Gestão da Saúde: SES promove pesquisa para mapear a saúde bucal da população do Estado

Exames clínicos e questionários vão permitir a caracterização do nível de utilização de serviços odontológicos e dos riscos à Saúde Bucal dos mineiros

links relacionados
Pedro Cisalpino
SB Minas Gerais mapeia a condição da saúde bucal da população mineira
SB Minas Gerais mapeia a condição da saúde bucal da população mineira

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) está realizando uma pesquisa que tem como objetivo mapear as condições de saúde bucal da população mineira, o SB Minas Gerais. Por meio do projeto, a SES-MG pretende identificar os problemas bucais mais frequentes na população, a fim de diagnosticar as necessidades e, formular ações que contemplem prevenção, tratamentos e reabilitação adequados à realidade das comunidades.

Desde o final de abril, moradores de 60 municípios mineiros estão participando do inquérito epidemiológico. Em cada município serão feitos cerca de 100 exames, totalizando, aproximadamente, seis mil exames no Estado. De acordo com a diretora de Saúde Bucal da SES-MG, Daniele Lopes Leal, a pesquisa vai fortalecer a Política de Saúde Bucal, que vem sendo delineada no estado.

“O SB Minas Gerais vai trazer como resultado o diagnóstico epidemiológico de Saúde Bucal da população mineira, a partir do qual serão formuladas ações que contemplem esta população com o desenvolvimento de programas de âmbito estadual”, explica.

Durante a pesquisa, além dos índices tradicionais de medição dos agravos bucais, será aplicado, também, um questionário aos indivíduos examinados.  Dessa forma, serão analisadas as condições de problemas como cárie, doença periodontal, oclusopatias, fluorose (intoxicação pelo flúor e seus derivados), dentre ouras, no sentido de se verificar, além da prevalência, a extensão da gravidade das doenças bucais.

Segundo a diretora, Daniele Leal, a Política Nacional de Saúde Bucal determina a realização de estudos epidemiológicos desse porte como parte componente da Vigilância em Saúde. “A nossa proposta é realizar pesquisas desse tipo a cada 10 anos, com o intuito de avaliar as alterações no quadro epidemiológico da população”, afirma.

O projeto terá financiamento da SES-MG, através da Diretoria de Saúde Bucal, no valor de R$168 mil, sendo que cada município participante vai receber R$ 2.800,00 para pagamento de pessoal e ressarcimento de despesas de deslocamento, além de receber todo o material para realização dos exames.

“Os municípios investem disponibilizando os profissionais para a pesquisa. E o Ministério da Saúde é parceiro no processo, uma vez que toda a metodologia do projeto é do Ministério”, acrescenta a diretora de Saúde Bucal, Daniele Leal.

Participação dos municípios

Para que houvesse representatividade em todo o território do estado de Minas Gerais, os municípios participantes do projeto SB Minas Gerais foram sorteados, seguindo um processo de amostragem probalística.

Nesse processo, foram considerados os grupos etários e o fator de alocação dos municípios, definidos a partir da associação dos índices de necessidade em saúde e de porte econômico, que levam em conta variáveis epidemiológicas e socioeconômicas, além da capacidade do município financiar, com recursos próprios, os cuidados com a saúde dos cidadãos.

Para execução do projeto, os municípios participantes contam com um examinador, um anotador e um coordenador municipal, sendo que os exames são realizados por Cirurgiões Dentistas e os anotadores são profissionais de nível médio, geralmente técnico em Saúde Bucal (TSB) ou auxiliar em Saúde Bucal (ASB), das Secretarias Municipais de Saúde dos próprios municípios.

“As equipes de campo foram treinadas, em oficina com duração de 24 horas, onde foi possível discutir a operacionalização das etapas do trabalho e as atribuições de cada participante, a fim de assegurar um grau aceitável de uniformidade nos procedimentos”, esclarece a diretora de Saúde Bucal da SES-MG.

Metodologia de pesquisa

Durante a pesquisa, o cirurgião dentista vai percorrer a cidade e examinar, em domicílio, o morador que se interessar em participar voluntariamente do Projeto, sendo aptas a participar da pesquisa, pessoas com idades de 05 e 12 anos, 15 a19 anos, 35 a 44 anos e 65 a74 anos.

O voluntário deverá, também, responder um questionário, composto por perguntas subjetivas que vão ajudar na compreensão do processo saúde/doença bucal. “O questionário vai contribuir para a avaliação das condições socioeconômica e de utilização dos serviços, sendo fundamental para a estruturação da Rede Assistencial em Saúde Bucal”, afirma Daniele Leal.

O projeto segue a metodologia do SB Brasil 2010, do Ministério da Saúde, e conta com a colaboração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), que vai avaliar os resultados através do Conselho de Ética em Pesquisa. Outra instituição a avaliar o resultado da pesquisa será o Comitê de Ética em Pesquisa cadastrado junto à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP).

Municípios Participantes

Guaxupé, Conselheiro Lafaiete, Capela Nova, Betim, Contagem, Itabirito, Sabará, Igarapé, Coronel Fabriciano, Pingo-D’água, Naque, Diamantina, Jenipapo de Minas, Serro, Divinópolis, Lagoa da Prata, Onça de Pitangui, Governador Valadares, Central de Minas, Peçanha, São José da Safira, João Monlevade, Virginópolis, Centralina, São Romão, Varzelândia, Juiz de Fora, Arantina, Cataguases, Simonésia, Pedra Bonita, Montes Claros, Janaúba, Monte Azul, Capitão Enéas, Padre Carvalho, Rio Pardo de Minas, Piumhi, Patos de Minas, João Pinheiro, Águas Vermelhas, Santa Maria do Salto, Santa Fé de Minas, Paula Cândido, Santa Rita do Sapucaí, Turvolândia, Piedade do Rio Grande, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Machacalis,Crisólita,Malacacheta, Ubá, Rosário da Limeira, Araxá, Perdizes, Uberlândia, Unaí, Boa Esperança e Varginha.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ses-promove-pesquisa-para-mapear-a-saude-bucal-da-populacao-do-estado/

Anúncios

Gestão Eficiente: Educação Fiscal chega às escolas de Minas

Tributação, orçamento público, lei de responsabilidade fiscal são alguns dos temas que serão abordados no PROEFE

divulgação SEF
Programa Estadual de Educação Fiscal invade as escolas de Divinópolis e região
Programa Estadual de Educação Fiscal invade as escolas de Divinópolis e região

Educadores das redes estadual, municipal e particular das cidades que compõe a Superintendência Regional de Ensino (SER) de Divinópolis darão início ao processo de capacitação em Educação Fiscal na terça-feira (8).

Mais de 200 professores e técnicos educacionais participarão do Encontro Temático, onde conhecerão o Programa Estadual de Educação Fiscal (PROEFE) e discutirão aspectos relacionados ao exercício da cidadania fiscal, como tributação, orçamento público, lei de responsabilidade fiscal, controles interno e social da administração pública, ética e motivação. O programa integra a realização de oficinas que darão início à formatação do Caderno de Referência de Educação Fiscal da Regional.

A maioria dos profissionais que estarão reunidos no encontro já participou ou irão participar, nos próximos meses, do curso a distância oferecido pela Escola de Administração Fazendária do Ministério da Fazenda (ESAF/MF). O curso visa desenvolver habilidades para a inserção transversal da Educação Fiscal nas escolas de Minas Gerais, desafio constante de Carta de Missão do Governo de Minas.

A iniciativa compõe a vertente de conscientização do Programa Minas Legal, que tem o objetivo de integrar Governo e Sociedade na tarefa de informar o cidadão sobre a função socioeconômica do tributo, combater a pirataria e a sonegação, conferir maior transparência à gestão dos recursos públicos, além de premiar boas práticas de cidadania fiscal.

As Secretarias de Estado de Fazenda (SEF) e Educação (SEE) e a Secretaria Municipal de Educação de Divinópolis (SEMED) são as promotoras do Evento, que conta com o apoio e participação da Controladoria Geral do Estado (CGE), além dos parceiros institucionais do Programa de Educação Fiscal em Minas.

O objetivo é contar com disseminadores em Educação Fiscal em todas as cidades da regional, desenvolver projetos pedagógicos e alcançar todas as escolas e bibliotecas com um Kit do Programa.

Em 2012, está previsto o desenvolvimento do Projeto nas Regionais de Conselheiro Lafaiete, Pará de Minas, Ponte Nova e Divinópolis.

Informação, conhecimento, mudança formam o tripé da Educação Fiscal no fortalecimento da cidadania fiscal.

Para conhecer mais sobre o Programa Minas Legal e a Educação Fiscal acesse o site www.minaslegal.mg.gov.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/educacao-fiscal-chega-as-escolas-de-minas/

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de abertura oficial do Brasil Sabor

Festival vai movimentar o turismo e a economia da capital e do interior

Divulgação / Setur
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (03), da abertura oficial do festival gastronômico Brasil Sabor. Com o tema “Quem tem boca vai a Roma”, a sétima edição do festival conta com a participação de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Turísticos Mineiros. Até o dia 3 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor têm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itália, abusando da criatividade.

Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais é um destino turístico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinária e parabenizou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realização do festival. “Além de incrementar o calendário de atividades dos municípios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estará aqui nos próximos anos para eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância da imigração italiana no Estado. “O tema deste ano é uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa história juntos”. De acordo com a Câmara Italo Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, já são mais 30 milhões de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milhão deles, representando cerca de 7,5% da população do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da população descende de italianos.

De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento é valorizar, além da culinária regional, a miscigenação de raças que compõe o povo brasileiro. “Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa culinária tenha fortes influências da ‘terra da bota’. O intercâmbio entre países sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local”, afirmou.

Brasil Sabor

Com a participação de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor também pode ser uma boa opção para fazer turismo e conhecer a culinária local de algumas cidades. Além da capital, participam estabelecimentos de Alto Caparaó, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itaúna, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo público será distribuído um guia com a relação de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereços dos restaurantes e uma breve descrição das iguarias. As casas também investiram em treinamento para os funcionários, que informarão ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

Os pratos inscritos no festival serão comercializados a preços diferenciados. Em Minas, o valor médio é de R$48,50 com variação entre R$10 e R$87. A expectativa é de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentação financeira de cerca de R$ 1,5 milhão em Minas.

Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-abertura-oficial-do-brasil-sabor/

Gestão Anastasia: Governo de Minas destinará materiais de construção a municípios do Alto Paraopeba

Doação de vigas foi anunciada em Entre Rios de Minas pelo secretário Carlos Melles

Bernadete Amado
Setop busca realizar o atendimento das demandas apresentadas pelos municípios, diz Carlos Melles
Setop busca realizar o atendimento das demandas apresentadas pelos municípios, diz Carlos Melles

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), oficializou a entrega de 10 conjuntos de vigas para construção de pontes, para os municípios de Casa Grande, Brás Pires, Catas Altas da Noruega, Cristiano Otoni, Desterro de Entre Rios, Entre Rios de Minas, Itaverava, Piranga, Queluzito e Senhora de Oliveira.

As doações foram anunciadas durante a realização da última Assembleia Ordinária da Associação dos Municípios do Alto Paraopeba (Amalpa), que aconteceu em Entre Rios de Minas, na região Central do Estado, nesta sexta-feira (27).

Os termos de transferência gratuitas de bens tem como finalidade fornecer elementos estruturais aos municípios visando a melhoria das vias públicas, de forma a otimizar o escoamento de bens e serviços e a movimentação de pessoas, bem como apoiar o município em obras de infraestrutura para o desenvolvimento e crescimento sustentável.

Segundo o secretário de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, “a Setop busca realizar o atendimento das demandas apresentadas pelos municípios com o objetivo de melhorar a infraestrutura local”. “É fundamental que as prefeituras tenham atenção ao cumprimento de toda a documentação exigida durante processo para a transferência dos bens”, concluiu o secretário Melles.

Transferência de materiais

Depois das assinaturas dos termos de transferências dos materiais, a entrega das vigas para as pontes dependerá do encaminhamento de documentação pelos municípios e de publicação no jornal “Minas Gerais“, diário oficial dos Poderes do Estado.

“Por estas pontes que serão reconstruídas passam o desenvolvimento de nossas cidades. É a educação, a saúde e a produção agrícola se deslocando em nossas estradas municipais”, disse o presidente da Amalpa e prefeito de Senhora de Oliveira, Sebastião Araújo de Oliveira.

O prefeito de Entre Rios de Minas, Mário Augusto Alves de Andrade, explicou a importância da liberação deste conjunto de vigas para o município. “Com as fortes chuvas de janeiro deste ano, a ponte que liga as comunidades de Brumadinho e Coelhos foi interditada e as cerca de 600 pessoas que transitam pela região têm que fazer um desvio de aproximadamente 14 quilômetros”, destacou o prefeito.

Mário Augusto avaliou como “muito produtiva” a presença do secretário Carlos Melles na cidade, já que além das assinaturas dos convênios de doações de materiais, foram apresentados todos os investimentos do Governo de Minas na região. Um dos exemplos é o detalhamento das obras de duplicação da MG-383, nos trechos entre Jeceaba, São Brás do Suaçuí e o entroncamento com a BR-040, que estão em fase de execução. O secretário também reiterou que, em breve, será executada a pavimentação do trecho que liga Passa Tempo a Desterro de Entre Rios, na MG-270.

Ações na região

Na região Central, há 517 quilômetros de estradas, divididos em 26 trechos, beneficiados pelo Programa Proacesso, sendo que vinte e duas obras já estão concluídas. Na região da Amalpa, duas obras do Proacesso estão concluídas, somando 52 quilômetros; são trechos da MG-270, ligando Desterro de Entre Rios a Entre Rios de Minas, com 34,1 km, e a rodovia de acesso, entre Santana dos Montes e o entroncamento BR 040, com 15,1 km.

Pelo ProMG estão contratados 1.511,2 quilômetros de rodovias na região Central, totalizando 110  trechos, gerenciados pelas Coordenadorias Regionais do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), de Belo Horizonte, Barbacena e Pará de Minas. Somente na região da Amalpa são cerca de 150 quilômetros, beneficiando 11 trechos e as cidades de Moeda, Itabirito, Santana dos Montes, Rio Espera, Lamim, Senhora de Oliveira, Catas Altas da Noruega, Jeceaba, Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, Itaverava e Casa Grande.

Por meio do Programa Caminhos de Minas, está prevista a pavimentação de sete trechos na região, que somam aproximadamente 250 quilômetros, beneficiando as cidades de Belo Vale, Bonfim, Brás Pires, Cipotânea, Rio espera, Congonhas, Jeceaba, Itabirito, São Brás do Suaçui, São João Del Rei. Um deles já está com obras em andamento, que é o da MG-383 e MG 155, que passa por Jeceaba, São Brás do Suaçui e o entroncamento da BR-040.

De 2003 a 2007 foram celebrados 170 convênios com municípios da Amalpa, com um valor médio de repasse de recursos por parte do Governo de Minas de R$ 25 milhões. De 2007 a 2011 foram doados 262 metros de bueiros metálicos e 26 conjuntos de vigas metálicas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-destinara-materiais-de-construcao-a-municipios-do-alto-paraopeba/

Gestão Eficiente: programa de qualificação profissional proporciona oportunidades no mercado de trabalho

Iniciativa oferece bolsas de estudos e capacita estudantes em Conselheiro Lafaiete e região

Marco Evangelista / Imprensa MG

Emerson Moreira Miranda, hoje técnico em informática, funcionário da ThyssenKrupp Elevadores, é ex-aluno do Programa de Educação Profissional (PEP), mantido pelo Governo de Minas por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE). A trajetória profissional de Emerson é exemplo para os alunos do programa, principalmente em Conselheiro Lafaiete, onde ele estudou.

A carteira de trabalho de Emerson, que atende aos clientes da ThyssenKrupp na região, foi assinada há dez meses. “Está sendo muito bom. Temos chance de crescimento na empresa e recebemos treinamento todo mês. Esperava conseguir uma vaga no mercado, mas não achei que seria em Conselheiro Lafaiete mesmo”, diz ele.

Emerson concluiu o PEP em 2010, passou por estágios e outros trabalhos, até que a própria escola o indicou para a vaga na empresa. “O PEP abre portas, foi excelente, tanto que já indiquei para várias pessoas. Hoje me considero bem empregado”, afirma.

O programa tem como objetivo principal oferecer educação profissionalizante gratuita de qualidade, criando, para os participantes, oportunidades reais no mercado de trabalho. Em Conselheiro Lafaiete, além do curso técnico em informática, estão em andamento pelo PEP os cursos técnicos em metalurgia, enfermagem, radiologia, saúde bucal, nutrição e dietética, segurança do trabalho, química, eletromecânica e instrumentação industrial, meio ambiente e logística, atendendo a 589 alunos.

Regina Maria de Avelar Teixeira, diretora pedagógica da Escola Técnica de Saúde, que ministra cursos na cidade desde 2008, destaca que o programa é um grande passo para a inserção no mercado de trabalho, mas também depende da vontade dos alunos. “Os cursos do PEP são excelentes, pois muitos não têm condições de pagar. É uma ajuda para que as pessoas se profissionalizem e a aceitação sempre foi ótima. Têm alguns alunos que desistem, mas, em contrapartida, temos aqueles que aproveitam ao máximo, valorizam o curso, dedicam-se, destacam-se e conseguem ótimos resultados, como um bom estágio, um emprego com carteira assinada. Eles aproveitam a chance que foi dada. E estes, são muitos”, relata.

Wilson Roberto de Paula ainda é aluno do curso técnico de metalurgia do PEP, mas já segue o mesmo caminho de Emerson. Ele comemora o novo emprego, na Gerdau em Ouro Branco, que fica a 23 km de Lafaiete. Depois de cinco meses de estágio na empresa, ele acaba de ser contratado. “A expectativa agora é de fazer um bom trabalho, crescer dentro da empresa e continuar estudando, quero fazer faculdade nessa mesma área”, comenta.

Ajuda para ingressar no mercado

Lorena Stuart mora em Congonhas, mas também cursa o PEP em Conselheiro Lafaiete. Ela soube do programa por meio de uma colega, aluna do curso. “Ela me recomendou e falou sobre as facilidades, por ser um curso gratuito e que ajudaria a ingressar no mercado de trabalho”, conta. A opção de Lorena foi pela radiologia e, no início deste ano, ela começou a estagiar na Policlínica de Congonhas. “Consegui o estágio por intermédio da escola e estou achando muito interessante essa parte mais prática. Depois de concluir o curso, pretendo buscar especializações, pois a radiologia é bem abrangente, e quero ter sucesso trabalhando na área. Estou muito feliz”, comemora.

A oferta de cursos técnicos pelo PEP em Conselheiro Lafaiete tem atraído estudantes de outras cidades como é o caso de Ana Paula Dias de Oliveira, que mora em Carandaí e se desloca todos os dias para Lafaiete. Aluna do curso de técnico em saúde bucal, ela já está tendo uma oportunidade no mercado de trabalho, como estagiária em uma clínica de odontologia. “O estágio vai ajudar bastante a desenvolver o que estou aprendendo nas aulas”, opina. Ana Paula entrou para o Programa de Educação Profissional depois de uma divulgação feita na escola em que ela estudava.

PEP VI

As aulas da sexta edição do Programa de Educação Profissional estão previstas ainda para este mês de abril. Em Conselheiro Lafaiete, foram disponibilizadas 381 vagas para os cursos técnicos em eletromecânica, estética, higiene dental, logística, meio ambiente, metalurgia, nutrição e dietética e segurança do trabalho. Em toda a região das Vertentes, 888 alunos serão beneficiados na nova edição.

Em todo o Estado, são 30 mil vagas apenas este ano. Desde o início do PEP, mais de 200 mil alunos foram beneficiados e o investimento total do Governo de Minas chega a R$ 569 milhões.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programa-de-qualificacao-profissional-proporciona-oportunidades-no-mercado-de-trabalho/

Governo de Minas: presídio de Conselheiro Lafaiete realiza exposição de ilustrações

Detento Jorge Alves recebeu apoio para expor sua obra ao público

Divulgação/Seds
A exposição conta com o desenho do governador Anastasia, feito pelo detento
A exposição conta com o desenho do governador Anastasia, feito pelo detento

Quem passar pelo Fórum de Conselheiro Lafaiete até esta sexta-feira (13) poderá ver uma exposição de arte diferente e, até mesmo, ter seu retrato desenhado e exibido no local. É que o presídio do município, na região Central do Estado, organizou a primeira edição de uma mostra com quadros criados pelo detento Jorge Alves Monteiro, de 53 anos. A exposição acontece de segunda a sexta-feira, entre 12h e 18h.

A exposição teve início na segunda-feira (9), com três obras: os retratos do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, do juiz da comarca Paulo Roberto da Silva e do diretor-geral Júlio César Martins. No entanto, o detento está presente no local durante toda a semana e, a cada dia, novos quadros são pintados e acrescentados à mostra. Visitantes que se interessarem pelo trabalho podem, inclusive, encomendar seus retratos, que serão expostos no fórum até o fim da exposição.

O detento Jorge Alves conta que, desde criança, seu hobby é desenhar, mas como sempre trabalhou muito, nunca teve a chance de compartilhar suas obras. “Apenas depois que fui preso e comecei a passar mais tempo desenhando na cela, pude me realizar nesta atividade”, disse. Ele conta que, assim que o diretor conheceu seus trabalhos, começou a pensar na possibilidade de mostrá-los ao público. Com o auxílio do juiz Paulo Roberto, providenciou o material necessário e organizou a exposição.

Se depender do artista, esta será apenas a primeira de muitas exibições de suas obras que o presídio irá promover. “Eu só preciso de uma inspiração para desenhar. Esta oportunidade, que veio quando eu menos esperava, é tão gratificante que agora o que não me falta é entusiasmo”, declara.

O diretor Júlio César Martins afirma que devido ao sucesso do evento e à grande quantidade de demandas, o presídio verifica a possibilidade de estender a exposição.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/presidio-de-conselheiro-lafaiete-realiza-exposicao-de-ilustracoes/

Gestão da Saúde: UTI Neo Pediátrica de Barbacena já salvou mais de seis mil vidas

Reforma e ampliação da unidade foi feita com recursos do Pro-Hosp

Marco Evangelista/Imprensa MG
A UTI Neo Pediátrica, referência na macrorregião
A UTI Neo Pediátrica, referência na macrorregião

Mais de seis mil vidas já foram salvas na Unidade de Terapia Intensiva Neo Pediátrica da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena, na região de Campo das Vertentes. Desde que foi reformada e teve o número de leitos ampliado, a UTI passou a ser referência na macrorregião e, hoje, recebe bebês das mais diversas cidades.

A médica pediatra Gilcimara Pamplona, que atua na UTI Neo Pediátrica, confirma a responsabilidade do trabalho na unidade. “Somos referência para gestações de alto risco e, não só recebemos bebês de toda a macrorregião, como de outros municípios, como Divinópolis e Ipanema, por exemplo”, relata.

Aline Duarte Vales é mãe de um bebê que esteve sob os cuidados da unidade da Santa Casa de Barbacena. “O atendimento é 1.000%. O carinho de todos, agora são minha segunda família. A equipe tem muita atenção e responsabilidade, e se tornou mais uma família para meu filho também. Ele foi muito bem atendido mesmo, teve toda a estrutura e cuidados para se recuperar”, diz. O filho, de pouco mais de um mês, ocupou um dos leitos da UTI Neo Pediátrica por 48 dias e há uma semana teve alta. No total, a unidade oferece 17 leitos, sendo 13 neonatais e o restante, pediátricos.

A unidade hospitalar atende também a pacientes de várias cidades da região. Maria José Alves de Souza, por exemplo, saiu de Manhuaçu para ser atendida lá. As duas filhas, gêmeas, nasceram prematuras e foram transferidas às pressas. “O atendimento é muito bom, os médicos e enfermeiros. Com certeza, tenho que agradecer. Agora, a expectativa é que elas melhorem para que eu possa ir para casa”, diz ela. Maria José deu à luz a trigêmeas, mas uma das crianças não resistiu à viagem de Manhuaçu até Barbacena.

Melhoria da gestão hospitalar

As obras de reforma e ampliação do local foram executadas com investimentos do Governo de Minas, que repassou R$ 13,6 milhões à Santa Casa de Misericórdia de Barbacena, por meio do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (Pro-Hosp), desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). A coordenadora do Núcleo de Atenção à Saúde da Superintendência Regional de Saúde de Barbacena, Maria Luiza Abrantes Campos, ressalta que o programa proporcionou melhorias não só no âmbito estrutural, como também na gestão do hospital. “Houve uma melhoria muito grande na gestão hospitalar, já que o Pro-Hosp estabelece que 10% dos recursos sejam utilizados no aperfeiçoamento desse item. Assim como também foram alcançados benefícios significativos com a aquisição de equipamentos e construções e reformas dos espaços físicos”, pontua.

Além da UTI Neo Pediátrica, foram realizadas obras de construção de lavanderia e da cozinha hospitalar, com aquisição de maquinário; reforma e ampliação da UTI Adulto, com mais oito leitos; reforma do ambulatório de emergência e do centro de imagem; treinamento de pessoal; compra de arco cirúrgico, mesa cirúrgica, autoclave, cardioversor, monitores multiparaméticos, ventiladores pulmonares, incubadoras, intensificador de imagem, bombas de infusão e fototerapia; readequação física do bloco cirúrgico; construção do prédio da Hemoterapia e do laboratório; reforma de grande parte do assoalho do hospital e vestiário dos funcionários; reforma e adequação dos postos de enfermagem; e obras de manutenção predial em geral.

Ampliação de leitos de CTI

Atualmente, estão em andamento obras para ampliação dos leitos do Centro de Terapia Intensiva (CTI) da Santa Casa de Barbacena, que estão sendo realizadas também com recursos do Pro-Hosp. Segundo o diretor administrativo-financeiro da Santa Casa, Marcelo José Rezende Miranda, o centro terá dez novos leitos, aumentando sua capacidade para atendimento concomitante a 20 pacientes. “A obra do espaço físico está em fase de acabamento e nossa previsão de inauguração é para julho ou agosto próximo”, informa.

Pro-Hosp na região das Vertentes

No Campo das Vertentes, a Secretaria de Estado de Saúde já investiu, por meio do Pro-Hosp, R$ 24 milhões. Foram beneficiados os municípios de Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Ibertioga e São João del-Rei, além de Barbacena.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/uti-neo-pediatrica-de-barbacena-ja-salvou-mais-de-seis-mil-vidas/

Gestão Anastasia: Campo das Vertentes recebe cinco veículos para vigilância sanitária animal e vegetal

Os veículos auxiliarão os trabalhos de fiscalização nos municípios de Barbacena, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Entre Rios de Minas e São João del-Rei

Governo de Minas doou, nessa quinta-feira (22), 135 veículos para o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para serem utilizados pelas coordenadorias regionais e escritórios seccionais do órgão. O objetivo é fortalecer os sistemas de vigilância sanitária animal e vegetal do Estado. O governador Antonio Anastasia fez a entrega simbólica da chave de um dos veículos ao diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto.

Para a região de Campo das Vertentes são cinco veículos, que auxiliarão os trabalhos de fiscalização nos municípios de Barbacena, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Entre Rios de Minas e São João del-Rei. “Vamos, cada vez mais, levar infraestrutura para atuação dos órgãos estaduais no interior. Minas é um Estado muito vasto, com muitos municípios e a atuação do IMA é exemplar, por isso o Instituto precisa de boa infraestrutura. Agradeço a parceria do governo federal e vamos trabalhar integrados exatamente para melhorar a qualidade do nosso rebanho e também da nossa produção vegetal”, ressaltou o governador.

Foram investidos R$ 6 milhões na aquisição de todos os veículos, sendo R$ 1,2 milhão do Governo de Minas e R$ 4,8 milhões do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.  Dos 135 veículos, 106 serão utilizados nos trabalhos do sistema de vigilância animal do IMA. Os demais serão destinados à área vegetal. Os veículos estão sendo distribuídos para todas as 20 coordenadorias regionais do IMA.

O Sistema de Vigilância Sanitária Animal do instituto tem o objetivo de prevenir, controlar e erradicar as doenças animais. São combatidas enfermidades como febre aftosa, peste suína clássica, brucelose e tuberculose, influenza aviária e raiva. Já o Sistema de Vigilância Sanitária Vegetal é responsável pela prevenção e controle de pragas, fazendo, também, a vigilância e fiscalização do trânsito interestadual de vegetais.

Municípios e veículos:

Coordenadoria Barbacena: Uno 1.4

Escritório Carandaí: Uno 1.4

Escritório Conselheiro Lafaiete: Uno 1.4

Escritório Entre Rios de Minas: Uno 1.4

Escritório São João del-Rei: Uno 1.4

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/campo-das-vertentes-recebe-cinco-veiculos-para-vigilancia-sanitaria-animal-e-vegetal/

Governo de Minas: sistema estadual de Transporte em Saúde humaniza atendimento no Campo das Vertentes

População de 28 municípios da região já está sendo beneficiada com melhoria do serviço

Marco Evangelista/Imprensa MG
Maria Eterna utiliza o transporte do Sets pela segunda vez
Maria Eterna utiliza o transporte do Sets pela segunda vez

Não são nem sete horas da manhã quando o micro-ônibus do Sistema Estadual de Transporte em Saúde (Sets) estaciona em frente à Unidade Básica de Saíde (UBS) da cidade de Desterro do Melo, no Campo das Vertentes. O veículo leva pacientes do município para atendimentos de média complexidade em Barbacena, que fica a 34 km da cidade, e foi doado pelo Governo de Minas para o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto das Vertentes (Cisalv), do qual Desterro do Melo participa.

No total foram doados pelo Estado 10 micro-ônibus ao Consórcio, que já estão atendendo, além do município, às cidades de Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Barbacena, Capela Nova, Carandaí, Ibertioga, Paiva, Santana do Garambéu e Senhora dos Remédios. Em Desterro do Melo, o Sets entrou em funcionamento em fevereiro e já realizou cerca de oito viagens.

A dona de casa Maria Eterna Duarte já utilizou o transporte por duas vezes. Na primeira, ela foi a uma consulta no ortopedista e retornou para fazer o raio-x do braço. “O transporte é muito bom, muito confortável e a viagem é tranquila. O ônibus espera a nossa consulta e o motorista e a agente de viagem tratam a gente muito bem”, elogia.

Já a aposentada Maria Augusta Amaral de Melo precisou do transporte apenas uma vez e também já tem boa impressão. “É ótimo, pois agora temos conforto e organização”, destaca ela, que foi a Barbacena para consulta com ortopedista.

Mais frequência nos tratamentos

O trabalhador autônomo Walney da Silva Vieira está entre os pacientes que usam o micro-ônibus do sistema desde o início das atividades na cidade. “Já tinha um transporte, mas agora ficou mais confortável. Com certeza, está sendo válido para todos da cidade”, diz. Ele faz tratamento devido ao uso de álcool no Hospital-Dia em Barbacena e viaja até três vezes por semana para receber o atendimento que, inclusive, se tornou mais frequente desde o início dos serviços do Sets.

O Hospital-Dia integra o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (CHPB), da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), e oferece tratamento contra álcool e outras drogas. Entre as atividades desenvolvidas na instituição, oficinas de artesanato e palestras, Walney se dedica à produção de obras de arte feitas com jornal. “É muito bom. A gente ocupa a mente. Gosto muito de fazer artesanato, acho que sou artista desde que nasci”, comenta, enquanto mostra o cesto que fez e hoje é usado para guardar matéria-prima.

Economia para municípios e humanização do atendimento

O motorista do micro-ônibus que transporta os pacientes, Adélio Barbosa da Silva, considera o transporte um benefício tanto para a prefeitura da cidade quanto para os usuários. “Gera uma economia para o município, já que antes era preciso deslocar mais de um carro. Agora vai apenas o micro-ônibus, pois cabe mais gente. Além disso, o ônibus é muito confortável e acompanhamos os pacientes até a clínica ou hospital, porque eles têm dificuldades às vezes, e a gente pode ajudar. É coisa de primeiro mundo. Nem particular faz isso”, destaca.

A agente de viagem de Desterro do Melo é Amasílis Heveline. Técnica em enfermagem, ela reforça a visão de Adélio: “Melhorou muito para os pacientes. O ônibus consegue atender a uma demanda maior e com mais humanização, e isso é muito importante para essas pessoas que precisam”, conclui.

A especialista em gestão pública da Superintendência Regional de Saúde de Barbacena, Maria Angelina dos Santos, também ressalta a humanização e organização do atendimento a partir do Sets. “O atendimento passou a ser humanizado, já que o cidadão é acolhido e orientado. O procedimento é melhor articulado, não fica um paciente sem estar presente na consulta, pois é feito o controle do processo de agendamento. Além de otimizar os gastos públicos”, avalia Maria Angelina.

Carlos Henrique Machado, secretário executivo do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto das Vertentes, sediado no município de Ressaquinha, aponta a importância do programa para as populações das cidades atendidas. “O Sets é de extrema importância, pelo fato de garantir às populações mais carentes o acesso às clínicas e hospitais, inclusive a população do meio rural, que é bastante beneficiada. Hoje, os cidadãos têm não somente um transporte de qualidade, como também a orientação do agente de viagem, que acompanha os pacientes, indica o local, a sala, dá atenção, enfim, valoriza o paciente”, ele garante.

Sistema atende população de 28 municípios da região

No final de janeiro, o Governo de Minas realizou a entrega de 24 micro-ônibus para a região das Vertentes, com previsão de atender a uma população total de 441 mil habitantes, em 28 municípios das microrregiões de Conselheiro Lafaiete/Congonhas e Barbacena.

O objetivo do programa é melhorar a vida da população residente em cidades pequenas que precisam se deslocar para as cidades-polo para tratamento de saúde através de um transporte eficiente e humanizado.

Para a Micro Conselheiro Lafaiete/Congonhas, foram entregues 14 micro-ônibus, que beneficiarão as cidades de Caranaíba, Casa Grande, Catas Altas da Noruega, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Desterro de Entre Rios, Entre Rios de Minas, Itaverava, Jeceaba, Lamim, Ouro Branco, Piranga, Queluzito, Rio Espera, Santana dos Montes, São Brás do Suaçuí e Senhora de Oliveira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/sistema-estadual-de-transporte-em-saude-humaniza-atendimento-no-campo-das-vertentes/

Gestão em Minas: defesa social inicia ações de segurança para o Carnaval com blitz educativa contra drogas

Em todo o Estado, mais de 33 mil policiais militares, civis e bombeiros trabalharão durante o feriado, com foco na proteção ao cidadão, fiscalização e investigação de crimes e prevenção de acidentes em estradas e rodovias
Divulgação/Seds MG
Campanhas de conscientização e fiscalização serão reforçadas em Minas
Campanhas de conscientização e fiscalização serão reforçadas em Minas

As ações de segurança elaboradas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) para o Carnaval 2012 começaram nesta quarta-feira (15), com o lançamento da campanha “Expresso legal, carnaval sem drogas”, em Belo Horizonte. A ação, realizada pela da Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas (Supod) da Seds, em parceria com a Polícia Militar (PMMG) e com as Secretarias de Estado de Saúde, Desenvolvimento Social e Turismo, contou com uma blitz educativa próxima ao BH Shopping, no bairro Belvedere. Motoristas foram abordados e receberam preservativos, leques e materiais informativos alertando sobre as consequências do uso das drogas e os cuidados que devem ser tomados para evitar doenças sexualmente transmissíveis (DST’s).

Depois da ação na capital, dois ônibus plotados saíram nos sentidos Norte e Sul de Minas Gerais. Até o dia 22 de fevereiro, eles passarão por mais de 80 cidades e irão parar em pelo menos 33, para conscientizar os foliões. No total, serão mais de três mil quilômetros rodados. Entre os municípios contemplados estão as cidades históricas, destinos de grande número de turistas durante o Carnaval. Além das drogas e DST´s, os agentes alertarão sobre cuidados no trânsito e contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Está prevista a distribuição de 100 mil preservativos e 450 mil kits de prevenção, com leques, adesivos e materiais informativos. Haverá, ainda, grupos de animação e folia de carnaval, formados por jovens que participam do projeto Juventude e Polícia, da Polícia Militar.

De acordo com o subsecretário de Políticas Sobre Drogas, Cloves Benevides, o objetivo da campanha é aproximar as ações de prevenção às pessoas nessa época carnavalesca, com enfoque também no interior do Estado. “O Expresso Legal vai percorrer as cidades levando essa mensagem, de que o importante é curtir a folia com responsabilidade e consciência, sem uso de drogas”, disse. O subsecretário ressalta que, além das cidades que receberão a equipe da Supod, a campanha será potencializada por uma parceria com os conselhos municipais antidrogas, que distribuirão os materiais em 100 blitz educativas.

Os ônibus passarão pelos municípios de Belo Horizonte, Lagoa Santa, Jaboticatubas, Sabará, Itabira, Timóteo, Ipatinga, Governador Valadares, Guanhães, Teófilo Otoni, Serro, Diamantina, Bocaiúva, Montes Claros, Pirapora, Três Marias, Curvelo e Corinto, Nova Lima, Rio Acima, Itabirito, Ouro Preto, Mariana, Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Barbacena, Tiradentes, São João del-Rei, Oliveira, Cláudio e Divinópolis.

Efetivo

Além da campanha de conscientização, a Seds elaborou uma série de ações para o Carnaval, que vão desde o aumento do efetivo até o maior rigor na fiscalização das estradas. Em todo o Estado, mais de 33 mil policiais militares, civis e bombeiros trabalharão durante o Carnaval, com foco na proteção ao cidadão, fiscalização e investigação de crimes e prevenção de acidentes em estradas e rodovias. As ações repressivas e preventivas terão como foco as cidades históricas de Minas que recebem o maior número de visitantes nos quatro dias de folia, além de Belo Horizonte e Região Metropolitana (RMBH).

Nas cidades de Ouro Preto, Mariana, Sabará, Tiradentes, São João del-Rei e Diamantina a Polícia Militar terá 405 homens a mais nas ruas, o que representa um aumento de 43%. Estes municípios também terão aumentos que variam de 50% a 70% no efetivo da Polícia Civil (PCMG) e delegacias de plantões 24 horas. Na região metropolitana, haverá 19 mil policiais militares em atuação, sendo 7 mil apenas em Belo Horizonte.

As rodovias estaduais e federais também ganharão reforço de fiscalização entre a sexta-feira (17) e a quarta-feira de cinzas (22), principalmente nos trechos que levam aos destinos mais visados. Para garantir a segurança no trânsito, foi elaborado o “Plano Operacional Integrado Carnaval 2012”, com definições de ações conjuntas entre a Seds, a PMMG, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros (CBMMG), além do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a BHTrans, a Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) e a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec).

As rodovias estaduais ganharão o reforço de 800 policiais militares e de policiais rodoviários federais, que participaram da elaboração do Plano Integrado. As principais áreas de atuação e atenção são a BR 356 e MGT 383 (região de Ouro Preto); BR 356, MG 262 e MG 129 (região de Mariana); BR 494, BR 383, BR 265, MG 494 (região de São João del-Rei); BR 265 (na altura de Tiradentes); BR 367, MG 367 e MG 259 (região de Diamantina); e BR 262 e MG 262 (Sabará). A RMBH e as rodovias de acesso aos litorais capixaba e fluminense também terão reforço. Além das blitz repressivas, serão distribuídos, em todo o Estado, panfletos com dicas para segurança no trânsito.

Álcool e excesso de velocidade

Todos os 383 etilômetros da polícia militar serão utilizados para repressão ao trânsito de motoristas alcoolizados, além de outros 140 aparelhos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que serão distribuídos por pontos estratégicos das rodovias.

Em Belo Horizonte, a “Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida”, terá 12 blitze repressivas durante o Carnaval para evitar excessos na capital. Belo Horizonte, especificamente, contará com 330 policiais militares na fiscalização do trânsito.

Para coibir o excesso de velocidade, serão colocados em ação 18 radares móveis da PM e quatro da PRF, reforçando o papel dos radares fixos já instalados na malha rodoviária.

Os bombeiros desenvolverão atividades preventivas em 150 municípios, com um efetivo de aproximadamente 1.500 militares. Nas cidades históricas, haverá reforço de 88 homens. Serão montados 61 pontos base em rodovias, 85 equipes em balneário e 66 equipes em eventos, para prevenção contra incêndio e acidentes. Para a operação, serão disponibilizadas 340 viaturas.

Além disso, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) disponibilizará duas equipes por dia para operação com helicópteros e uma equipe de sobreaviso para atuação em casos de emergência. Como no ano passado, em um dos helicópteros haverá uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para realizar atendimento pré-hospitalar.

Transporte clandestino

O DER, por sua vez, contará com 256 fiscais durante o carnaval e 103 veículos caracterizados com acesso remoto à internet, para fiscalização dos condutores e dos transportadores regulares e clandestinos e para a verificação preventiva da situação das vias. Também haverá 22 pontos onde serão desenvolvidas ações educativas, com orientação e distribuição de materiais informativos.

As blitze acontecerão, principalmente, nos acessos às regiões mais procuradas nesse período: Serrra do Cipó, Diamantina, Pirapora, Ouro Preto, Mariana, São João del-Rei, RMBH e outros pontos mais regionalizados.

Já o transporte de cargas e passageiros será fiscalizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, que empregará 36 servidores nos terminais rodoviários de Belo Horizonte (15), Juiz de Fora (7), Montes Claros (2), Pouso Alegre (3), Uberlândia (4), Uberaba (3) e Teófilo Otoni (2).

O foco do trabalho da ANTT é o transporte interestadual de passageiros e o reforço na operação começa nos dias anteriores ao carnaval, quando um número maior de pessoas utiliza o transporte rodoviário. São dadas orientações ao passageiros e feitas fiscalizações dos veículos, verificando, por exemplo, as condições dos pneus, retrovisores, entre outros aspectos que atestam a condição de fazer a viagem.

Fonte: Agência Minas