Gestão Antonio Anastasia: Governo de Minas redobra atividades de prevenção a incêndios florestais em todo o Estado

Equipes do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos realizam treinamentos especiais

O Governo de Minas intensifica o trabalho de prevenção aos incêndios florestais com a proximidade do período mais seco do ano e mais vulnerável ao fogo. Em maio, as equipes do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) realizarão treinamentos, visitas a proprietários rurais e atividades de campo em diversos pontos Estado.

As atividades são voltadas principalmente para os moradores do entorno das unidades de conservação estaduais. “O objetivo é conseguir sensibilizar as pessoas que convivem com essas áreas e torná-las parceiras na prevenção”, afirma a Diretora de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Zenilde das Graças Guimarães Viola.

Nos dias 08, 09 e 10 de maio são realizados Dias de Campo nos Parques Estaduais de Sete Salões (no município de Resplendor) e Rio Corrente (em Açucena) e no Monumento Natural Gruta Rei do Mato (Sete Lagoas), respectivamente. No dia 16, a atividade acontecerá na Área de Proteção Ambiental Cachoeira das Andorinhas, em Ouro Preto.

O Dia de Campo é uma atividade realizada junto às comunidades rurais que vivem no entorno das unidades de conservação na qual são apresentados cuidados que devem ser observados para o uso da queima controlada e para prevenção a incêndios florestais. Também são apresentadas outras atividades desenvolvidas pelo Sisema e que são de interesse dos produtores rurais, como os projetos de fomento florestal, regularização de reserva legal e o programa Bolsa Verde.

Agenda

Do dia 08 ao dia 10 de maio, será realizada uma Caravana Ambiental que visitará diversas localidades no entorno do Parque Estadual do Itacolomi, em Ouro Preto e Mariana. Do dia 15 ao dia 18, a atividade acontecerá no Parque Estadual do Sumidouro, em Lagoa Santa e Pedro Leopoldo.

As Caravanas Ambientais também têm o objetivo de sensibilizar as comunidades sobre a importância das áreas de preservação e o efeito das queimadas na biodiversidade, incentivando a participação de todos na busca integrada de soluções dos problemas referentes ao uso do fogo. Durante a atividade, é demonstrado o trabalho desenvolvido pelo Sisema de forma a estimular os moradores a participarem ativamente do trabalho, fazendo o curso de brigadistas voluntários, por exemplo.

Também serão realizadas visitas preventivas aos Parques Estaduais de Grão Mogol e Serra Nova e à Área de Proteção Ambiental Cochá e Gibão. As visitas são feitas às propriedades rurais para orientar os produtores a não usarem o fogo como forma de limpeza de áreas sem autorização e também para que os técnicos do Previncêndio e funcionários das unidades de conservação identifiquem áreas mais vulneráveis ao início de incêndios.

Em maio, também serão realizados cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Brigada, Primeiros Socorros e Resgate, bem com o de Técnicas de Emprego de Aeronave em Combate a Incêndios. Veja a agenda completa de atividades do Previncêndio em maio no quadro abaixo.

As atividades fazem parte do Plano de Ação para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais 2012, desenvolvido pela Semad para reduzir o número de incêndios florestais nas Unidades de Conservação.

O objetivo é dar respostas cada vez mais rápidas e melhorar a articulação entre organizações públicas e privadas e da sociedade civil no esforço conjunto de evitar e combater o fogo nas unidades de conservação de Minas Gerais.

 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-redobra-atividades-de-prevencao-a-incendios-florestais-em-todo-o-estado/

Anúncios

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de abertura oficial do Brasil Sabor

Festival vai movimentar o turismo e a economia da capital e do interior

Divulgação / Setur
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (03), da abertura oficial do festival gastronômico Brasil Sabor. Com o tema “Quem tem boca vai a Roma”, a sétima edição do festival conta com a participação de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Turísticos Mineiros. Até o dia 3 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor têm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itália, abusando da criatividade.

Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais é um destino turístico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinária e parabenizou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realização do festival. “Além de incrementar o calendário de atividades dos municípios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estará aqui nos próximos anos para eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância da imigração italiana no Estado. “O tema deste ano é uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa história juntos”. De acordo com a Câmara Italo Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, já são mais 30 milhões de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milhão deles, representando cerca de 7,5% da população do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da população descende de italianos.

De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento é valorizar, além da culinária regional, a miscigenação de raças que compõe o povo brasileiro. “Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa culinária tenha fortes influências da ‘terra da bota’. O intercâmbio entre países sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local”, afirmou.

Brasil Sabor

Com a participação de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor também pode ser uma boa opção para fazer turismo e conhecer a culinária local de algumas cidades. Além da capital, participam estabelecimentos de Alto Caparaó, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itaúna, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo público será distribuído um guia com a relação de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereços dos restaurantes e uma breve descrição das iguarias. As casas também investiram em treinamento para os funcionários, que informarão ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

Os pratos inscritos no festival serão comercializados a preços diferenciados. Em Minas, o valor médio é de R$48,50 com variação entre R$10 e R$87. A expectativa é de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentação financeira de cerca de R$ 1,5 milhão em Minas.

Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-abertura-oficial-do-brasil-sabor/

Gestão da Saúde: Hemominas realiza coleta de sangue em Ouro Preto

São esperadas mais de 200 candidatos a doação

A Fundação Hemominas realiza sábado (5) e domingo (6), coleta de sangue em Ouro Preto. No primeiro dia, a coleta será das 8h às 16h e no dia seguinte, das 8h às 12h, na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Campus Morro do Cruzeiro, no prédio do curso de Medicina. A expectativa da Unidade da Hemominas de Coleta e Transfusão no Hospital Júlia Kubitschek, unidade responsável pela ação, é atender até 260 candidatos a doação de sangue. Toda a população está convidada a participar.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site http://www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligar para o 155.

Para os jovens, principalmente, o hotsite www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação também na divulgação da doação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-realiza-coleta-de-sangue-em-ouro-preto/

Governo de Minas: mostra promovida pela Fundação de Arte de Ouro Preto mistura o popular e o chique

Exposição na Galeria de Arte Nello Nuno transforma grifes de luxo no popular quitute

Divulgação / Faop
Galeria de Arte Nello Nuno recebe a exposição Pamonha, Pamonha, Pamonha
Galeria de Arte Nello Nuno recebe a exposição Pamonha, Pamonha, Pamonha

Em maio, o “bom gosto” invade a Galeria de Arte Nello Nuno, da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), com a exposição Pamonha Pamonha Pamonha. A mostra é uma provocação do artista de Lamounier Lucas que mistura o popular e o chique. Em uma oposição aos objetos de desejo elitistas, o artista criou peças que representam pamonhas com embalagens inspiradas em marcas luxuosas.

Imagine se no lugar da tradicional palha de milho envolvendo o quitute, encontrar marcas famosas de cosméticos, vestuário, joalheria, automóveis, e acessórios de viagem, como Christian Dior, Dolce & Gabana, Prada, Lancôme, Mercedes-Benz, Rolex e outras? Segundo Lamounier, a proposta é explorar o fascínio que o prestígio das marcas exerce sobre as pessoas, bem como questionar o apego a certos objetos simbólicos que definem o status social e se transformam em referências universais de consumo e pertencimento. Assim, o artista escolheu a pamonha, produto de baixo valor de mercado, mas de grande importância afetiva para muitas pessoas, como objeto-signo de contraponto, responsável por empreender uma crítica ao consumo da elite e ao fetichismo de tais mercadorias.

Lamounier é publicitário pela faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich) da UFMG, artista plástico pela Escola Guignard da UEMG e especialista em Docência do ensino Superior pelo Centro Universidade Newton Paiva. Mestre em Artes pela Escola de Belas Artes da UFMG, seu objeto de estudo foi intervenções artísticas urbanas.

A abertura da mostra será na próxima quinta-feira (03). Os trabalhos ficam disponíveis ao público até 26 de maio. A entrada é franca. A Galeria de Arte Nello Nuno funciona segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, e aos sábados, das 9h às 14h, na rua Alvarenga, 694, bairro Cabeças.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mostra-promovida-pela-fundacao-de-arte-de-ouro-preto-mistura-o-popular-e-o-chique/

Governo de Minas: cidades mineiras se preparam para Conferência da Pessoa com Deficiência

Mais de 50 cidades estão envolvidas e vão promover, até 30 de abril, conferências municipais ou regionais

Os municípios mineiros estão se mobilizando, desde março deste ano, para promover melhorias das políticas públicas destinadas às pessoas com deficiência. Mais de 50 cidades estão envolvidas e vão promover, até o dia 30 de abril, conferências municipais ou regionais para discutir e elaborar propostas a serem apresentadas no encontro estadual, marcado para 19 a 21 de junho, em Belo Horizonte.

Com o apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), os municípios provocam discussões divididas em quatro eixos: Educação, esporte, trabalho e reabilitação profissional; acessibilidade, comunicação, transporte e moradia; saúde, prevenção, reabilitação, órteses e próteses; segurança, acesso à justiça, padrão de vida e proteção social adequados.

Os municípios de Varginha, Timóteo, Governador Valadares, São Tomé das Letras, Araguari, Três Corações e Itabira já realizaram suas conferências e apresentaram demandas que podem ser transformadas em políticas públicas em prol das pessoas com deficiência de todo o Estado.

“Com a apresentação das propostas, vamos saber o que os municípios precisam e querem do Estado. Além disso, teremos discussões importantes para a elaboração do Plano Estadual de Políticas para Pessoas com Deficiência”, destacou a coordenadora Especial de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência, Ana Lúcia Oliveira.

Cada conferência elege delegados para representarem os respectivos municípios na III Conferência Estadual ‘Um Olhar para a Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência’. O evento será promovido pela Sedese, por meio da Coordenadoria de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência (Caade), e pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conped).

O encontro estadual visa o processo de construção e reestruturação das Redes Estadual e Nacional de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, além de identificar avanços, desafios e priorizar as demandas no âmbito estadual e federal. A expectativa é que cerca de 40 propostas, oriundas da conferência estadual, sejam levadas à Conferência Nacional, a ser realizada em Brasília, de 3 a 6 de dezembro.

Próximas conferências

24 de abril – Limeira, Rosário de Limeira, Sabará, São Lourenço, Três Marias e Martinho Campos

25 de abril – Itajubá, São Tomé das Letras, Uberlândia.

26 de abril – Araxá, Barbacena, Capelinha, Cássia, Cláudio, Coronel Fabriciano, Lassance, Lavras, Piraúba, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, Uberaba.

27 de abril – Brumadinho, Cataguases, Guarani, Itapecirica, Ouro Preto, Poços de Caldas, Santa Luzia e São João do Paraíso.

28 de abril – Divinópolis, Ipatinga,

30 de abril – Piumhi, São João del-Rei.

Informações sobre as conferências municipais devem ser solicitadas por meio do e-mail: conferenciapcd@social.mg.gov.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cidades-mineiras-se-preparam-para-conferencia-da-pessoa-com-deficiencia/

Governo de Minas: Orquestra Sinfônica e Coral Lírico encerram festa da Inconfidência

Solenidade de 21 de abril, na Praça Tiradentes, em Ouro Preto, marca os 60 anos de criação da Medalha da Inconfidência

Omar Freire/Imprensa MG
Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.
Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.

A Praça Tiradentes, em Ouro Preto, neste sábado (21) foi mais uma vez palco da grande festa cívica que marca o encerramento da Semana da Inconfidência em Minas Gerais. A solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, realizada pela primeira vez à noite, levou mais de 1.200 pessoas à praça,  um dos principais cartões postais da cidade.

Neste ano, comemoram-se os 60 anos de criação da medalha, maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais. A distinção foi criada em 1952 pelo governador Juscelino Kubitschek.

A população de Ouro Preto foi presenteada com um concerto da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, acompanhada pelo Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado, ao final da solenidade. Foram apresentadas peças de Verdi, Bizet, Tchaikovsky e Puccini.

Os casarões localizados ao redor da Praça Tiradentes foram todos decorados com bandeiras de Minas Gerais. No palco principal, em frente ao Museu da Inconfidência, onde estavam as autoridades, destacavam painéis com imagens de anjos barrocos da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar. A cerimônia foi transmitida ao vivo pela internet e pela Rede Minas.

A atriz Zezé Polessa, que foi homenageada com a Grande Medalha, estava emocionada em participar da cerimônia. “Estou muito feliz por receber essa homenagem aqui em Minas Gerais. Hoje é uma comemoração que eu fico super agradecida e honrada em participar dessa festa da Inconfidência Mineira”, disse a atriz.

“Eu me sinto radiante por ser homenageada nessa data histórica, maravilhosa, data de Tiradentes, 21 de abril, e sou mineira. Então, para mim é uma emoção muito grande receber essa medalha na minha terra. É um orgulho imenso e eu sou muito grata a Minas Gerais e muito grata ao governador Anastasia”, disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, também condecorada com a Grande Medalha.

O vice-presidente da American Airlines, Peter J. Dolara, também recebeu a honraria. “Para a American Airlines é uma grande honra, já que voamos a Belo Horizonte por quase 20 anos. Estamos dedicados ao desenvolvimento econômico e turístico do país”, afirmou o empresário.

Homenagem a Tiradentes

Pontualmente às 19h, o governador Antonio Anastasia foi recebido na Praça Tiradentes com honras militares e muitos aplausos da população. Anastasia passou em revista a Guarda de Honra da Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. Acompanhado do orador oficial, o empresário Robson Braga de Andrade, Antonio Anastasia homenageou Tiradentes, com a colocação de uma coroa de flores junto ao monumento ao mártir da Inconfidência.

Após a execução do Hino Nacional, interpretado pelo Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado, acompanhado pela Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, o governador Anastasia assinou ato de transferência simbólica da capital de Minas Gerais para Ouro Preto. O governador e o presidente da CNI acompanharam, em seguida, a salva de 21 tiros de fuzil, executada pela Guarda Militar do Governo do Estado.

Concerto

A população acompanhou a solenidade ao redor do monumento. Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.

“Moro em Ouro Preto há 35 anos e acho muito bom esse dia festivo da Medalha da Inconfidência. A cidade vive um clima de orgulho pela celebração dessa data muito importante para Minas Gerais e para o Brasil”, disse Ana Maria Neves Loureiro.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/orquestra-sinfonica-e-coral-lirico-encerram-festa-da-inconfidencia/

Governo de Minas: Anastasia defende novo pacto federativo e renegociação da dívida dos estados em solenidade do Dia da Inconfidência Mineira

Governador presidiu a cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto

Wellington Pedro/Imprensa MG
Governador Anastasia defendeu um novo pacto federativo no país capaz de descentralizar a gestão de recursos e dar mais autonomia aos Estados
Governador Anastasia defendeu um novo pacto federativo no país capaz de descentralizar a gestão de recursos e dar mais autonomia aos Estados

O governador Antonio Anastasia defendeu, neste sábado (21), durante a solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, na cidade histórica de Ouro Preto, um novo pacto federativo no país capaz de descentralizar a gestão de recursos e dar mais autonomia aos Estados. Ao condenar a concentração das riquezas na União, o governador do Estado conclamou mineiros e brasileiros a se unirem em prol da restauração dos princípios federativos de 1891, previstos na primeira Constituição republicana.

“A primeira de nossas constituições republicanas condensa o espírito republicano em dois mandamentos básicos: os estados devem prover as suas próprias despesas, mediante a liberdade de legislação tributária, sem prejuízo da União; e em caso de necessidade em algum deles ou em mais de um, cabe à União – ou seja, todos os outros – aportar o seu socorro, dentro do princípio natural de solidariedade nas nações federadas. A isso se chama autonomia federativa”, afirmou Anastasia em pronunciamento durante a solenidade.

O governador afirmou que não são apenas os mineiros as vítimas da concentração exagerada do poder central, pois “todo o Brasil sofre o colapso federativo, onde o governo central, já por mais de 40 anos, em todos os seus estamentos, desconsidera a realidade descentralizada”.

“Chegou a hora de dizer ao Brasil que é preciso, e já, restaurar a Federação, para salvar a República. Não se pode falar em união, sem que se reconheçam as partes. Só se unem as entidades singulares, e se unem em torno de objetivo comum. O objetivo comum em uma federação é o desenvolvimento solidário de todas as regiões geoeconômicas do país, respeitando-se, como se deve, sua cultura própria e autonomia nas decisões sobre o que fazer e como fazer”, disse o governador de Minas.

Sob aplausos, Antonio Anastasia fez um apelo aos governadores e às Assembleias Legislativas de todos os Estados: “Vamos exigir o respeito aos primeiros republicanos e ao bom senso político e administrativo nas nações modernas, na restauração plena dos princípios federativos. Sentimos a boa vontade do governo federal e, por isso mesmo, este é o momento, e não podemos perdê-lo. Perdê-lo será negar o nosso destino”, afirmou o governador.

Apoio à renegociação da dívida

Anastasia também pediu apoio aos mineiros à proposta de renegociação da dívida pública dos estados com a União, hoje em R$ 429,8 bilhões. Apenas Minas Gerais paga por ano cerca de R$ 4 bilhões de juros da dívida ao governo federal, recursos que poderiam ser aplicados em obras e programas sociais para melhoraria da vida dos mineiros.

“Estamos empenhados, juntamente com a maioria da Assembleia Legislativa de Minas, em renegociar essa dívida monstruosa, surgida há duas décadas, e que lembra a assumida pelo Doutor Fausto com o demônio. Trabalhamos cada vez mais, recolhemos tributos federais sempre maiores ao Tesouro Nacional, e pouco nos resta para retribuir ao povo de Minas em obras de infraestrutura, necessárias ao desenvolvimento, e garantir os serviços básicos da educação, da saúde e da segurança”, afirmou.

Primeira liderança do setor industrial a ser o orador oficial da cerimônia, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, afirmou em seu pronunciamento a necessidade de o país dar cursos às reformas estruturais, que agreguem às conquistas democráticas a continuidade do progresso econômico.

“Tenho a convicção de que por esta via honramos a memória dos Inconfidentes e resgatamos o sonho patriótico de construirmos juntos um Brasil livre, próspero, soberano e justo”, afirmou o empresário. Robson Andrade ainda pediu um pacto de união a favor do Brasil. “Assim como fizeram os Inconfidentes mais de dois séculos atrás, é imperativo que a sociedade brasileira se una em um pacto a favor do País – trabalhadores, empresários, o governo e o poder Legislativo. Juntos, seremos capazes de enfrentar e vencer desafios e dificuldades!”, disse.

60 anos da Medalha da Inconfidência

A Medalha da Inconfidência, maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais, homenageou 192 pessoas que contribuíram para o desenvolvimento de Minas e do Brasil. Neste ano, estão sendo comemorados os 60 anos de criação da medalha pelo governador Juscelino Kubitschek. A medalha é entregue anualmente, desde 1952, no dia 21 de abril, em Ouro Preto.

Ela é concedida em quatro designações: Grande Colar (Comenda Extraordinária), Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. Entre os agraciados deste ano, o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, cardeal dom Raymundo Damasceno Assis; o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota; procurador-geral da República, Roberto Gurgel; presidente do Tribunal de Contas da União, Benjamin Zymler; presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine; presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster; presidente mundial da Vallourec Mannesmann, Philippe Crouzet.

Antes da abertura do evento, o vice-governador Alberto Pinto Coelho, ao lado da secretária de Estado da Casa Civil, Maria Coeli Simões Pires e do diretor-geral do Museu da Inconfidência, Rui Mourão, participou do anúncio do lançamento da visita online ao Museu da Inconfidência. Em seguida, foi realizado ato solene em comemoração aos 120 anos da Imprensa Oficial de Minas Gerais, com a presença do presidente do órgão, Eugênio Ferraz.

Encerrando a solenidade, o Governo de Minas ofereceu à população de Ouro Preto concerto da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, acompanhada pelo Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado. No programa peças, entre outros, de Verdi, Bizet, Tchaikovsky e Puccini. Também participaram da solenidade o prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Dinis Pinheiro, entre outras autoridades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-defende-novo-pacto-federativo-e-renegociacao-da-divida-dos-estados-em-solenidade-do-dia-da-inconfidencia-mineira/

Governo de Minas: expedição pretende desbravar Estrada Real

Aventureiros, que já passaram pelo Caminho de Santiago e pelo Monte Roraima, vão de Ouro Preto A Paraty

O jornalista e fotógrafo Rafael Duarte e o multiesportista e cinegrafista Jaime Portas Vilaseca, da Expedição Miramundos, estão na reta final de preparação para pedalar pela Estrada Real. Os dois já percorreram o Caminho de Santiado de Compostela, entre França e Espanha, e subiram o Monte Roraima, no extremo Norte do país. Agora, eles vão percorrer 800 km no trecho mais antigo do caminho, entre Ouro Preto (MG) e Paraty (RJ).

As informações são do jornal O GLOBO.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/expedicao-pretende-desbravar-estrada-real/

Governo de Minas: alegria do circo chega ao Circuito Cultural Praça da Liberdade

Palhaços saem dos picadeiros e levam a música, dança e teatro para as praças da capital

Coletivo de Palhaços / Arquivo
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público

O Circuito Cultural Praça da Liberdade recebe, neste domingo (22), a 4ª edição do Festival de Circo Quaquaraquaquá. Mais duas apresentações ainda serão realizadas no local sendo a segunda no dia 27 de maio e a terceira dia 24 de junho. O evento mostra ao público um circo diferente, que alia música, dança e teatro, agradando tanto crianças como adultos. Durante as apresentações, baseadas em uma linguagem cômica, tudo pode dar errado, desde as tentativas dos palhaços até os truques dos mágicos.

O Quaquaraquaquá é idealizado pelo Coletivo de Palhaços, uma iniciativa de artistas independentes, que une grupos autônomos da capital e de outras cidades de Minas, como Ouro Preto e Mariana. “Nós vemos o Coletivo de Palhaços como uma militância artística, onde cada um adota uma praça da cidade e trabalha voluntariamente, por amor, em prol da valorização da arte naquele local”, explica Felipe Cardoso, gestor do Movimento Mineiro de Circo e responsável pelas atividades do Coletivo de Palhaços na Praça da Liberdade. O projeto tem a coordenação geral da Cia Circunstância em parceria com a União de Artistas Itinerantes (UAI).

O projeto este ano será realizado em dez praças diferentes de Belo Horizonte, Casa Branca, Mariana e Moeda. Na capital, além do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o evento acontecerá também nas praças Duque de Caxias, Vila Dias, Floriano Peixoto, Aroldo Tenuta e Nossa Senhora da Glória.

O festival acontece no Teatro de Arena do Circuito, sempre às 16h, com entrada gratuita, mantendo a tradição circense de passar o chapéu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/a-alegria-do-circo-chega-ao-circuito-cultural-praca-da-liberdade/

Gestão da Saúde: Esquistossomose é tema de encontro na Regional de Saúde de Belo Horizonte

O objetivo é integrar os profissionais das vigilâncias epidemiológicas, ambiental e saúde do trabalhador com os profissionais de atenção da saúde

Leandro Heringer/SES-MG
III Encontro de Esquistossomose aconteceu na Assembléia Legislativa de Minas Gerais
III Encontro de Esquistossomose aconteceu na Assembléia Legislativa de Minas Gerais

A Vigilância Epidemiológica da Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte realizou, nessa quarta-feira (11), na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o III Encontro de Esquistossomose. O objetivo é integrar os profissionais das vigilâncias epidemiológicas, ambiental e saúde do trabalhador com os profissionais de atenção da saúde.

Na abertura do evento, o superintendente da SRS-BH, Paulo de Tarso Auais, ressaltou a preocupação com a doença enquanto gestor e médico. “Entristece muito o óbito ou o tratamento de verminoses com bisturi. Os encontros de prevenção são muito importantes. A esquistossomose já foi, com exceção de trauma e câncer, a principal causa de morte pós-cirúrgica em Minas Gerais”.

A professora de medicina tropical da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), Carolina Coimbra, salientou a relevância da relação entre poder público e academia. “É interessante a relação entre a academia e o poder público porque a união de esforços atende a necessidade da população. O governo regula e direciona e a academia desenvolve técnicas, ideias e tecnologias para resolver os problemas do cidadão”. Para a acadêmica, o encontro é um momento importante de reflexão e avaliação do esforço de três décadas de controle. “É preciso formar novas alianças e novos objetivos a serem abordados com mais direção”, afirma.

Com êxito no programa iniciado em 2011, o diretor do Centro de Controle de Zoonoses e Endemias da Secretaria Municipal de Betim, Eduardo Cesar, destacou a importância do diagnóstico. “Implantamos o programa ano passado e temos resultados positivos. Pessoas foram diagnosticadas e nem sabiam que tinham a doença. Neste ano, devemos completar o diagnóstico na região de Caivera, em que moram 11 mil pessoas. Para ele, o evento representa a oportunidade de adquirir conhecimentos com a Regional e com os municípios, discutir novas experiências, além de conhecer novas pessoas”.

A referência técnica de esquistossomose da SRS-BH, Cláudia Barbosa, apontou a necessidade de olhar a doença com mais cuidado. “É fundamental ter noção da importância do cuidado da esquistossomose, do Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). A esquistossomose mata e não deve ser deixada em segundo plano”.

O chefe do laboratório de helmintologia e malacologia médica do Centro de Pesquisa René Rachou de Belo Horizonte, Omar Carvalho, enumerou as razões do momento favorável em se realizar o encontro. “Temos dois projetos financiados pelo Ministério da Saúde: o inquérito nacional de esquistossomose e o inquérito nacional de malacologia. No inquérito de malacologia, Minas Gerais é piloto em municípios da Estrada Real. Outra razão é a íntima colaboração com a SRS-BH através de respostas imediatas como disponibilização de laboratório e pessoal”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/esquistossomose-e-tema-de-encontro-na-regional-de-saude-de-belo-horizonte/