Gestão da Segurança: Uberaba vai ganhar projeto Olho Vivo

Governo Anastasia: O investimento será de R$ 6 milhões, oriundos do financiamento realizado pela Seds com o BID

Gestão da Segurança: Govenro Anastasia

Fonte: Agência Minas

Projeto ajuda a reduzir até 50% a incidência de crimes violentos

O reforço na segurança foi anunciado durante reunião da Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp)

A cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, vai ganhar uma das ferramentas de Defesa Social mais eficientes no combate à criminalidade. Até o início do próximo ano serão instaladas cerca de 50 câmeras de monitoramento do Olho Vivo, projeto que contabiliza até 50% de diminuição de crimes violentos nas regiões onde já foi implantado. A previsão é que as câmeras sejam implantadas na região do Centro Comercial da cidade. O investimento será de R$ 6 milhões, oriundos do financiamento realizado pela Seds com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Por meio do Olho Vivo as imagens das ruas onde as câmeras de videomonitoramento estão instaladas são enviadas para uma central onde passam a ser visualizadas, gravadas, reproduzidas e arquivadas. Além da inibição dos crimes, o projeto também tem bons resultados na pronta resposta das polícias na identificação e prisão de suspeitos.

O reforço foi anunciado nesta quarta-feira (8) durante reunião da Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp), na 5ª Região Integrada de Segurança Pública (5ª Risp), sediada em Uberaba. O município é o quinto do Estado a receber a cúpula da Defesa Social que, até final do ano, irá se reunir com todos os comandantes das regiões daPolícia Militar e chefes de departamentos regionais da Polícia Civil nas 18 Risps do Estado.

Nestas reuniões, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Márcio Martins Sant´Ana, e o chefe da Polícia Civil, Dr. Cylton Brandão da Matta vão até as cidades sedes das Risps para fazer uma discussão regionalizada dos problemas. A partir deste diagnóstico, são traçadas metas objetivas e de curto prazo para a contenção da violência, como as anunciadas em Uberaba.

Além do projeto Olho Vivo, a cidade vai contar com um Posto de Perícia Integrada (PPI), iniciado no primeiro semestre do ano que vem que reunirá as atividades do Instituto Médico Legal (IML) e da Perícia Criminal. A delegacia regional da 5ª Risp também será reformada – obra estimada em 1,5 milhão – e até que o PPI fique pronto, será realizada uma reforma também no atual IML. O secretário de Defesa Social acredita que as medidas adotadas terão impacto em breve na criminalidade do município, além de refletirem na capacidade de trabalho das polícias.

Durante a reunião, o chefe da Polícia Civil, Dr. Cylton Brandão, também salientou a importância da contratação imediata de estagiários de direito para dar suporte às atividades burocráticas das delegacias da 5ª Risp e da chegada de novos delegados e escrivães à região, ainda neste ano. “Nossa previsão é que os escrivães estejam trabalhando já em outubro e os delegados, entre fevereiro e março.”

Igesp

A nova metodologia das reuniões do Igesp (Integração da Gestão em Segurança Pública) foi anunciada pelo secretário Rômulo Ferraz em maio, no lançamento do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência. Além das reuniões regionalizadas nas Risps do interior, baseadas nas reuniões do Comitê Interinstitucional de Monitoramento dos Crimes Violentos, o novo formato da metodologia prevê a realização do Igesp Temático de Proteção Pública, voltado para o acompanhamento das metas definidas no ano para o Corpo de Bombeiros. As Risps de Montes Claros, Ipatinga, Poços de Caldas e Divinópolis já receberam reuniões da cúpula da Defesa Social, que contam também com o envolvimento da Justiça e do Ministério Público.

A Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) é um modelo de organização e gestão do trabalho policial para integrar ações e informações de segurança. Iniciada de forma pioneira em Minas Gerais em 2003, a metodologia foi um dos fatores responsáveis pela redução de quase 50% dos índices de criminalidade no Estado nos últimos anos. O Igesp contempla áreas de atuação, procedimentos, metodologias e delimitação de territórios geográficos comuns, em níveis operacionais, táticos e estratégicos.

Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/uberaba-vai-ganhar-cerca-de-50-cameras-de-monitoramento-do-projeto-olho-vivo/

Anúncios

PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios

PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios – partido tem patrocinado um processo único de discussão e mobilização.

PSDB Minas

Fonte: artigo deputado Marcus Pestana – Deputado federal (PSDB-MG)

PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios

PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios

A qualificação das administrações municipais

A campanha tucana para as próximas eleições  
PSDB Minas – É no processo eleitoral que começa a se definir a qualidade das administrações que nascerão das urnas. O perfil dos eleitos é um retrato do grau de informação, consciência e organização da sociedade. O poder econômico, o populismo e a demagogia interferem negativamente na formação das intenções de voto.

Em junho, entraremos na reta final para o delineamento do quadro das disputas municipais em 2012, já que serão realizadas as convenções partidárias.

As eleições municipais são geralmente as mais quentes e disputadas, dada a maior proximidade dos atores e temas do cotidiano da população. A população irá acompanhar com interesse crescente as propostas e a movimentação dos candidatos.

Um bom prefeito pode alavancar o desenvolvimento econômico e social de uma cidade, assim como a eleição de um mau prefeito pode ser um desastre a determinar retrocessos gigantescos. Cuidar da educação das crianças, da saúde pública, do transporte coletivo e da mobilidade urbana, da moradia e do saneamento ambiental não é coisa para amadores ou irresponsáveis.

Para que o marketing, a mentira, a manipulação e a compra de votos não substituam o debate de ideias e o confronto de biografias, os partidos políticos têm um insubstituível papel como catalisadores do debate e organizadores da ação política.

Infelizmente, a tradição partidária brasileira obedece a uma lógica eminentemente cartorial. Os partidos se transformaram em meros cartórios de registros de candidaturas, servindo de trampolim para projetos vazios e pessoais.

O PSDB-Minas tem patrocinado um processo único de discussão e mobilização em 2012, ocupando seu espaço e cumprindo seu papel. Serão dez cursos de formação de candidatos, organizados pelo Instituto Teotônio Vilela, nas diversas regiões para preparação de nossos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores. Já tivemos as etapas sediadas em São João del Rei, Pará de Minas, Lavras, Unaí, Montes Claros, Juiz de Fora, Poços de Caldas. A próxima será em Governador Valadares.

E para alavancar vigorosamente as campanhas tucanas em toda Minas Gerais, realizamos no último 25, em Belo Horizonte, com a presença de Aécio, Anastasia e Sérgio Guerra, o Encontro Estadual do PSDB Minas, com a participação de centenas de pré-candidatos dos quatro cantos do Estado. Além da palavra de nossos maiores líderes, tivemos uma rica mesa-redonda com sete prefeitos do PSDB de regiões diferentes sobre o jeito tucano de governar as cidades, palestras sobre legislação eleitoral e comunicação nas campanhas e uma assembleia que aprovou a Carta Aberta do PSDB aos Municípios Mineiros e à sua População, com diretrizes e princípios que orientarão a postura do partido nas próximas eleições.

Estamos certos que com esse esforço contribuiremos para o avanço dos valores fundamentais da democracia, da equidade social e da ética na vida das cidades e de suas futuras administrações.

PSDB Minas – Link do artigo: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=204306,OTE&busca=A%20qualifica%E7%E3o%20das%20administra%E7%F5es%20municipais&pagina=1

Governo de Minas: Defesa Social capacita 320 pessoas em policiamento comunitário

Oito municípios mineiros participaram do curso que tem com objetivo a tranquilidade e a segurança da população

Policiais civis e militares, representantes do Corpo de Bombeiros, guardas municipais, líderes comunitários e membros de Conselhos Municipais de Segurança Pública (Consep) participaram de um curso Promotor Especial de Polícia Comunitária. A capacitação oferecida pela Gerência da Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social da Secretaria de Defesa Social (Seds) foi oferecida para trezentas e vinte pessoas em oito municípios sedes de Regiões Intergradas de Segurança Pública (Risps) que são: Belo Horizonte, Ipatinga, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Uberlândia, Montes Claros, Juiz de Fora e Poços de Caldas.

Com carga horária de 352 horas de curso, os alunos assistiram a aulas teóricas e visitaram projetos comunitários. O objetivo foi garantir mais tranquilidade e segurança à população, capacitando agentes da área e lideranças locais a participar da filosofia da polícia comunitária, que considera a população corresponsável pela segurança pública.

O gestor da Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social, José Francisco da Silva, chamou atenção para a expressiva participação da comunidade e para o entrosamento dos moradores com os policiais e os guardas municipais durante o curso. “Percebemos como é franca a relação entre eles, o que demonstra que a polícia comunitária é bem coordenada e está construindo uma relação de confiança com a população”, disse.

O município de Montes Claros, no Norte de Minas, é um exemplo do desejo da população em participar das ações de segurança pública. Os interessados no treinamento excederam o número de vagas e já preencheram lista para a próxima edição do curso Especial Promotor de Polícia Comunitária.

De acordo com o investigador de polícia e coordenador do curso na cidade, William César Ireno, o treinamento permite mostrar à população outro lado do trabalho policial. “A maioria das pessoas conhece o braço ostensivo e fiscalizador da polícia, mas esse curso permitiu mostrar que os profissionais da segurança pública garantem apoio e parceria também a iniciativas que visam ao desenvolvimento comunitário”, afirmou.

A mesma avaliação foi feita pelo coordenador do curso em Governador Valadares, Julimar Vilela Oliveira. “A iniciativa contribuiu para quebrar o tabu de que os policiais não podem ser amigos da população. Todos perceberam que a comunidade deve sair da posição de mero informante da polícia e participar de verdade da gestão da Defesa Social”, disse.

Em Ipatinga, mais de 20 líderes comunitários participaram do curso, representando cerca de 200 mil habitantes. Também fizeram parte da capacitação integrantes dos Conselhos Comunitários do próprio município e de Coronel Fabriciano e servidores da Prefeitura Municipal.

A delegada Eliete Maria de Carvalho coordenou o curso em Poços de Caldas, na região Sul do Estado, e destacou a atividade em que os alunos entrevistaram a população do bairro São José. “Eles fizeram o diagnóstico da realidade local e das necessidades das famílias e elaboraram um bom projeto, que tem grandes chances de ser executado”, contou.

Já em Uberlândia houve apresentação cultural dos jovens que participam do “Bombeiros Mirim”, projeto que promove atividades de treinamento em primeiros socorros, combate a princípio e ameaças de incêndio e proteção a crianças e adolescentes em situação de risco social.

O coordenador do curso em Juiz de Fora, Moisés Ricardo Pinto, destacou a importância da adesão dos moradores para garantir o sucesso dos projetos sociais desenvolvidos pelos órgãos policiais.

Na capital , o curso foi positivamente avaliado pelo coordenador, José Paulo Lomba Filho. “Os participantes demonstraram satisfação em compartilhar ideias e experiências, bem como refletir sobre aspectos inerentes à rotina do trabalho”, disse. Em Belo horizonte  os participantes visitaram o Centro de Prevenção à Criminalidade Morro das Pedras para conhecer o programa de controle de homicídios Fica Vivo!

Para o capitão PM Evandro Ferreira Neves, coordenador do curso em Teófilo Otoni, o treinamento contribuiu para “despertar a consciência coletiva da população”. Entre as iniciativas que contam com o apoio do policiamento comunitário e do Consep do município tem destaque o projeto Policiamento de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente, que já conseguiu significativa redução dos níveis de violência escolar.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/defesa-social-capacita-320-pessoas-em-policiamento-comunitario/

Gestão Anastasia: Vice-governador lança edição do Programa Minas Olímpica Oficina de Esportes

Até o final do ano, o Governo de Minas vai investir R$ 700 mil na formação de 500 atletas

Omar Freire/Imprensa MG
Alberto Pinto Coelho durante pronunciamento no lançamento do Minas Olímpica
Alberto Pinto Coelho durante pronunciamento no lançamento do Minas Olímpica

O vice-governador Alberto Pinto Coelho lançou, nesta terça-feira (24), no Palácio Tiradentes, a edição 2012 do programa Minas Olímpica Oficina de Esportes. O objetivo da iniciativa é investir na formação de atletas das categorias de base para aumentar a representatividade de Minas Gerais nas principais competições esportivas nacionais e internacionais.

“Esse programa forma cidadania, criando oportunidades para futuras gerações por meio do esporte, com atletas que representem o nosso Estado em competições nacionais e internacionais. O Minas Olímpica Oficina de Esportes dá oportunidade para a formação sadia de nossa juventude. O Brasil está vivendo uma década de ouro com a realização de dois grandes eventos esportivos mundiais e, naturalmente, esse programa é uma contribuição para a formação de atletas olímpicos”, destacou Alberto Pinto Coelho.

O programa

Até o final do ano, o Governo de Minas vai investir R$ 700 mil para aumentar o rendimento de 28 equipes que treinam em 20 núcleos em atividade em Araxá, Belo Horizonte, Betim, Ipatinga, Itanhandu, Lagoa da Prata, Lavras, Poços de Caldas, Uberaba, Uberlândia, Varginha e Viçosa. Os núcleos foram selecionados por edital e têm histórico de participação e bons resultados nas principais competições esportivas realizadas no país e no mundo.

Para o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, o programa mostra a opção do governo estadual em investir no desportista e na juventude de Minas Gerais. Segundo ele, o programa, criado em 2006, já recebeu investimentos de R$ 5 milhões, beneficiando 25.369 cidadãos mineiros.

Na edição 2012, o programa vai  beneficiar 500 atletas, com idade entre 7 e 23 anos, que praticam esporte em 11 modalidades: atletismo, basquete, futsal, ginástica artística, goalball, handebol, judô, levantamento de peso, natação, taekwondo e vôlei. Algumas modalidades, como o atletismo, judô e natação, são oferecidas também para atletas com deficiência.

Durante o evento, o Governo de Minas assinou convênio com o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado de Minas Gerais (Silemg) e com o Laticínios Verde Campo, que irão fornecer bebida láctea como suplemento nutricional para os atletas do programa.

Melhores condições

Representando os municípios beneficiados pelo Minas Olímpica Oficina de Esportes, o prefeito de Itanhandu, Evaldo Ribeiro de Barros, destacou a importância do programa em sua cidade. “Temos alcançado resultados brilhantes. O objetivo deste programa é investir no potencial esportivo”, disse o prefeito da cidade sul-mineira.

Com os recursos repassados pelo programa, cada unidade selecionada contribui para a evolução do nível técnico dos atletas, por meio da oferta de melhores condições de equipamentos, uniformes, materiais e recursos humanos. Além disso, o programa possibilita viagens para treinamento e competição.

O Minas Olímpica Oficina de Esportes é uma das vertentes do Programa Estruturador Minas Olímpica, criado em 2005, com o objetivo de contribuir para a promoção da saúde e a inclusão social por meio de programas esportivos. As outras vertentes são Bolsa Atleta, Jogos Escolares (Jemg), Jogos de Minas, Geração Esporte e Minas Paraolímpico.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/vice-governador-lanca-edicao-do-programa-minas-olimpica-oficina-de-esportes/

Governo de Minas: cidades mineiras se preparam para Conferência da Pessoa com Deficiência

Mais de 50 cidades estão envolvidas e vão promover, até 30 de abril, conferências municipais ou regionais

Os municípios mineiros estão se mobilizando, desde março deste ano, para promover melhorias das políticas públicas destinadas às pessoas com deficiência. Mais de 50 cidades estão envolvidas e vão promover, até o dia 30 de abril, conferências municipais ou regionais para discutir e elaborar propostas a serem apresentadas no encontro estadual, marcado para 19 a 21 de junho, em Belo Horizonte.

Com o apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), os municípios provocam discussões divididas em quatro eixos: Educação, esporte, trabalho e reabilitação profissional; acessibilidade, comunicação, transporte e moradia; saúde, prevenção, reabilitação, órteses e próteses; segurança, acesso à justiça, padrão de vida e proteção social adequados.

Os municípios de Varginha, Timóteo, Governador Valadares, São Tomé das Letras, Araguari, Três Corações e Itabira já realizaram suas conferências e apresentaram demandas que podem ser transformadas em políticas públicas em prol das pessoas com deficiência de todo o Estado.

“Com a apresentação das propostas, vamos saber o que os municípios precisam e querem do Estado. Além disso, teremos discussões importantes para a elaboração do Plano Estadual de Políticas para Pessoas com Deficiência”, destacou a coordenadora Especial de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência, Ana Lúcia Oliveira.

Cada conferência elege delegados para representarem os respectivos municípios na III Conferência Estadual ‘Um Olhar para a Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência’. O evento será promovido pela Sedese, por meio da Coordenadoria de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência (Caade), e pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conped).

O encontro estadual visa o processo de construção e reestruturação das Redes Estadual e Nacional de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, além de identificar avanços, desafios e priorizar as demandas no âmbito estadual e federal. A expectativa é que cerca de 40 propostas, oriundas da conferência estadual, sejam levadas à Conferência Nacional, a ser realizada em Brasília, de 3 a 6 de dezembro.

Próximas conferências

24 de abril – Limeira, Rosário de Limeira, Sabará, São Lourenço, Três Marias e Martinho Campos

25 de abril – Itajubá, São Tomé das Letras, Uberlândia.

26 de abril – Araxá, Barbacena, Capelinha, Cássia, Cláudio, Coronel Fabriciano, Lassance, Lavras, Piraúba, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, Uberaba.

27 de abril – Brumadinho, Cataguases, Guarani, Itapecirica, Ouro Preto, Poços de Caldas, Santa Luzia e São João do Paraíso.

28 de abril – Divinópolis, Ipatinga,

30 de abril – Piumhi, São João del-Rei.

Informações sobre as conferências municipais devem ser solicitadas por meio do e-mail: conferenciapcd@social.mg.gov.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cidades-mineiras-se-preparam-para-conferencia-da-pessoa-com-deficiencia/

Gestão Anastasia: Carlos Alberto Parreira será consultor do Governo de Minas na Copa do Mundo

Ex-técnico da Seleção Brasileira tem a missão de atrair delegações estrangeiras para o Estado

Por meio de contrato firmado com a Secretaria de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), o ex-técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Carlos Alberto Parreira, será consultor para a Copa em Minas Gerais. O trabalho de Parreira será o de atrair as seleções de futebol ao Estado durante a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014, para que elas escolham os Centros de Treinamento de Seleções (CTS) de Minas Gerais.

Atualmente, 19 cidades mineiras são candidatas a CTS junto ao Comitê Local da Fifa (COL): Araxá, Caxambú, Caeté, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Lagoa Santa, Matias Barbosa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha. Entretanto, cabe às seleções a escolha do local de treinamento. “Meu trabalho será o de seduzir essas seleções para que elas venham. A forma e o visual têm que ser perfeitos nessa sedução, uma vez que são apenas 32 seleções para um universo enorme de cidades na disputa”, disse o ex-técnico durante coletiva, nesta quinta-feita (19), no BDMG.

Parreira destacou a posição geográfica de Minas Gerais como um dos aspectos favoráveis na disputa. “Belo Horizonte está no epicentro da região Sudeste, a uma hora de qualquer uma das cidades da área. Em 1994, nos Estados Unidos, eu me deslocava com a Seleção Brasileira de avião, porque onde ficamos concentrados era um local que nos atendia em tudo. Em 2006, novamente, ficamos em Frankfurt, mas nos deslocávamos à concentração ideal para nossa permanência”, explicou. O ex-técnico ainda incluiu a paixão do mineiro por futebol, a hospitalidade mineira, simpatia dos habitantes e o clima do Estado como fatores positivos no processo de convencimento das seleções estrangeiras. “Belo Horizonte tem um clima excelente e outros atrativos determinantes na escolha de um CTS pelas seleções”, frisou.

O novo consultor lembrou que sua experiência no assunto irá facilitar seu trabalho de promoção das cidades candidatas a CTS. “Farei visitas a equipes no exterior, irei à Eurocopa, haverá contato pessoal com treinadores mais próximos, farei ligações telefônicas, enfim, sei onde estão as fontes para apresentar a estrutura que está sendo montada em Minas”, explicou. Parreira participou de nove Copas do Mundo. Em três, o ex-técnico foi protagonista na escolha do local de treinamento da equipe do Brasil. Parreira também já treinou seleções da Arábia Saudita, Emirados Árabes, Kuwait e África do Sul. Tem ainda o mérito de ter classificado seleções de cinco países para a Copa do Mundo.

O contrato com o Governo de Minas tem duração até a Copa de 2014. O primeiro desafio será realizar um diagnóstico das 19 cidades para identificar aspectos com necessidade de melhoria. O especialista vai elaborar um material técnico do grupo de cidades para mostrar às Confederações o potencial de cada município. Outra ação serão as visitas às federações e confederações para mostrar o que está disponível em Minas.

O secretário Sergio Barroso comemorou a iniciativa. “Além de infraestrutura para promovermos a interiorização da Copa, necessitamos também de profissionais com credibilidade e experiência. O Parreira é um deles. Ele conhece nosso Estado, os clubes mineiros, nossos estádios, enfim, tem todas as credenciais para realizar uma boa parceria com o Governo de Minas”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/carlos-alberto-parreira-sera-consultor-do-governo-de-minas-na-copa-do-mundo/

Gestão Anastasia: governo de Minas anuncia Expominas como sede da saideira do Comida di Buteco 2013

O concurso, no próximo ano, irá selecionar de 400 bares participantes, o melhor boteco do Brasil

Divulgação/Setur
Eduardo Maya, o secretário Agostinho Patrus e Ronaldo Perri
Eduardo Maya, o secretário Agostinho Patrus e Ronaldo Perri

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, anunciou, nesta quinta-feira (12), a parceria do Governo de Minas com os organizadores do Comida di Buteco, para realização do concurso nos próximos anos. De acordo com o secretário, a Saideira da edição de 2013 será realizada no Expominas, e ainda, estão sendo planejadas novas iniciativas para fortalecer o evento durante a Copa do Mundo de 2014.

Este ano, o evento está sendo realizado em seis municípios mineiros: Belo Horizonte, Ipatinga, Montes Claros, Uberlândia, Poços de Caldas e Juiz de Fora. Dessa vez, os chefs precisam reinventar o uso do queijo minas em suas receitas.

De acordo com Patrus Filho, a gastronomia é uma das marcas do Estado, sendo reconhecida nacional e internacionalmente. “Minas Gerais possui bares, botecos e restaurantes que são bem conceituados nos guias nacionais e internacionais, atraindo turistas de toda parte do mundo. O Comida di Buteco é um das mais importantes iniciativas do Estado e deve ser incorporada aos grandes eventos internacionais que serão realizados nos próximos anos, apresentando a culinária mineira aliada às influências internacionais”. O secretário concluiu que “além de gerar lazer para os mineiros, o concurso atrai turistas, gera emprego, movimenta a cadeia de prestação de serviço e distribui renda para as regiões onde é realizado”.

Comida di Buteco

Criado em Belo Horizonte, no ano de 2000, o Comida di Buteco tem se destacado não só pela valorização da culinária de raiz e por atrair turistas de vários lugares do país e até mesmo do exterior, como também por gerar empregos e fomentar a sustentabilidade dos estabelecimentos que participam do concurso. Em 2011, movimentou mais de R$ 46 milhões; foram vendidos mais de 260 mil tira-gostos concorrentes e foi superada a marca de 320 mil votos (167 mil em BH), com público total de 2,3 milhões de pessoas, sendo que pelo menos 27 mil turistas (17mil em BH) visitaram os 329 botecos participantes durante o circuito.  Para saber os pratos e bares participantes acesse: www.comidadibuteco.com.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-anuncia-expominas-como-sede-da-saideira-do-comida-di-buteco-2013/

Governo de Minas: Secretaria Estado de Defesa Social amplia ações de Polícia Comunitária

Curso promovido pela Seds até o dia 27 de abril visa capacitar agentes de defesa social e membros da comunidade

Policiais militares e civis, bombeiros, guardas municipais, lideranças comunitárias e membros das áreas de educação e saúde das Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) de Belo Horizonte, Ipatinga, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Juiz de Fora, Uberlândia, Poços de Caldas e Montes Claros participam, simultaneamente, até o dia 27 de abril, do curso Especial Promotor de Polícia Comunitária.

O curso, promovido pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) por meio da Gerencia Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social, tem como objetivo capacitar, ao mesmo tempo, por meio da filosofia de Polícia Comunitária, agentes de defesa social e membros da comunidade para o desempenho de papéis no contexto da segurança pública. Serão capacitados 320 profissionais e todos serão certificados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). A carga horária é de 44 horas/aula.

Encontro de Coordenadores Estaduais de Polícia Comunitária

O modelo de policiamento comunitário adotado em Minas Gerais será uma das experiências discutidas no Encontro Técnico Nacional de Coordenadores Estaduais de Polícia Comunitária, que será realizado em Maceió (AL) nesta quinta (12) e sexta-feira (13). O evento, promovido anualmente pelo Ministério da Justiça por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), tem como objetivo aprimorar e difundir a política de policiamento comunitário como uma das estratégias de combate à violência em áreas de exclusão social.

Para o gerente de Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social da Seds e coordenador de Polícia comunitária em Minas Gerais, José Francisco da Silva, o evento proporciona atualização da metodologia, troca de experiências e crescimento técnico, uma vez que as informações apresentadas no encontro servem de estudo. “A experiência em Minas Gerais, assim como no Brasil, tem obtido sucesso. É possível observar uma redução na criminalidade nas comunidades em que a filosofia é praticada”, afirmou José Francisco.

Filosofia

O policiamento comunitário é uma filosofia e uma estratégia organizacional fundamentada, principalmente, numa parceria entre a população e as instituições de segurança pública e defesa social. O trabalho em conjunto visa identificar, priorizar e resolver problemas relacionados à criminalidade e à preservação da ordem pública e defesa civil.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-estado-de-defesa-social-amplia-acoes-de-policia-comunitaria/

Governo de Minas: Cohab Minas entrega casas a 178 famílias do Sul do Estado

 

Trinta famílias de Ibiraci e 148 de Poços de Caldas receberão as casas do Estado

Trinta famílias de Ibiraci e 148 de Poços de Caldas receberão, nesta quarta (11) e sexta-feira (13), respectivamente, as chaves da casa própria nos conjuntos habitacionais construídos pela Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab Minas) nos dois municípios do Sul de Minas.

Em Ibiraci, o Conjunto Habitacional Residencial Carloto Ferreira, com 30 unidades, será inaugurado às 17h30. Em Poços de Caldas, a solenidade acontece às 10h, quando o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto, e o presidente da Cohab Minas, Octacílio Machado Júnior, entregam as 148 casas do Conjunto Habitacional Loteamento Vila Matilde.

Das 148 unidades do novo conjunto de Poços de Caldas, 99 foram financiadas por mulheres responsáveis pelo domicílio e 31 por pessoas idosas, que também têm prioridade, segundo os critérios de seleção de candidatos à aquisição das casas ofertadas pelo Lares Geraes Habitação Popular, programa habitacional do Governo de Minas. Na construção do Conjunto Habitacional Loteamento Vila Matilde, o Governo de Minas investiu R$ 4.566.452,21. Em contrapartida, a prefeitura aplicou R$ 444.000,00 na doação do terreno e nas obras das redes de água, esgoto e energia elétrica.

Já em Ibiraci, 22 unidades foram adquiridas por mulheres e uma por idoso do total de casas do Conjunto Habitacional Residencial Carloto Ferreira. O investimento na construção feita pela Cohab Minas foi de R$ 1.019.930,70, sendo R$ 539.930.70 em recursos do Governo de Minas; R$ 390.000,00, do programa federal Minha Casa, Minha Vida; e R$ 90.000,00, da prefeitura municipal em doação e urbanização do terreno.

Sul de Minas

No ano de 2011 foram entregues no Sul de Minas 741 casas, em 19 municípios. Em 2012 já receberam novos conjuntos os municípios de Conceição da Aparecida; Alterosa; Itamonte; Piranguinho; Lambari e Serrania, totalizando outras 141 moradias, fora as 148 unidades de Poços de Caldas e 30 em Ibiraci.

De 2006 até agora, foram investidos R$ 183 milhões na construção de 7.432 casas (7.014 já entregues e 418 concluídas), sendo 6.827 do PLHP – Programa Lares Geraes Habitação Popular; 591 da parceria do PLHP com o Minha Casa, Minha Vida; e 14 da parceria com o FNHIS – Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social. Ao todo, 95 municípios da região já foram atendidos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cohab-minas-entrega-casas-a-178-familias-do-sul-do-estado/

Governo de Minas: Porta a Porta levanta mapa de privações em cidades do Sul do Estado

Levantamento é realizado nos municípios de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras

Leandra Valadares
A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência
A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência

Moradores dos municípios de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras recebem até a próxima sexta-feira (13) a visita de técnicos Porta a Porta. Executado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o projeto promove a busca ativa das famílias em situação de risco social e identifica as principais privações nas áreas de saúde, bem estar, empregabilidade e educação em cada cidade selecionada.

O levantamento, iniciado nas cidades sul-mineiras na segunda quinzena de março, prevê visita a 14.348 domicílios da região. Além de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras, outros moradores de 67 municípios de todo o Estado deverão ser visitados pelas equipes do Porta a Porta neste ano. Em 2011, o projeto identificou, em 59 municípios, mais de 120 mil famílias que, até então, estavam invisíveis às políticas públicas.

Baseado na metodologia do Índice da Pobreza Multidimensional (IPM), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o questionário levanta questões relacionadas à saúde, à educação, à empregabilidade, bem estar, se há interesse por capacitações, dentre outros temas. A partir do levantamento dos dados, é produzido um “mapa de privações que vai direcionar as políticas públicas nos municípios.

“Só por meio da identificação de privações é que conseguiremos fazer todo o plano de intervenção do Estado nessas cidades, uma vez que vamos estar mais próximos da realidade dos moradores e dos municípios. Isso nos possibilita entender o que esses domicílios têm de privação para levarmos recursos, projetos e programas para que eles possam sair dessa situação de privação”, enfatiza a subsecretária de Projetos Especiais de Promoção Social da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Maria Albanita de Lima.

Retrato social dos municípios

Guaranésia, município com 18,7 mil habitantes, conta desde o dia 21 de março com 37 pesquisadores do Porta a Porta. A expectativa é de que sejam visitadas 5.600 residências na cidade, uma média de 350 entrevistas por dia.

O prefeito de Guaranésia, João Carlos Minchillo, destaca a importância da ação. “Tomei conhecimento do programa que é aplicado em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o que não é o caso da nossa cidade. Entretanto, solicitei que o Porta a Porta viesse para Guaranésia. Ao conhecer a realidade do nosso município de uma forma mais profunda poderemos direcionar futuras políticas públicas a serem desenvolvidas em parceria com o governo mineiro”, afirma Minchillo. “Antigamente as políticas públicas ficavam restritas aos municípios maiores. Hoje, com projetos como o Porta a Porta, o Governo de Minas tem mostrado o seu interesse em conhecer e melhorar a realidade dos pequenos municípios”.

A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência. Com oito meses de gravidez, Patrícia aguarda com ansiedade e esperança o nascimento do filho que vai receber o nome de Fernando Henrique. “Espero que pesquisas como essa resultem em um Estado melhor para as nossas crianças mineiras. Espero um futuro melhor para os meus filhos”, destaca Patrícia, que já é mãe de João Guilherme.

Diretora da Sedese da regional de Poços de Caldas, da qual o município de Guaranésia pertence, Elina Jurema Costa explica que os dados levantados na pesquisa serão enviados à Sedese e os questionários ficarão para utilização do executivo municipal. “O projeto é importante para o Estado e principalmente para as prefeituras, pois assim elas conseguem um retrato social do seu município”, destaca Elina.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/porta-a-porta-levanta-mapa-de-privacoes-em-cidades-do-sul-do-estado/