Aécio presidente: candidatura cresce com vitória em BH

Aécio fica forte em 2014. “Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar!” – discursou Anastasia.

Aécio presidente: Eleições 2012

Fonte:O Globo

Vitória fortalece Aécio na disputa presidencial

 Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014

Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014.

Senador tem nome lançado ao Planalto na festa da reeleição de Lacerda

BELO HORIZONTE Padrinho “pé quente” da reeleição de Márcio Lacerda para a prefeitura de Belo Horizonte, o senador Aécio Neves (PSDB) teve seu nome lançado para disputar a Presidência da República na festa de comemoração que agitou ontem à noite a Avenida Rajagabaglia, no centro da capital mineira. Ele chegou na festa como a grande estrela, chamado por Lacerda como uma das duas maiores lideranças do Brasil, junto com o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia.

– Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar! – discursou Anastasia, lançando o grito de guerra acompanhado pela multidão.

– Passamos momentos difíceis esses dias. Agora é trabalhar para eleger Aécio Neves o próximo presidente do Brasil! – emendou o vice de Márcio, Délio Malheiros.

Quem conhece bem Aécio diz que ele segue à risca a cartilha do avô, o ex-presidente Tancredo Neves, que sabia como ninguém aproveitar o momento político e entrar na arena na hora certa. Apagado no cenário político até então, Aécio evitou entrar em bola dividida com o governo federal, mas pulou no colo do prefeito Márcio Lacerda e ocupou o espaço deixado pelo PT, que, no último minuto, rompeu a aliança de anos e lançou a candidatura de Patrus Ananias em Belo Horizonte. Agora, é apontado como o responsável pela segunda vitória do afilhado.

Aécio abraçou a campanha junto com Anastasia e usou o palco político da eleição da capital mineira para abrir uma outra frente com vistas a 2014: a polarização com a presidente Dilma Rousseff, com quem travou um duelo verbal nas últimas semanas.

Com a eleição de Lacerda no primeiro turno, Aécio demarca seu território e sai como uma liderança forte para 2014, não só em Minas, mas também dentro do PSDB, que terá de decidir entre ele e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin quem concorrerá ao Palácio do Planalto. Dependendo da eleição em São Paulo, José Serra entra nesta disputa interna.

Aécio: “só reagi a ataques”

Tanto Aécio quanto o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) saem fortalecidos para 2014, ao eleger seus afilhados no primeiro turno. Dilma e Lula perdem neste primeiro momento. A presidente se desgastou e sai como derrotada em Minas Gerais. Não elegeu Patrus e ainda ajudou a fortalecer Aécio. Próxima batalha: Palácio do Planalto.

Minas Gerais jamais se curva. Pelo contrário, se engrandece no combate – discursou Aécio, comemorando a vitória sobre Dilma, Patrus e o PT.

Ao votar no colégio Milton Campos, onde a presidente estudou no ensino médio, ele não quis continuar o duelo engrossado durante a semana:

– Eu tenho muito apreço pela presidente Dilma. Eu só reagi a ataques. Agora vamos em frente, com paz e amor.

Negou que, por seu embate com Dilma, tenha se transformado em protagonista na eleição de Belo Horizonte.

– De forma alguma! Estou orgulhoso da campanha até agora ao lado de Lacerda. Política não é uma ação solitária, é solidária. É preciso estar sempre bem acompanhado – disse Aécio. – O mineiro não coloca o carro na frente dos bois. Estamos em 2012 e não vamos falar em 2014.

Eleições 2012: Aécio presidente – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/eleito-no-1o-turno-marcio-lacerda-prega-distensao-com-pt-6326925

Aécio Neves: líder da oposição fala sobre sucessão em Belo Horizonte

Aécio Neves: líder da oposição criticou: “o PT prioriza seu projeto partidário, o PT se engalfinha em uma luta fratricida por espaços”.

Entrevista do senador Aécio Neves (PSDB/MG)

Assunto: eleições 2012 em Belo Horizonte
Senador, sobre a sucessão à Prefeitura de Belo Horizonte. Como estão os entendimentos?

Fonte: Assessoria de Imprensa do senador Aécio Neves

Aécio Neves: líder da oposição – comentário:  “Nós, do PSDB, apoiamos Marcio Lacerda desde que ele tinha 2% ou 3% nas pesquisas na sua eleição, lá atrás. Porque acreditávamos na sua capacidade de conduzir um projeto importante, exitoso, para Belo Horizonte. Isso vem ocorrendo, obviamente com dificuldades aqui e acolá, mas achamos que Belo Horizonte avançou. As parcerias de Belo Horizonte, principalmente com o Governo do Estado, têm sido extremamente relevantes. Foram assim no meu tempo, com a Linha Verde, a duplicação da Antônio Carlos, agora as obras do Mineirão.

“Enfim, são todas obras em parceria. Além de várias outras que estão hoje em execução. O que acho é que, depois de tantas discussões, o PT devia efetivamente participar da discussão de um grande projeto para Belo Horizonte. Não cabe mais esse sem-número de reuniões onde se passa a impressão que a reeleição de Marcio Lacerda depende dessas reuniões do PT. O PT é bem-vindo, recebo inclusive na nossa aliança aqueles que foram contra ela no ano de 2008, que contra ela se movimentaram, que contra ela trabalharam, são todos bem-vindos.

“Mas é hora de pararmos com essas picuinhas menores e discutirmos um grande projeto para Belo Horizonte. Portanto, estamos convidando as lideranças do PT para sentarem à mesa com o PSB e os demais partidos aliados para planejarmos o futuro da cidade. É hora de pararmos com essas extensas reuniões, onde as manifestações nem de longe atendem ao interesse da cidade. Até porque, a grande realidade é essa, o PT é hoje um partido secundário em Belo Horizonte, haja vista o resultado das últimas eleições.

“Mesmo com o apoio do presidente Lula, da presidente Dilma, das principais lideranças do PT, alcançou 20% dos votos em Belo Horizonte. O candidato do PSDB nas eleições para governador alcançou mais de 72% dos votos. Então, agora é hora de todos virem com humildade, com generosidade para com a cidade, colocando o interesse de Belo Horizonte acima do interesse partidário. Essa, a meu ver, é a maior diferença entre o PSDB e o PT hoje.

“O PT prioriza seu projeto partidário, o PT se engalfinha em uma luta fratricida por espaços. O PSDB, hoje, quer trabalhar ao lado de Marcio Lacerda pelo desenvolvimento de Belo Horizonte. É hora de encerrarmos as disputas e pensarmos no futuro da nossa gente.”