Presidência em 2014: Aecio e Campos evitam falar de sucessão

Aecio e Campos evitam falar da presidência em 2014. Os dois estiveram em Uberaba para apoiar a candidatura de Antonio Lerin do PSB.

Aecio: 2014

 Aecio e Campos evitam falar da presidência em 2014

Aecio e Campos evitam falar da presidência em 2014. Os dois estiveram em Uberaba para apoiar a candidatura de Antonio Lerin do PSB.

Fonte: Agência Estado publicado no Estado de Minas

Aecio e Campos evitam falar de possível aliança entre PSDB e PSB em 2014

Dois dos nomes cotados para terem papéis de destaque na disputa pelo Palácio do Planalto em 2014, o senador Aecio Neves (PSDB-MG) e o presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos (PE), participaram juntos de ato de campanha em Minas Gerais nesta sexta-feira, mas evitaram qualquer referência a uma possível aliança para a corrida presidencial. Pelo contrário, reforçaram parcerias nas eleições municipais, mas o tucano fez a ressalva da “compreensão das circunstâncias do outro”, enquanto Campos salientou que alianças locais significam uma renúncia “às posições em nível nacional”.Aecio é o nome mais cotado do PSDB para a eleição presidencial de 2014 e já manifestou interesse em uma aliança com o socialista, que integra a base do governo da Presidente Dilma Rousseff e é visto como figura essencial em uma possível coligação pela reeleição da petista. Mas PSB e PSDB também mantêm alianças locais, como a que resultou na reeleição em primeiro turno do prefeito de Belo Horizonte, o socialista Marcio Lacerda, e, em 2010, na eleição do governador de Minas, o tucano Antonio Anastasia.Nesta sexta-feira, os dois participaram de ato de campanha do deputado estadual Antonio Lerin (PSB), que chegou ao segundo turno na disputa pela prefeitura de Uberaba, no Triângulo Mineiro, contra o deputado federal Paulo Piau (PMDB). Segundo Campos, porém, a presença dos dois no evento tem significado “para 2012“. “A eleição nem terminou ainda. Falar dessas coisas termina criando problema, mais para Aecio do que para mim”, disse, referindo-se a 2014, em meio a risos inclusive do tucano.

De acordo com o governador, as parcerias locais ocorrem “com muita naturalidade” porque integrantes das duas legendas estiveram juntos “em momentos bonitos da vida brasileira”, como a redemocratização. “Estivemos separados nos últimos anos nas lutas políticas brasileiras, mas, quando o interesse do País foi colocado na pauta, a gente sempre esteve junto. Isso é da maturidade democrática. Não faz a gente renunciar às nossas diferenças nem deixar as posições que temos a nível nacional”, observouCampos, que negou a intenção de rodar o Brasil em uma espécie de pré-campanha. “Quem está pelo País todo é o Aecio“, declarou, mais uma vez entre risos de todos.

Aecio concordou com a aproximação em torno das “grandes questões nacionais”, mas ressaltou que essas alianças ocorrem com “cada um compreendendo as circunstâncias do outro”. “Política é isso. Você compreender as circunstâncias do seu amigo, do seu companheiro. Eduardo participa hoje com seu partido da base de sustentação do governo da presidente Dilma. Somos a oposição. E cada um cumpre o seu papel”, concluiu.

Aécio: 2014 – Link da matéria: http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/10/19/interna_politica,324532/aecio-e-campos-evitam-falar-de-possivel-alianca-entre-psdb-e-psb-em-2014.shtml

Erundina abandona Maluf e critica Lula

Erundina: ex-prefeita de São Paulo diz que ação de Lula vai enfraquecer  a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo.

Erundina, Lula e Maluf

Fonte: O Globo

Erundina: Lula passou dos limites ao formar aliança com Maluf

Deputada diz que atendeu aos apelos da sociedade ao deixar a chapa de Haddad

Erundina abandona Maluf e critica Lula

Erundina abandona Maluf e critica Lula

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) disse nesta quarta-feira que recebeu muitos elogios por ter desistido da chapa com o petista Fernando Haddad para a prefeitura de São Paulo, devido à aliança do PT com o PP de Paulo Maluf. Indagada se Lula passou dos limites ao articular o acordo para ampliar o tempo de TV, ela respondeu:

Erundina não aprovou a superexposição da fotografia feita com Haddad, Maluf e o ex-presidente Lula. Hoje, ao chegar na Câmara, ela disse que, ao deixar a chapa do PT, atendeu aos apelos da sociedade.

– Nós precisamos estar atentos ao que a sociedade sinaliza, ao que a sociedade acha das atitudes de seus representantes – disse Erundina, completando:

– A militância estava muito empolgada, mobilizada, muito a fim de levar a campanha. Foi uma pena, mas em todo caso vamos levar em frente. Temos que fazer do limão uma limonada.

Na opinião da deputada, a decisão pode enfraquecer a candidatura de Haddad.

– Poderá enfraquecer. Criou-se um clima de perplexidade entre a militância, um desconforto. A militância petista tem exigências, não são indiferentes ao que seus dirigentes decidem.

decisão de Erundina foi anunciada ontem no final da tarde. O anuncio foi feito pelo presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, após uma reunião dos dirigentes do partido com Erundina.

Link da matéria: http://oglobo.globo.com/topico-eleicoes-2012/erundina-lula-passou-dos-limites-ao-formar-alianca-com-maluf-5263613#ixzz1yMBS6hge

Luiza Erundina não será mais vice de Fernando Haddad em SP

Presidente nacional do partido oficializou a decisão sem indicar novo nome

O presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, anunciou nesta terça-feira, na sede do PSB em Brasília, que a deputada Luiza Erundina (SP) não será mais candidata a vice na chapa de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo. O partido garantiu, no entanto, que continuará a apoiar Haddad

– A Erundina só não vai estar na chapa. A avaliação é que ela ajuda mais na campanha fora para não ter que fazer deste episódio, a coligação do PT (com Maluf), com crise durante toda a campanha. Ela vai participar 24 horas da campanha – disse Campos.

Segundo ele, o PSB não reivindica a vice mas estaria disposto a continuar participando caso o PT assim escolha. No entanto, ele admite que não tem um nome a altura da ex-prefeita em São Paulo.

– Uma expressão como Erundina no PSB de São Paulo só tem uma. Eu gostaria de ter várias Erundinas no partido, mas não tenho.

A reunião dos dirigentes do PSB com Erundina durou cerca de 20 minutos, e ela chegou ao encontro dizendo que não seria mais candidata. Segundo relatos, Erundina afirmou que ficou mais chateada por causa da foto de Lula com Maluf, o que ela considerou ser muita exposição.

Eduardo Campos telefonou para os dirigentes do partido assim que Erundina terminou de falar, para informá-los da decisão. O segundo a receber a notícia foi Haddad. Campos garantiu que o partido continuará apoiando sua candidatura, mas que o petista pode escolher um novo vice.

Haddad, tão logo soube da decisão, lamentou a saída da ex-vice:

– Particularmente, não gostei da decisão. Não tenho plano B – disse ao adiantar que ainda não sabe quem será seu vice. A decisão de Erundina fez o o candidato petista cancelar seu último compromisso de agenda – uma plenária na Zona Leste de São Paulo. Ele disse aos militantes presentes que teria que se reunir com a cúpula do partido para discutir uma solução para a saída de Erundina.

Já o presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse ao final da tarde desta terça-feira que foi comunicado pelo vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, da saída de Erundina da chapa de Haddad. Amaral disse que o PSB continuará apoiando Haddad e que Erundina fará campanha para o candidato petista, mas não indicará outro vice.

– Eu lamento. Ela seria uma pessoa importante para a campanha, mas respeito a decisão dela – disse Rui Falcão.

A deputada não chegou a recuar da decisão de desistir de ser vice de Haddad, conforme publicado pelo site do GLOBO no início da tarde. Após a divulgação de uma entrevista concedida à Rádio Brasil Atual na manhã desta terça-feira, ela garantia que seguiria junto com o petista, apesar do descontentamento com a aliança feita com o PP, de Paulo Maluf. O detalhe é que essa entrevista foi realizada às 16h de segunda-feira. Às 17h de ontem, ela disse ao GLOBO que não aceitava a união com Maluf e iria discutir com o partido a sua desistência.

A Rádio Brasil Atual chegou a informar que a entrevista havia sido feita às 21h de segunda-feira. Mas o diretor da emissora, Oswaldo Luiz Vitta, confirmou que Erundina falou a rádio às 16h, portanto antes de dizer ao GLOBO que iria desistir.

Nesse horário, Erundina já sabia da união com Maluf, mas ainda não teria visto as fotos que mostram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Haddad e o líder abraçados. O encontro aconteceu na casa de Maluf, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Foi a primeira vez que Lula esteve no local.

Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/luiza-erundina-nao-sera-mais-vice-de-fernando-haddad-em-sp-5255473#ixzz1yMDWvYFC

Veja mais: