Governo de Minas: servidores estão otimistas com vendas na 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa

Expositores esperam faturamento expressivo com proximidade do Dia das Mães

José Carlos Paiva / Imprensa MG
Colchas e toalhas são a atração da 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa
Colchas e toalhas são a atração da 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa

A proximidade da 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa com o Dia das Mães, segunda melhor data para o varejo, atrás somente do Natal, criou uma boa oportunidade de negócios para os servidores que estão expondo seus produtos no complexo. A feira começou nesta quarta-feira (9) e prossegue até o dia 11 de maio.

De acordo com números levantados pela Intendência da Cidade Administrativa, no ano passado, véspera de Natal, 52 expositores ocuparam os túneis de acesso aos prédios Minas e Gerais com diversas mercadorias manufaturadas e decorativas. A feira atraiu a atenção de um público presente estimado em cerca de 26 mil pessoas, entre servidores e visitantes. Estima-se que o volume de vendas nos dias 13, 14 e 15 de dezembro foi de R$ 30 mil.

A aposentada e ex-servidora da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Dayse Dinardi encontrou no artesanato de bijuterias a oportunidade de complementar a renda. No ano passado, com a realização da primeira feira, ela comemorou o faturamento total de R$ 750. “Achei ótimo expor aqui, e confesso que não pensava que fosse vender tanto, mesmo porque só atendo por encomenda”, revela Dayse. Ela esperar alcançar um faturamento semelhante para o Dia das Mães. “Se der tudo certo, devo alcançar mais ou menos a mesma quantia anterior”, diz.

A servidora da Prodemge Elci Meire Leroy também está otimista com as vendas. No ano passado, sua linha de cachecóis, blusas de lã e casacos femininos praticamente se esgotou no último dia da feira. “Faturei R$ 1 mil nos três dias de feira, acredita? Tenho certeza que dessa vez não será diferente”, garante Elci. Ela conta que renovou o estoque com agasalhos mais diversificados para atingir a meta que propôs a si mesmo. “Se Deus quiser, venderei uns R$ 1.500. Vamos ver como será”, deseja a servidora.

Novos talentos

Quem está participando pela primeira vez aprovou a estrutura e o espaço nos túneis. “Há 40 anos vendo toalhas bordadas, caminhos de mesa e bolsas. Tenho pouca experiência em feiras, mas gostei bastante do espaço”, conta Maria Dimas Alves, que está acompanhando a filha Angélica Alves, servidora da Secretaria de Estado de Saúde.

Outra servidora da Secretaria Estadual de Saúde, Ivonete da Conceição Pereira trouxe o marido, Rodsney Simão Pereira. O casal conta que participam de diversas festas religiosas em Diamantina com a venda de estandartes. “O público que conhece a cultura religiosa do interior aprecia muito este tipo de trabalho”, explica Rodsney.

Os 60 participantes receberam mesas e cadeiras da intendência e puderam trazer araras e pequenas prateleiras. O único investimento para eles nesta feira foi a taxa de inscrição de R$ 30, que será usada para custear despesas com a organização. “O baixo investimento fará com que todos os servidores concentrem esforços durante o período de vendas”, explica a organizadora da feira e servidora da intendência, Katia Rezende.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/servidores-estao-otimistas-com-vendas-na-2a-feira-de-talentos-artesanais-da-cidade-administrativa/

Gestão Anastasia: Governo de Minas lança campanhas contra intolerância religiosa e racismo na infância

As campanhas são iniciativa da Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social

Rômulo Ávila/Sedese
Lançamento foi realizado, nesta quarta-feira (9), na Cidade Administrativa
Lançamento foi realizado, nesta quarta-feira (9), na Cidade Administrativa

Religiosos de matriz africana (Umbanda, Candomblé, Cabula), evangélicos e representantes do Governo de Minas se uniram para combater a intolerância religiosa. Na manhã desta quarta-feira (9), eles participaram do lançamento das campanhas Contra a Intolerância Religiosa e Por uma Infância sem Racismo, iniciativas da Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial (Cepir). O encontro foi realizado na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), na Cidade Administrativa.

Com indumentária característica de sua religião, o Candomblé Angola, a Mameto Oiássimbelecy (mãe de santo) Rita de Cássia Pio Vieira ressaltou, durante o encontro, que o preconceito contra os religiosos de matriz africana é constante.

“Precisamos conversar e divulgar a nossa religião para as pessoas. Até mesmo dentro dos lares de matriz africana existe preconceito, pois alguns são católicos ou de religiões pentecostais. Por isso é preciso ter um diálogo para promover o esclarecimento e uma união, acabando com a intolerância religiosa e também com o racismo, pois eles andam juntos. O respeito tem que ser ao próximo e deve ser mútuo”, destacou Rita.

Para o pastor evangélico Evanézio Fidêncio, que também participou do encontro, a discussão entre governo e representantes das religiões é o primeiro passo para diminuir a intolerância religiosa. “Acredito que ainda temos um grande caminho a ser trilhado, pois ainda vivemos em um país no qual o preconceito atinge muitas pessoas e religiões. Só desse assunto estar em pauta já é um avanço. É possível, mas temos que caminhar muito para que possamos, no futuro, ter uma convivência pacífica e harmoniosa entre todas as religiões”.

Responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial, Cléver Machado destacou que a liberdade religiosa é um direito previsto na Constituição Brasileira e que muitas vezes esse direito não é respeitado.

“Vivemos em Minas Gerais um problema sério, apontado pelos religiosos de matriz africana que têm sido as maiores vítimas de agressões físicas, verbais e até mesmo de quebradeira dentro dos templos. A campanha vem exatamente para coibir essas ações”.

Campanhas

A campanha Por uma Infância sem Racismo foi lançada, em 2009, pela Unicef, como forma de alertar a sociedade sobre os impactos do racismo na infância e adolescência e a necessidade de uma mobilização social que assegure o respeito e a igualdade étnico-racial desde a infância. Baseada na ideia de ação em rede, a campanha convida pessoas, organizações e governos a garantirem os direitos de cada criança e de cada adolescente no Brasil.

Já a campanha Contra a Intolerância Religiosa busca promover diálogo entre poder público, sociedade civil organizada e lideranças religiosas, para uma convivência harmônica entre todas as religiões.

Nas duas iniciativas, o Governo de Minas vai trabalhar a conscientização das pessoas, por meio dedistribuição e afixação de cartazes, e distribuição de folders e cartilhas em locais públicos e privados.

“A Sedese tem o desafio de buscar políticas para promover a igualdade de direitos e de oportunidades para todas as pessoas e, por isso, traz para a Cidade Administrativa esse olhar diferente”, destacou a subsecretária de Direitos Humanos, Carmen Rocha.

O presidente do Conselho Estadual de Promoção da igualdade Racial de Minas Gerais, Ronaldo Antônio, pediu a criação de mecanismos para punir as pessoas que não respeitam as religiões de matriz africana. De acordo com ele, pessoas chegam a agir com violência em cultos promovidos em Minas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-lanca-campanhas-contra-intolerancia-religiosa-e-racismo-na-infancia/

Governo de Minas: crachá dos servidores da Cidade Administrativa está integrado ao sistema de transporte da capital

Alem das vantagens da agilidade e segurança na hora do pagamento, o servidor também pode carregar seu cartão pela internet

Carlos Alberto / Imprensa SECOM
O servidor Paulo Henrique Barbosa, que utiliza seu crachá para validar as passagens nos ônibus
O servidor Paulo Henrique Barbosa, que utiliza seu crachá para validar as passagens nos ônibus

O crachá funcional do servidor que trabalha na Cidade Administrativa já está integrado ao sistema dos ônibus e do metrô. A iniciativa do Governo de Minas, pioneira no Estado, permite que os servidores possam utilizar seu próprio crachá como cartão digital nesses meios de transporte para usufruir dos mesmos benefícios do sistema BHBUS (ônibus da capital), Ótimo (ônibus metropolitanos) e CBTU (metrô).

Além de vantagens como a diminuição do uso do dinheiro em espécie e maior agilidade no pagamento da tarifa, o servidor tem a comodidade de carregar o crachá também pela internet, obtendo um boleto para pagar o valor carregado.

Com o uso do crachá funcional, o servidor tem direito ao desconto de 50% na passagem do segundo transporte, desde que esta seja utilizada até 90 minutos depois de pagar sua passagem na primeira viagem. A mesma regra é válida para os sistemas BHBUS e Ótimo. Em caso de perda ou roubo do crachá, é possível recuperar os créditos remanescentes.

Em março, foi montado um posto de atendimento na Cidade Administrativa para cadastrar os crachás dos servidores interessados em utilizar o sistema. O serviço, disponibilizado para todos os órgãos e secretarias instaladas na sede do governo, foi encerrado na terça-feira (8). No total, foram cadastrados 1.704 crachás para utilização do Ótimo e 2.105 para utilização do BHBUS.

O gerente de bilhetagem eletrônica do consórcio Ótimo, Ricardo Porichis, destaca um diferencial exclusivo do servidor da Cidade Administrativa: a possibilidade de obter os créditos no crachá pela internet. “Não será preciso ir a um posto de compras para carregar o crachá. O servidor entra no site com o login e senha recebidos, carrega o valor de créditos que quer e o sistema emite um boleto bancário para pagamento. Os créditos são liberados no máximo 72 horas após a comprovação”, diz.

Aprovação

O servidor Paulo Henrique Barbosa, Analista de Processos da Superintendência Central de Administração de Pessoal (SCAP), já está usando o crachá no metrô e nos ônibus municipais e metropolitanos. Estudante do curso de Gestão de Processos Gerenciais da Facemg, ele também é aluno de um curso de extensão da UFMG.

Como suas aulas não acontecem todos os dias da semana e seu turno na Cidade Administrativa é vespertino, Paulo Henrique, que mora no centro, utiliza os três meios de transporte atendidos pelo sistema de bilhetagem eletrônica: ônibus municipal, metrô e ônibus metropolitano. “É a primeira vez que trabalho em um local onde o crachá tem essa função. É muito prático, pois é menos um objeto para levar na carteira e não tenho que usar dinheiro no ônibus. Pra mim ajudou muito”, diz ele.

A servidora Débora Ferreira de Alvarenga, moradora da Savassi, elogia a funcionalidade do crachá, utilizado para pagar as passagens no ônibus Circular 01 e depois no metrô. “Não fico mais preocupada em ter dinheiro trocado no bolso toda hora. Outro benefício é a integração que permite o desconto no transporte. O crachá permite uma comodidade muito grande”, afirma.

Por enquanto, o carregamento de créditos para uso do metrô está sendo feito pela internet e nos postos credenciados (Rua Professor Morais, nº 216, Savassi; Rua Aquiles Lobo, 504, Floresta e Rua Tupinambás, 841, Centro).

A intendente da Cidade Administrativa, Kênnya Kreppel, destaca o empenho do governo em gerar benefícios aos servidores. “Desde a implantação da Cidade Administrativa houve a preocupação em facilitar a vida dos servidores na nova sede do governo, e a integração do crachá funcional com o sistema de bilhetagem dos ônibus e metrô é uma prova disso. Além do pioneirismo da iniciativa, pensamos na comodidade e economia proporcionada a todos os usuários destes meios de transporte”, afirma.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cracha-dos-servidores-da-cidade-administrativa-esta-integrado-ao-sistema-de-transporte-da-capital/

Gestão Anastasia: Governo de Minas compõe Grupo Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido

Sob coordenação da Defesa Civil, a ação conta com órgãos estaduais, federais e municipais

O Comitê Gestor de Convivência com a Seca, formado por 19 secretarias, órgãos do Governo de Minas e empresas, realizou, nesta terça-feira (08), reunião extraordinária com participação de representantes dos municípios do Norte e Nordeste do Estado, do Exército Brasileiro e dos ministérios da Integração Nacional e do Desenvolvimento Agrário.

O principal foco do encontro, realizado na Cidade Administrativa, foi a integração das ações emergenciais entre os governos estadual, federal e municipais. Até o momento, mais de 80 municípios decretaram situação de emergência devido ao longo período marcado pela falta de chuva em 2012.

Foi instalado o Grupo de Trabalho Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido Mineiro e no seu entorno, composto pela Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) e Associação Mineira de Municípios (AMM), além dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Minas e Energia, e do Exército Brasileiro. Em Minas, a coordenação deste grupo ficará a cargo da Cedec, indicada pelo Gabinete Militar do Governador.

Interesse

O secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, que preside o Comitê Gestor de Convivência com a Seca, destacou a importância destas ações, em um momento em que está ocorrendo uma das mais graves secas dos últimos 40 anos. “O governo de Minas e o governo federal demonstram grande interesse em atuar juntos para auxiliar os 85 municípios do semiárido mineiro, além dos 103 do seu entorno, sob abrangência da Sedvan. A meta é garantir que a água chegue até as pessoas que precisam, conforme suas necessidades básicas”, declarou.

Entre as principais atribuições do grupo, destacam-se: o reconhecimento dos municípios afetados pela estiagem; o monitoramento do abastecimento de água nas comunidades e ativação de carros pipa para complementar fornecimento de água; a preparação do envio diário de relatório de atividades; o apoio à logística de recebimento, triagem, preparação, armazenamento e envio aos estados e municípios de itens de assistência humanitária; e articulação junto ao Exército para distribuição de cestas básicas em regiões de difícil acesso e outras atividades de rotina da Defesa Civil.

Defesa Civil

O professor e meteorologista do Instituto Climatempo, Ruibran dos Reis, fez alerta quanto à gravidade da escassez de chuva em 2012, devido a uma série de variáveis climáticas e atmosféricas. “O período seco este ano começou em janeiro e não há previsão de chuva até outubro”, afirmou.

O major PM Edylan Arruda, que representou o coronel Luis Carlos Dias Martins, chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador da Cedec-MG, falou sobre o atendimento às comunidades e dos municípios afetados pela falta de chuva.

“Em março, 43 municípios receberam cestas básicas, número que subiu para 72 em abril. Sessenta caminhões-pipa estão atuando até o momento em 46 municípios. Prefeitos e secretários estão sendo auxiliados tecnicamente para a decretação da situação de emergência e a determinação do governador Antonio Anastasia é de atendimento completo às necessidades das pessoas afetadas pela seca. Os novos depósitos avançados da Defesa Civil, instalados estrategicamente no Norte e Nordeste do Estado, estão facilitando o trabalho este ano”, disse.

Bolsa Estiagem

Representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Rogério Delamari informou que a Bolsa Estiagem, anunciada pelo governo federal para auxílio às famílias atingidas, terá valor de R$ 400,00 divididos em cinco parcelas. Também está prevista a distribuição de sementes e forragem para alimentação animal. “Os beneficiários deverão estar inscritos no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), mas, se forem já atendidos pelo Garantia Safra, não poderão receber o auxílio. Estamos aguardando somente a publicação do decreto para iniciar o trabalho. O importante é o empenho dos entes da Federação para que alcancemos o melhor resultado”, disse.

O secretário de Estado Gil Pereira informou que, para o biênio 2012/2013, o Governo de Minas está trabalhando junto ao governo federal para viabilizar a disponibilização de R$ 189 milhões para execução de novas obras de melhoria da infraestrutura hídrica no Norte de Minas e nos vales do Jequitinhonha e Mucuri. “Foram aprovados também mais projetos pelo Comitê Gestor do Fhidro, no valor de R$ 39 milhões. Os recursos totais previstos devem alcançar desse modo R$ 228 milhões em investimentos hídricos em 2012 e 2013”, disse o secretário.

As ações serão implementadas por meio do Programa Água para Todos, coordenado pela Sedvan, em parceria com os ministérios de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Integração Nacional, da Cáritas Diocesana e do Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (Fhidro).

Fonte: www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-compoe-grupo-integrado-de-combate-a-estiagem-no-semiarido/

Gestão Anastasia: Fundo de Previdência do Estado de Minas Gerais credencia instituições financeiras

As instituições financeiras interessadas deverão enviar os documentos até o dia 16 de maio

O Conselho de Administração do Fundo de Previdência do Estado de Minas Gerais (Funpemg) autorizou a abertura de processo de seleção para credenciamento de instituições dos segmentos Bancos Múltiplos, Caixas Econômicas e Bancos de Desenvolvimento para realizar operação financeira com o fundo. As instituições financeiras interessadas deverão enviar os documentos, até o dia 16 de maio, para a Gerência de Investimento do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) – Cidade Administrativa – Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, 4º andar, Prédio Gerais, bairro Serra Verde – Belo Horizonte –31.630-901.

Os Bancos Múltiplos e Caixas Econômicas podem participar desde que possuam um Patrimônio Líquido do grupo econômico no último exercício superior a 250% do patrimônio do Funpemg, bem como um Ativo Total igual ou superior a 1000% do patrimônio do fundo no mesmo período. Além disso, essas instituições devem apresentar um Índice de Basiléia acima de 11% conforme as regras do Banco Central do Brasil.

Os requisitos exigidos para participação dos Bancos de Desenvolvimento são o Ativo Total do último exercício superior ao patrimônio do Funpemg, Índice de Basiléia acima de 11% e classificação de rating da carteira de crédito superior ou igual a “A”. Vale destacar que as instituições desse segmento só poderão realizar operações compromissadas lastreadas exclusivamente por títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).

Atualmente, o Funpemg conta com seis instituições credenciadas – Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander e HSBC – e a expectativa da Gerência de Investimento do Ipsemg, responsável pela gestão da carteira de investimento do fundo, é que novas instituições atendam os requisitos estabelecidos pelo conselho. Com isso, a gama de produtos financeiros a disposição do Funpemg seria ampliada, podendo se traduzir em ganhos de rentabilidade, o que consolidaria ainda mais a atual robustez do plano de benefícios.

A documentação exigida para todas as instituições são: ato constitutivo, estatuto ou contrato social vigente e registrado e, também, os documentos relativos à eleição de seus administradores; ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente; documento comprobatório de regularidade perante o Instituto Nacional do Seguro Social e, também, ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); balanços Patrimoniais e Demonstrações Contábeis dos dois últimos exercícios imediatamente anteriores à seleção; indicação da equipe técnica que será responsável pela operação financeira do Funpemg; relatório do Índice da Basiléia do último trimestre do ano anterior à seleção; e relatório de classificação de rating, efetuada por agência de classificação de risco em funcionamento no país.

Clique aqui para outras informações sobre o processo de credenciamento de instituições financeiras e sobre o Funpemg.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundo-de-previdencia-do-estado-de-minas-gerais-credencia-instituicoes-financeiras/

Governo de Minas: posto na UAI Praça Sete recebe correspondências para a Cidade Administrativa

Serviço é gratuito e atende cidadãos, empresas e servidores públicos

Wellington Pedro / Imprensa MG
Uai Praça 7 já recebe correspondências endereçadas à Cidade Administrativa
Uai Praça 7 já recebe correspondências endereçadas à Cidade Administrativa

Já está funcionando na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) da Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte, o posto de recebimento e protocolo de correspondências destinadas aos órgãos instalados na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. O novo serviço é gratuito e funciona de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h, e aos sábados, entre 8h e 14 h.

O horário de funcionamento no posto representa 16 horas adicionais por semana a cidadãos, empresas e servidores públicos que queiram enviar documentos e correspondências à sede do Governo de Minas. Na Cidade Administrativa, o protocolo pode ser feito de 8h às 18h, em dias úteis.

Todo documento enviado aos órgãos instalados no complexo administrativo do Estado é registrado no Sistema de Gestão de Documental (Siged). O programa emite um número com o qual os remetentes podem rastrear a remessa em todo o seu percurso. Antes da instalação do posto na UAI Praça Sete, esse registro só podia ser feito nos prédios Minas ou Gerais, localizados na sede do Governo.

Os interessados em usar o novo serviço da UAI Praça Sete devem retirar a senha na recepção da unidade e se dirigir à sala indicada pelo serviço de atendimento. De acordo com a gerente de Recursos Humanos na Coordenadoria da UAI, Marina Andrade, os servidores que trabalham no posto receberam treinamento específico. A coleta será feita duas vezes ao dia, nos finais da manhã e da tarde, garantindo agilidade na entrega ao destino final.

Coleta de correspondência na UAI Praça Sete

Endereço: Avenida Amazonas, 500, Centro, Belo Horizonte

Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, de 7h às 19h; aos sábados, de 8h às 14h

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/posto-na-uai-praca-sete-recebe-correspondencias-para-a-cidade-administrativa/

Governo de Minas: Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa terá sorteios e shows musicais

A mostra será promovida, de quarta (9) a sexta-feira (11), nos túneis de acesso aos prédios Minas e Gerais e ao Centro de Convivência

José Carlos Paiva/Imprensa MG
a mostra visa promover a integração entre os servidores lotados na Cidade Administrativa
a mostra visa promover a integração entre os servidores lotados na Cidade Administrativa

Sorteios e shows musicais estão entre as atrações da 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa. Organizada pela Intendência, de quarta (9) a sexta-feira (11), nos túneis de acesso aos prédios Minas e Gerais e ao Centro de Convivência, a mostra visa promover a integração entre os servidores lotados na sede do Governo de Minas. A data para esta segunda edição foi escolhida por causa do Dia das Mães, segunda data mais forte do varejo no Brasil.

As atrações foram programadas por causa da data especial e o sorteio dos brindes será realizado no último dia da feira, em horário ainda a ser definido. De acordo com o membro da comissão organizadora da feira, Nilson Braga, cada compra dará direito a um cupom, no qual o servidor deverá informar nome, órgão, prédio e andar em que trabalha. Estando ou não no local do sorteio, os ganhadores receberão os brindes. As atrações musicais acontecerão no horário do almoço.

Para esta edição da feira, foram inscritos 60 servidores-artesãos. Eles integram 16 secretarias e entidades da administração pública sediadas no complexo, com destaque para a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), com nove participantes, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), com oito, e a Prodemge, com sete.

Entre os produtos que os expositores vão ofertar estão colchas, bordados, bijuterias, pintura em gesso, almofadas, arte em madeira, flores de tecido e alimentos como bombons, doces e linguiça defumada.

A primeira edição da feira foi realizada no último Natal e atraiu cerca de 25 mil consumidores durante três dias. Hoje, a feira já faz parte do Calendário Sociocultural da Cidade Administrativa.

Serviço:

2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa

Local: Túneis de acesso aos prédios Minas, Gerais e Centro de Convivência

Data: 9 a 11 de maio (quarta-feira a sexta-feira)

Horário de funcionamento: 10h às 16h

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/feira-de-talentos-artesanais-da-cidade-administrativa-tera-sorteios-e-shows-musicais/

Gestão Eficiente: programa de Qualidade de Vida marca as comemorações de um ano do Calendário Sociocultural

O programa tem como objetivo trabalhar a calma, a autoestima e a administração do tempo na vida pessoal e profissional dos servidores

O Calendário Sociocultural da Cidade Administrativa e o Fórum de Ideias completam, nesta semana, um ano de atividade para a promoção de cultura, educação, lazer e saúde profissional dos servidores lotados na sede do Governo de Minas. Para celebrar o aniversário, a Intendência ampliou a parceria com a Organização Brahma Kumaris do Brasil e vai desenvolver um programa de capacitação dos funcionários públicos para a qualidade de vida.

Com duração de junho a novembro de 2012, o programa tem como objetivo trabalhar a calma, a autoestima e a administração do tempo na vida pessoal e profissional dos servidores. Além disso, terá seis palestras, com duração de uma hora, e seis workshops, com duas horas de duração.

A parceria entre a Cidade Administrativa e a Brahma Kumaris começou em junho de 2011 e, desde então, realizou diversas palestras, entre elas, três internacionais. As personalidades estrangeiras que falaram para os servidores lotados na sede do Governo de Minas são: a professora sênior de meditação Raja Yoga, a norte-americana Gayatri Naraiane, representante da Brahma Kumaris junto à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York; o consultor australiano em relações interpessoais, Ken O´Donnell; e o escritor, consultor em desenvolvimento humano e professor na Bolívia, Marcelo Bulk.

Outra parceria de sucesso foi celebrada com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), que possibilitou a participação do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e do Serviço Social do Comércio (Sesc) nas ações socioculturais da sede do Governo do Estado. O Sesc marcou presença no “Almoço com Arte” e o Senac realiza palestras semanais sobre temas variados. Além disso, os servidores puderam usufruir de serviços odontológicos na Carreta Sesc e corte de cabelo e SPA das mãos na Carreta Senac.

Nos meses de dezembro de 2011 e janeiro de 2012, o calendário foi incrementado com a parceria do Banco do Brasil com o projeto “A melhor hora do dia”, que trouxe para o cotidiano da Cidade Administrativa apresentações musicais, teatrais, circense e atividades de saúde.

Sucesso de público

No primeiro semestre do ano passado, os eventos passaram a fazer parte da vida profissional de 16 mil servidores que atuam no complexo administrativo, especialmente no horário de almoço, fazendo do térreo dos edifícios Minas e Gerais pontos de encontro dos colegas de trabalho e palco para a manifestação da arte e da cultura. Entre os artistas que já passaram pelo local, destacam-se: Aline Calixto, Grupo Magnatas do Samba e o radialista Agnaldo Silva, da BH FM.

Desde maio de 2011, foram realizados dez concertos de canto coral; seis apresentações de teatro e dança; 30 exibições cinematográficas; 70 palestras motivacionais com equipes do Senac e da entidade Brahma Kumaris; campanhas sociais com doação de brinquedos e de agasalho; doação de sangue com campanhas mensais, totalizando 160 doações; e campanhas de vacinação contra a gripe.

A participação e integração dos servidores são fundamentais para a realização desses eventos, por isso foi reservado espaço exclusivo para incentivar a mobilização de todos, que recebeu o nome de “Prata da Casa”, onde foram revelados vários talentos da Cidade Administrativa.

Algumas ações possuem datas fixas no calendário anual da Cidade Administrativa. A ginástica laboral, por exemplo, reúne aproximadamente 12 mil participantes por semana. As atividades são realizadas sempre às segundas e quartas, no Prédio Minas, e às terças e às quintas, no mesmo horário, no Prédio Gerais. Ambas entre 9h30 e 11h30. No Palácio Tiradentes, acontecem nas tardes de terças e sextas, a partir das 13h45. As equipes visitam todos os andares para ninguém ficar de fora.

Outro sucesso de público é a feira de talentos artesanais. A primeira edição vendeu artigos natalinos produzidos pelos próprios servidores. Estima-se que o faturamento total tenha chegado a quase R$ 30 mil. A segunda edição da feira será de 9 a 11 de maio, com foco no Dia das Mães.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programa-de-qualidade-de-vida-marca-as-comemoracoes-de-um-ano-do-calendario-sociocultural/

Governo de Minas: Seplag apresenta Planejamento Estratégico e assina 2ª etapa do Acordo de Resultados

Iniciativa do Governo de Minas visa a busca constante pelo aprimoramento da gestão pública

Carlos Alberto / Imprensa-MG
Inovação é um dos traços que compõem a imagem de Minas no país e no exterior, disse Renata Vilhena
Inovação é um dos traços que compõem a imagem de Minas no país e no exterior, disse Renata Vilhena

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) apresentou, nesta sexta-feira (27), o Planejamento Estratégico de 2012 para seus servidores. Na ocasião, foi assinada a 2ª etapa do Acordo de Resultados, em que as metas estratégicas são pactuadas com as equipes da secretaria. O evento, realizado no Auditório JK, contou com a participação maciça dos servidores da Seplag.

O Acordo de Resultados é uma iniciativa do Governo de Minas que busca garantir o alcance dos objetivos estratégicos traçados pela administração pública para a melhoria da vida do cidadão. Ele prevê metas estipuladas para cada equipe em consonância com os “indicadores finalísticos”, atrelados ao Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que contempla objetivos de longo prazo até 2030.

A secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, abriu o encontro ressaltando a importância da construção coletiva de todos os servidores da secretaria, para que as metas sejam de fato atingidas. “A execução do planejamento estratégico só será possível se todas as equipes estiverem inseridas no mapa estratégico”, afirmou.

Na apresentação, a secretária destacou alguns dos valores primordiais da secretaria –  transparência; valorização do servidor; colaboração; foco em resultados; foco no cidadão e inovação – para salientar sua importância no trabalho cotidiano das equipes. “É essencial que cada um de nós incorpore os valores definidos pela secretaria. Porque as estratégias podem mudar a cada governo, mas os valores ficam”, disse ela.

Instituído em 2003, o Acordo de Resultados vem estimulando metas mais desafiadoras e ousadas, com o reconhecimento de Minas Gerais por organismos estrangeiros como modelo de administração pública.

Inovação

Ela lembrou aos presentes que a inovação é um dos traços marcantes que compõem a imagem de Minas no país e no exterior. “Somos reconhecidos hoje por nossa gestão pela inovação. Em seus discursos, o governador Antonio Anastasia sempre diz que precisamos ousar com responsabilidade. Por isso, temos que ser criativos e buscar formas alternativas, para prestar os melhores serviços à sociedade”, afirmou.

Dentro deste conceito de inovação e pioneirismo, o Acordo de Resultados neste ano se adapta à terceira geração do Choque de Gestão – a Gestão para a Cidadania, envolvendo o Estado em Rede. Dessa forma, o Acordo de Resultados de 2012 já prevê as metas estipuladas em conjunto com a sociedade civil nas regiões onde o Estado em Rede já está em desenvolvimento, no Rio Doce e no Norte de Minas.

“É natural que um modelo implantado há nove anos acompanhe as evoluções do processo. Além da Gestão Para a Cidadania, o Acordo apresenta uma estrutura modificada, em que já na 1ª etapa estabelecemos onde queremos chegar em 2014. Por isso, os anos de 2012, 2013 e 2014 são o caminho para que nós alcancemos as metas previstas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). Não podemos perder essas perspectivas”, afirmou.

No Acordo 2012 também foi criada a Carta de Missão, documento que foi entregue a cada secretário de Estado, estipulando as metas prioritárias de cada pasta, a serem acompanhadas diretamente pelo governador. A secretária lembrou aos servidores que o Acordo é o fio condutor que une a estratégia da secretaria com o que será entregue na execução das metas. “Nosso modelo não é uma fórmula. Se for assim, não funciona. Por isso é preciso um processo, a metodologia, e a participação. Todos devem estar incorporados ao processo”, enalteceu.

Planejamento Estratégico

Em seguida, a chefe de gabinete Thaís Santos; os subsecretários Adriane Ricieri (Gestão da Estratégia Governamental), Fernanda Neves (Gestão de Pessoas) e André Reis (Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto) e a intendente da Cidade Administrativa, Kênnya Kreppel, apresentaram o planejamento estratégico de 2012 de suas áreas ao público.

Eles reforçaram a importância do envolvimento de cada servidor no cumprimento das metas pactuadas e elogiaram o trabalho desenvolvido pelas equipes até o momento. “Tenho muito orgulho de pertencer à equipe da Seplag. O que faz esse planejamento acontecer são as pessoas”, disse Thais Santos, que citou a meta-síntese do documento – oferecer uma gestão pública efetiva e próxima da sociedade.

No final, o secretário-adjunto de Planejamento, Paulo Sérgio Alves, deu um testemunho pessoal para justificar seu orgulho por compor a equipe da secretaria. “Me impressiona aqui o envolvimento de todos com o trabalho cotidiano. Mesmo na iniciativa privada, onde eu trabalhei muitos anos, esse comprometimento é raro”, disse. Ele citou o momento atual para reforçar a importância do cumprimento das estratégias. “Numa conjuntura com restrições orçamentárias, o Planejamento Estratégico é imprescindível para que o Estado supere as dificuldades”.

O evento foi encerrado com uma esquete teatral do grupo “Pelotão 193”, que apresenta atividades de boas práticas do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Com uma performance bem humorada, ele reforçaram vários conceitos já divulgados, como o uso correto de equipamentos da Cidade Administrativa e a cooperação de todos para o alcance das metas.

Clique aqui para acessar a “Carta de Missão da Seplag – Acordo de Resultados 2012” (arquivo PDF).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-apresenta-planejamento-estrategico-e-assina-2a-etapa-do-acordo-de-resultados/

Governo de Minas: Anastasia lança Meta 2014 para revitalização de rios mineiros

Modelo, que permitiu a melhoria da qualidade da água em trechos do Rio das Velhas, será levado para outras bacias hidrográficas

O governador Antonio Anastasia lançou, nesta quinta-feira (26), no Auditório Juscelino Kubitscheck, na Cidade Administrativa, Projetos de Revitalização das Bacias de Minas, com ênfase no Projeto Estratégico Revitalização da Bacia do Rio das Velhas – Meta 2014. O rio das Velhas é o maior afluente do Rio São Francisco e a Meta 2014 se transforma no maior projeto de recuperação de bacia hidrográfica em curso no Brasil, com investimentos do Governo de Minas.

A experiência de melhoria da qualidade das águas do Rio das Velhas, coordenada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), transformou-se em modelo para a recuperação e despoluição de outros rios do Estado e agora, sob a responsabilidade do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), será levada para outras bacias de Minas.

Durante a solenidade foram assinados termos de cooperação técnica entre órgãos, entidades e parceiros para efetivar ações dos projetos de revitalização das bacias em Minas. Dados da Copasa comprovam o sucesso da Meta 2010, que agora se transforma em Meta 2014. Em 1999, apenas 1,34% do esgoto coletado na região da bacia do rio das Velhas era tratado. Em 2011, o índice chegou a 76,03%. Para este ano, a meta é 82% de esgoto tratado.

“Os números são impressionantes e demonstram que, nos últimos anos, fizemos um esforço grande. E quando, falo ‘fizemos’, não é só o governo, mas a sociedade civil também. A cada dia me convenço mais que governo sozinho não consegue fazer nada. Se não houver a mobilização da sociedade, dos empresários, das Universidades, das academias, das organizações da sociedade civil não governamentais, ao lado dos poderes públicos, nós não conseguiremos reverter tantas necessidades que nós temos. É graças a esse trabalho de harmonia e de coesão que conseguimos ao longo dos últimos anos essa evolução”, afirmou o governador.

Um dos resultados mais significativos da melhoria da qualidade das águas já é visível, principalmente na região do médio Rio das Velhas com o retorno de espécies de peixes que não sobrevivem na poluição e que, há muito tempo, não eram vistas no trecho do rio, como o dourado e o surubim.

“Em pouco mais de uma década se fez aquilo que não se fez na história inteira de nosso Estado e dessa bacia do rio das Velhas. Por isso, esse modelo está sendo lançado como um exemplo para as demais bacias, especialmente do Paraopeba e o Rio Doce, que também devem receber a nossa atenção, o nosso trabalho e o nosso cuidado”, disse Anastasia.

Rio das Velhas – Meta 2014

O principal objetivo do projeto é a recuperação da qualidade das águas da bacia, permitindo a volta do peixe e a possibilidade de nadar no trecho do Rio das Velhas, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Desde 2007, o Governo de Minas vem realizando um esforço inédito na revitalização da bacia, com o maior investimento feito no Brasil. Até 2011, foi aplicado R$ 1,3 bilhão em obras e ações de saneamento, projetos de esgotamento sanitário, mobilização social e outras ações para proteção e execução da recuperação ambiental na bacia. Até 2015, serão investidos mais R$ 500 milhões.

Na cerimônia desta quinta-feira, o governador referendou o compromisso do Estado com a Meta 2014. “Todos que aqui estamos, autoridades, ambientalistas, servidores, convidados, vamos fazer com o Projeto Manuelzão o compromisso de todos entrarmos no Rio das Velhas na região metropolitana em 2014. E tenho certeza que estou tendo a aprovação deste meu desafio, para mostrar que o compromisso é coletivo, é de todos nós”, afirmou Anastasia.

O processo de revitalização do Rio das Velhas teve início, em 2003, quando a organização não governamental Projeto Manuelzão, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), percorreu a calha do Velhas, identificando os principais focos de degradação e as ações necessárias para sua reversão. O desafio da melhoria das águas do Rio das Velhas foi proposto pela sociedade civil ao Governo de Minas, em 2004. Em 2007, passou a ser um de seus Programas Estruturadores, o que significa prioridade entre os investimentos do Estado.

Para o coordenador do Projeto Manuelzão, professor Apolo Heringer, o compromisso do Governo do Estado é um importante passo para o sucesso da revitalização do Rio das Velhas. “A Meta 2014 vai projetar Minas no cenário mundial. É muito importante recuperar um rio de 800 quilômetros, o maior afluente do São Francisco. É uma mudança muito grande. Não tem nada mais importante do que isso. Digo sempre que é possível alcançarmos a Meta 2014, porque se não fosse possível o governador Antonio Anastasia, o ex-governador Aécio Neves, eu e demais pesquisadores do Projeto Manuelzão não teríamos assinado esse compromisso”, afirmou.

Bacias dos rios Doce e Paraopeba

O modelo adotado para revitalizar a Bacia do Rio das Velhas será agora adotado para a recuperação de outras bacias no Estado. As primeiras contempladas serão as dos rios Doce e Paraopeba. Com investimento de R$ 430 milhões, serão revitalizadas as bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Mogi-Guaçu, Paraopeba e Pará, além do desenvolvimento dos instrumentos estratégicos de gestão de recursos hídricos no Estado de Minas Gerais.

As ações do Projeto contemplam a elaboração de planos para incremento do percentual de tratamento de esgoto sanitário nas bacias, identificando os principais problemas e ajudando na elaboração de diretrizes de ações e na captação de recursos, a implantação e ampliação da coleta e tratamento de esgoto com obras acordadas no âmbito do planejamento da Copasa, a elaboração de projetos executivos de esgotamento sanitário, entre outras ações.

“O primeiro fato importante é o aprendizado que tivemos com o projeto estruturador Meta 2010, que agora se transforma em Meta 2014. O compromisso assumido pelo governador Anastasia, pelo ex-governador Aécio Neves, é de continuidade do projeto. Estamos, hoje, fazendo o lançamento oficial do projeto Meta 2014. O objetivo é continuar a revitalização e a recuperação da Bacia do Rio das Velhas. São investimentos da ordem de R$ 1,3 bilhão, principalmente na área de saneamento básico”, explicou o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-lanca-meta-2014-para-revitalizacao-de-rios-mineiros/