Aécio 2014: presidente Dilma e a vitória de Lacerda

Aécio 2014: presidente Dilma e a vitória de Lacerda. PT deu as costas para Minas mais uma vez, senador foi decisivo nas eleições em BH.

Aécio Neves 2014 e a presidente Dilma

Fonte: Jogo do poder

 Aécio 2014: presidente Dilma e a vitória de Lacerda

Aécio 2014: presidente Dilma e a vitória de Lacerda. PT deu as costas para Minas mais uma vez, senador foi decisivo nas eleições em BH. Foto Veja.com

Onde estava Dilma quando Aécio a derrotou em BH?

O PT tenta um ar blasé para minimizar a constatação de que Aécio Neves foi decisivo para que a PBH, depois de 20 anos, deixasse de ser a casa do PT em Minas Gerais.

Além da derrota no voto popular para Marcio Lacerda e o grupo do senador Aécio Neves, líderes de um grupo político que defende a gestão pública eficiente e transparente, a eleição para aPrefeitura de Belo Horizonte também deixou uma dezenas de questionamentos ao PT sem que o partido respondesse: “O PT foi oposição ou fez parte do Governo Marcio Lacerda em seu primeiro mandato?”; “Se Lacerda foi um prefeito ruim, como a campanha de Patrus pregou, por que o partido não tomou a decisão institucional de deixar os cargos que ocupava na prefeitura bem antes do embate eleitoral?”; “Por que Patrus, quando conselheiro da PBH na Gestão Marcio Lacerda, não fez as mesmas críticas que trouxe à tona durante a campanha eleitoral?”, entre outras indagações.

A principal delas, que, inclusive, a “mineira” Dilma Rousseff poderia ajudar seus conterrâneos do PT a responder:Aécio Neves foi responsável pela separação de Marcio Lacerda do PT e, consequentemente, de sua vitória sobre o candidato petista?”.

No início da campanha eleitoral, os petistas acusaram Aécio de tramar o rompimento do prefeito Marcio Lacerda com o PT, mesmo sendo público e recorrente o espernear do vice-prefeito petista, Roberto Carvalho, ao ponto de abrir críticas públicas à administração municipal, com o claro intuito de lutar por uma candidatura própria de seu partido.

Naquele momento, a tese de rompimento com a administração municipal, defendida por Roberto Carvalho, saiu vitoriosa. E em tom irônico, o PT creditava ao prefeito Marcio Lacerda a decisão de se aliar ao senador Aécio Neves e ao PSDB.

Foi preciso encomendar visitas-relâmpago do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma a Minas Gerais para reforçar a imagem de que foi Lacerda quem se afastou do PT e buscou em Aécio apoio para se reeleger prefeito.

Agora, derrotados, com Lula e Dilma de costas mais uma vez para Minas Gerais, os petistas tentam um ar blasé para minimizar a derrota e a constatação evidente de que o senador Aécio Neves foi decisivo para que a Prefeitura de Belo Horizonte, depois de 20 anos, deixasse de ser a casa do PT em Minas Gerais.

Mesmo estando apenas poucas horas em Belo Horizonte durante os três meses da campanha eleitoral, o tempo foi suficiente para que a presidenta Dilma não precisasse deixar Minas Gerais para perceber que o senador Aécio Neves a derrotou ao levar Marcio Lacerda à reeleição.

Para sua sorte, Dilma vota em Porto Alegre.

Aécio Neves 2014Link do artigo – http://www.jogodopoder.com

Aécio presidente: senador quer conquistar o Nordeste

Aécio presidente: senador vai abrir espaço no Nordeste de olho em 2014. Aécio ressalta grande identidade e parceria com Eduardo Campos (PSB).

Aécio: presidente 2014

Fonte: O Globo

’O PSB sempre foi meu aliado’

Senador diz ter grande identidade com socialistas

Nome mais forte para disputar a Presidência pelo PSDB em 2014, Aécio corteja socialistas e diz que PT perdeu espaço no Norte e Nordeste

BELO HORIZONTE Colhendo os louros da reeleição de seu afilhado Márcio Lacerda (PSB) à prefeitura de Belo Horizonte, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem estar aberto a convites para ajudar nas campanhas dos aliados em todos os estados, e manda recados de gentileza ao PSB.

 Aécio presidente: senador vai abrir espaço no Nordeste

Aécio presidente: senador vai abrir espaço no Nordeste. Aécio ressalta grande identidade e parceria com Eduardo Campos (PSB).

Afirma que José Serra tem grandes chances de vencer o petista Fernando Haddad em São Paulo, se conseguir criar a imagem de avanço. E que, se o companheiro paulista achar que ele pode ajudar, estará em seu palanque. Aécio ressalta a grande identidade e parceria com o PSB de Eduardo Campos, mas afirma que caberá a ele decidir se vai integrar um projeto que se contraponha ao PT, ou partir para um projeto alternativo próprio.

Vai continuar viajando pelo país no segundo turno das eleições muncipais?
Aécio – Coloquei-me à disposição do partido e dos aliados e estou muito feliz com os resultados. Provavelmente, vou continuar viajando. Um fato importante foi a reinserção das oposições no Norte e Nordeste. Do ponto de vista político, é a sinalização mais importante que tivemos nestas eleições. Um reduto quase fechado do PT, onde o PT agora ficou fora do jogo. É lá que será nossa prioridade.

Dilma deve entrar nas disputas em Salvador, São Paulo. O senhor vai também?
Aécio – Vou estar à disposição de meus companheiros. Já estive em em vários lugares, em Salvador e devo voltar.

O senhor e Eduardo Campos foram lançados candidatos a presidente aqui em BH e em Recife. Como imagina que estarão em 2014?
Aécio – Temos que esperar 2014. Tenho uma relação extremamente fraterna com o Eduardo. Sempre soubemos compreender nossas circunstâncias. O PSB sempre foi meu aliado em Minas. Não é uma aliança forçada em véspera de eleição. É uma identidade muito forte. E identidade que se estende a outros estados. Mas tenho que respeitar a posição do Eduardo, que, hoje, é um aliado do governo. Ele é quem vai ter que, num determinado momento, escolher o seu caminho. O PSDB terá responsabilidade de construir e aglutinar forças políticas em torno de um projeto novo para o Brasil. Tenho forte relação com lideranças importantes do PSB.
Se isso vai amanhã para um entendimento, o tempo dirá. Não tenho dificuldades para isso.

Quais as chances de Serra em São Paulo?
Aécio – Expressivas. O Serra tem uma densidade muito própria.

Serra precisa mudar o discurso para reduzir a grande rejeição?
Aécio – Acho que a campanha permitirá isso. Vai ter que inspirar um sentimento de mudança, de avanços. Vai ser um briga dura mas nós estamos muito otimistas.

Aécio: presidente 2014 – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/aecio-ha-identidade-com-psb-mas-rumo-de-2014-ainda-sera-definido-6342868

Lula e Haddad punidos por propaganda antecipada

Lula e Haddad punidos por propaganda –  Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara ‘indução no pedido de votos”.

Lula e Haddad: propaganda eleitoral fora de época

Lula e Haddad punidos por propaganda -  Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara 'indução no pedido de votos".

Lula e Haddad punidos por propaganda – Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara ‘indução no pedido de votos” – Reprodução Blog do Noblat

Fonte: O Globo

Lula, Haddad e Ratinho são multados em R$ 5 mil

Juíza eleitoral entendeu que houve propaganda aberta do ex-presidente para o candidato do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o apresentador Ratinho, o SBT e o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, foram multados em R$ 5 mil cada um pela Justiça Eleitoral.

A juíza auxiliar da propaganda eleitoral Carla Themis Lagrotta Germano entendeu que houve propaganda antecipada durante a participação dos petistas no programa de Ratinho no dia 31 de maio. A representação havia sido apresentada pelo PSDB e pelo PPS.

Na sentença, a juíza escreveu que no programa “houve propaganda ainda que de forma dissimulada”. “Há clara indução ao eleitor no pedido de votos, na medida em que o pré-candidato (Haddad) se identifica como sendo o novo na política, e naquele em que a população irá votar, porque quer mudança”, escreveu a juíza.

Na avaliação de Carla Germano, Lula fez “propaganda aberta” para o pré-candidato do PT. A coordenação da campanha de Haddad informou que irá recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Instituto Lula e o SBT não quiseram se manifestar. Ratinho ainda seria consultado sobre o caso.

Lula e Haddad – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/lula-haddad-ratinho-sao-multados-em-5-mil-5323298#ixzz1z0KrKtXu

Leia também:

Maluf e Lula: paulistanos repudiam aliança

Maluf e Lula – Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf. Serra lidera pesquisa e Haddad perde pontos.

Lula e Maluf:  eleitores rejeitam acordo

Lula e Maluf - Eleitores da capital paulista são contra a aliança. Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf.

Lula e Maluf – Eleitores da capital paulista são contra a aliança. Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf – Fonte da Charge: Site Humor Político

Fonte: O Globo

Datafolha: 62% dos eleitores de SP rejeitam aliança de PT com Maluf

Serra lidera a pesquisa com 31% das intenções de voto. Haddad cai dois pontos e fica com 6%

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo aponta que 62% dos eleitores da cidade de São Paulo não concordam com a aliança do deputado federal Paulo Maluf com o candidato petista à prefeitura, Fernando Haddad. Entre os entrevistados que declaram preferência pelo PT, a reprovação da aliança chega a 64%.

Na primeira pesquisa após Luiza Erundina desistir de participar da chapa do PT como vice por causa da aliança, José Serra (PSDB) aparece com 31% das intenções de voto, seguido de Celso Russomanno do PRB (24%) e Soninha Franciane do PPS (6%).

Fernando Haddad aparece em quarto lugar com 6% dos votos, empatado com Gabriel Chalita (PMDB) e Netinho de Paula (PCdoB) que desistiu da candidatura e se aliou ao PT. Em relação à pesquisa anterior, Serra subiu um ponto, e Haddad caiu dois.

Os números indicam que 59% disseram que não votariam num candidato apoiado por Maluf. Outros 12% seguiriam sua indicação, e 26% seriam indiferentes.

A desistência de Erundina foi aprovada por 67% dos eleitores. Outros 17% reprovaram a atitude, e 16% não opinaram.

A pesquisa mostra ainda que influência de Lula no quadro eleitoral está em queda. Hoje, 36% dos eleitores dizem que o apoio do ex-presidente os faria escolher um candidato. O índice anterior era de 49%.

O Datafolha ouviu 1.081 eleitores na capital paulista na segunda e terça-feira. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o número 87/2012.

Maluf e Lula: aliança – Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/datafolha-62-dos-eleitores-de-sp-rejeitam-alianca-de-pt-com-maluf-5327732#ixzz1z0GEy2ui

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf – Marina Silva também criticou aliança feita pelo ex-presidente Lula e afirmou que se trata do “dinheiro pelo dinheiro”.

PT: Lula, Maluf e Erundina

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

Fonte: O Globo

Deputado petista diz que Luiza Erundina agiu corretamente

Domingos Dutra (PT-MA) afirma que seria impossível deputada sorrir ao lado de Maluf

Parlamentar dos mais próximos de Luiza Erundina (PSB-SP) na Câmara, o deputado Domingos Dutra (PT-SP) criticou a proximidade de seu partido com Paulo Maluf em São Paulo e disse que a socialista agiu corretamente ao deixar a composição da chapa para disputar a prefeitura paulistana ao lado de Fernando Haddad (PT).

– Lamento que a campanha do Haddad tenha perdido uma militante com a qualidade da Erundina, que continua a mesma de seus tempos de PT. Não só por sua competência administrativa como ex-prefeita, mas também sua vinculação com os movimentos sociais, conhecimento dos problemas da cidade. A presença da Erundina na chapa era um sinal muito claro para os mais pobres, que haveria uma inversão das prioridades. Seria governar para os que mais necessitam – disse Domingos Dutra, que complementou:

– Sou solidário a ela porque, com a história que tem, sua luta pelos direitos humanos, a favor da punição daqueles que cometeram crimes na ditadura, o combate cerrado a favor da transparência e da honestidade, ficaria muito difícil ela ficar sorridente no mesmo palanque ao lado do Maluf. Ela agiu corretamente.

Dutra é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, da qual Erundina também faz parte. A deputada, na comissão, preside o grupo que faz uma apuração paralela das violações dos direitos humanos ocorridas no regime militar, uma espécie de Comissão da Verdade paralela. Erundina ainda é autora de um projeto que previa a revisão da Lei de Anistia e defende o julgamento dos agentes de Estado que torturaram, mataram e desapareceram com corpos de militantes de esquerda naquele período.

Domingos Dutra criticou a ampliação da política de alianças do PT.

– Infelizmente na política nacional, todas as cercas foram puladas. O PT nasceu em 82 e não se coligava com ninguém. Era crime falar em coligação naquela época. A Beth Mendes (ex-deputada federal do PT) foi expulsa porque foi ao Colégio Eleitoral (votar em Tancredo Neves presidente da República). Em 86, foram permitidas coligações, mas só com partidos de esquerda. E chegamos agora, em 2012, sem cerca, sem limites. Tudo vale – disse Dutra.

O petista elogiou Haddad, quem chamou de “bom militante”, mas diz que sua campanha perde com a saída de Erundina.

Marco Maia diz que Erundina deveria rever decisão

No Rio de Janeiro, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, disse nesta quarta-feira que a deputada Luisa Erundina deveria reavaliar a decisão dela de ter deixar a chapa do candidato do PT, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo.

– Ele deveria reavaliar a opinião dela. É o que eu sempre digo: é preferível que se faça um conjunto de alianças em cima de um projeto que permita ganhar a eleição para administrar bem para o povo do que se afastar dessa possibilidade e não fazer essas transformações na cidade de São Paulo – disse antes de participar da abertura oficial da Rio+20.

Segundo o presidente da Câmara, Erundina e o PSB precisam estar juntos do PT para fazer o que ele chamou de “transformação radical” em São Paulo.

– Precisamos fazer uma transformação radical na estrutura dessa cidade. E por isso, o PT precisa fazer as alianças necessárias que garantam essas mudanças e essas transformações. A Erundina e o PSB precisam estar juntos conosco neste projeto – afirmou Marco Maia.

Marco Maia diz que não vê problemas em fazer aliança com Maluf, já que o PT é coligado com o partido nacionalmente. Mas considerou lamentável a saída de Erundina da chapa.

– É obvio que é lamentável. A deputada é séria, comprometida com as questões sociais. Ela dialoga e muito com o projeto do PT. Já foi prefeita de São Paulo e tem uma base eleitoral fantástica.

Marina Silva diz que aliança PT e PP em SP é “dinheiro pelo dinheiro”

Ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula, a ex-senadora Marina Silva (sem partido) criticou nesta quarta-feira a aliança entre o PT do candidato a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e PP do deputado federal Paulo Maluf. Ao ser questionada pelo GLOBO, na Rio+20, sobre o acordo entre os dois partidos e a imagem na qual aparecem Lula, Maluf e Haddad juntos, Marina afirmou que se trata do “dinheiro pelo dinheiro”.

– Vejo este cenário como o poder pelo poder. O dinheiro pelo dinheiro. É o que está prevalecendo.

PT, Lula e Erundina, Maluf – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/deputado-petista-diz-que-luiza-erundina-agiu-corretamente-5268367#ixzz1yuNlzP5k

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido. Cientista político avalia que acordo pode provocar crise de imagem no PT e perda de votos.

PT: Maluf e Lula

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido – Foto Agência Estado

Fonte: O Globo 

PT poderá mais perder do que ganhar com Maluf, diz analista

Professor da UNESP avalia que acordo com PP é uma ‘contradição’ à história dos petistas

A aliança do PT com o PP, de Paulo Maluf, na disputa eleitoral de São Paulo, representa uma contradição à postura histórica do partido e poderá trazer prejuízos à campanha de Fernando Haddad. A avaliação é do professor de ciência política da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Marco Aurélio Nogueira, segundo o qual o acordo poderá gerar uma crise na imagem da legenda, que deverá conciliar o discurso da renovação com a expressão do retrógrado. O analista político considera ainda que a aliança com o PP dá mais uma justificativa para que Marta Suplicy se mantenha afastada da campanha petista.

O GLOBO: A aliança em São Paulo do PT com o PP, legenda de Paulo Maluf, contradiz o discurso histórico do partido?

MARCO AURÉLIO NOGUEIRA: O discurso do PT vem se ajustando nos últimos anos, mas é uma contradição. É o reconhecimento de que adversários do passado podem se tornar aliados a qualquer momento, dependendo dos interesses que estão em jogo. É uma mudança não só no discurso, mas na conduta prática do PT. É um reajuste no discurso e na cultura do partido, que pode ter prejuízos no curto prazo, porque uma boa parte da militância partidária não está pronta para isso, ainda não assimilou essa guinada.

O GLOBO: O acordo poderá trazer prejuízos para a campanha de Fernando Haddad?

NOGUEIRA: Pode haver, por um lado, um prejuízo de caráter eleitoral. O que o deputado federal Paulo Maluf trará de votos pode não ser compensado pelo que o PT poderá perder de votos. Por outro lado, pode haver uma crise na imagem do PT. O partido vai para a campanha com o slogan da renovação, mas um dos seus aliados é a expressão do que há de mais antigo e retrógrado na política brasileira, o que pode chamuscar um pouco a imagem do partido.

O GLOBO: A reação da deputada federal Luiza Erundina poderá ser acompanhada pela militância do partido durante a campanha?

NOGUEIRA: Eu acho que vai, sim. Ela vai tentar fazer o papel de consciência crítica do PT.

O GLOBO: A aliança deverá afastar de vez a ex-prefeita Marta Suplicy da campanha eleitoral?

NOGUEIRA: A Marta Suplicy já está afastada da campanha eleitoral. Agora, ela tem uma justificativa a mais para manter esse distanciamento.

O GLOBO: Como disse Paulo Maluf, a “eficiência” dos acordos eleitorais tem predominado hoje sobre as bandeiras da esquerda ou da direita?

NOGUEIRA: Com certeza. Esse fenômeno não é de hoje. Há uma espécie de tendência universal e que está sendo reforçada sistematicamente nos últimos tempos. Essa aliança eleitoral em São Paulo é apenas uma confirmação de que essa tendência é real. O PT nos últimos 20 anos reorganizou a sua conduta nessa direção. O pragmatismo é hoje uma grande variável de avaliação da conduta política dos partidos.

Paulo Maluf, Lula e o PT – Link da entrevista – http://oglobo.globo.com/pais/pt-podera-mais-perder-do-que-ganhar-com-maluf-diz-analista-5259301#ixzz1yuGcxO11

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

Maluf provoca Erundina por abandonar campanha.  Ex-prefeita de SP (PSB) deixou coligação com PT depois acordo de Lula com Paulo Maluf.

Maluf, Erundina e Lula

Maluf diz que Erundina desistiu de ser vice de Haddad por ciúmes

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

O deputado federal Paulo Maluf, presidente do PP no estado de São Paulo, disse nesta segunda-feira que a deputada federal Luiza Erundina (PSB) desistiu de ocupar o posto de vice na candidatura do petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo por “ciúmes”.

Erundina desistiu de concorrer porque o ato de apoio do PP ao petista foi realizado na casa de Maluf com a presença de Haddad e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A deputada socialista chamou o líder do PP de “nefasto”.

– Isso não é um problema meu. Ele (Lula) tinha recomendação médica para não ir na convenção do PSB, essas coisas nós temos de respeitar. Ele está em tratamento de saúde. Agora se ele veio na minha casa, eu me sinto muito alegre. E se ele vier a segunda e terceira vez, a casa está aberta para o Lula.

Maluf destacou ainda que sempre recebeu em sua casa os presidentes da República.

– Amanhã, se a presidente Dilma (Rousseff) for na minha casa é bem-vinda. O presidente Fernando Henrique esteve em casa. O presidente Itamar Franco esteve em casa . Do (Fernando) Collor, eu fui padrinho do casamento – falou.

O líder do PP negou também que tenha exigido a presença do Lula em sua casa para fechar a aliança com Haddad.

– Quem pode exigir alguma coisa de um presidente da República. Quando o presidente da República vai à casa de alguém, vai porque quer.

Para Maluf, a visita de Lula não poderia deixar de ser registrada.

– Se lá estavam duas dúzias de fotógrafos, não tinha razão nenhuma para na saída não tirar a foto. Seria muito pior se escondessem a foto. Se ele for de novo, eu tiro dez vezes.

Depois de encerrada a entrevista na sede do PP em São Paulo, Maluf voltou à sala onde estavam os jornalistas para mostrar um calendário de 2012, que fez para distribuir para amigos e parentes, em que aparece em fotos, entre outros, com o Papa João Paulo II, com Pelé, Ayrton Senna e com os ex-presidentes americanos Bill Clinton, George Bush e Ronald Reagan.

– Tenho muito orgulho dessas fotos e tenho muito orgulho também da foto com o Lula.

Questionado se o calendário do próximo ano trará a foto do ex-presidente petista, o líder do PP não respondeu.

Maluf garantiu que não está participando das discussões da escolha do vice da chapa do PT em São Paulo e afirmou que a decisão sobre o substituto de Erundina caberá apenas a Haddad. Garantiu que não se opõe nem a um nome do PC do B.

– O governo do PT quando tomou posse em 2003 veio sob dúvidas como iria se comportar ideologicamente. E eu quero dizer em alto e bom tom que o PT se comportou à direita de Paulo Maluf. Eu perto do PT hoje sou comunista. Eles defenderam mais do que eu as multinacionais e os banqueiros – declarou Maluf.

Maluf e Lula – Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/maluf-diz-que-erundina-desistiu-de-ser-vice-de-haddad-por-ciumes-5308037#ixzz1yuALywaZ

Lula e Maluf: artigo fala do encontro histórico

Artigo fala do encontro histórico de Lula e Maluf – Segundo Carlos Eduardo Leão o fato abriga o “que há de mais torpe na política nacional”.

Lula e Maluf

Fonte:  Carlos Eduardo Leão* – Publicado no site da Fundação Dom Cabral

De causar náusea

Deu causa náusea - Lula e Maluf
Está registrado nos anais do fotojornalismo um dos momentos mais repulsivos da política brasileiro

A fotografia jornalística talvez seja o mais claro e objetivo meio de informação da mídia em todos os tempos. Ela tem a imprescindível capacidade de transmitir, após um competente clic, todo um conjunto de informações, ricas em detalhes, conseguido através da sempre aguçada sensibilidade do fotógrafo que, na escolha correta do enquadramento, dará alma à notícia.

O fotojornalismo é, portanto, uma demonstração tácita do mais puro conceito de arte plástica a serviço da informação.

Quem não se lembra daquela personagem que virou símbolo da guerra do Vietnã, uma criança queimada, totalmente nua, correndo no meio de uma estrada que ligava o nada a lugar nenhum? Aquela fotografia resumiu toda uma guerra, suas atrocidades, suas consequências e, sobretudo, todo o sofrimento estampado no horror daquela imagem de dor e desesperança que marcou para sempre aquele rosto da infância vietnamita.

A fotografia de Neil Armstrong, naquele 20 de julho de 1969, quando pisava na Lua, marcou a história e todas as gerações a partir daquele momento. A frase “Um pequeno passo para um homem, um grande salto para a humanidade” dita por Armstrong no momento do clic, não precisaria ser dita. A fotografia falava por ela.

Outras fotografias, apenas para ilustrar esse pensamento, como a daquele avião-míssil  disparado contra o World Trade Center no fatídico 11 de setembro de 2001 ou ainda do famoso Concorde em chamas quando decolava do Aeroporto Charles de Gaulle em Paris para cair momentos depois, não precisavam de textos para explicar as suas tragédias. As imagens perfeitas obtidas pelas excelentes câmeras de notáveis profissionais mostraram com nitidez o perfeito enquadramento do desastre.

Entretanto, nenhuma dessas fotos teve efeito mais devastador, mais chocante, mais incrível, mais surrealista, mais desanimador do que a de Lula “in love” com Maluf, sob as bênçãos do medíocre Fernando Hadad, encenada nos jardins daquela famosa mansão paulistana, que abriga o que há de mais torpe na política nacional. A nitidez da fotografia mostra-nos com detalhes que ambos são idênticos no tocante à moralidade e à honestidade nos preceitos políticos, bem ao estilo “farinha do mesmo saco”.

Já o enquadramento revela dois semblantes de verdadeiros brincalhões que, naquele momento, parecem gozar com a fé de um povo que neles depositaram, por várias vezes, todas as suas esperanças, em lados, porém, totalmente opostos em pensamento, ideologia e, sobretudo, filosofia de linhagem política.

A acuidade da câmera foi definitiva para mostrar o oportunismo de dois inimigos figadais históricos que, em nome do vale-tudo, posam como verdadeiros amigos (e na realidade o são) em prol de interesses que maculam a honra e a ética, atributos raros em políticos que rezam nessa linha de pensamento.

E, por fim, o talento dos fotógrafos foi determinante para mostrar a decepção da natureza que enfeita os jardins da mansão. Parecia que ela entendia a tristeza daquele momento, ao ver ruir o que sobrou daquele outrora bastião da moralidade, sucumbindo aos baixios caminhos da politicagem que só trazem decepção, incredulidade e amargura.

Lembro-me também de uma fotografia que marcou a humanidade. A beleza da Terra focalizada da Lua, com matizes de azul misturadas ao branco, num fundo esverdeado, enfim, uma explosão de cores que seguirá para sempre enfeitando a imensidão.

Assim sendo, continuamos à espera da fotografia em que dois políticos brasileiros estarão abraçados pela honra e o bem de seu povo, não em defesa de interesses mesquinhos e vulgares. Mesmo que seja em preto e branco, esse flagrante será suficiente para transformar a referida foto numa explosão de cores de uma só tradução: Esperança. E quanto ao fotógrafo que imortalizar tal momento, com certeza será candidato ao World Press Photo Award, o “Oscar” do fotojornalismo.

*Carlos Eduardo Leão é médico e cronista

Lula e Maluf – link do artigo : http://www.domtotal.com/noticias/detalhes.php?notId=461284

Instituto Lula omite foto com Maluf

Instituto Lula omite foto com Maluf – site que publica informações sobre o ex-presidente ignora acordo entre Lula e Maluf.

Instituto Lula e a foto de Maluf

Instituto Lula omite foto com Lula

Instituto Lula omite foto com Lula – Charge do Amarildo

Instituto Lula omite foto com Lula

Instituto Lula omite foto com Lula

 

Fonte: Maíra Teixeira – Folha Online

Site do Instituto Lula não exibe imagem de Maluf com petista

O Instituto Lula mudou a rotina de atualização de sua página na internet e deixou de publicar as imagens do encontro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o ex-prefeito Paulo Maluf (PP) na segunda-feira, em São Paulo.

Eles se encontraram na casa de Maluf, no Jardim América, para selar o apoio do PP à candidatura petista de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo.

O site do Instituto Lula faz atualizações constantes das notícias e publica as fotos do líder petista em eventos que vão de vacinação contra gripe, visitas de amigos no hospital até atos de apoio a pré-candidatos em eleições.

O fotógrafo oficial do instituto, Ricardo Stuckert, esteve no local e ajudou na organização das fotos do evento. No entanto, de acordo com a assessoria de imprensa do instituto, as imagens do encontro de Lula com Maluf não serão colocadas na página na internet nem tampouco o fato será divulgado no espaço “Notícias” porque já “está na Folha e em todo o lugar”.

JUSTIFICATIVA

A assessoria informou ainda que só divulgam no site imagens quando não há outros fotógrafos nos eventos.

No calendário do Instituto Lula, pela busca no dia 18 de junho de 2012, também não há registro de eventos.

Segundo o relato de um petista que participou do encontro, Maluf exigiu a presença de Lula em sua casa para selar o acordo: “Ele disse que a foto fazia parte do pacote”.

O ex-presidente ficou contrariado, mas decidiu ir. Posou para as fotos, mas saiu do local sem dar entrevista. Fernando Haddad ficou para o almoço com o ex-prefeito.

Instituto Lula – Link da matéria: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/49877-site-do-instituto-lula-nao-exibe-imagem-de-maluf-com-petista.shtml

Erundina abandona Maluf e critica Lula

Erundina: ex-prefeita de São Paulo diz que ação de Lula vai enfraquecer  a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo.

Erundina, Lula e Maluf

Fonte: O Globo

Erundina: Lula passou dos limites ao formar aliança com Maluf

Deputada diz que atendeu aos apelos da sociedade ao deixar a chapa de Haddad

Erundina abandona Maluf e critica Lula

Erundina abandona Maluf e critica Lula

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) disse nesta quarta-feira que recebeu muitos elogios por ter desistido da chapa com o petista Fernando Haddad para a prefeitura de São Paulo, devido à aliança do PT com o PP de Paulo Maluf. Indagada se Lula passou dos limites ao articular o acordo para ampliar o tempo de TV, ela respondeu:

Erundina não aprovou a superexposição da fotografia feita com Haddad, Maluf e o ex-presidente Lula. Hoje, ao chegar na Câmara, ela disse que, ao deixar a chapa do PT, atendeu aos apelos da sociedade.

– Nós precisamos estar atentos ao que a sociedade sinaliza, ao que a sociedade acha das atitudes de seus representantes – disse Erundina, completando:

– A militância estava muito empolgada, mobilizada, muito a fim de levar a campanha. Foi uma pena, mas em todo caso vamos levar em frente. Temos que fazer do limão uma limonada.

Na opinião da deputada, a decisão pode enfraquecer a candidatura de Haddad.

– Poderá enfraquecer. Criou-se um clima de perplexidade entre a militância, um desconforto. A militância petista tem exigências, não são indiferentes ao que seus dirigentes decidem.

decisão de Erundina foi anunciada ontem no final da tarde. O anuncio foi feito pelo presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, após uma reunião dos dirigentes do partido com Erundina.

Link da matéria: http://oglobo.globo.com/topico-eleicoes-2012/erundina-lula-passou-dos-limites-ao-formar-alianca-com-maluf-5263613#ixzz1yMBS6hge

Luiza Erundina não será mais vice de Fernando Haddad em SP

Presidente nacional do partido oficializou a decisão sem indicar novo nome

O presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, anunciou nesta terça-feira, na sede do PSB em Brasília, que a deputada Luiza Erundina (SP) não será mais candidata a vice na chapa de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo. O partido garantiu, no entanto, que continuará a apoiar Haddad

– A Erundina só não vai estar na chapa. A avaliação é que ela ajuda mais na campanha fora para não ter que fazer deste episódio, a coligação do PT (com Maluf), com crise durante toda a campanha. Ela vai participar 24 horas da campanha – disse Campos.

Segundo ele, o PSB não reivindica a vice mas estaria disposto a continuar participando caso o PT assim escolha. No entanto, ele admite que não tem um nome a altura da ex-prefeita em São Paulo.

– Uma expressão como Erundina no PSB de São Paulo só tem uma. Eu gostaria de ter várias Erundinas no partido, mas não tenho.

A reunião dos dirigentes do PSB com Erundina durou cerca de 20 minutos, e ela chegou ao encontro dizendo que não seria mais candidata. Segundo relatos, Erundina afirmou que ficou mais chateada por causa da foto de Lula com Maluf, o que ela considerou ser muita exposição.

Eduardo Campos telefonou para os dirigentes do partido assim que Erundina terminou de falar, para informá-los da decisão. O segundo a receber a notícia foi Haddad. Campos garantiu que o partido continuará apoiando sua candidatura, mas que o petista pode escolher um novo vice.

Haddad, tão logo soube da decisão, lamentou a saída da ex-vice:

– Particularmente, não gostei da decisão. Não tenho plano B – disse ao adiantar que ainda não sabe quem será seu vice. A decisão de Erundina fez o o candidato petista cancelar seu último compromisso de agenda – uma plenária na Zona Leste de São Paulo. Ele disse aos militantes presentes que teria que se reunir com a cúpula do partido para discutir uma solução para a saída de Erundina.

Já o presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse ao final da tarde desta terça-feira que foi comunicado pelo vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, da saída de Erundina da chapa de Haddad. Amaral disse que o PSB continuará apoiando Haddad e que Erundina fará campanha para o candidato petista, mas não indicará outro vice.

– Eu lamento. Ela seria uma pessoa importante para a campanha, mas respeito a decisão dela – disse Rui Falcão.

A deputada não chegou a recuar da decisão de desistir de ser vice de Haddad, conforme publicado pelo site do GLOBO no início da tarde. Após a divulgação de uma entrevista concedida à Rádio Brasil Atual na manhã desta terça-feira, ela garantia que seguiria junto com o petista, apesar do descontentamento com a aliança feita com o PP, de Paulo Maluf. O detalhe é que essa entrevista foi realizada às 16h de segunda-feira. Às 17h de ontem, ela disse ao GLOBO que não aceitava a união com Maluf e iria discutir com o partido a sua desistência.

A Rádio Brasil Atual chegou a informar que a entrevista havia sido feita às 21h de segunda-feira. Mas o diretor da emissora, Oswaldo Luiz Vitta, confirmou que Erundina falou a rádio às 16h, portanto antes de dizer ao GLOBO que iria desistir.

Nesse horário, Erundina já sabia da união com Maluf, mas ainda não teria visto as fotos que mostram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Haddad e o líder abraçados. O encontro aconteceu na casa de Maluf, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Foi a primeira vez que Lula esteve no local.

Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/luiza-erundina-nao-sera-mais-vice-de-fernando-haddad-em-sp-5255473#ixzz1yMDWvYFC

Veja mais: