Governo de Minas: expedição pretende desbravar Estrada Real

Aventureiros, que já passaram pelo Caminho de Santiago e pelo Monte Roraima, vão de Ouro Preto A Paraty

O jornalista e fotógrafo Rafael Duarte e o multiesportista e cinegrafista Jaime Portas Vilaseca, da Expedição Miramundos, estão na reta final de preparação para pedalar pela Estrada Real. Os dois já percorreram o Caminho de Santiado de Compostela, entre França e Espanha, e subiram o Monte Roraima, no extremo Norte do país. Agora, eles vão percorrer 800 km no trecho mais antigo do caminho, entre Ouro Preto (MG) e Paraty (RJ).

As informações são do jornal O GLOBO.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/expedicao-pretende-desbravar-estrada-real/

Governo de Minas: Paraatletas de doze países se encontram em BH para campeonato de tênis

A competiçãon é promovida pela ONG Tênis para Todos, uma das entidades parceiras da Seej

Filipe Diniz/Seej
Adair José Salvador Siqueira, 24 anos, joga tênis na ONG há oito meses
Adair José Salvador Siqueira, 24 anos, joga tênis na ONG há oito meses

Cinquenta e dois paraatletas do Brasil, Argentina, Austrália, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, França, Inglaterra, Japão, Suécia e Uruguai participam, até domingo (1º), da sétima edição do TH Minas Weelchair Tennis Open. A competição, realizada na Avenida Otacílio Negrão de Lima, 7030, em Belo Horizonte, é promovida pela ONG Tênis para Todos, uma das entidades parceiras da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) na execução do programa Minas Olímpica Oficina de Esportes.

Um dos beneficiados pelo programa Oficina de Esporte que competem no torneio é Adair José Salvador Siqueira, 24 anos, que há sete perdeu as duas pernas num acidente e encontrou no esporte uma oportunidade de superação. Por cinco anos ele praticou basquete e há oito meses joga tênis na ONG Tênis para Todos. “Tenho uma vida bem independente, moro sozinho, cozinho, lavo e vou para os treinos de segunda-feira a sábado, das 9h às 16h. Pego por dia quatro ônibus mais o metrô para treinar e o esporte é a minha vida, meu refúgio”, disse o paraatleta.

Rafael Medeiros, de 21 anos, é o outro exemplo de força de vontade. A mãe, Marina Medeiros Gomes, conta que aos dois anos de idade Rafael perdeu a mobilidade das pernas. “Meu filho dormiu andando e acordou paralítico. Era como se estivesse num buraco, lá no fundo, fiquei desesperada”, relata a mãe, que descobriu que um cisto na coluna havia imobilizado o garoto. Daí pra frente Rafael passou por mais de vinte cirurgias, sendo a última em 2010, quando mais uma vez teve que ser operado. “Meu filho ficou entre a vida e a morte e só um milagre poderia salvá-lo e isso aconteceu”.

Há cinco anos Rafael conheceu o tênis em cadeira de rodas e não parou mais. Hoje ele é o segundo no ranking nacional e 44º no internacional. “Quando conheci o tênis foi amor a primeira vista e não consigo me imaginar sem praticá-lo. Estou batalhando pra conquistar uma vaga para as Paraolimpíadas de Londres e chegar pelo menos a uma final”, declara o jovem que conta com apoio integral da mãe. “Apoio e procuro estar aonde ele está. Meu filho é a minha via é o meu herói”.

O diretor técnico e de planejamento e gestão da ONG, Gerson Carlos de Souza, explica que este campeonato em cadeira de roda é o mais importante do segmento sulamericano. “O TH Minas Weelchair Tennis Open é o único torneio da América do Sul que pontua no Internacional Tennis Federation (ITF) na categoria de juniores e isso contribui para elevar o ranking dos jogadores”, destacou o diretor.

A competição acontece nas modalidades feminino, masculino e juniores- voltado a atletas entre 12 e 18 anos, e é divida nas chaves principal e secundária, com jogos no simples e no duplo. Em relação ao tênis convencional, a prova praticada por cadeirantes têm como principal diferencial a validade do quique duplo nas jogadas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/paraatletas-de-doze-paises-se-encontram-em-bh-para-campeonato-de-tenis/

Governo de Minas: Programa Jovem Comunicador é lançado no município de Brumadinho

O programa é voltado para o público com idade entre 14 e 24 anos e visa proporcionar aos jovens um primeiro contato com o universo midiático

Filipe Diniz
O programa é voltado para jovens com idade entre 14 e 24 anos
O programa é voltado para jovens com idade entre 14 e 24 anos

Com o apoio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), por meio da Subsecretaria da Juventude, o Instituto Inhotim lançou, nesta quarta-feira (14), em Brumadinho, o programa Jovem Comunicador, voltado ao público com idade entre 14 e 24 anos, residente no município da região Central do Estado.

A ideia é proporcionar aos jovens um primeiro contato com o universo midiático e, a partir dessa iniciação, incentivá-los a produzir conteúdos de acordo com suas realidades. Para a diretora-executiva do Instituto Inhotim, Roseni Rosângela de Sena, o intuito é “despertar o senso crítico e promover a formação política dos jovens”. Para isso, serão oferecidas, a partir de 21 de março, oficinas gratuitas de blogs e redes sociais, fotografia e teatro, com duração total de 12 horas/aula para cada modalidade.

“Nossa ideia não é instrumentalizar esses jovens, e sim utilizar de tais ferramentas midiáticas para formação política e para o desenvolvimento da consciência cidadã”, salienta a diretora-executiva. Ela diz ainda que, dessa maneira, eles poderão se integrar no espaço e nos grupos em que convivem, atuando de forma participativa e propositiva, “para que sejam sujeitos históricos em todos esses espaços nos quais frequentam”.

O subsecretário da Juventude, Gabriel Azevedo, explica que o mundo tem exemplos exitosos quando o assunto é o desenvolvimento de projetos relacionados à juventude, cultura, arte e meio ambiente. “Medelin, na Colômbia, e Barcelona, na Espanha, são cidades que conseguiram protagonizar o jovem utilizando estes temas e é a partir de tais experiências que iniciamos, em Brumadinho, este programa que visa contribuir com o empoderamento de nossos jovens. Inhotim, um espaço tão rico em arte e botânica, é um ambiente propício para essa experimentação”, analisa o subsecretário.

Neste primeiro semestre, foram abertas 60 vagas destinadas aos alunos das escolas estaduais Paulina Aluotto Ferreira, Paulo Neto Alkimin e Padre Machado. As aulas serão realizadas no Centro da Juventude e no Instituto Inhotim (rua José Maria Bibiano, 381, no bairro Santa Efigênia), sempre às quartas-feiras, durante 3 meses. A analista de inclusão social e coordenadora do Jovem Comunicador, Ângela Campos, conta que os alunos terão conteúdo teórico e prático, além de infraestrutura adequada para as oficinas, com computadores, máquinas fotográficas e material didático.

José Maria Amaral Moreira Martins, de 14 anos, é um dos inscritos na oficina de teatro. “Quem fica parado não vai pra frente e por esse motivo participarei deste programa, que irá me ajudar a me comunicar melhor”, conta. Mesmo tão novo, ele já ministra palestras sobre meio ambiente e sustentabilidade na escola e participa de peças de teatro. “Meu pai é catador de papéis e, mesmo com todas as dificuldades financeiras, ele me ensinou a correr atrás. Depois desta oficina quero fazer outras”, diz o garoto.

O programa Jovem Comunicador também conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Brumadinho, por meio da Secretaria Municipal de Ação Social.

Fonte: Agência Minas