Censura em Minas: PT coleciona histórias

Censura em Minas: Censura do PT  – Além de Rogério Correia que tentou censurar o Estado de Minas e Veja, agora é o Governo da Bahia.

Censura em Minas: Censura do PT

Censura do PT – Começa na internet movimento em solidariedade ao jornalista baiano Guilherme Vasconcelos demitido pelo governo do PT na Bahia após ter denunciado o aumento absurdo de verbas de publicidade do governo estadual daquele estado.

Para se ter uma ideia, enquanto na Bahia o investimento per capta em publicidade do governo é de R$ 9,00, em Minas Gerais é de R$ 4,00 (confira aqui o ranking dos estados).

A repercussão do caso vem crescendo – entenda o caso aqui – e se soma a outras denúncias de censura divulgadas contra o PT.

No Mato Grosso do Sul, o Ministério Público abriu processo contra o então governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT (1999 a 2006) pelo pagamento de propinas a jornalistas em troca de divulgação de reportagens favoráveis.

Em Minas, o prefeito de Nova Lima, do PT, censurou a circulação de uma revista que trazia denúncias contra a sua administração.

Recentemente, o deputado Rogério Correia tentou censurar o jornal Estado de Minas e a revista Veja, que divulgaram matérias provando a proximidade do parlamentar com o conhecido falsário Nilton Monteiro, acusado de fraudar a “Lista de Furnas” e que responde na Justiça a processos por falsificação de títulos de cobrança de mais de 300 milhões de reais.

Leia aqui as reportagens que desagradaram ao deputado: “A trama dos falsários” – Revista Veja, de 12 de dezembro de 2011; e, “O esquema do fraudador” – Estado de Minas, de 03 de fevereiro de 2012.

O deputado processa também um jovem tuiteiro que questiona sua atividade parlamentar na internet (veja aqui: “Acusado pelo deputado @rogeriocorreia_ do PT, prestei depoimento”…)

Censura em Minas: Censura do PT  – Link da Matéria: http://turmadochapeu.com.br/jornalista-demitido-criticar-pt/

Leia também:

Censura em Minas: Rogério Correia intimida Noblat

Censura em Minas: Rogério Correia intimida Noblat – deputado do PT ameaça jornalista de O Globo pelo Twitter e incita à violência.

Censura em Minas: Rogério Correia

Deputado petista confunde democracia com ditadura, intimida jornalista e ameaça a população

Censura em Minas: Rogério Correia processa twitteiro

Censura em Minas: Rogério Correia processa twitteiro

Censura em Minas – Detalhe perigoso – Quando Luiz Inácio da Silva assumiu o poder central, em janeiro de 2003, o ucho.info alertou para o perigo do projeto totalitarista de poder que iniciava sua marcha. Na ocasião, muitos foram os nossos críticos, pois a extensa maioria estava ensandecida com a chegada de um trabalhador à Presidência, mas as provas desse golpe lento e continuado surgem até hoje.

Como se o Brasil fosse uma versão agigantada da Venezuela, onde a liberdade de expressão dos cidadãos depende do interesse e do humor do tiranete Hugo Chávez, um deputado petista ameaçou com rebelião generalizada caso a CPI do Cachoeira convocasse o ex-presidente Lula para depor sobre a tentativa fracassada de intimidar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Como um amestrado integrante da claque do apedeuta Lula, o deputado estadual Rogério Correia postou mensagem no microblog que mantém no Twitter intimidando o jornalista Ricardo Noblat e incitando a violência. “Se colocarem a mão no Lula aposto em rebelião. Este golpe de vocês, Noblat, não tem o menor respaldo popular. Cuidado!”, escreveu o abusado Correia em seu microblog.

Rogério Correia por certo acredita que o processo de “cubanização” do Brasil está concretizado e que o País deixou de ser uma democracia. Esse comportamento de incitação à violência é muito bem definido como crime pela legislação vigente e cabe à Assembleia Legislativa de Minas Gerais abrir um processo pro quebra de decoro parlamentar.

Para não passar por vexames e nem mesmo enfrentar situações de constrangimento por seu total desconhecimento do conjunto legal brasileiro, o deputado petista precisa ser avisado de que Luiz Inácio da Silva, responsável pelo período mais corrupto da história nacional, é um cidadão comum e que não está acima da lei. Por respeito ao Estado democrático de direito, Lula pode ser preso como qualquer cidadão que comete um crime. Por sorte o ministro Gilmar Mendes, como noticiou o ucho.info, desrespeitou a lei ao não dar voz de prisão ao ex-presidente por causa da chantagem velada.

Rogério Correia por ter se acostumado com o banditismo que marca a trajetória de alguns “companheiros”, mas não será na base da intimidação que o parlamentar petista conseguirá blindar o ex-presidente, caso isso seja possível em algum momento. Lula ganhou fama por abafar escândalos de corrupção protagonizados por aliados, mas no mais recente caso o tiro saiu pela culatra. Por conta disso, Rogério Correia deveria se recolher à própria insignificância.

Censura em Minas: Rogério Correia – Link do post: http://ucho.info/deputado-petista-confunde-democracia-com-ditadura-intimida-jornalista-e-ameaca-a-populacao-com-rebeliao

Censura em Minas: deputado do PT processa twitteiro

Censura em Minas: deputado do PT Rogério Correia é contra liberdade de expressão e processa twitteiro por fazer críticas à ação parlamentar.

Censura em Minas

O deputado estadual Rogério Correia (PT), “paladino” da liberdade e um dos mais agressivos tuiteiros da política, não tolera a liberdade alheia e nem que lhe sejam feitas críticas. Rogério Correia quer censurar e calar um tuiteiro, alegando que ele publica textos ofensivos a sua honra.

E isso depois de processar o jornal Estado de Minas por ter publicado reportagens sobre suas notórias relações com o falsário Nilton Monteiro, aquele da farsa da Lista de Furnas. Leia abaixo.

Fonte: Turma do Chapéu e Juventude do PSDB Minas

Deputado Rogério Correia do PT censura a internet!

Censura em Minas: Rogério Correia

Censura em Minas: Rogério Correia contra a liberdade de expressão

Censura em Minas – Deputado estadual pelo PT de Minas, Rogério Correia recorreu à policia para processar um twitteiro que faz criticas à sua atuação politica.

É inaceitável, mas é verdade.

O deputado que é conhecido pala agressividade que usa na internet  atacando de forma sistemática a honra de seus adversários   recorreu a polícia para tentar calar um critico, no caso o twitterio João Paulo Medrado.

Veja aqui alguns dos comentários que o deputado considerou ofensivos à sua honra:

“Dilma desiste de privatização de confins e não vai liberar recursos pro metro de BHte. Oq. o PT –MG do dep. Rogeriocorreia diz sobre o assunto!”.

Ainda na denúncia que fez o deputado petista cita o que seria outra grave acusação:

“Maria-fro. Pessoas como você q. se unem a Helicosta – Rogério correia e Lucasfigueiredo p. atacar Minas n. tem minha consideração” 

 Ou esse outro comentário: 

 “O MST acaba de chegar na Pça da Liberdade. Gde. Festa popular. Ferrando o Transito. Vai trabalhar petista a toa”.

Esse outro comentário também foi listado entre os ofensivos à imaculada honra do deputado:

“O dep.Rogeriocorreia está comemorando a volta do Delúbio ao PT na Pça da Liberdade. Pode.”

 Outras mensagem  remetem a atos amplamente divulgados pela imprensa como o fato do deputado  ter casa própria em Belo Horizonte e  ainda assim receber auxilio-moradia  e o fato dele ter sacado dinheiro no cartão corporativo da Delegacia Regional do Ministério do Desenvolvimento Agrário, onde trabalhava.

A ação de deputado Rogério Correia contra o twitteiro gera perplexidade tanto pela tentativa autoritária de calar seus críticos, mas também por ser ele justamente um dos usuários do Twitter que tem no ataque à honra de seus adversários políticos a sua principal linha de ação.

O deputado já tentou censurar a imprensa:

No discurso, o deputado finge defender a liberdade de imprensa e de opinião, mas na prática defende a censura de todos que o criticam.

Há poucos meses, o deputado foi à Justiça contra o jornal do Estado de Minas que publicou matérias revelando a relação do parlamentar com o falsário Nilton Monteiro, acusado de fraudar a chamada “Lista de Furnas” e papéis de cobrança de mais de 300 milhões de reais.

O jornal venceu na Justiça todas as vezes que o mérito do assunto foi examinado.

E agora o que dizem os blogueiros progressistas?

A rede de blogueiros ligada ao PT que atua de forma organizada na rede diz ser contra toda tentativa de controle da internet.  Diz defender a absoluta liberdade de opinião. Qual a posição do grupo agora?

Defende o deputado petista, e assim, por coerência, defende todos os outros políticos que lançarem mão da polícia e da Justiça contra seus críticos ou condena publicamente a iniciativa do deputado? Vamos aguardar!

PS: POR UMA MINAS SEM CENSURA, SEMPRE

Censura em Minas – Link do artigo: http://turmadochapeu.com.br/censura-minas-rogerio-correia/

Rogério Correia e a Censura em Minas

Rogério Correia e a Censura em Minas – deputado mente sobre ação contra o Estado de Minas e age contra a liberdade de expressão.

Rogério Correia: Censura em Minas

Mais lorotas de Rogério Correia sobre processo contra Estado de Minas

Fonte: Alberto Lage Turma do Chapéu
Rogério Correia: Censura em Minas e atua contra liberdade de expressão
Rogério Correia continua sem explicar suas relações com Nilton Monteiro

Rogério Correia, mais uma vez, mostra que adora adaptar os fatos para que eles fiquem mais convenientes. A nova estratégia do deputado é sair por aí afirmando que venceu o Estado de Minas no processo de nº 0342159-28.2012.8.13.0000, que ele moveu contra o jornal, devido a uma matéria que expôs a relação do petista com o falsário Nilton Monteiro, preso por fraudes e suspeito de ter fabricado a farsa da Lista de Furnas.

O que Rogério não explica é a verdade por trás dessa ação: o deputado, inicialmente, entrou com processo contra o jornal, questionando o conteúdo das matérias. Perdeu. Recorreu na Justiça. Perdeu. Recorreu de novo e aí a notificação foi extraviada pelo jornal e, por problemas internos, o jornal não compareceu à audiência marcada. Conforme determina a lei, no caso de falta de uma parte, a outra vence.

Toda a “vitória” de Correia foi baseada na ausência na audiência. Quando o conteúdo da matéria foi questionado, na primeira instância, o deputado perdeu. Mas para ele não importa: ele não conta a verdade na internet, e sai dizendo que ganhou a ação e que o conteúdo da matéria era falso. Rogério só não pode sair dizendo que ganhou a causa, uma vez que o mérito da ação não influenciou no resultado, mas sim os prazos perdidos pelo jornal. Muito oportuno defender a liberdade de imprensa quando é conveniente e atacar um jornal que revela seus esquemas. Se você preza tanto pela liberdade de expressão, deputado, expresse-se sobre as provas que ligam você ao Nilton Monteiro!

Rogerio Correia – Censura em Minas – Link do post: http://turmadochapeu.com.br/author/admin-master/