Rio+20: Governo de Minas dá exemplo em sustentabilidade

Rio+20: Governo de Minas dá exemplo. Graças ao trabalho iniciado por Aécio Neves em 2002, Minas já é referência em sustentabilidade.

Rio+20: Minas Sustentável

Fonte: Agência Minas

Minas assume protagonismo nos debates sobre desenvolvimento sustentável na Rio+20

Para o secretário de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, “Minas é um resumo do Brasil”, referindo-se à biodiversidade que o Estado reúne

Minas assume debate sobre desenvolvimento sustentável

Minas assume debate sobre desenvolvimento sustentável

Rio+20 – As políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável, criadas pelo Governo de Minas, bem como as demais ações realizadas pelo Estado na área de preservação do meio ambiente, ganharam destaque durante a realização da Rio+20, a Conferência da Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Sustentável, que está sendo realizada no Rio de Janeiro.  O Governo de Minas assume um papel de protagonista dos principais debates em torno da sustentabilidade.

A delegação mineira presente no evento coordenou debates sobre a conservação de biomas, biodiversidade e recursos hídricos, bem como discussões sobre a implementação de medidas capazes de conter os efeitos das mudanças climáticas. Também vêm sendo abordadas pelos representantes do Governo de Minas interfaces relativas a outras áreas, como a chamada economia verde, o crescimento urbano e o desenvolvimento rural sustentável.

Minas integra a Delegação Brasileira da Rio+20 com representantes do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema) e das Secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), de Trabalho e Emprego, de Desenvolvimento Regional Urbano (Sedru) e da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

Órgãos vinculados ao Governo do Estado, como o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), a Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e a Fundação Centro Internacional de Educação (Unesco HidroEX), também compõem o grupo.

A Delegação Brasileira da Rio+20 é um colegiado formado por órgãos públicos e instituições de diversos estados, com a responsabilidade de coordenar a conferência.

Estande com materiais recicláveis

O Governo de Minas conta com um dos maiores estandes da Rio+20, com 100 metros quadrados. O espaço foi desenvolvido com materiais sustentáveis, como o piso reciclado, feito com material composto por 70% de caixas de embalagens longa vida recicláveis, 30% de fibras vegetais, plástico e outros materiais reciclados, além da cobertura das paredes feita de pastilha de coco, obtida a partir da casca do coco.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães Chaves, Minas desenvolve, desde 2002, um trabalho de aprimoramento da gestão pública onde foram incorporadas questões relacionadas à sustentabilidade. “O trabalho realizado no Estado serve de exemplo para iniciativas semelhantes em todo o país”, afirma. De acordo com o secretário que “Minas é um resumo do Brasil”, em função da grande diversidade de ambientes e condições que o Estado reúne.

“Minas sem lixões” é referência

As principais iniciativas ligadas à gestão ambiental em Minas são coordenadas pelo Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). A disposição adequada de resíduos sólidos é uma vertente da gestão ambiental em Minas, e o gerenciamento é feito pela Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam).

O trabalho teve início em 2001, quando menos de 20% da população do Estado era atendida por sistemas adequados. Após a criação do programa “Minas Sem Lixões”, em 2003, e a regulamentação da legislação estadual sobre a questão, aproximadamente 55% da população mineira passou a ter acesso a esse serviço.

Uma solução para a destinação de resíduos sólidos são os consórcios intermunicipais em resíduos sólidos, uma parceria da Feam com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional Urbano.  Entre 2007 e dezembro de 2011 foram formados 50 consórcios, atendendo 469 municípios.

Outra iniciativa pioneira do estado nessa área é Parceria Público Privada (PPP) de resíduos sólidos urbanos, que tem como objetivo fazer com que 100% dos resíduos sólidos da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) sejam eliminados de forma correta. Na última terça-feira (19), o governador Antonio Anastaia assinou convênio com 46 dos 48 municípios do Colar Metropolitano de Belo Horizonte para a gestão compartilhada dos serviços de transbordo, tratamento e disposição final de resíduos sólidos urbanos na região. Mais detalhes sobre esse projeto podem ser acessados aqui.

“Bolsa Verde” ajuda na conservação de biomas

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) gerencia o projeto para conservação e recuperação dos biomas no Estado: a Mata Atlântica, o Cerrado e a Caatinga. A previsão é de que sejam aplicados R$ 9 milhões em 2012 em ações com a implantação de corredores ecológicos, recuperação de matas ciliares e implantação de unidades de conservação.

O programa “Bolsa Verde”, uma ação do Estado importante para o meio ambiente, garante a remuneração pela conservação de áreas com cobertura vegetal nativa. No ano passado, 978 proprietários e posseiros rurais foram beneficiados pelo programa, garantindo a preservação de 32 mil hectares de vegetação em todo o Estado.

Anunciada criação da maior unidade de conversação do Estado

Dentre as principais ações debatidas na Rio+20, o secretário Adriano Magalhães Chaves anunciou a criação, até 2013, de uma unidade de conservação que protegerá áreas dos biomas de Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica em Minas.

A unidade de conservação será a maior do Estado, com área estimada em até 500 mil hectares. “Os estudos estão sendo elaborados pela equipe do Instituto Estadual de Florestas na região do rio Carinhanha, na divisa do Estado com a Bahia”, afirmou Magalhães.

A criação dessa unidade de conservação é uma das medidas que Minas vem tomando para ampliar os mecanismos de proteção dos biomas do Estado.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, outras ações importantes são os investimentos na prevenção e combate a incêndios florestais e o pagamento a proprietários rurais que conservam áreas de vegetação nativa que, em 2011, beneficiaram 978 famílias, com um investimento de R$ 6,8 milhões pela preservação de 32 mil hectares de vegetação em todo o Estado.

Sobre a Conferência Rio+20

A Rio+20 acontece entre os dias 20 e 22 de junho no Centro de Convenções Riocentro, no Rio de Janeiro. O evento tem a presença de chefes de Estado e de governos do mundo inteiro e marca o vigésimo aniversário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento realizada no Rio de Janeiro em 1992 (Eco-92) e o décimo aniversário da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável promovida em Johanesburgo, em 2002.

Site mostra modelo mineiro de gestão sustentável

Desde a semana passada está no ar um  hotsite, com informações sobre as iniciativas do Estado alinhadas com os temas debatidos na Rio+20. Produzido pela elaborado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o site apresenta o modelo de gestão sustentável desenvolvido por várias áreas do Governo de Minas Gerais. O endereço para acessá-lo é o seguinte:www.minasmais20.mg.gov.br.

Clique aqui para saber mais sobre ações voltadas à sustentabilidade desenvolvidas por órgãos do Governo de Minas.

 

 

Rio+20 : Minas Sustentável – Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-assume-protagonismo-nos-debates-sobre-desenvolvimento-sustentavel-na-rio20/

Gestão Eficiente: Anastasia inaugura obras de infraestrutura e anuncia construção do Hospital Regional do Mucuri

Em visita a Teófilo Otoni, governador entregou prédio do Complexo de Urgência e Emergência, barragem, Estação de Tratamento de Esgoto e novo posto do Sine

Wellington Pedro/Imprensa MG
Antonio Anastasia apresenta maquete do Hospital Regional do Vale do Mucuri
Antonio Anastasia apresenta maquete do Hospital Regional do Vale do Mucuri

O Governador Antonio Anastasia anunciou, neste sábado (14), em visita a Teófilo Otoni, a construção do Hospital Regional do Vale do Mucuri. Com investimentos de R$ 100 milhões para a construção e compra de equipamentos, o hospital deve ser concluído em até três anos. A doação do terreno onde o hospital será construído, na Avenida Alfredo Sá, foi formalizada durante a visita do governador. O termo de compromisso foi assinado pelos empresários Luiz Fernando Rodrigues da Silva e Geraldo Hélbio de Miranda e pelo deputado Neilando Pimenta.

“Agradeço as famílias pela doação do terreno, que é de suma importância para a construção do novo Hospital Regional do Mucuri, reivindicação antiga da região. A obra vai ser realizada entre dois e três anos, com um custo de R$ 100 milhões”, disse o governador, durante entrevista coletiva.

Em Teófilo Otoni, Antonio Anastasia também inaugurou o Complexo de Urgência e Emergência da região, o posto do Sine/Diretoria Regional do Trabalho, a barragem Aécio Ferreira da Cunha e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Neste conjunto de obras o Governo de Minas investiu R$ 100 milhões, gerando 420 empregos diretos e beneficiando 1,2 milhão de pessoas.

“Estamos resgatando compromissos históricos do passado com a população de Teófilo Otoni e do Mucuri e que agora se concretizam. Fico muito feliz em poder inaugurar essas obras aqui”, disse Anastasia.

Urgência e emergência

O Complexo de Urgência e Emergência marca a implantação da Rede Macrorregional de Atenção às Urgências e Emergências do Nordeste do Estado e do Vale do Jequitinhonha. Com sede em Teófilo Otoni, a Rede atenderá a população de 86 municípios, estimada em 1,2 milhão de pessoas.

Nas Redes de Atenção às Urgências e Emergências, as unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Saúde (Samu) atuam integradas a um Complexo Regulador, que controla o fluxo do serviço. Isso quer dizer que a ambulância do Samu, ao resgatar o paciente, saberá imediatamente qual o hospital mais próximo  que tem leito disponível e está em condições de fazer o atendimento adequado. A macrorregião receberá 26 ambulâncias do Samu, doadas pelo Ministério da Saúde.

Mais saúde

Com a entrega da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Teófilo Otoni, o Governo de Minas resolve um problema ambiental e garante mais saúde à população. A obra foi construída com recursos da Copasa que somam R$ 43 milhões. Já operando em fase de testes, a estação está tratando 50% do esgoto coletado no município. A previsão é que 100% do esgoto seja tratado a partir de 2014.

Outra importante obra de infraestrutura inaugurada foi a barragem Aécio Ferreira Cunha, no Rio Todos os Santos , na localidade de Cabeceira de São Pedro.  A barragem tem uma área de 128 hectares de área inundada, com o objetivo de aumentar a oferta de água e diminuir os transtornos causados pelas enchentes no período chuvoso.

Na área de prestação de serviços, o governador inaugurou novo posto da Diretoria Regional do Trabalho, que vai atender 54 municípios da região, prestando apoio técnico e acompanhando a execução das ações relativas às funções de trabalho, emprego e renda desenvolvidas pelo Estado, prefeitura municipal e demais parceiros.

Aeroporto

Em seu pronunciamento, o governador afirmou que o Governo de Minas vai reformar o aeroporto de Teófilo Otoni e construir outro de caráter regional, na cidade de Itambacuri, a 40 km de Teófilo Otoni.

“Já determinei ao Departamento de Obras Públicas, que está fazendo o projeto para a construção do aeroporto regional, em Itambacuri, para atender de modo muito claro esta região”, afirmou o governador.

Ele também anunciou, oficialmente, a recém criada Área de Proteção Ambiental (APA) do Alto do Mucuri, localizada entre os municípios de Caraí, Catuji, Itaipé, Ladainha, Novo Cruzeiro, Malacacheta, Poté e Teófilo Otoni.

Também participaram da cerimônia os secretários de Estado Antonio Jorge (Saúde), Carlos Pimenta (Trabalho e Emprego), Adriano Magalhães (Meio Ambiente), Gil Pereira (Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas), Bilac Pinto (Desenvolvimento Regional e Política Urbana), o presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro, a prefeita Maria José Haueisen, entre outras autoridades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-inaugura-obras-de-infraestrutura-e-anuncia-construcao-do-hospital-regional-do-mucuri/

Gestão da Saúde: Nova Porteirinha recebe a Força Tarefa de combate à dengue

Força Tarefa passou pelo município entre os dias 27 a 29 de março

A Força Tarefa de combate à dengue passou pelo município de Nova Porteirinha, no Norte do Estado, entre os dias 27 a 29 de março. Além da ação de limpeza, a comunidade também recebeu orientações de como contribuir para evitar a proliferação do mosquito.

Segundo o coordenador de Endemias do município, José Ribamar Lau, além dos 56 homens da força tarefa, a mobilização da população realizou o que ele chama de ‘operação cidade-limpa’. “Fizemos um mutirão de limpeza em todos os bairros da cidade, eliminando todos os focos e possíveis criadouros do mosquito. A cidade ficou limpa”, comemora. Ele lembrou, ainda, que os moradores das casas visitadas foram orientados, por meio de panfletagem no comércio e em áreas públicas, com afixação de cartazes e distribuição de material educativo.

Em Nova Porteirinha a ação foi realizada em parceria com as secretarias municipais de Saúde, Meio Ambiente e demais secretarias estratégicas, além de escolas e associações comunitárias.

O coordenador interino da Vigilância Epidemiologia, Waldemar Rodrigues, diz que para interromper a transmissão da dengue no município foi necessário a aplicação de inseticida de ultra baixo volume (UBV) em equipamento motorizado costal e tratamento focal com eliminação de depósitos de inservíveis, iniciando na residência de pessoas com suspeita de dengue em um raio de 300 metros até cobrir toda a cidade. “Também intensificamos o repasse de orientações aos técnicos do serviço de controle de endemias do município para o bom andamento das ações”, completa Waldemar.

Segundo o coordenador, a dengue representa uma ameaça para a saúde pública em todo o país e, em Minas Gerais, há uma preocupação ainda maior devido à introdução do sorotipo 4 no Sul do Estado. “Intervenções emergenciais como a realizada em Nova Porteirinha são importantes para manter o controle da doença e, também, sensibilizar a população em relação ao importante papel que ela exerce nessa guerra contra o mosquito transmissor”, avalia.

Ações

Nos três dias da passagem da força tarefa em Nova Porteirinha foram recolhidos 1200 pneus e mais 7000 latinhas e garrafas pet. Além do Dengue Móvel que percorreu a cidade recolhendo o material separado pelo mutirão de limpeza, foi montado o Dengômetro na Praça da Gameleira, centro da cidade, um espaço de convivência disponibilizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), onde foram desenvolvidas diversas atividades voltadas para a mobilização e educação em saúde, reforçando a guerra contra a dengue. No local também foi feita a troca do material reciclável (latas, garrafas pet e pneus) por material escolar (borrachas, lápis e cadernos).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/nova-porteirinha-recebe-a-forca-tarefa-de-combate-a-dengue/

Governo de Minas realiza nova reunião de avaliação do período chuvoso

Próximas ações desenvolvidas serão focadas na reconstrução das cidades afetadas pelas chuvas e na prevenção para evitar desastres nos próximos anos

Carlos Alberto/Imprensa MG
O encontro foi promovido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais
O encontro foi promovido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais

O Governo de Minas realizou, nesta segunda-feira (13), na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru), na Cidade Administrativa, a oitava reunião quinzenal de avaliação do período chuvoso no Estado. O encontro promovido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) definiu novas ações de resposta aos eventos adversos causados pelas chuvas – tanto para o atendimento emergencial quanto para o apoio operacional nas eventuais ocorrências.

Dentre elas, destaca-se o auxílio dado pelo Governo de Minas aos municípios que decretaram situação de emergência, para captação de recursos para a realização de obras de reconstrução das cidades junto ao governo federal. A Sedru, em parceria com a Cedec-MG, durante a última semana, prestou apoio técnico a 103 prefeituras para a elaboração e envio do Plano de Trabalho com as demandas de necessidades para recuperar os estragos causados pelas chuvas.

Ao todo, os municípios enviaram uma demanda de R$ 199,5 milhões em investimentos, que será apresentada e negociada, na próxima quarta-feira (15), em Brasília, pela Força Tarefa do Governo de Minas, comandada pelo Secretário da Sedru, Bilac Pinto. A Força Tarefa é encarregada de captar recursos para obras de prevenção de riscos e de recuperação dos estragos das chuvas no Estado, junto à Secretaria Nacional de Defesa Civil.

Ainda durante a reunião, foi apresentado o plano de capacitação técnica, que será implementado durante este ano, para que os municípios mais afetados pelas chuvas tenham condições de desenvolver e implementar seus planos e projetos específicos de recuperação e prevenção. O plano consiste na realização de dois cursos, um voltado para a realização de vistorias em locais atingidos por desastres e o outro para o planejamento de ações preventivas e de captação de recursos.

Para o secretário-adjunto da Sedru, Alencar Viana, o objetivo é que estas ações, realizadas em conjunto pelos diferentes órgãos do Estado, resultem em menos prejuízos e trabalho nos próximos períodos de chuva. “Os encontros promovidos pela Cedec-MG são importantes para que o Estado se alinhe para executar essas ações tão necessárias nas nossas cidades. Com o engajamento de vários órgãos do governo estamos voltando a uma normalidade e já pensando nas ações pros próximos anos, para diminuir a ocorrência de novas tragédias”, disse.

As reuniões técnicas da Cedec-MG fazem parte do conjunto de ações previstas no Plano de Emergências Pluviométricas (PEP) 2011/2012, lançado em outubro de 2011 pelo Governo de Minas. O PEP abrange detalhes sobre os recursos humanos e logísticos de todos os órgãos do Estado envolvidos no enfrentamento ao período chuvoso, com constante apoio às prefeituras.

Chuvas dão trégua

A previsão do tempo para os próximos dias aponta a diminuição de chuvas em todo o Estado. De acordo com o instituto Minas Tempo, a partir da próxima quarta-feira até o final do mês, a tendência é de que haja sol entre nuvens e pancadas de chuvas isoladas no fim do dia.

Mesmo com a trégua dada pela chuva, a Defesa Civil de Minas Gerais continua atenta para novas ocorrências, uma vez que o período chuvoso vai até o final de março. “Embora a meteorologia aponte um período de calmaria nos próximos dias, a Defesa Civil vai continuar focada em todas as ocorrências”, destacou o Diretor de Controle de Emergências da Cedec-MG, capitão BM Paulo Afonso Montezano.

Além da Sedru, participaram da reunião, representantes do Corpo de Bombeiros, das Polícias Militar e Civil, da Cemig, Copasa, Feam, Igam, Emater, Ruralminas e das secretarias de Estado de Transportes e Obras Públicas, Saúde, Planejamento e Gestão, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, e dos Vales Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas. Desde agosto do ano passado, o grupo promove reuniões de avaliação das ações do Governo de Minas durante o período de chuvas.

Medidas preventivas

Desde o início de 2011, o Governo de Minas vem realizando uma série de ações preparatórias para o enfrentamento ao período chuvoso, com foco nas medidas preventivas. A capacitação de agentes para atuação em situações de risco e os treinamentos para criação de Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdec) nas cidades mineiras estão entre as principais providências tomadas pelo Estado.

Nos últimos oito anos, o número de Comdecs quase dobrou em Minas – saltando de 374, em 2004, para 696 atualmente. Apenas em 2011, o Governo de Minas estruturou a criação de 15 Comdecs. Além de oferecer a estrutura necessária para que todas as cidades mineiras criem coordenadorias locais, o governo oferece cursos de capacitação para agentes municipais e disponibiliza suporte técnico permanente a todas as Comdecs do Estado.

As ações do Estado também incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS e a remissão do pagamento de IPVA, além de inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz de moradores das cidades atingidas pelas chuvas. O Governo assegurou ainda a reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes, criou linhas de crédito especiais do BDMG para empresários e produtores rurais que sofreram prejuízos em decorrência dos temporais e decidiu adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social aos municípios em situação de emergência.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Governo de Minas libera mantimentos para as populações de São João del-Rei e Carandaí

BELO HORIZONTE (11/01/12) – As populações de São João del-Rei e Carandaí, no Campo das Vertentes, começarão a receber mantimentos enviados pelo Governo de Minas para auxiliar as famílias mais afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Os donativos já foram liberados pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) e incluem colchões, cobertores e cestas básicas.

Em Carandaí, de acordo com a Defesa Civil Municipal, o rio que corta a cidade subiu mais de seis metros acima do nível normal. Oito bairros da cidade foram inundados e a estimativa é de que tenha chovido 120 milímetros na madrugada do último dia 9. Já em São João del-Rei, o Rio das Mortes e o Córrego do Lenheiro transbordaram, deixando, segundo a Defesa Civil do município, cerca de 300 pessoas desalojadas e 16 desabrigadas.

Neste ano de 2012, o Governo de Minas já enviou comboios com mantimentos para 40 cidades afetadas, mas as ações do Estado de enfrentamento aos efeitos das chuvas não param por aí. O governo também está arrecadando donativos (roupas e alimentos), que podem ser entregues pela população nos Batalhões da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Além disso, esta semana, o governador Antonio Anastasia lançou a Força Estadual de Saúde, que, por meio de médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, vai atender às populações dos municípios mais atingidos pelas chuvas. Segundo Anastasia, os voluntários começarão, em primeiro lugar, por Guidoval e Dona Euzébia, na Zona da Mata, e dali deverão circular pela região.

“Temos em torno de 450 voluntários e o cadastramento ainda está aberto. Foi feito um cadastramento pela internet e telefone. Temos profissionais que são do Estado e que não são de Minas. Essas pessoas devem receber sempre o nosso aplauso. Vamos montar 20 equipes, com 60 profissionais. Eles irão em uma caminhonete com tração para poderem chegar a lugares com dificuldade de acesso. Cada caminhonete vai ter uma equipe com um motorista e três profissionais de saúde”, explica o governador.

Kits de Atendimento às Calamidades

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) também está atuando junto aos municípios afetados pelas chuvas e está disponibilizando Kits de Atendimento às Calamidades para a população. Estão sendo distribuídos também medicamentos, de acordo com a demanda apresentada pela Cedec.

Os kits contêm itens que atendem às principais necessidades dos municípios para a prevenção e o atendimento em casos de enfermidades decorrentes do período chuvoso, como amoxicilina, analgésicos, paracetamol, sais de reidratação e sulfametoxazol. A SES garante também a vacinação nos municípios mais afetados. A vacina contra o tétano (dupla adulto) é a mais solicitada no período chuvoso. As 28 Superintendências / Gerências Regionais de Saúde estão com estoque garantido e as doses são encaminhadas de acordo com demanda dos municípios.

Novas medidas

O governador Antonio Anastasia anunciou, ainda, uma série de medidas para minorar os efeitos das chuvas para a população e as atividades empresariais, no âmbito da Copasa, Cemig, Banco de Desenvolvimento (BDMG) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

Ações preventivas

Desde setembro de 2011 – antes do início do período chuvoso –, foram realizadas reuniões técnicas quinzenais, envolvendo Corpo de Bombeiros, Polícias Militar e Civil, Cemig, Copasa, Feam, Igam, Emater e Ruralminas, além das secretarias de Transportes e Obras Públicas, Saúde, Planejamento e Gestão, Meio Ambiente, Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Desenvolvimento Social, e dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas.

Durante as reuniões, foram definidas as ações de preparação e resposta aos eventos adversos causados pelas chuvas, tanto para o atendimento emergencial quanto para o apoio operacional durante as ocorrências.

Fonte: Agência Minas

Gestão Ambiental: Anastasia cria o Bolsa Reciclagem para catadores de Minas

Inovação, Gestão Pública, Sustentabilidade

Fonte: Agência Minas

Governador Antonio Anastasia anuncia criação do Bolsa Reciclagem

Incentivo será concedido trimestralmente a cooperativas ou associações, sendo que 90% dos recursos terão de ser repassados aos catadores cooperados ou associados

O governador Antonio Anastasia sancionou, nesta segunda-feira (21), durante a abertura do 10º Festival Lixo e Cidadania, no Centro Mineiro de Referência em Resíduos, projeto de lei que cria o Bolsa Reciclagem. Com a iniciativa, o Governo de Minas pretende incentivar a utilização de materiais recicláveis, preservando os recursos naturais e também contribuir para a inclusão social dos catadores de materiais recicláveis.

A ideia é conceder incentivo financeiro às cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis que fazem segregação, enfardamento e a comercialização de papel, papelão e cartonado e reciclam plásticos, metais, vidros e outros resíduos pós-consumo. Estima-se que há em Minas Gerais 40 mil famílias que vivem da coleta de resíduos sólidos.

“Este é um projeto inovador do Estado, um estímulo que nós estamos concedendo às associações e entidades de catadores de resíduos sólidos, exatamente com o objetivo de demonstrar o otimismo nesta atividade, que é uma atividade cidadã muito importante. Vamos começar no próximo ano com valor estimado em R$ 2 milhões. Tenho certeza que à semelhança da Bolsa Verde, que já é um grande sucesso em Minas Gerais, nós teremos com a Bolsa Reciclagem, na área de resíduos sólidos, uma notícia muito boa para Minas mostrar ao Brasil”, afirmou o governador.

O incentivo será concedido trimestralmente a cooperativas ou associações, sendo que 90% dos recursos terão de ser repassados aos catadores cooperados ou associados. O restante poderá ser utilizado no custeio de despesas administrativas, investimento em infraestrutura, aquisição de equipamentos, capacitação de cooperados ou associados, formação de estoque de materiais recicláveis.

Para ter direito ao recebimento da Bolsa Reciclagem as entidades de catadores de materiais recicláveis precisarão manter atualizados seus dados cadastrais no Estado; ser reconhecida como cooperativa ou associação de catadores de materiais recicláveis pelo comitê gestor da Bolsa Reciclagem ou pela entidade por ele indicada e apresentar relação de repasses feitos a cooperados ou associados beneficiados pelo incentivo.

Participaram da solenidade de abertura do 10º Festival Lixo e Cidadania, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campelo, o secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho; os secretários de Estado Adriano Magalhães (Meio Ambiente) e Eliane Parreiras (Cultura); o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro; e a presidente do Servas, Andrea Neves.

O Festival Lixo e Cidadania é um dos maiores e mais importantes eventos para a discussão da coleta seletiva e inclusão social dos catadores de materiais recicláveis no Brasil. Este ano, o festival acontece junto com a Semana Mineira de Redução de Resíduos, que tem o objetivo de conscientizar a sociedade para a necessidade de reaproveitar e reciclar.

De 19 a 26 de novembro, catadores de materiais recicláveis, técnicos, estudantes e cidadãos comuns que possuem um olhar diferenciado para a questão dos resíduos sólidos e, principalmente, para o consumo, estarão mobilizados em torno do debate e trabalho em favor do meio ambiente.

Desmatamento em Minas reduz 34,5%; na abertura da Semana Florestal, Anastasia assina decreto que cria 2 unidades de conservação

Desmatamento em Minas Gerais apresenta redução de 34,5%, mostra Mapa da Cobertura da Vegetação Nativa do Estado

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Estudo faz parte do Inventário Florestal de Minas Gerais, realizado pela Universidade Federal de Lavras em parceria com o Instituto Estadual de Florestas

Na abertura oficial da Semana Florestal, governador Antonio Anastasia assinou decreto criando mais duas unidades de conservação em Minas Gerais

O Governo de Minas divulgou nesta terça-feira (21/09) o Mapa da Cobertura da Vegetação Nativa de Minas Gerais – biênio 2007-2009. O estudo mostra que o índice de desmatamento no Estado teve uma queda de 34,8% em relação ao biênio 2005-2007. Na comparação com 2003-2005, a redução chega a 53,2%. O mapa faz parte do Inventário Florestal de Minas Gerais, realizado pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF).  Ele traz informações científicas sobre os biomas da Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga, as áreas de ocorrência de espécies da flora e serve para estabelecer estratégias de revegetação e as áreas mais apropriadas para o manejo florestal.
A divulgação do Mapa fez parte das comemorações da Semana Florestal 2010, que foi aberta oficial pelo governador Antonio Anastasia, nesta manhã, em solenidade na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Durante o evento, Anastasia assinou decretos criando duas novas unidades de conservação ambiental, o Monumento Natural da Serra da Moeda e o Monumento Natural da Serra do Gambá, além da implantação de um laboratório de pesquisas ecológicas em Minas Gerais.

Minas conta com cerca de 240 unidades de conservação, com aproximadamente dois milhões de hectares de áreas protegidas. Mais da metade das áreas estaduais de proteção ambiental foi criada durante a gestão de Aécio Neves e Antonio Anastasia, a partir de 2003. As unidades de conservação servem para proteger a biodiversidade, o solo e os recursos hídricos de cada região.

Em seu pronunciamento, Antonio Anastasia afirmou que a questão ambiental deixou de ser um assunto isolado e está presente em todas as políticas públicas do Estado. Segundo ele, os avanços sociais e econômicos só serão reais se vierem acompanhado de um desenvolvimento sustentável.

“O meio ambiente se transformou em um tema cotidiano de todas as políticas públicas, na educação, saúde, fomento econômico, infraestrutura. Em todos eles, sem exceção, está a questão ambiental com grande destaque. Quanto mais prestigiarmos e reconhecermos o tema ambiental como uma atividade das administrações e da sociedade como um todo, teremos uma consciência maior. A nossa sociedade só avançará de modo definitivo, quando todos tivermos o sentimento da preservação ambiental, concomitantemente com as questões necessárias ao desenvolvimento sustentável do nosso país”, declarou Antonio Anastasia.

Mais áreas preservadas
O Monumento Natural Estadual da Serra da Moeda, com área de conservação de 2.372 hectares, está localizado nos municípios de Moeda e Itabirito, na região Central do Estado. A Serra da Moeda abriga uma enorme diversidade de espécies de fauna e flora e, por causa de seus vales e cursos d’água, tem grande potencial turístico.

O Governo de Minas também criou o Monumento Natural Estadual da Serra do Gambá, no município de Jeceaba, com 442 hectares, na região Central, e assinou o decreto de integração do Parque Estadual do Rio Preto ao Sistema Estadual de Unidades de Conservação da Natureza. O parque está localizado no município de São Gonçalo do Rio Preto e está inserido no complexo da Serra do Espinhaço. O decreto declara o parque como utilidade pública e de interesse social, para fins de desapropriação.

Com uma área de 10.755 hectares, a unidade de conservação abriga diversas nascentes, entre elas a do Rio Preto, um dos mais importantes afluentes do rio Araçuaí, por sua vez, afluente do Rio Jequitinhonha. No parque são encontradas diversas cachoeiras, piscinas naturais, corredeiras, sumidouros, cânions e praias fluviais com areias brancas.

Incentivo à pesquisa
Outro decreto assinado hoje por Antonio Anastasia cria, em Minas Gerais, o Laboratório Eugênio Warming de Pesquisas Ecológicas, no Parque Estadual do Sumidouro, nos limites dos municípios de Lagoa Santa e Pedro Leopoldo, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O laboratório será um ponto de referência para pesquisadores nacionais e internacionais para o desenvolvimento de estudos relacionados aos biomas do Vale do Rio das Velhas, principalmente o Cerrado.

Eugênio Warming foi um botânico e seguidor do dinamarquês Peter Lund, um naturalista que durante o século XIX se dedicou a diversos estudos sobre a biodiversidade brasileira, incluindo as cavernas do interior de Minas Gerais.

Governo Anastasia encerra dia 17 inscrição para 70 cursos de educação profissional, meta é oferecer 400 mil vagas nos próximos 4 anos

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Nesta sexta-feira (17/09), encerram-se as inscrições para a próxima etapa do programa que já oferece 70 cursos técnicos

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, criará, nos próximos quatro anos, 400 mil novas vagas em todo o Estado para o Programa de Educação Profissional (PEP). A ampliação do número de vagas do PEP está incluída no Plano de Governo de Antonio Anastasia, lançado na semana passada, e atenderá à crescente demanda dos jovens e adultos mineiros por mais e melhores oportunidades de acesso à formação profissional em nível técnico. O programa atende, atualmente, 137 mil pessoas mineiros de 380 municípios mineiros, oferecendo, gratuitamente, 70 diferentes cursos técnico-profissionalizantes. O Governo de Minas está recebendo, até a próxima sexta-feira (17/09), as inscrições para nova etapa do PEP que oferecerá mais 30.752 vagas em todo o Estado, a partir de janeiro do ano que vem. Ao todo, o PEP atenderá 168 mil estudantes até 2011.

As inscrições podem ser feitas por meio do site www.educacao.mg.gov.br <http://www.educacao.mg.gov.br> . As vagas disponibilizadas são para 70 cursos profissionalizantes nas áreas de segurança no trabalho, manutenção de aeronaves, mineração, informática, mecatrônica, estética, nutrição e dietética, farmácia, análises clínicas, meio ambiente, entre outros.Para concorrer a uma das vagas os candidatos devem ser alunos do 2° e 3° ano do ensino médio da rede pública estadual ou terem concluído o ensino médio em qualquer rede. Os inscritos farão uma prova de seleção, prevista para o dia 17 de outubro. As aulas serão iniciadas a partir de fevereiro de 2011.

Os cursos são oferecidos em escolas credenciadas (Sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. O catálogo com a lista completa de cursos oferecidos pode ser acessado no ambiente virtual do PEP

(http://wrk.educacao.mg.gov.br/pep2011/cand/catalogo.pdf)

Formação profissional

Desde que foi lançado o programa, em 2007, o Governo de Minas já investiu R$ 439 milhões no Programa de Ensino Profissionalizante. Somente para os cursos que serão realizados em 2011 estão previstos R$ 119,9 milhões. O governador Antonio Anastasia destacou que o Programa de Ensino Profissional garante aos estudantes mineiros não só o aprendizado, mas uma profissão.

“Este programa quer oferecer aos alunos da rede pública do Estado o aprendizado e, ao mesmo tempo, uma profissão. Já atendemos, em quatro anos, 137 mil jovens e eu vou aumentar para 400 mil no próximo mandato. Nesses cursos com duração de um, dois anos, o jovem também sai ali com sua formação”, afirmou Antonio Anastasia.

Minas lidera o ranking da educação de qualidade no país. Em 2009, os alunos matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental tiveram o melhor desempenho do Brasil, com Ideb de 5,8. Essa é a meta do Ministério da Educação para 2011, sendo que a meta para 2009 era de 5,3. Os alunos que conquistaram o 1º lugar no país são exatamente os primeiros que ingressaram na rede pública aos 6 anos, iniciativa pioneira que o Governo de Minas adotou em 2004.

Aécio Neves comemora crescimento e desempenho de Anastasia na pesquisa Datafolha – 19 pontos em um mês

Antonio Anastasia e Aécio Neves destacam tendência de crescimento apontada pela pesquisa Datafolha

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Em São João Del Rei, candidatos avaliam que resultado demonstra que população reconhece a gestão eficiente do Governo do Estado

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição pela coligação “Somos Minas Gerais” destacou, neste sábado (11/09), em São João del Rei, que a tendência de crescimento de sua candidatura, confirmada hoje pela pesquisa Datafolha, comprova que a estratégia de percorrer todo o Estado apresentando propostas concretas de governo vem sendo reconhecida pela população e será mantida. A pesquisa do Datafolha, divulgada hoje, mostrou que a candidatura de Antonio Anastasia cresceu 19 pontos porcentuais em apenas um mês.

“A diferença nessa pesquisa era de 26 pontos, depois caiu para 14, depois caiu para 5, agora está empate e é esta a tendência. Naturalmente, vamos continuar com essa mesma estratégia, intensificando os contatos com as pessoas, as lideranças, as viagens ao interior e, ao mesmo tempo, o programa de televisão. Estamos muito confiantes que está funcionando muito bem e as pessoas estão muito receptivas a essas propostas, que sinalizam com essa continuidade, com avanços àquilo que foi feito ao longo dos últimos anos em Minas Gerais”, afirmou Antonio Anastasia.

Governo eficiente
Para o ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado Federal, os resultados refletem o que já vem sendo percebido nas viagens realizadas pelo interior do Estado, de que os eleitores mineiros identificam no governador Antonio Anastasia a eficiência no atual governo.

“A pesquisa reflete o que estamos percebendo em todo o Estado, o crescimento claro da candidatura do governador Anastasia. Cada vez mais a população de Minas o identifica com o projeto dos últimos anos, um projeto que Minas aplaude, que o Brasil reconhece como extremamente eficiente”, disse.

Aécio Neves ressaltou que a campanha dos candidatos da coligação “Somos Minas Gerais” não entrará no jogo dos ataques, das ofensas e das críticas. Segundo ele, os apoiadores da reeleição de Antonio Anastasia continuarão privilegiando o trabalho e a apresentação de propostas, cuja base fundamental é a continuidade dos avanços alcançados nos últimos oito anos.

“A nossa campanha não vai entrar no jogo dos ataques, das ofensas, das críticas. Vamos, até o último dia, o governador Anastasia, eu, e o ex-presidente Itamar apresentando propostas para a população de Minas Gerais. A base fundamental da nossa proposta é a continuidade dos avanços, o governo transparente, sério e que tem a eficiência como sua maior marca”, afirmou Aécio Neves.

Trajetória ascendente
A nova pesquisa Datafolha, divulgada hoje (11/09), mostra que a candidatura de Antonio Anastasia mantém a trajetória de crescimento na preferência dos eleitores mineiros e já obteve um empate técnico com o seu principal adversário. Na medição do Datafolha, o governador subiu 19 pontos nas intenções de voto no Estado em apenas um mês. Os números comprovam que é cada vez maior o reconhecimento da população pelo trabalho desenvolvido por Anastasia, nos últimos oito anos, ao lado do ex-governador Aécio Neves.

Na pesquisa Datafolha realizada entre os dias 9 e 12 de agosto, Antonio Anastasia tinha 17% das intenções de voto. Nos números divulgados no dia 27 do mês passado, ele tinha 29%, passou para 35% na medição divulgada no último dia 3 de setembro.  Agora, Anastasia já tem 36% das intenções de voto.

Os números do Datafolha também mostraram que a situação do principal adversário do governador é diferente. O candidato do PMDB, Hélio Calixto Costa, continua caindo nas pesquisas. Ele ficou estacionado durante todo o mês de agosto e, na pesquisa de hoje, apresentou queda de um ponto, passando para 39%. O número de eleitores que ainda não sabem em quem votar representa 16%, segundo o Datafolha.

A nova pesquisa do Instituto Datafolha foi realizada nos dias 8 e 9 de setembro. Foram ouvidos 1.685 eleitores. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 69732/2010.

Anastasia apresenta para universitários suas propostas, em BH

Antonio Anastasia apresenta propostas de seu plano de governo a universitários de Belo Horizonte

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Políticas para a juventude, geração de emprego, meio ambiente e cultura foram os temas levantados pelos alunos da Faculdade Milton Campos

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, teve mais uma oportunidade, na noite de terça-feira (31/08), de estabelecer um contato direto com a população para apresentar propostas e discutir soluções para fazer Minas avançar ainda mais. O governador participou de debate organizado pelos alunos do curso de Direito da Faculdade Milton Campos, em Nova Lima. Cerca de 300 alunos lotaram dois auditórios da faculdade para assistir o confronto de ideias e propostas, mas o outro candidato convidado, Hélio Calixto Costa, do PMDB, não compareceu.

Em sua apresentação, Antonio Anastasia afirmou que sua prioridade é a geração de empregos de qualidade, tanto para jovens quanto para os demais trabalhadores. Para isso, ele prometeu investir ainda mais recursos para atrair novas empresas para o Estado, gerando mais postos de trabalho.

“O emprego é o grande estímulo da sociedade. Com um bom emprego, a família tem mais estrutura. Com a família estruturada, há condições do aluno na escola pública, por exemplo, aprender melhor, ter melhor alimentação, ter mais segurança. Mas não é o poder público que gera empregos, é a iniciativa privada. Por isso, temos que criar um ambiente favorável aos negócios e diversificar nossa economia”, disse Antonio Anastasia.

Juventude
Com a ausência do candidato Hélio Calixto Costa ao debate, Antonio Anastasia foi sabatinado pelos próprios estudantes. O acesso aos auditórios foi livre e qualquer aluno pode fazer o seu questionamento ao governador.

Para uma plateia formada em sua maioria por jovens, Antonio Anastasia foi logo questionado sobre a política de promoção e proteção da juventude. Ele demonstrou o êxito de programas como o Poupança Jovem, que dá R$ 3 mil para alunos que completam o ensino médio em escolas públicas em regiões carentes de Minas, e o Plug Minas, que promove cursos profissionalizantes e de inclusão digital de jovens sob risco social.

“O importante é gerar condições para que o jovem entre no mercado de trabalho. E esses e outros programas vêm atingindo os objetivos. Mas temos dificuldades em universalizar os programas, porque não temos recursos financeiros para fazê-lo. Os Estados, hoje, estão em situação financeira ruim porque temos uma concentração muito grande de recursos nas mãos da União, o que nos impede de ampliar esses programas”, disse.

Cultura
O governador Antonio Anastasia respondeu a perguntas de estudante que assistiam ao debate pela internet sobre os investimentos e propostas para a Cultura. O governador reforçou a proposta de interiorizar os investimentos em Cultura, por meio do Fundo Estadual e da Lei de Incentivo, além de apoiar festivais regionais que sejam referências das manifestações tradicionais da cultura mineira.

“Temos de incentivar ainda mais estes festivais, gerando renda com as atividades e com o turismo”, destacou. O governador ainda disse que está em estudo a criação de programa, em parceria com as prefeituras, para a conservação do patrimônio histórico, como igrejas, casarões e outros imóveis.

Rio São Francisco
A última pergunta dirigida ao governador revelou a preocupação dos alunos também em relação ao meio ambiente e a revitalização da bacia do Rio das Velhas. Anastasia destacou que, em uma iniciativa inédita, o Estado, com apoio de entidades ambientais, conseguiu alcançar a Meta 2010 de despoluição do Rio das Velhas, principal afluente do rio São Francisco, e fixou a Meta 2014, para garantir o retorno da qualidade da água do Velhas na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“Vamos ‘devolver’ o rio à Santa Luzia e, quem sabe, a Sabará. Para isso, estamos investindo pesado em tratamento de esgoto como nunca se fez antes. O desafio agora é, praticamente, refazer a coleta de rede de esgoto de Belo Horizonte que foi feita de forma errada. Temos que separar a rede de esgoto da rede pluvial”, disse Anastasia.

Aprovação

O desempenho do governador Antonio Anastasia no debate da Faculdade Milton Campos foi aprovado pelos estudantes que estiveram presentes. A estudante do 4º período Laura Fonseca destacou o conhecimento do governador em relação ao funcionamento de todos os setores do Estado.

“Ficou mais que provado que Antonio Anastasia domina todos os assuntos relativos à administração do Estado. Ele não hesitou em nenhum momento e nos passou, com toda a segurança, que ele é o melhor para conduzir”, afirmou.

Bernardo Silviano Brandão, que cursa o 8º período de Direito, destacou a preocupação do governador com a necessidade de geração de empregos, não só para os jovens, mas para toda a população.

“Gostei muito da prioridade que ele dará para a geração de emprego de qualidade em Minas, atraindo novas empresas, o que para mim é essencial para o Estado se desenvolver ainda mais”, relatou o estudante.

O estudante Felipe Palhares Couto Miranda, aluno do 3º período, lamentou a ausência do candidato Hélio Calixto Costa no debate, mas ressaltou que Antonio Anastasia respondeu a todas as perguntas de forma objetiva. Para ele, o governador demonstrou conhecimento dos assuntos e apresentou claramente suas propostas.

“Ele não deixou nenhuma pergunta sem resposta completa e disse de forma clara o que e como pretende fazer. Sem dúvida, ele é o mais capacitado para ser novamente governador de Minas”, disse o estudante.