Gestão Anastasia: Governo de Minas e parceiros mostram sequenciamento do zebu leiteiro

O projeto, inédito no mundo, significa informações expressivas para o melhoramento genético dos rebanhos

Divulgação/Sectes MG
Criadores  e pesquisadores assistem à apresenção do sequenciamento do genoma do zebu leiteiro
Criadores e pesquisadores assistem à apresenção do sequenciamento do genoma do zebu leiteiro

Apesar da forte tradição, Minas Gerais sabe que pode avançar ainda mais em muitas áreas ao agregar conhecimento e tecnologia aos produtos. Na genética bovina, sob a liderança do Polo de Excelência da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), foi apresentado, nesta sexta-feira (4), durante a 78ª Expozebu, em Uberaba, Triângulo Mineiro, o sequenciamento do genoma do zebu leiteiro. O projeto, inédito no mundo, significa informações expressivas para o melhoramento genético dos rebanhos.

O Governo de Minas investiu R$ 1,3 milhão desde 2009 no projeto, por meio da Sectes e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). A parceria na execução do projeto contou com uma rede de pesquisadores da Embrapa Gado de Leite, Centro de Bioinformática (Cebio/Fiocruz Minas), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação dos Criadores da Raça Guzerá (ABCG) e Associação de Criadores da Raça Gir (ABCGIL).

O estudo foi apresentado pelos pesquisadores Marcos Vinicius Barbosa (Embrapa Gado de Leite) e Guilherme Oliveira (Fiocruz Minas). Eles expuseram a utilidade do sequenciamento para a pecuária leiteira nacional, visando a uma maior eficiência do setor. Guilherme Oliveira ressaltou que o trabalho não se encerra com uma versão apenas, e lembrou que o genoma humano já se encontra na versão de número 37. Explicou também que todo o processamento de bilhões de informações está sendo possível, por meio da infraestrutura construída na Fiocruz Minas (Cebio), com boa parte dos recursos do governo mineiro.

A gerente executiva do Polo de Genética, Beatriz Cordenonsi, disse que a obtenção do genoma do zebu leiteiro representa um marco na história da pecuária brasileira, pois vai permitir, num futuro próximo, a identificação de genes de relevância econômica para incrementar os sistemas de produção nacional. O chefe geral da Embrapa Gado de Leite, Duarte Vilela, e o diretor de Relações Internacionais da ABCZ, Rafael Cunha Mendes, expuseram a parceria no projeto e reconheceram a importância dele para o Brasil ganhar mais competitividade e qualidade no seu rebanho.

Representando o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, a superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação Ambiental, Déa Fonseca, homenageou pesquisadores integrantes da rede que estavam presentes no evento. Ela falou sobre a importância do Governo de Minas apoiar a ciência para entregar os produtos à sociedade, mas não se esqueceu de valorizar as parcerias com instituições e entidades para grandes conquistas como a do sequenciamento genético do zebu leiteiro.

Lançamento do livro

Também foi lançado pelo Polo de Excelência em Genética Bovina da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o livro “Genética Bovina Brasileira: Mercado Internacional e Mapeamento das Competências e Tecnologias Mineiras”. A publicação estará disponível para os interessados na sede do Polo em Uberaba. Posteriormente também estará em formato eletrônico na internet.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-e-parceiros-mostram-sequenciamento-do-zebu-leiteiro/