegetal, tais como queijos, mel, ovos e doces. Além disso, capacitar e dar orientação técnica aos agricultores familiares em processamento de alimentos, boas práticas de fabricação e habilitação sanitária para torna-los aptos a oferecerem produtos de mais qualidade.

O IMA irá atuar diretamente no subprojeto de Apoio a Habilitação Sanitária das Agroindústrias Familiares, auxiliando, os subprojetos de Fomento a Produção Sustentável da Agricultura Familiar e de Apoio ao Acesso a Mercados e Comercialização.

O projeto estruturador também fornecerá equipamentos para a modernização e adequação das agroindústrias familiares, de acordo com a Lei Estadual 19.476/2011 – que trata da habilitação sanitária de estabelecimentos agroindustriais rurais de pequeno porte no estado.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto destaca a importância de um programa estruturador voltado para o desenvolvimento e formalização da agricultura familiar. “É uma ação importante do governo que será realizada em parceria com diversas instituições. Incentivará diretamente os produtores rurais do estado e dará oportunidade para que os alunos da rede pública tenham acesso a uma alimentação mais saudável e de qualidade, que valoriza acima de tudo, a cultura do campo”, comenta.

Ele informa ainda, que o programa se justifica pelo desafio lançado pela Lei nº 11.947/2009, cuja determinação é de que, no mínimo, 30% do recurso da alimentação escolar seja comprado em gêneros alimentícios da agricultura familiar.

Agenda

Em abril, o programa foi lançado no município de Taiobeiras e Ipatinga. Outros encontros para apresentação do programa e capacitação técnica acontecerão em Viçosa, na quarta-feira (9) e na quinta-feira (10) e em Capelinha, nos dias na quarta-feira (30) e na quinta-feira (31).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/produtos-da-agricultura-familiar-mineira-farao-parte-da-merenda-escolar/

Gestão Eficiente: Anastasia inaugura obras de infraestrutura e anuncia construção do Hospital Regional do Mucuri

Em visita a Teófilo Otoni, governador entregou prédio do Complexo de Urgência e Emergência, barragem, Estação de Tratamento de Esgoto e novo posto do Sine

Wellington Pedro/Imprensa MG
Antonio Anastasia apresenta maquete do Hospital Regional do Vale do Mucuri
Antonio Anastasia apresenta maquete do Hospital Regional do Vale do Mucuri

O Governador Antonio Anastasia anunciou, neste sábado (14), em visita a Teófilo Otoni, a construção do Hospital Regional do Vale do Mucuri. Com investimentos de R$ 100 milhões para a construção e compra de equipamentos, o hospital deve ser concluído em até três anos. A doação do terreno onde o hospital será construído, na Avenida Alfredo Sá, foi formalizada durante a visita do governador. O termo de compromisso foi assinado pelos empresários Luiz Fernando Rodrigues da Silva e Geraldo Hélbio de Miranda e pelo deputado Neilando Pimenta.

“Agradeço as famílias pela doação do terreno, que é de suma importância para a construção do novo Hospital Regional do Mucuri, reivindicação antiga da região. A obra vai ser realizada entre dois e três anos, com um custo de R$ 100 milhões”, disse o governador, durante entrevista coletiva.

Em Teófilo Otoni, Antonio Anastasia também inaugurou o Complexo de Urgência e Emergência da região, o posto do Sine/Diretoria Regional do Trabalho, a barragem Aécio Ferreira da Cunha e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Neste conjunto de obras o Governo de Minas investiu R$ 100 milhões, gerando 420 empregos diretos e beneficiando 1,2 milhão de pessoas.

“Estamos resgatando compromissos históricos do passado com a população de Teófilo Otoni e do Mucuri e que agora se concretizam. Fico muito feliz em poder inaugurar essas obras aqui”, disse Anastasia.

Urgência e emergência

O Complexo de Urgência e Emergência marca a implantação da Rede Macrorregional de Atenção às Urgências e Emergências do Nordeste do Estado e do Vale do Jequitinhonha. Com sede em Teófilo Otoni, a Rede atenderá a população de 86 municípios, estimada em 1,2 milhão de pessoas.

Nas Redes de Atenção às Urgências e Emergências, as unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Saúde (Samu) atuam integradas a um Complexo Regulador, que controla o fluxo do serviço. Isso quer dizer que a ambulância do Samu, ao resgatar o paciente, saberá imediatamente qual o hospital mais próximo  que tem leito disponível e está em condições de fazer o atendimento adequado. A macrorregião receberá 26 ambulâncias do Samu, doadas pelo Ministério da Saúde.

Mais saúde

Com a entrega da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Teófilo Otoni, o Governo de Minas resolve um problema ambiental e garante mais saúde à população. A obra foi construída com recursos da Copasa que somam R$ 43 milhões. Já operando em fase de testes, a estação está tratando 50% do esgoto coletado no município. A previsão é que 100% do esgoto seja tratado a partir de 2014.

Outra importante obra de infraestrutura inaugurada foi a barragem Aécio Ferreira Cunha, no Rio Todos os Santos , na localidade de Cabeceira de São Pedro.  A barragem tem uma área de 128 hectares de área inundada, com o objetivo de aumentar a oferta de água e diminuir os transtornos causados pelas enchentes no período chuvoso.

Na área de prestação de serviços, o governador inaugurou novo posto da Diretoria Regional do Trabalho, que vai atender 54 municípios da região, prestando apoio técnico e acompanhando a execução das ações relativas às funções de trabalho, emprego e renda desenvolvidas pelo Estado, prefeitura municipal e demais parceiros.

Aeroporto

Em seu pronunciamento, o governador afirmou que o Governo de Minas vai reformar o aeroporto de Teófilo Otoni e construir outro de caráter regional, na cidade de Itambacuri, a 40 km de Teófilo Otoni.

“Já determinei ao Departamento de Obras Públicas, que está fazendo o projeto para a construção do aeroporto regional, em Itambacuri, para atender de modo muito claro esta região”, afirmou o governador.

Ele também anunciou, oficialmente, a recém criada Área de Proteção Ambiental (APA) do Alto do Mucuri, localizada entre os municípios de Caraí, Catuji, Itaipé, Ladainha, Novo Cruzeiro, Malacacheta, Poté e Teófilo Otoni.

Também participaram da cerimônia os secretários de Estado Antonio Jorge (Saúde), Carlos Pimenta (Trabalho e Emprego), Adriano Magalhães (Meio Ambiente), Gil Pereira (Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas), Bilac Pinto (Desenvolvimento Regional e Política Urbana), o presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro, a prefeita Maria José Haueisen, entre outras autoridades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-inaugura-obras-de-infraestrutura-e-anuncia-construcao-do-hospital-regional-do-mucuri/

Governo de Minas: OGE abre inscrições para o Curso de Extensão em Ouvidoria em Saúde

Aulas são direcionadas para gestores do Sistema Único de Saúde do Estado e de municípios

Estão abertas as inscrições para ocurso de extensão em Ouvidoria em Saúde, promovido pela Ouvidoria Geral do Estado (OGE), órgão do Governo de Minas, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Canal Minas Saúde. As aulas são direcionadas para gestores do Estado e de prefeituras, além de demais profissionais do setor. O objetivo é ampliar os conhecimentos e garantir a qualidade dos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Muitos municípios de Minas ainda não têm uma Ouvidoria para atender às manifestações dos usuários do SUS. Assim, a OGE/Ouvidoria de Saúde e SES estão desenvolvendo um trabalho de sensibilização junto aos municípios, com o objetivo de sensibilizar os gestores municipais de saúde sobre a importância da Ouvidoria de Saúde enquanto mediação entre a população e gestores para atender seus anseios e instrumento de gestão para melhorar a qualidade na prestação de serviços de saúde no SUS”, afirma Ana Piterman, ouvidora de Saúde da OGE.

O curso será realizado na modalidade à distância e terá carga horária de 80 horas.As inscrições devem ser feitas pelo site do Canal Minas Saúde.  Outras informações também podem ser obtidas pelos telefones (31) 3235-5931, (31) 3235-5932 ou pelo e-mail nead@portalminassaude.com.br.

Necessidade

É essencial o município compreender e colaborar com o trabalho da Ouvidoria do Ministério de Saúde, da Ouvidoria Geral do Estado e, se possível, implantar uma ouvidoria em seu próprio município. Ao manifestar intenção de ter a própria ouvidoria, a OGE/Ouvidoria de Saúde estará à disposição dos gestores para capacitação e apoio técnico.

“Como o cidadão reside no município, os gestores municipais necessitam estar capacitados para atender e responder as demandas. O gestor pode utilizar a Ouvidoria para realizar um diagnóstico mais preciso dos pontos críticos dos serviços de saúde ofertados, dando oportunidade ao gestor de corrigir os eventuais problemas”, salienta a Ouvidora de Saúde.

Assim, os gestores e profissionais das áreas que participarem do curso de extensão poderão, meio de conhecimentos multidisciplinares, desenvolver um trabalho de qualidade na gestão de Ouvidoria, além de estimular a melhora dos processos no aperfeiçoamento da gestão do serviço público.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/oge-abre-inscricoes-para-o-curso-de-extensao-em-ouvidoria-em-saude/

Gestão da Saúde: Esquistossomose é tema de encontro na Regional de Saúde de Belo Horizonte

O objetivo é integrar os profissionais das vigilâncias epidemiológicas, ambiental e saúde do trabalhador com os profissionais de atenção da saúde

Leandro Heringer/SES-MG
III Encontro de Esquistossomose aconteceu na Assembléia Legislativa de Minas Gerais
III Encontro de Esquistossomose aconteceu na Assembléia Legislativa de Minas Gerais

A Vigilância Epidemiológica da Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte realizou, nessa quarta-feira (11), na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o III Encontro de Esquistossomose. O objetivo é integrar os profissionais das vigilâncias epidemiológicas, ambiental e saúde do trabalhador com os profissionais de atenção da saúde.

Na abertura do evento, o superintendente da SRS-BH, Paulo de Tarso Auais, ressaltou a preocupação com a doença enquanto gestor e médico. “Entristece muito o óbito ou o tratamento de verminoses com bisturi. Os encontros de prevenção são muito importantes. A esquistossomose já foi, com exceção de trauma e câncer, a principal causa de morte pós-cirúrgica em Minas Gerais”.

A professora de medicina tropical da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), Carolina Coimbra, salientou a relevância da relação entre poder público e academia. “É interessante a relação entre a academia e o poder público porque a união de esforços atende a necessidade da população. O governo regula e direciona e a academia desenvolve técnicas, ideias e tecnologias para resolver os problemas do cidadão”. Para a acadêmica, o encontro é um momento importante de reflexão e avaliação do esforço de três décadas de controle. “É preciso formar novas alianças e novos objetivos a serem abordados com mais direção”, afirma.

Com êxito no programa iniciado em 2011, o diretor do Centro de Controle de Zoonoses e Endemias da Secretaria Municipal de Betim, Eduardo Cesar, destacou a importância do diagnóstico. “Implantamos o programa ano passado e temos resultados positivos. Pessoas foram diagnosticadas e nem sabiam que tinham a doença. Neste ano, devemos completar o diagnóstico na região de Caivera, em que moram 11 mil pessoas. Para ele, o evento representa a oportunidade de adquirir conhecimentos com a Regional e com os municípios, discutir novas experiências, além de conhecer novas pessoas”.

A referência técnica de esquistossomose da SRS-BH, Cláudia Barbosa, apontou a necessidade de olhar a doença com mais cuidado. “É fundamental ter noção da importância do cuidado da esquistossomose, do Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). A esquistossomose mata e não deve ser deixada em segundo plano”.

O chefe do laboratório de helmintologia e malacologia médica do Centro de Pesquisa René Rachou de Belo Horizonte, Omar Carvalho, enumerou as razões do momento favorável em se realizar o encontro. “Temos dois projetos financiados pelo Ministério da Saúde: o inquérito nacional de esquistossomose e o inquérito nacional de malacologia. No inquérito de malacologia, Minas Gerais é piloto em municípios da Estrada Real. Outra razão é a íntima colaboração com a SRS-BH através de respostas imediatas como disponibilização de laboratório e pessoal”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/esquistossomose-e-tema-de-encontro-na-regional-de-saude-de-belo-horizonte/

Governo de Minas: municípios mineiros participam da Semana de Mobilização Saúde na Escola

Dos 330 municípios participantes do Saúde na Escola, 230 aderiram ao programa só em Minas Gerais

Entre os dias 5 e 9 de março, acontece em todo o país a Semana de Mobilização Saúde na Escola, com o tema Prevenção e Obesidade. A iniciativa é uma parceria dos ministérios da Saúde e Educação e tem o objetivo de informar aos municípios as diretrizes dos ministérios. Em Minas Gerais, 30 municípios-pólo participaram, na última semana, de uma videoconferência, organizada pela Escola de Saúde Pública (ESP-MG).

A pesquisadora da ESP Maria Nogueira, integrante do grupo gestor estadual do Programa Saúde na Escola, organizou o encontro entre os municípios. De acordo com Maria, dos 330 municípios participantes do Saúde na Escola, 230 aderiram ao programa só em Minas Gerais. Em cada município, pelo menos uma escola estadual deverá participar das ações. “As atividades desenvolvidas nesse período serão a avaliação antropométrica, visitas guiadas dos familiares às unidades básicas de saúde e, ainda, ações relacionadas ao componente de promoção à saúde do programa: cultura de paz, alimentação saudável, atividade física, saúde sexual e reprodutiva”, falou.

A semana vai possibilitar pesquisas para diagnosticar a obesidade nos escolares de 5 a 19 anos, além de incentivar as boas práticas de saúde e fortalecer as políticas públicas destinadas aos jovens. A abertura da semana, em Belo Horizonte, começa no Colégio Oswaldo Cruz, localizado na região Oeste da capital, com a participação de integrantes do grupo de gestores estadual, composto pelas secretarias de Estado de Educação (SEE), e de Saúde (SES) e ESP-MG.

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia coordena mobilização para assegurar mais investimentos para Minas

Agenda Minas é fruto de uma ampla parceria entre Governo do Estado, empresários e parlamentares

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABR
Antonio Anastasia durante reunião em Brasília
Antonio Anastasia durante reunião em Brasília

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, participou, na noite dessa terça-feira (28), em Brasília, de mais uma rodada de discussões em torno da Agenda de Convergência para o Desenvolvimento de Minas Gerais (Agenda Minas) – um documento que elenca projetos e investimentos considerados essenciais para que o Estado continue a registrar avanços sociais e econômicos. A reunião contou com a participação de parlamentares que compõem a bancada federal de Minas no Congresso Nacional e entidades empresariais do Estado. “A reunião refletiu um nível de convergência significativa entre as principais lideranças empresariais e políticas de Minas Gerais”, afirmou o diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas, Tadeu Barreto, que participou do encontro. Por iniciativa do governador Antonio Anastasia, o documento será encaminhado à presidente Dilma Rousseff nos próximos dias.

A destinação de recursos para os setores de Educação, Saúde, Defesa Social e Cultura, os investimentos de empresas estatais federais em Minas e projetos de infraestrutura – como reformas em rodovias e a expansão do metrô na região metropolitana de Belo Horizonte – estão entre as prioridades discutidas no encontro, que é fruto de uma ação apartidária, coordenada pelo Governo de Minas, em conjunto com entidades de classe de diversos setores, empresários e parlamentares. Um minucioso estudo, amplamente discutido com a sociedade civil, entidades trabalhistas e parlamentares de diversos partidos, foi a base desta agenda de convergências. A primeira discussão sobre o tema ocorreu em novembro de 2011.

Investimentos estratégicos

Dividida em cinco grandes linhas de ação, a Agenda Minas destaca, dentre outros pontos, a necessidade de maiores investimentos da Petrobras no Estado. Apesar de, atualmente, Minas Gerais responder por 11% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial brasileiro, o Estado receberá, até 2014, apenas 1,5% dos investimentos previstos pela Petrobras para todo o país.

O Governo de Minas também propõe ao Executivo federal aportes em obras imprescindíveis, como a duplicação das rodovias federais BRs 381 e 040, a construção do Rodoanel Metropolitano, a expansão das linhas que compõem o Trem Metropolitano, além de readequações de rodovias em outros oito trechos espalhados por diversas regiões do interior do Estado.

A Agenda Minas prioriza, ainda, junto ao governo federal, a realização de Parceria Público-Privada (PPP) para restauração e adequação da capacidade viária da BR-262, na divisa com o Espírito Santo, o que possibilitará a criação de um corredor estratégico para o escoamento da produção de Minas para outros Estados e para o exterior, por meio do Porto de Vitória.

No documento, o Governo de Minas também estabelece como prioridade para o Estado a execução de PPP para duplicação da BR-116 – em diversos trechos compreendidos entre a divisa com a Bahia e a saída para o Rio de Janeiro –, a expansão do modal ferroviário mineiro e a ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN), em Confins.

Atenção ao social

Com máxima atenção à área social, a Agenda Minas solicita ao governo federal aportes adicionais em projetos e programas em Educação, Saúde, Defesa Social e Cultura, em uma busca constante pelo aprimoramento dos serviços públicos oferecidos aos cidadãos mineiros, em consonância com os expressivos investimentos já destinados hoje, pelo Governo do Estado, para esses setores – como a política de valorização dos servidores da Educação estabelecida em Minas Gerais.

Governo, entidades de classe, empresários e parlamentares também consideram como ações prioritárias para o desenvolvimento do Estado a criação de um centro de referência em micro e nanotecnologias em Minas, investimentos integrados para a preservação e divulgação do patrimônio cultural mineiro, além da liberação de convênios na área de segurança pública, já solicitados ao Ministério da Justiça pela Secretaria de Estado de Defesa Social.

A aprovação da proposta, em tramitação no Congresso Nacional, que eleva o percentual dos royalties do minério de ferro, de 2% para 4%, e a conclusão do processo de revisão do marco regulatório da mineração, é outro item que consta da Agenda Minas. O documento destaca também a necessidade de criação do Tribunal Regional Federal em Minas Gerais – uma demanda apresentada por entidades e órgãos que compõem o Poder Judiciário mineiro.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Projeto Ação e Cidadania da Unimontes registra 1,1 mil atendimentos em Bocaiuva

Acadêmicos de vários cursos atuaram como voluntários no atendimento à comunidade nas áreas de saúde, educação, artes, esporte, lazer, música e direito

Divulgação/Unimontes
Crianças participam de oficinas de pintura e artesanato oferecidas pela Unimontes
Crianças participam de oficinas de pintura e artesanato oferecidas pela Unimontes

O Projeto Ação e Cidadania foi uma das atrações promovidas pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) junto à população de Bocaiuva, a 42 quilômetros do campus-sede, no Norte de Minas. Esta semana, na Praça Pedro Caldeira, acadêmicos de vários cursos atuaram como voluntários no atendimento à comunidade nas áreas de saúde, educação, artes, esporte, lazer, música e direito.

Responsável pelos trabalhos, a Coordenadoria de Apoio ao Estudante (CAE), da Pró-Reitoria de Extensão, registrou 1.092 atendimentos, com a participação efetiva dos moradores de Bocaiuva, em especial as crianças e mulheres. Os professores Marcelo Rezende e Gilson José Fróes supervisionaram as ações, que reuniram 32 acadêmicos.

O espaço da praça recebeu tendas com mesas e cadeiras para testes de glicemia, aferição de pressão arterial, experimentos de laboratório, oficinas de pintura e artesanato, orientação jurídica, distribuição de kits odontológicos e orientações sobre escovação, além de cama elástica, traves para a disputa do minifutebol e palco para apresentações musicais com Marcelo Rocha e Olavo Ponciano & Samir Ribeiro. Com duas sessões, o grupo de danças Saruê/Unimontes encerrou a programação.

Direitos Humanos e Cidadania

Com uma equipe de três professoras e sete acadêmicos do 3º ao 7º períodos dos cursos de direito, o Serviço de Assistência Jurídica Itinerante (SAJ Itinerante) realizou dezenas de consultas sobre temas ligados ao direito do consumidor, familiar, trabalhista e previdenciário. O primeiro trabalho, segundo a professora Ionete de Magalhães Souza, coordenadora do SAJ Itinerante, foi o de triagem: apresentar o serviço para os visitantes, identificar demandas e orientar os procedimentos para a solução jurídica.

“São dúvidas comuns, mas que a maioria das pessoas ainda não sabe como resolvê-las, às vezes por desconhecimento dos serviços ou mesmo por não ter acesso a eles”, observa a coordenadora. Em Bocaiuva, por exemplo, o SAJ Itinerante registrou 70 atendimentos de pessoas interessadas em esclarecer questões, como pensão alimentícia, guarda de filhos, adoção, aposentadoria e consumo (troca de produtos e prestação de serviços).

Quem se impressionou com a adesão da comunidade foi o acadêmico do 4º período de direito Ricardo Vinícius Braz, de 22 anos, que é de Bocaiuva. “Muito bom usar meu conhecimento para ajudar pessoas na minha cidade; chega a ser emocionante”, disse.

Saúde

A educadora Sônia Maria Loyola aproveitou o projeto da Unimontes para fazer seu primeiro teste de glicemia. “Sei da importância do exame e que deveria ter sido feito em outras oportunidades, até porque o meu pai é diabético e, por causa de um histórico de família, o controle deve ser mais rígido”, explicou a professora, que trabalha no setor de escrituração da Secretaria Municipal de Educação de Bocaiuva. Segundo Sônia, por causa da correria do dia a dia, “a gente até se esquece de cuidar da saúde”. Assim, considera importante o trabalho da Unimontes de ir até as comunidades.

Laboratório na praça

A acadêmica Mayra Sabrina de Jesus Silva, do 4º período de química, que a Unimontes ministra no campus de Bocaiuva, encontrou no Projeto Ação de Cidadania a oportunidade de divulgar as atividades realizadas pelo curso e despertar na comunidade o interesse por sua área de estudos. “Quando alguém comenta sobre a química, já imagina algum trabalho num laboratório e jaleco. Mas vai mais além: é uma área que está presente em atividades diárias de qualquer pessoa”, comentou a jovem.

No projeto, os alunos de química procuraram fazer experimentos com carvão ativado, cromatografia, testes de densidade e até apresentaram um extintor caseiro, feito a partir de uma reação entre o vinagre e o bicarbonato. “São compostos comuns a qualquer casa e que podem, por exemplo, quando combinados, por fim ao fogo em papéis e panos”, disse a jovem. Já o seu colega de sala José Venâncio Costa Júnior apresentou um experimento em garrafa, que mistura papel alumínio com ácido muriático. A reação produz um sal que provoca o isolamento de hidrogênio num balão e, esse, em contato com o oxigênio, ocasiona uma pequena explosão.

A equipe de reportagem do Canal 20 – de Montes Claros –, que acompanhava o projeto, também participou dos testes de glicemia. Aos 4 anos, o pequeno Felipe observava as entrevistas e também quis falar: foi à praça com a mãe e gostou do “pula-pula e de jogar bola”, mas mesmo com pouca idade, quis passar alguns minutos olhando para a exposição itinerante “O Trem da História”, que mostra imagens de fatos marcantes dos 50 anos da universidade.

Os atendimentos registrados em Bocaiuva, por área, foram os seguintes: Esportes e Lazer (312), Educação (188), Direitos Humanos e Cidadania (70) e Saúde (522).

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: defesa social inicia ações de segurança para o Carnaval com blitz educativa contra drogas

Em todo o Estado, mais de 33 mil policiais militares, civis e bombeiros trabalharão durante o feriado, com foco na proteção ao cidadão, fiscalização e investigação de crimes e prevenção de acidentes em estradas e rodovias
Divulgação/Seds MG
Campanhas de conscientização e fiscalização serão reforçadas em Minas
Campanhas de conscientização e fiscalização serão reforçadas em Minas

As ações de segurança elaboradas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) para o Carnaval 2012 começaram nesta quarta-feira (15), com o lançamento da campanha “Expresso legal, carnaval sem drogas”, em Belo Horizonte. A ação, realizada pela da Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas (Supod) da Seds, em parceria com a Polícia Militar (PMMG) e com as Secretarias de Estado de Saúde, Desenvolvimento Social e Turismo, contou com uma blitz educativa próxima ao BH Shopping, no bairro Belvedere. Motoristas foram abordados e receberam preservativos, leques e materiais informativos alertando sobre as consequências do uso das drogas e os cuidados que devem ser tomados para evitar doenças sexualmente transmissíveis (DST’s).

Depois da ação na capital, dois ônibus plotados saíram nos sentidos Norte e Sul de Minas Gerais. Até o dia 22 de fevereiro, eles passarão por mais de 80 cidades e irão parar em pelo menos 33, para conscientizar os foliões. No total, serão mais de três mil quilômetros rodados. Entre os municípios contemplados estão as cidades históricas, destinos de grande número de turistas durante o Carnaval. Além das drogas e DST´s, os agentes alertarão sobre cuidados no trânsito e contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Está prevista a distribuição de 100 mil preservativos e 450 mil kits de prevenção, com leques, adesivos e materiais informativos. Haverá, ainda, grupos de animação e folia de carnaval, formados por jovens que participam do projeto Juventude e Polícia, da Polícia Militar.

De acordo com o subsecretário de Políticas Sobre Drogas, Cloves Benevides, o objetivo da campanha é aproximar as ações de prevenção às pessoas nessa época carnavalesca, com enfoque também no interior do Estado. “O Expresso Legal vai percorrer as cidades levando essa mensagem, de que o importante é curtir a folia com responsabilidade e consciência, sem uso de drogas”, disse. O subsecretário ressalta que, além das cidades que receberão a equipe da Supod, a campanha será potencializada por uma parceria com os conselhos municipais antidrogas, que distribuirão os materiais em 100 blitz educativas.

Os ônibus passarão pelos municípios de Belo Horizonte, Lagoa Santa, Jaboticatubas, Sabará, Itabira, Timóteo, Ipatinga, Governador Valadares, Guanhães, Teófilo Otoni, Serro, Diamantina, Bocaiúva, Montes Claros, Pirapora, Três Marias, Curvelo e Corinto, Nova Lima, Rio Acima, Itabirito, Ouro Preto, Mariana, Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Barbacena, Tiradentes, São João del-Rei, Oliveira, Cláudio e Divinópolis.

Efetivo

Além da campanha de conscientização, a Seds elaborou uma série de ações para o Carnaval, que vão desde o aumento do efetivo até o maior rigor na fiscalização das estradas. Em todo o Estado, mais de 33 mil policiais militares, civis e bombeiros trabalharão durante o Carnaval, com foco na proteção ao cidadão, fiscalização e investigação de crimes e prevenção de acidentes em estradas e rodovias. As ações repressivas e preventivas terão como foco as cidades históricas de Minas que recebem o maior número de visitantes nos quatro dias de folia, além de Belo Horizonte e Região Metropolitana (RMBH).

Nas cidades de Ouro Preto, Mariana, Sabará, Tiradentes, São João del-Rei e Diamantina a Polícia Militar terá 405 homens a mais nas ruas, o que representa um aumento de 43%. Estes municípios também terão aumentos que variam de 50% a 70% no efetivo da Polícia Civil (PCMG) e delegacias de plantões 24 horas. Na região metropolitana, haverá 19 mil policiais militares em atuação, sendo 7 mil apenas em Belo Horizonte.

As rodovias estaduais e federais também ganharão reforço de fiscalização entre a sexta-feira (17) e a quarta-feira de cinzas (22), principalmente nos trechos que levam aos destinos mais visados. Para garantir a segurança no trânsito, foi elaborado o “Plano Operacional Integrado Carnaval 2012”, com definições de ações conjuntas entre a Seds, a PMMG, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros (CBMMG), além do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a BHTrans, a Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) e a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec).

As rodovias estaduais ganharão o reforço de 800 policiais militares e de policiais rodoviários federais, que participaram da elaboração do Plano Integrado. As principais áreas de atuação e atenção são a BR 356 e MGT 383 (região de Ouro Preto); BR 356, MG 262 e MG 129 (região de Mariana); BR 494, BR 383, BR 265, MG 494 (região de São João del-Rei); BR 265 (na altura de Tiradentes); BR 367, MG 367 e MG 259 (região de Diamantina); e BR 262 e MG 262 (Sabará). A RMBH e as rodovias de acesso aos litorais capixaba e fluminense também terão reforço. Além das blitz repressivas, serão distribuídos, em todo o Estado, panfletos com dicas para segurança no trânsito.

Álcool e excesso de velocidade

Todos os 383 etilômetros da polícia militar serão utilizados para repressão ao trânsito de motoristas alcoolizados, além de outros 140 aparelhos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que serão distribuídos por pontos estratégicos das rodovias.

Em Belo Horizonte, a “Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida”, terá 12 blitze repressivas durante o Carnaval para evitar excessos na capital. Belo Horizonte, especificamente, contará com 330 policiais militares na fiscalização do trânsito.

Para coibir o excesso de velocidade, serão colocados em ação 18 radares móveis da PM e quatro da PRF, reforçando o papel dos radares fixos já instalados na malha rodoviária.

Os bombeiros desenvolverão atividades preventivas em 150 municípios, com um efetivo de aproximadamente 1.500 militares. Nas cidades históricas, haverá reforço de 88 homens. Serão montados 61 pontos base em rodovias, 85 equipes em balneário e 66 equipes em eventos, para prevenção contra incêndio e acidentes. Para a operação, serão disponibilizadas 340 viaturas.

Além disso, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) disponibilizará duas equipes por dia para operação com helicópteros e uma equipe de sobreaviso para atuação em casos de emergência. Como no ano passado, em um dos helicópteros haverá uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para realizar atendimento pré-hospitalar.

Transporte clandestino

O DER, por sua vez, contará com 256 fiscais durante o carnaval e 103 veículos caracterizados com acesso remoto à internet, para fiscalização dos condutores e dos transportadores regulares e clandestinos e para a verificação preventiva da situação das vias. Também haverá 22 pontos onde serão desenvolvidas ações educativas, com orientação e distribuição de materiais informativos.

As blitze acontecerão, principalmente, nos acessos às regiões mais procuradas nesse período: Serrra do Cipó, Diamantina, Pirapora, Ouro Preto, Mariana, São João del-Rei, RMBH e outros pontos mais regionalizados.

Já o transporte de cargas e passageiros será fiscalizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, que empregará 36 servidores nos terminais rodoviários de Belo Horizonte (15), Juiz de Fora (7), Montes Claros (2), Pouso Alegre (3), Uberlândia (4), Uberaba (3) e Teófilo Otoni (2).

O foco do trabalho da ANTT é o transporte interestadual de passageiros e o reforço na operação começa nos dias anteriores ao carnaval, quando um número maior de pessoas utiliza o transporte rodoviário. São dadas orientações ao passageiros e feitas fiscalizações dos veículos, verificando, por exemplo, as condições dos pneus, retrovisores, entre outros aspectos que atestam a condição de fazer a viagem.

Fonte: Agência Minas