Anastasia acredita em vitória em Contagem e Betim

Anastasia faz campanha em Contagem e Betim. Governador reforça campanha de Ademir Lucas e Carlaile Pedrosa.

Anastasia: Eleições 2012

Fonte: PSDB-MG

Governador Antonio Anastasia reafirma apoio a Ademir Lucas, em Contagem, e a Carlaile Pedrosa, em Betim

 Anastasia faz campanha em Contagem e Betim

Governador Antonio Anastasia reafirma apoio a Ademir Lucas, em Contagem

O governador Antonio Anastasia percorreu, neste sábado (15/09), os municípios de Contagem e Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, para mostrar seu apoio aos candidatos tucanos às eleições de 7 de outubro. Anastasia fez caminhadas acompanhado dos candidatos e destacou a importância da eleição de Ademir Lucas, em Contagem, e de Carlaile Pedrosa, em Betim.

Ao coro de “Volta Ademir” moradores do Bairro São Joaquim, na região da Ressaca, em Contagem, receberam Anastasia e Ademir Lucas com muita empolgação. Eles caminharam pela rua Rodrigues da Cunha, uma das principais vias de comércio da região e ouviram demandas da população

“O que eu estou vendo aqui é que o povo de Contagem quer Ademir de volta. Contagem está com saudade da administração de Ademir, voltada para o social, para as pessoas mais humildes. Ademir está sendo reconhecido pelo povo de Contagem como o favorito a ganhar as eleições e está em primeiro lugar em todas as pesquisas”, disse Anastasia.

Anastasia confia em vitória de Ademir no primeiro turno

Anastasia também destacou a importância do envolvimento das lideranças para garantir a vitória de Ademir Lucas no primeiro turno.

“Vamos trabalhar empenhados, de casa em casa, de rua em rua, de bairro em bairro, partindo daqui da Ressaca para toda a Contagem. Vamos levar o nome de Ademir e de Aldo como a chapa que vai devolver à cidade os seus tempos felizes, de desenvolvimento, de emprego, de prestígio. Ademir terá sempre o nosso apoio. Vamos à vitória e ao trabalho, pois Contagem merece muito”, afirmou Anastasia.

Com muito entusiasmo, Ademir agradeceu a presença do governador, das lideranças políticas e da população de Contagem que participou da caminhada.

“Quero agradecer o que foi feito pela nossa cidade, pela nossa região. Aqui na Ressaca a maioria das obras foi construída durante o meu governo. Vamos fazer mais policlínicas e o segundo hospital municipal de Contagem, sempre com o apoio do governador Anastasia. Estamos fazendo uma bela peregrinação pela cidade com os nossos militantes e com os nossos candidatos a vereador. Temos grandes compromissos com Contagem e vamos juntos fazer de Contagem uma cidade melhor para se viver”, concluiu Ademir.

Anastasia afirma compromisso de Carlaile com o desenvolvimento

Em Betim, Antonio Anastasia participou de comício do candidato tucano, o deputado federal Carlaile Pedrosa. O governador e o candidato foram recebidos com muita festa pela população que lotou as ruas do Jardim Teresópolis, maior bairro de Betim.

 Anastasia faz campanha em Contagem e Betim

Em Betim, Antonio Anastasia participou de comício do candidato tucano, o deputado federal Carlaile Pedrosa. O governador e o candidato foram recebidos com muita festa pela população que lotou as ruas do Jardim Teresópolis, maior bairro de Betim.

“Estou aqui estou para trazer sempre uma palavra de apoio, minha e do senador Aécio Neves, a Betim e a Carlaile. Até o dia 7 de outubro vamos trabalhar com muita firmeza para elegermos o melhor para esse povo tão querido de Betim”, disse Antonio Anastasia.

O governador ressaltou que Betim merece ter um prefeito empreendedor, dedicado, trabalhador e comprometido com as causas do desenvolvimento. Anastasia lembrou os oito anos que Carlaile foi prefeito e afirmou que Betim ganhou muito.

“Durante o período que Carlaile foi prefeito, coincidiu, em boa parte, com o governo de Aécio Neves, onde eu fui secretário e vice-governador, e durante esse período, Carlaile não descansou um minuto, trabalhando muito por Betim. E é exatamente por isso que Carlaile é tão querido”, destacou o governador.

“Quero, aqui no Teresópolis, o bairro mais populoso da cidade, dizer que Betim merece a volta de Carlaile à prefeitura, porque o município quer avançar, quer desenvolvimento, emprego, saúde e progresso”, afirmou o governador.

O candidato a prefeito Carlaile Pedrosa agradeceu o apoio do governador Anastasia e do senador Aécio Neves e afirmou que ao assumir a prefeitura de Betim fará o melhor para a população.

“É uma satisfação muito grande ter o apoio do governador Lançamos nosso plano de governo, que sem dúvida nenhuma, é o melhor para melhorar a qualidade de vida da população de Betim”, disse o candidato.

Reta final da campanha

O governador Antonio Anastasia lembrou que faltam três semanas para as eleições, e que os candidatos aliados estão tendo boa aceitação por parte dos eleitores.

“Os candidatos, não só do PSDB, mas dos partidos aliados, estão tendo um reconhecimento maior por parte do povo. Então, fico muito satisfeito com essa constatação, mas vamos continuar trabalhando. Estamos na frente em várias cidades, mas isso não significa que vamos diminuir o ritmo. Ao contrário, é trabalhar com mais vigor, com mais ânimo, para vencer e vencer bem como tenho certeza que venceremos aqui em Betim”, afirmou Anastasia.

Anastasia: Eleições 2012: Link da matéria – http://psdbmgnaseleicoes2012.wordpress.com/2012/09/15/governador-anastasia-reafirma-apoio-a-ademir-lucas-em-contagem-e-a-carlaile-pedrosa-em-betim/

Governo de Minas: Dinis Pinheiro visita centro de tratamento de usuários de drogas

Credeq, em Ravena, distrito de Sabará, é uma das comunidades terapêuticas que mantém parceria com o Estado, por meio do programa Aliança pela Vida

Omar Freire/Imprensa MG
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, visitou o Credeq, em Ravena, distrito de Sabará
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, visitou o Credeq, em Ravena, distrito de Sabará

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, visitou, nesta sexta-feira (11), o Centro de Tratamento de Dependência Química (Credeq), em Ravena, distrito de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O Credeq é uma comunidade terapêutica, que atende usuários de drogas e tem parceria com o Estado. Dos 52 usuários internados, 30 foram encaminhados por meio do programa Aliança pela Vida.

Acompanhado pelo presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado João Leite, e pelo subsecretário de Políticas sobre Drogas, Cloves Benevides, Dinis Pinheiro foi recebido pelo diretor executivo do Credeq, pastor Wellington Vieira.

O governador em exercício conheceu o trabalho realizado pela instituição para a ressocialização dos usuários, a maioria dependentes do crack. Visitou as instalações do Credeq e tomou café da manhã preparado pelos próprios internos, que participam de oficinas profissionalizantes de padaria e cozinha industrial.

Para Dinis Pinheiro, o apoio do Governo de Minas é fundamental para que ações de combate ao uso das drogas tenham sucesso no Estado.

“As comunidades terapêuticas são iluminadas porque elas conseguem retratar aquele ambiente mais positivo e saudável que poderíamos almejar. Consegue retratar aquele ambiente familiar e aconchegante aliado às medidas necessárias e essenciais para o enfrentamento dessa adversidade, que é a dependências das drogas”, disse.

De acordo com o subsecretário de Políticas sobre Drogas, Clóvis Benevides, as instituições prestam um serviço necessário e transformador para o país.

“As comunidades são mais que um equipamento de saúde e de assistência, pois são uma representação muito sólida do exercício do amor. Oferecem suportes que vão para além das políticas convencionais”, afirmou Benevides.

O diretor executivo do Credeq, pastor Wellington Vieira, disse que a instituição é a que registra o maior percentual de recuperação de usuários, com 70% deles retornando ao ambiente familiar, depois de cumprido o programa de tratamento.

“Se não existisse a parceria com o Governo de Minas, 90% das nossas ações serão reduzidas a nada. Precisamos do apoio do Estado para a estruturação física das comunidades, custeio e capacitação de pessoal e realização de oficinas”, disse.

Aliança pela Vida

Minas Gerais é referência em todo o país no que se refere às políticas públicas destinadas ao tratamento a usuários de drogas. Neste ano, o orçamento para área dobrou em relação a 2011, somando cerca de R$ 50 milhões.

Usuários do Credeq são beneficiados, por exemplo, pelo cartão Aliança Pela Vida, que concede auxílio financeiro mensal no valor de R$ 900 a famílias, cuja renda seja de até dois salários mínimos. Desse valor, R$ 810 são para pagamento da comunidade terapêutica. Outra vertente do programa é o SOS Drogas. Em Minas, quem disca o número 155 tem informações sobre a localização e o acesso a serviços de assistência ao dependente químico.  Outro serviço é Centro de Referência Estadual em Álcool e Drogas (Cread) que funciona na Rua Rio de Janeiro, 471 – 3º andar, em Belo Horizonte, para atendimento presencial a pessoas com dependência e apoio as famílias.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/dinis-pinheiro-visita-centro-de-tratamento-de-usuarios-de-drogas/

Gestão Anastasia: Governo de Minas implanta Rede de Urgência e Emergência da Região Central

Projeto vai beneficiar cerca de seis milhões de pessoas em 104 municípios

Wellington Pedro/Imprensa MG
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, abriu, nesta quinta-feira (10), na Cidade Administrativa, reunião para a apresentação da proposta para a implantação do Consórcio Aliança pela Saúde como instrumento de gestão da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião Centro e do Samu Macrorregional. Essa rede irá atender a 6 milhões de pessoas de 104 municípios. A Rede de Urgência e Emergência é uma parceria do Governo de Minas com o governo federal e os municípios para agilizar e melhorar a qualidade dos serviços para as pessoas que precisam de rapidez no atendimento médico.

“A rede irá funcionar de forma integrada e em permanente sintonia com os municípios e o governo federal. Essa rede tem um objetivo que é dar celeridade, rapidez e, evidentemente, melhorar o atendimento das pessoas no setor da saúde. Essa rede resultará em mais recursos, mais ambulâncias e os hospitais localizados estrategicamente serão dotados de melhor estrutura”, destacou o governador em exercício.

Nas redes, as unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuam integradas a um Complexo Regulador, que controla o fluxo do atendimento. A ambulância, ao resgatar o paciente, saberá qual é o hospital mais próximo tem leito disponível e está em condições de atender adequadamente. A proposta é que em cada região onde a Rede de Urgência e Emergência esteja implantada, 90% da população tenha acesso rápido a um serviço de saúde – ambulância, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou hospital.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, explicou que o projeto do fortalecimento da Urgência e Emergência na Macrorregião Centro vai além da implantação da rede.

“Para que uma rede possa funcionar, precisamos de um elemento logístico que liga essas pontas que é o Samu, um serviço muito conhecido na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas que estava restrito às cidades com mais de 100 mil habitantes. O que fizemos foi estender o Samu. Assim, qualquer cidadão da Macrorregião Centro, que congrega 104 municípios, terá acesso ao serviço”, explicou Antônio Jorge.

Fortalecimento da Rede

O projeto, aprovado junto ao Ministério da Saúde para a implantação da Rede na região Central, prevê investimentos de R$ 5,16 milhões para auxiliar no custeio de prontos-socorros de hospitais e UPAs, que funcionam como porta de entrada dos pacientes. Do total, R$ 2,36 milhões serão disponibilizados pelo Governo de Minas. Até 2014, estáprevista a abertura de 790 leitos clínicos, 340 leitos de UTI adulto e pediátrico e 390 leitos de longa permanência nos hospitais participantes do projeto.

A implantação da Rede de Urgência e Emergência prevê a criação de 52 equipes multiprofissionais de atenção domiciliar, que continuarão acompanhando o paciente após a alta hospitalar. Cada equipe será composta por dois médicos, dois enfermeiros, um fisioterapeuta e um assistente social e quatro técnicos de enfermagem. Serão também criadas 25 equipes multiprofissionais de apoio, compostas por três profissionais – psicólogo, fonoaudiólogo, assistente social ou fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, farmacêutico ou nutricionista.

O projeto prevê também a implantação de sete salas de estabilização, a serem utilizadas como local de assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves e posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde. As salas serão implantadas nos municípios de Belo Vale, Jaboticatubas, Felixlândia, Rio Vermelho, Barão de Cocais, Ferros e Morada Nova de Minas. A manutenção dessas salas está orçada em R$ 35 mil mensais, sendo R$ 25 mil recursos do Ministério da Saúde e R$ 10 mil, investimento do Governo de Minas.

Outras Redes

A primeira Rede de Urgência e Emergência de Minas Gerais foi implantada no Norte, em 2008, abrangendo 86 municípios e beneficiando 1,5 milhão de pessoas. Em fevereiro deste ano, foi inaugurada a Rede na região Centro-Sul, com investimentos de R$ 7 milhões, com sede em Barbacena, e beneficiando 723 mil pessoas de 50 municípios. Em abril, foi implantada a Rede nas regiões Nordeste e Jequitinhonha, sediada em Teófilo Otoni. Foram investidos R$ 6,7 milhões e deve ser atendida uma população de 1,2 milhão de pessoas, de 86 municípios. Até o fim de 2012, deverá ser implantada a rede Macro Sul, com sede em Varginha.

Atualmente, 232 municípios são atendidos pelo Samu, o que corresponde a 45% da população mineira. Com o funcionamento de mais duas redes (Centro e Sul), a cobertura saltará para 70% da população. A meta, até o final de 2014, é cobrir as 13 macrorregiões de saúde em que o Estado é dividido, com 12 redes de Urgência e Emergência em atuação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-implanta-rede-de-urgencia-e-emergencia-da-regiao-central/

Governo de Minas: Efficientia substitui lâmpadas da Ceasa por LED

O projeto realizado pelo Programa de Eficiência Energética da Cemig irá proporcionar uma enorme economia de energia

A Efficientia, subsidiária integral da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) apresenta, juntamente com as Centrais de Abastecimento S/A (Ceasa Minas), nesta quinta-feira (10), o projeto de eficiência energética que visa a substituição de todo o sistema atual de iluminação da Ceasa por lâmpadas de tecnologia LED. O projeto está sendo realizado com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Cemig.

A Cemig investiu, por meio da Efficientia, só em 2011,  R$ 35 milhões em projetos de eficiência energética, como na unidade da Usiminas em Ipatinga, no Vale do Aço, na Wilma Alimentos em Contagem, na Regiâo Metropolitana de Belo Horizonte e na troca das lâmpadas dos semáforos da capital mineira para tecnologia LED. A previsão é que os investimentos de 2012 até 2015 sejam de R$ 40 milhões por ano.

Atuando desde 2002 na prestação de serviços de desenvolvimento e viabilização técnica e financeira de projetos de eficiência energética para os clientes da Cemig, a Efficientia implementa projetos de cogeração de energia e de centrais de utilidades, oferece consultoria para otimizar a matriz energética de indústrias, dá treinamentos presenciais e a distância sobre gestão energética e ainda oferece consultoria para certificação na norma ISO 50001.

Os projetos de eficiência energética implementados pela Empresa, além da economia de energia efetiva, proporcionam a redução de potência no horário de ponta do sistema elétrico.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/efficientia-substitui-lampadas-da-ceasa-por-led/

Gestão Eficiente: Dinis Pinheiro inaugura Centro de Referência de Saúde da Criança e do Adolescente, em Lagoa Santa

Projeto Crescer tem por objetivo atender gestantes e a população com idade entre zero e 17 anos.

Wellington Pedro/Imprensa MG
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, e o secretário de Saúde, Antônio Jorge, durante inauguração em Lagoa Santa
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, e o secretário de Saúde, Antônio Jorge, durante inauguração em Lagoa Santa

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, participou, na noite de quarta-feira (09) da inauguração de uma unidade do Centro de Referência de Saúde da Criança e do Adolescente (Crescer), em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O Crescer é um projeto daquele município, cujo objetivo é melhorar a saúde das gestantes e da população com idade entre zero e 17 anos.

A unidade, localizada no bairro Várzea, um dos mais tradicionais da cidade, vai atender também, gestantes inscritas no Programa Mães de Minas, do Governo de Minas, realizando, o exame de ultrasom para verificar se o feto apresenta alguma má formação congênita. Para este ano, a previsão é de que sejam atendidas 900 gestantes de Lagoa Santa e região.

Além delas, no Crescer, deverão ser assistidos, somente este ano, 700 recém-nascidos e 3 mil adolescentes com idade entre 10 e 14 anos, que vivem em situações de risco à saúde, portadores de doenças crônicas, usuários de drogas e demais problemas que necessitam de acompanhamento.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/dinis-pinheiro-inaugura-centro-de-referencia-de-saude-da-crianca-e-do-adolescente-em-lagoa-santa/

Gestão Antonio Anastasia: Governo de Minas atrai investimentos de R$ 80 milhões para o Vale do Jequitinhonha

Secretaria de Desenvolvimento Econômico assina protocolo de intenções com a empresa Magnesita para implantação de um complexo minerador em Almenara

Renato Cobucci / Imprensa MG
Gil Pereira, Dorothea Werneck, o presidente do Indi, Frederico Álvares, e o diretor da Magnesita, Afonso Celso de Rezende
Gil Pereira, Dorothea Werneck, o presidente do Indi, Frederico Álvares, e o diretor da Magnesita, Afonso Celso de Rezende

A secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, assinou com os diretores da Magnesita Refratários S/A, Vinícius Silva, Sandio Pereira e Afonso Celso Rezende, protocolo de intenções para implantação do Complexo Minerador de Grafita, em Almenara, no Vale do Jequitinhonha.

Por meio desta iniciativa do Governo de Minas, serão investidos R$ 80 milhões na implantação de uma unidade industrial para a produção de 40 mil toneladas por ano de produtos de grafita em Almenara. “O nosso trabalho começa com essa assinatura. A partir de agora teremos a responsabilidade de contribuir para que o projeto seja colocado em prática”, afirmou Dorothea Werneck.

Com unidades em oito países, a fabricante mineira, líder na produção de refratários na América do Sul, irá gerar 200 novos postos de trabalho, contribuindo com o desenvolvimento de uma das regiões mais carentes do Estado. Para o secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas (Sedvan), Gil Pereira, que também esteve presente na solenidade, “esse é um projeto que traz uma excelente perspectiva de crescimento para o Norte de Minas”.

O diretor da Magnesita responsável pelo projeto Grafita, Vinicius Santos Silva, acrescentou que o projeto é extremamente importante e estratégico para a empresa. “O potencial transformador desse projeto para a região do Vale do Jequitinhonha é enorme”, disse.

O Complexo Minerador está em fase de licenciamento ambiental. De acordo com o cronograma do projeto, iniciado em janeiro de 2011, a exploração de grafita deve começar em 2014, quando a capacidade de produção da empresa irá atingir 40 mil toneladas por ano.

Segundo a companhia, a reserva está estimada em 57 milhões de toneladas de grafita, com vida útil de 50 anos. “Esse volume garantirá a autossuficiência em grafita, além de adicionar um mineral estratégico ao nosso portfólio, tendo em vista o desequilíbrio de oferta e demanda pela relativa escassez de mineral de qualidade e uma demanda que é esperada crescer significativamente puxada por novas aplicações de energia móvel como baterias para carros elétricos”, completa o diretor.

A Magnesita é uma empresa privada dedicada à mineração, produção e comercialização de extensa linha de materiais refratários: são mais de 13 mil tipos diferentes, de materiais monolíticos e tijolos convencionais a cerâmicas nobres, para revestir equipamentos que operam em altas temperaturas. Os produtos são utilizados, principalmente, pelos fabricantes de aço, cimento e vidro.

A companhia se beneficia de uma das maiores e melhores reservas de magnesita, dolomita e talco do mundo. Além disso, prospecta outros depósitos minerais em todo o mundo.

Atualmente, a empresa opera 28 unidades industriais e de mineração, sendo 16 no Brasil, três na Alemanha, três na China, uma nos Estados Unidos, duas na França, uma na Bélgica, uma em Taiwan e uma na Argentina, com capacidade de produção de refratários superior a 1,4 milhão de toneladas por ano. A Magnesita é o terceiro maior produtor de refratários no mundo e líder em soluções integradas em refratários.

Juiz de Fora

Outros três protocolos foram assinados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, totalizando o valor de R$ 30,5 milhões com geração de mais de 400 empregos entre diretos e indiretos, nas áreas de medicamentos, colchões e eletrodomésticos, na Zona da Mata, no Sul do Estado e na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A Medquímica Indústria Farmacêutica anunciou investimentos da ordem de R$ 23 milhões, que serão aplicados na expansão da unidade industrial de fabricação de medicamentos da empresa em Juiz de Fora, na Zona da Mata. O empreendimento deverá ser responsável pela geração de 100 empregos diretos deverá estar concluído até dezembro de 2013.

De acordo com o presidente da empresa, Jorge Lages de Oliveira, “o principal objetivo do projeto é triplicar a atual capacidade de produção, além de ampliar a área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). A nossa expectativa é lançar novos produtos tanto de uso contínuo, como de genéricos”.

A Medquímica foi criada em 1975, com atuação em todo o território nacional e atualmente é considerada uma das maiores produtoras de Dipirona Gotas do Brasil, com a produção de 2,5 milhões de unidades por mês. Para a secretária Dorothea Werneck, o projeto está em linha com as prioridades do Estado, que busca atrair cada vez mais empresas neste segmento.

Contagem

Com investimento de R$ 3,6 milhões, a Contagem Indústria e Comércio de Espumas (Colchões Ortobom) iniciou a expansão da fábrica de colchões, travesseiros, espuma laminada/espuma torneada, blocos e flocos de espuma. A previsão é de que a produção anual atinja, até o final de 2013, a capacidade adicional de 27 mil colchões, 110 toneladas de espuma e 530 mil metros de espuma torneada por ano. O projeto que deverá ser concluído em 2013 deverá gerar 75 novos empregos diretos e 142 novos empregos indiretos.

Fundada há 40 anos em São Paulo, a Ortobom iniciou suas atividades no ramo metalúrgico, fabricando camas e mesas para televisão. Com o passar dos anos a empresa começou a comprar blocos de espuma para a confecção de colchões. Em 1975 inaugurou, no Rio de Janeiro, uma fábrica especializada em colchões, desativando a produção de camas.

Hoje a Ortobom tem 16 fábricas espalhadas pelo Brasil, com produção superior a cinco milhões de colchões por ano. Conta com mais de 1.400 lojas franqueadas e mais de 15 mil pontos de venda, tendo mais de cinco mil pessoas envolvidas no processo.

Varginha

Já a Cellini Comércio Importação de Eletrodomésticos Portáteis Ltda. irá transferir de São Paulo para Varginha, Sul de Minas, sua fábrica de eletrodomésticos portáteis, destinados preferencialmente à nova classe C. O projeto, que deverá ser concluído em 2013, irá gerar 18 empregos diretos e 70 indiretos.

Com investimento de R$ 3,9 milhões, a empresa irá implantar, além da unidade industrial, um centro de distribuição que irá comercializar a produção de partes de aparelhos importados, que serão montados na nova unidade. Os aparelhos são ferro a vapor, torradeiras, sanduicheiras, miniprocessadores, hand mixer, cafeteiras, fornos elétricos e grill. Já a fabricação da Cellini em Varginha compreenderá ventiladores, liquidificadores, ferro elétrico, batedeira, espremedor de frutas.

Durante a assinatura do protocolo, o diretor-executivo da Cellini, Walter Kufel Júnior, informou que a opção por Varginha foi feita em função do município possuir um porto seco e por sua localização. “Em termos logísticos, Varginha reúne todas as condições que a empresa buscava”, enfatizou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-atrai-investimentos-de-r-80-milhoes-para-o-vale-do-jequitinhonha/

Governo de Minas: mobilização do Poupança Jovem arrecada cerca de 1.200 livros para distribuição no Ação Global

Programa é destinado a alunos da rede estadual que residem em áreas de vulnerabilidade social

Cristiane Soares/Poupança Jovem
Durante a Ação Global, em Betim, Cantinho da Leitura arrecadou cententas de livros
Durante a Ação Global, em Betim, Cantinho da Leitura arrecadou cententas de livros

A mobilização dos alunos do Poupança Jovem de Sabará e Esmeraldas resultou na doação de quase 1.200 livros literários para os moradores de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As obras foram disponibilizadas durante a Ação Global, realizada no último sábado (5). O Cantinho da Leitura ainda contou com os estudantes como voluntários. “É a primeira vez que participo da Ação Global. Vejo que valeu a pena ter coletado os livros, pois muitos deles, que ficam parados em nossas casas, serão úteis para outras pessoas”, destacou a estudante Adriele Fernanda, de 17 anos.

A coordenadora do Processo Estratégico Poupança Jovem em Esmeraldas, Marilane Rodrigues, garantiu que a iniciativa não vai se resumir à Ação Global. “A partir dessa ideia, o Poupança Jovem de Esmeraldas criará um espaço na biblioteca municipal da cidade e outro na Associação Nossa Senhora Aparecida. Vamos potencializar a ação que, com certeza, vai ajudar os jovens a pontuarem no cardápio de atividades”, ressaltou.

Criado em 2007, e coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o Poupança Jovem é destinado a estudantes do ensino médio público estadual que residem em municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social. Ao final dos três anos, o jovem aprovado e concluinte das atividades do Poupança Jovem tem direito ao saque da bolsa, no valor de R$ 3 mil.

Combate à violência contra a mulher

O Conselho Estadual da Mulher (CEM), vinculado à Sedese, também aproveitou a Ação Global para sensibilizar a população a denunciar casos de violência contra a mulher, por meio do Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19).

Durante o evento, a equipe do CEM distribuiu cartilhas da Lei Maria da Penha, que prevê punições para os agressores de mulheres, divulgou as ações que têm sido desenvolvidas pelo conselho e incentivou as adesões à Campanha do Laço Branco: Homens de Minas pelo Fim da Violência contra a Mulher.

A Ação Global, promovida pela Rede Globo e pelo Serviço Social da Indústria (Sesi),  prestou uma série de serviços gratuitos à população  nas áreas de saúde, meio ambiente, cultura, esporte, lazer, cidadania e inclusão social. Os serviços foram disponibilizados por meio da mobilização de instituições públicas e privadas, bem como por profissionais voluntários.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mobilizacao-do-poupanca-jovem-arrecada-cerca-de-1200-livros-para-distribuicao-no-acao-global/

Gestão Anastasia: cotação da mandioca estimula produtor de Minas Gerais

Próximo plantio deve aumentar para atender ao mercado na Copa do Mundo

Divulgação/Seapa MG
A agricultura familiar em Minas responde por 84% da produção estadual de mandioca
A agricultura familiar em Minas responde por 84% da produção estadual de mandioca

Com base nos resultados contabilizados nos dois últimos meses, os produtores mineiros de mandioca para consumo de mesa apostam na manutenção de boas vendas em 2012. Neste início de colheita, o valor da caixa de 22 quilos nas propriedades alcança até R$ 20,00, uma alta de 150% em relação ao preço médio registrado há um ano, informa a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

A perspectiva de aumento da remuneração, principalmente no período de frio, estimula os agricultores de Bonfim, município da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Eles estão interessados também na ampliação da área plantada de mandioca, a partir de outubro, para atender ao possível aumento do consumo na Copa do Mundo de 2014.

O extensionista da Emater-MG, Sidney Lacerda Marcelino do Carmo, explica que o período de cultivo da mandioca é de cerca de um ano e meio. “Portanto, a parte principal da colheita nas lavouras em expansão deverá coincidir mesmo com o período dos jogos, e tudo indica que a demanda do produto pelos bares, restaurantes e hotéis será incrementada”, ressalta.

Produtor tradicional

Diante da perspectiva de aumento temporário do número de consumidores –  grande parte constituída por turistas dispostos a pagar mais pelo produto –, os agricultores de Bonfim acreditam que a posição do município como um dos polos tradicionais da mandioca em Minas será reforçada. Entre os 500 produtores locais que se dedicam à cultura, a maioria trabalha em lavouras de até quatro hectares, conforme a avaliação de Sidney Lacerda.

“Além de aumentar a área de plantio, os produtores também deverão investir mais em tecnologia”, enfatiza o extensionista. Por enquanto, o foco para os produtores é atender à expansão da demanda por mandioca no mercado da RMBH. Dados da Ceasa Minas mostram que, no acumulado de fevereiro e março deste ano, o município de Bonfim colocou no entreposto 1,1 mil tonelada de mandioca. Esse volume equivale a 37,1% da entrega total do produto pelos agricultores mineiros à Ceasa nesse período.

Da lavoura do agricultor Vandeir Fernandes do Carmo, numa área de 20 hectares, saíram 18 mil caixas de 22 quilos em 2011. Embora a colheita prevista para este ano seja um pouco menor, por causa de problemas climáticos no período anterior, a cotação do mercado deverá compensar. “O preço varia de R$ 25,00 a R$ 26,00 a caixa nas vendas para a Ceasa e para um grande supermercado de Belo Horizonte”, ele explica.

O custo médio de produção, principalmente com a aquisição de adubo e calcário, é R$ 4,00 por caixa, segundo a avaliação do produtor. “Por isso, a caixa deve ser vendida no mínimo por R$ 10,00 para garantir algum retorno”, finaliza Vandeir.

Agricultura familiar

De acordo com o Censo Agropecuário 2006 do IBGE, a agricultura familiar em Minas, contando com cerca de 440 mil estabelecimentos, responde por 84% da produção estadual de mandioca (o total estimado para este ano é 808,4 mil toneladas). Para o subsecretário de Agricultura Familiar, Edmar Gadelha, esse número mostra a importância da atividade voltada para um produto utilizado em grande escala na culinária do Estado, tanto para o consumo “in natura” quanto nas formas processadas.

O subsecretário também observa que as diversas variedades de mandioca existentes em Minas facilitam a produção. “Em Almenara, no Vale do Jequitinhonha, foram identificadas mais de 30 variedades com resistências diferentes às situações de clima e solo”, ele explica.

Gadelha destaca, ainda, a importância da assistência da Emater-MG aos estabelecimentos de agricultura familiar na adoção de boas práticas com o objetivo de garantir mandioca de alta qualidade para consumo de mesa ou industrialização. “Esse acompanhamento é fundamental também para a inclusão, nos estabelecimentos, de tecnologias de baixo custo que possibilitem o processamento da mandioca conforme as normas de qualidade e segurança alimentar e, como consequência, ajudem a aumentar a renda do produtor”, finaliza.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cotacao-da-mandioca-estimula-produtor-de-minas-gerais/

Gestão da Saúde: Secretário visita obra do Hospital Municipal de Ibirité

Durante a visita Antônio Jorge afirmou que até janeiro de 2013, mais 3 milhões serão investidos na obra

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, visitou  segunda-feira (7), as obras do Hospital Municipal de Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foi, ainda, à Maternidade e o Pronto Atendimento que já estão concluídos e funcionam normalmente. Durante a visita o secretário confirmou a liberação de R$ 1,5 milhão, recurso que será destinado à instalação da rede elétrica interna. Antônio Jorge anunciou, também, que até janeiro de 2013 outros R$ 3 milhões serão destinados à obra e aplicados na área externa do prédio para oferecer mais conforto aos usuários.

Durante a visita, Antônio Jorge elogiou as instalações do Hospital Municipal, mas alertou que agora o maior desafio é a gestão da instituição. “O Hospital é bem estruturado; tem todos os equipamentos necessários ao seu funcionamento já adquiridos, o que inclui arco cirúrgico e mamógrafo. Mas é preciso que tenha uma boa gestão, um desafio para todo administrador público”, afirmou.

Investimentos em Ibirité

De 2003 a 2012 o Governo de Minas investiu mais de R$ 23.8 milhões na saúde de Ibirité. Deste total, mais de R$ 15 milhões foram destinados ao Hospital. Os outros investimentos se destinam ao Programa Saúde em Casa, à Câmara de compensação, à Educação Permanente, à prevenção e controle da dengue, à Rede de Resposta, à implantação do Protocolo de Manchester e à convênios firmados com entidades como Apae e à Sociedade Pestalozzi de Minas Gerais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretario-visita-obra-do-hospital-municipal-de-ibirite/

Governo de Minas: ex-detenta coordena equipe no Presídio Feminino José Abranches

Ana Carolina Moreira foi contratada pela empresa LT Confecção Ltda. após receber alvará judicial de prisão domiciliar

Divulgação/Seds MG
Ana Carolina foi contratada no mês passado para coordenar a produção das sacolas
Ana Carolina foi contratada no mês passado para coordenar a produção das sacolas

Coordenar a produção de aproximadamente 1.600 sacolas retornáveis por dia e uma equipe de 20 presas é responsabilidade da ex-detenta Ana Carolina Moreira, protagonista de uma história de ressocialização no Presídio Feminino José Abranches Gonçalves, situado em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Ana Carolina foi contratada no mês passado pela empresa LT Confecção Ltda, após receber o alvará judicial de prisão domiciliar.

A proprietária da empresa, Thaís Rosa de Oliveira Lara, considera de extrema importância o trabalho de ressocialização realizado por todos os funcionários da unidade, principalmente os agentes penitenciários. Ela ainda conta que “a produção das detentas já forneceu bolsas para a Vale, o Sebrae, diversos supermercados na região metropolitana, além de várias empresas de outros ramos, inclusive no estado de São Paulo”.

Um curso de corte e costura – parceria da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), por meio das diretorias de ensino e trabalho da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) – incentivou e capacitou Ana Carolina para iniciar o trabalho na produção das sacolas retornáveis em 2010. No ano seguinte, ela fez também um curso de produção industrial. “Estou me sentindo muito honrada, confiante e valorizada em poder retornar para exercer aqui uma profissão. Gosto muito das palavras de incentivo que tenho recebido de várias pessoas, dentro e fora do presídio”, revela Ana.

A satisfação da nova coordenadora de produção de sacolas retornáveis é compartilhada também pela diretora-geral da unidade, Raquel Alves de Paula, que considera uma grande recompensa acompanhar e dedicar-se a casos de sucesso em prol da ressocialização.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ex-detenta-coordena-equipe-no-presidio-feminino-jose-abranches/