Governo de Minas: Antonio Anastasia participa da entrega do Prêmio Bom Exemplo 2012

Governador destaca trabalho voluntário como exemplo de cidadania e inclusão social, que vai se reproduzindo pelo Estado

Wellington Pedro/Imprensa MG
Anastasia participou da solenidade de entrega do Prêmio Bom Exemplo 2012, em Belo Horizonte
Anastasia participou da solenidade de entrega do Prêmio Bom Exemplo 2012, em Belo Horizonte

O governador Antonio Anastasia participou, na noite dessa terça-feira (17), na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte, da solenidade de entrega do Prêmio Bom Exemplo 2012. Anastasia destacou a iniciativa de valorização das ações sociais realizadas por pessoas e instituições que contribuem para a melhoria da qualidade de vida em Minas Gerais.

“É uma grande alegria aplaudir os vencedores deste belíssimo prêmio que nos dão excelentes exemplos de cidadania, de inclusão, que vão se reproduzindo pelo Estado afora. Ficamos muito orgulhosos de vermos nossos conterrâneos, instituições e pessoas físicas receberem o reconhecimento pelo seu trabalho social de educação e de inclusão. É a cidadania em primeiro lugar”, afirmou o governador.

Vencedores

O Prêmio Bom Exemplo tem o objetivo de destacar ações sociais que contribuem para a melhoria da qualidade de vida em Minas e valorizar pessoas que trabalham para mudar a realidade em suas comunidades. O prêmio tem nove categorias. É coordenado pela Fundação Dom Cabral e Rede Globo Minas, com apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e jornal O Tempo.

Entre os vencedores desta edição está a Escola Estadual Bolivar Tinoco Mineiro, na categoria Educação. Localizada no bairro Ribeiro de Abreu, em Belo Horizonte, destacou-se pelo desempenho no Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa), conseguindo reduzir os índices de evasão escolar. O exame implantado pelo Governo de Minas com o objetivo de medir o nível de leitura e escrita dos alunos com até oito anos de idade.

Na categoria Cidadania, o Prêmio Bom Exemplo foi entregue pelo governador Anastasia a Rodrigo Barcelos de Medeiros. O técnico em informática se destacou por oferecer transporte a pessoas em tratamento de saúde. Rodrigo Medeiros dá carona a 35 crianças e nove idosos com dificuldades de locomoção para escolas, cursos e hospitais. Ele arca com todos os custos.

Antonio Anastasia disse que todos devem aplaudir e torcer para que estes exemplos se espalhem por toda Minas Gerais. “São todos vencedores. É um trabalho voluntário, um trabalho amoroso feito com muito carinho. O Rodrigo tem um trabalho belíssimo, porque, com seus próprios recursos, leva as pessoas portadoras de deficiência. Ele foi o primeiro colocado na escolha popular. Mas são todos vencedores”, ressaltou o governador.

Também participaram da solenidade de entrega do Prêmio Bom Exemplo 2012 o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, a secretária adjunta de Estado de Educação, Maria Ceres Pimenta Spinola Castro, e a presidente do Serviço Voluntário de assistência Social (Servas), Andrea Neves, entre outras autoridades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/antonio-anastasia-participa-da-entrega-do-premio-bom-exemplo-2012/

Governo de Minas: estudantes da rede estadual poderão trocar vouchers por livros na Bienal do Livro de Minas

Alunos irão receber um voucher que poderá ser trocado por um livro de até R$ 5

No próximo mês de maio, os estudantes mineiros irão viajar no mundo da literatura. Eles terão a oportunidade de participar da Bienal do Livro de Minas Gerais e para que eles possam levar um ‘pedacinho’ desse universo para casa, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) irá oferecer vouchers para 25 mil alunos da rede estadual de ensino. Os professores que acompanharem os estudantes também receberão os vouchers. O evento será realizado entre os dias 18 e 27 de maio, no Expominas, em Belo Horizonte.

Serão contemplados alunos de escolas de Belo Horizonte e Contagem. O voucher do estudante poderá ser trocado por um livro de até R$ 5. Já o voucher dos professores será no valor de R$ 30. A SEE também irá repassar para as escolas recurso para o transporte e lanche dos alunos.

“São escolas que participam de diferentes projetos da secretaria, como o Escola Viva Comunidade Ativa e o Educação em Tempo Integral, também foram selecionadas escolas que demonstraram uma evolução nos resultados do Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa)”, ressalta a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Raquel Elizabete de Souza Santos.

Inscrições para Bienal do Livro

Escolas da rede pública e particular já podem se inscrever para participar da Bienal do Livro de Minas Gerais. Por meio da Visitação Escolar, os estudantes terão acesso gratuito ao evento. O cadastro das escolas deverá ser feito pelo endereço www.bienaldolivrominas.com.br. As inscrições serão encerradas quando todas as vagas forem preenchidas. A expectativa é que 46 mil alunos participem do evento.

Ao realizar a inscrição pela internet, os responsáveis devem enviar um pequeno texto explicando os objetivos da visita: o que esperam que os alunos aprendam, como a Bienal é capaz de potencializar o conhecimento passado em sala de aula e de que forma as crianças podem aproveitar melhor o passeio. Escolas de todos os municípios mineiros podem se inscrever. As escolas que visitarem a bienal receberão um manual exclusivo, que irá auxiliá-las durante a vista.

Professores, bibliotecários e profissionais do livro também têm acesso gratuito à Bienal do Livro Minas, independente de estarem inscritos na Visitação Escolar. Para isso, devem apresentar CPF, identidade e carteira profissional nos guichês de entrada ou se cadastrar antecipadamente pelo site do evento a partir do mês de abril.

Bienal do Livro de Minas

A terceira edição da Bienal do Livro de Minas é uma iniciativa de estímulo à leitura e desenvolvimento pedagógico. Além da Visitação Escolar, a organização do evento estuda a possibilidade de abrigar outros eventos educacionais.

Entre as novidades anunciadas para este ano, está a criação de novos espaços culturais, voltados para o debate e entretenimento do público, como o Território Jovem e o Livro Encenado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/estudantes-da-rede-estadual-poderao-trocar-vouchers-por-livros-na-bienal-do-livro-de-minas/

Governo de Minas: participação dos pais na rotina escolar ajuda a garantir bons resultados em escola de Montes Claros

Durante visita à Escola Dom João Antônio Pimenta, secretária de Educação conheceu projetos, conversou com a comunidade escolar e anunciou cobertura de quadra de esportes
Divulgação/SEE
A participação da família e os espetáculos na Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta são razões para o bom desempenho da escola
A participação da família e os espetáculos na Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta são razões para o bom desempenho da escola

Basta que o palhaço Churrasco atravesse os portões da Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta, em Montes Claros, para que as crianças fiquem em polvorosa. No comando de sua bicicleta enfeitada e munido de apetrechos típicos de um artista de rua, tais como os malabares, o palhaço conversa com os jovens estudantes e provoca gargalhadas.

Mais do que sorrisos, contudo, os constantes espetáculos no pátio da escola ajudam a garantir o bom desempenho dos estudantes dentro de sala de aula. Isso porque por trás da maquiagem de palhaço está o pai Josias Mendes Nogueira, responsável pela estudante Alice Beatriz Mendes Amaral, de 8 anos, estudante do 3º ano do ensino fundamental. E é justamente a constante participação da família uma das razões do bom desempenho da escola.

Josias – ou Churrasco, como prefere ser chamado quando está com a cara pintada – chama atenção por conta do nariz vermelho e das graças que faz, mas é um dos muitos exemplos de pais de alunos que participam constantemente do dia-a-dia da escola. Os pais ajudam na organização de eventos, participam de projetos escolares promovidos na Dom João e, mesmo aqueles que não se envolvem cotidianamente, lotam as reuniões.

“Em nossa última reunião de pais nós contamos com quase 100% de participação. Os pais fazem parte da equipe da escola, que trabalha integrada, desde o porteiro, passando pelos professores, até o administrativo. Nosso é fazer com que a criança cresça gostando de estudar”, garante a diretora, Lea de Fátima Lopes Oliveira.

Essa receita de integração e interação garante bons resultados nas avaliações externas da educação. No Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa) e no Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb) a média de proficiência da escola está bem acima da média do Estado. Foi isso que pôde comprovar a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, em sua visita à escola na última sexta-feira. Durante passeio pelas instalações, conversas com professores, pais e estudantes, a secretária conheceu os projetos da escola e elogiou a interação entre escola e família.

“A participação dos pais no dia-a-dia da escola ajuda no desenvolvimento dos estudantes, dá legitimidade ao bom trabalho feito pelos professores. Quando todos trabalham pelo bem da escola é inevitável que o resultado seja positivo”, analisou a secretária.

Integração da escola com a comunidade

Para promover a interação, a escola desenvolve todo ano um projeto institucional e multidisciplinar que trabalha com um tema específico. Em 2012, a equipe pedagógica selecionou o tema “Brasil, terra de encantos mil”, que vai estudar a história do país. Segundo a diretora, o projeto norteia todas as ações e práticas pedagógicas da escola ao longo do ano, como o tema dos livros que serão lidos e as canções trabalhadas. Um dos pontos altos do projeto são as apresentações culturais, que serão três ao longo de 2012 e levam a diferentes palcos de Montes Claros o talento dos estudantes para música, dança, poesia, teatro, entre outras formas de expressão da cultura. E é aí que o palhaço Churrasco mostra seu principal talento.

Professor de artes, Churrasco lecionava em escolas particulares de Montes Claros e largou tudo para se tornar artista de rua. Sua participação na escola, contudo, só ficou mais forte. Ele coordena as apresentações culturais dos estudantes e alia conteúdo com cultura.

“Palhaçada é coisa séria. Um palhaço está responsável para desenvolver um projeto que vai estudar a história do Brasil. Quer coisa mais importante para uma criança do que conhecer a sua história?”, indaga Josias, que quando não está contando alguma piada sob a maquiagem do palhaço Churrasco, ressalta a importância da participação dos pais. “Não sou apenas eu, mas vários pais aqui na escola fazem sua parte. A escola preza pela participação familiar”, ele afirma.

Que o diga Roberta Lopes Costa Schmidt, mãe do estudante Davi Lopes Schmidt, de 9 anos, estudante do 4º ano do ensino fundamental. O estudante entrou na escola logo no 1º ano, mas com a matrícula de Davi a mãe também passou a frequentar o ambiente escolar. Presente na escola durante a visita da secretária, Roberta estava ajudando a organizar um pequeno evento.

“Eu vim ajudar a organizar uma festinha para a professora do Davi que está aniversariando”, conta Roberta. “A participação dos pais é muito comum na escola. Nós estamos sempre em contato, graças à escola, pois além de buscar e trazer nossos filhos, nós participamos de atividades em conjunto, dentro e fora da escola”.

Projeto incentiva leitura e produção de textos

Se a participação dos pais é importante, o trabalho diário dos professores em sala é essencial. E um dos exemplos de boas práticas da escola é o projeto da professora do 5º ano do ensino fundamental, Lígia de Oliveira Guimarães. No projeto Textos e Contextos, os estudantes mantêm um caderno ao longo do ano só para reproduzir textos e ilustrações que desenvolvem. Eles trabalham todos os gêneros textuais e, após correção da professora, inserem as criações no caderno. No fim do ano, esse caderno é encapado, ganha folhas de rosto, com direito a dedicatória e biografia do escrito, e vira um livro.

Como o ano letivo começou em fevereiro, o livro da atual turma da professora Lígia ainda não tem muitos “capítulos”, mas algumas obras já integram o caderno. Os estudantes já fizeram uma redação, poesia e até um classificado de jornal. Felipe Vinícius Capuchinho Custódio, de 9 anos, é um dos pequenos leitores e, até agora, gostou mais do texto que tinha como tema “Minha Estrela Vai Brilhar”. “Eu escrevi sobre o que eu quero do meu futuro, sobre o que eu tenho que fazer para minha estrela brilhar. Foi muito legal”, avalia Felipe.

Já Gabriela Rocha Marques, de 9 anos, gostou mais do classificado. “No classificado a gente tinha que procurar um adulto que gostasse de criança. Eu disse que ele precisava amar crianças, brincar, pular e, principalmente, ser feliz”, diz.

Iniciado em 2003, o projeto Textos e Contextos já ajudou a formar leitores e escritores e, segundo a professora, deve ter produzido cerca de 400 livros. Mais do que uma lembrança para o aluno e para família, contudo, o projeto ajuda na formação de cidadãos. “O projeto ajuda na dificuldade do aluno em escrever, ortografar, criar, imaginar, para que ele seja, no futuro, um cidadão crítico e competente. Fazer esse trabalho desperta no aluno a capacidade e a vontade de ler mais, criar os seus textos e até os próprios livros”, avalia a professora Lígia. A próxima tarefa do livro será justamente falar sobre a visita da equipe da Secretaria de Estado de Educação à escola.

Com nada menos que 46 anos de profissão, Lígia Guimarães conta que já deve ter ajudado a alfabetizar cerca de 1,5 mil estudantes. Mas, segundo ela, mais importante que um bom projeto, é o espírito de equipe que vigora na escola. “O sucesso dessa escola é o trabalho em conjunto”, afirma a professora, que vê sua opinião reforçada na fala também da diretora. “Bons resultados em avaliações externas são consequência de um bom trabalho do dia-a-dia”, acredita a diretora Oliveira.

Secretária anuncia cobertura de quadra de esportes

Durante a visita que fez à Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta, a secretária Ana Lúcia Gazzola conheceu algumas turmas da escola e falou a todos os estudantes, que se reuniram para receber os representantes da Secretaria. Durante a conversa, a professora Ana Lúcia anunciou que a Secretaria de Estado de Educação vai providenciar a cobertura da quadra de esportes da escola, atendendo a demanda de alunos e professores.

A construção de quadras e coberturas é uma das prioridades da Educação, sobretudo na região do Norte de Minas. A Secretária ainda fez uma reunião com toda a equipe pedagógica da escola, na qual fez questão de apresentar as principais prioridades da educação e ouvir os professores.

Inaugurações de centro esportivo em Patis

Na sexta-feira, além da visita à escola, a secretária também marcou presença na inauguração do Centro Esportivo Marielson Maia da Silva e da Creche Julieta Pereira da Silva, na cidade de Patis, próxima a Montes Claros.

Viabilizada com recursos do Programa Travessia, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, o Centro Esportivo conta com quadra, campo de futebol e duas piscinas e servirá à população de Patis e também será disponibilizado para as escolas da cidade. O investimento do Governo de Minas nas duas obras foi de cerca de R$ 328,7 mil.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Palavra do Governador sintetizam ações do Governo de Minas em 2011

BELO HORIZONTE (30/12/11) – Desde maio deste ano, uma vez por semana, o governador Antonio Anastasia fala diretamente aos mineiros, por meio do programa Palavra do Governador, a respeito de serviços, ações, programas e projetos desenvolvidos pelo Governo de Minas.

Confira a seguir, uma retrospectiva de frases proferidas por Antonio Anastasia durante as 34 edições do programa que foram ao ar em 2011, sobre temas que interessam a Minas e aos mineiros:

“Quando uma família tem o chefe – o pai ou a mãe – empregado, bem empregado, toda a situação daquela casa funciona bem: melhora a educação, melhora o ambiente, melhora a saúde, a alimentação, a própria habitação e mesmo a segurança.”

(Na estreia do programa, que abordou o tema Trabalho e Renda,  em 19/05/11)

“Nós estamos buscando os chamados ‘invisíveis’: são aqueles que não estão ainda abrangidos nem pelos programas do governo federal, nem do governo estadual, e nem mesmo, muitas vezes, do próprio município.”

(Sobre o Programa Porta a Porta, que busca identificar cidadãos que ficaram à margem de políticas públicas, em 26/05/11)

 

“Não basta o poder público realizar a atividade de limpeza das ruas, se as pessoas não fizerem, dentro de suas casas, esse trabalho, essa luta contra o mosquito da dengue.” 

(Sobre a Guerra contra a Dengue empreendida pelo Governo de Minas com o apoio da sociedade civil, em 23/06/11)

 

“Só o primeiro campo que está sendo explorado corresponde a 20% do volume que é importado da Bolívia pelo gasoduto Brasil-Bolívia. Minas Gerais terá gás suficiente para si e para exportar para outros Estados. É uma notícia revolucionária para a nossa economia.”

(Sobre a exploração do Gás Natural na Bacia do São Francisco, em 21/07/11)

“É importantíssimo que nós possamos sentir que a maioria das políticas públicas, dos serviços públicos, só terá sucesso quando cada cidadão, cada vez mais, for participante ativo desse processo, quando ele for protagonista.”

(Sobre a participação dos cidadãos no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado, em 04/08/11)

“A ciência e tecnologia é o passaporte para o futuro. Nós vamos desenvolver novos projetos, novas pesquisas, aplicar essas pesquisas na indústria e vamos gerar empregos.”

(Sobre o investimento de R$ 300 milhões por ano em Ciência e Tecnologia, em 18/08/11)

“O Fica Vivo é um programa muito positivo, em que há o resgate da cidadania, há uma inclusão social, há uma valorização do indivíduo e, ao mesmo tempo, há concretamente uma redução dos índices de criminalidade onde ele está instalado.” 

(Sobre o Fica Vivo, programa que reduziu à metade o índice de homicídios nas regiões atendidas, em 25/08/11)

 

“Vamos acompanhar o dia a dia de cada gestante. É uma ousadia, mas temos de fazê-lo. Se não tivermos informações precisas da condição de cada uma, não poderemos estar ao seu lado para ajudar”.

(Sobre o Programa Mães de Minas, que tem como objetivo o acompanhamento de gestantes, em 01/09/11)

“A poupança do Banco Travessia tem o objetivo de estimular a instrução das pessoas e com mais instrução, nós temos mais oportunidades de obter empregos e renda.”

(Sobre o Banco Travessia, voltado para a população de baixa renda, em 08/09/11)

“Nós começamos, de fato, a enfrentar com valentia e com muita coragem a questão da droga, esse drama social do nosso tempo.”

(Sobre o Cartão Aliança pela Vida, que ajuda famílias no tratamento de viciados em drogas, em 06/10/11)

 

“Nós estamos, em parceria com o governo federal e a prefeitura de Belo Horizonte, realizando um sonho antigo dos belo-horizontinos e dos mineiros que é a conclusão do metrô.”

(Sobre a retomada das obras do metrô de Belo Horizonte,  em 13/10/11)

“Os antigos prédios das Secretarias de Estado se transformaram em museus, mas não museus fechados. Ao contrário, são museus interativos, voltados à população.”

(Sobre o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, em 10/11/11)

“Nós estamos atendendo à coletividade dos profissionais da Educação e de tal modo que nós vamos tornar a carreira mais atrativa e, por isso mesmo, mais adequada para termos melhores profissionais, cada vez mais motivados e vinculados a um papel tão importante que é o da Educação pública.”

(Sobre a implantação do Modelo de Remuneração Unificada para professores da rede estadual, em 24/11/11)

 

“Nós conseguimos avançar muito e rápido, e chegamos em 2011 a esse percentual, de quase 90% dos alunos do terceiro ano do ensino fundamental com essa boa capacidade de compreensão e leitura. Isso demonstra como o sistema público de educação no Estado de Minas Gerais está funcionando bem”.

(Sobre os bons resultados alcançados por alunos da rede estadual no Proalfa, em 22/12/11)

“O Unicef, com a sua credibilidade de órgão das Nações Unidas, fez um amplo diagnóstico da situação da adolescência no Brasil. O relatório revela que Minas evoluiu em praticamente todos os indicadores, além de ter ficado além da média brasileira. É a demonstração do grande esforço feito, ao longo dos últimos anos, na nossa política pública de apoio à adolescência.”

(Sobre os avanços nas políticas do Estado para adolescentes, revelado em Relatório do UNICEF, em 22/12/11)

fonte: Agência Minas

O Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus e de forma espontânea. O programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), áudio (para rádio e podcast/web) e vídeo (em qualidade broadcast para TV e em HD, no YouTube).

No link a seguir é possível acessar todas as edições do Palavra do Governador: www.agenciaminas.mg.gov.br/palavra-do-governador/videos