Governo Anastasia: mais dez sorteados da Cohab Minas começam a receber seus prêmios

Na próxima semana, os prêmios começarão a ser entregues aos mutuários

A Cohab Minas premia mais dez mutuários sorteados na promoção Eu Pago em Dia, e Você?,empreendida pela companhia para incentivar o pagamento pontual das prestações da casa própria. No segundo sorteio realizado neste ano, a combinação de algarismos dos três primeiros prêmios da última extração do mês de março pela Loteria Federal indicou ganhadores de dez cidades das regionais Cohab. Na próxima semana, os prêmios começarão a ser entregues aos mutuários.

Claúdia Maria dos Santos Pereira, de Cachoeira Dourada, no Triângulo Mineiro; e Maria Teresa Silva, de Piumhi, no Centro-Oeste do Estado, ganharam um forno micro-ondas com capacidade de 23 litros. O mutuário Marco Aurélio Madureira, de Brasília de Minas, no Norte de Minas; e a mutuária Maria das Graças Pereira, de Coromandel, no Alto Paranaíba, foram premiados com uma câmera digital cada. Gilmar Máximo dos Santos, em Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha; e Nesmari Alves Mendes da Silva, de Monte Santo de Minas, no Sul de Minas, foram premiados com um som micro system.

Já os mutuários Leonardo das Graças Ribeiro, de Montes Claros, Norte de Minas; e Marisa Nezota dos Santos, da cidade de Alfenas, no Sul do Estado, receberão, cada um, uma lavadora semiautomática para 6 quilos. Os contemplados com um fogão quatro bocas foram os moradores de Buenópolis, região Central do Estado, João Gonçalves; e de Itambacuri, no Leste de Minas, Edimara Rodrigues dos Santos.

Sorteios

Todos os sorteados serão informados sobre a data e o local da entrega do prêmio em carta enviada pela Cohab Minas. O resultado do sorteio foi divulgado no site da Cohab.

Para participar da promoção, os mutuários recebem no boleto da prestação os seus cinco números da sorte, definidos todo mês, aleatoriamente, por computador. A cada mês, até três dias antes do sorteio, aquele que tiver débitos anteriores, poderá quitá-los, juntamente com a parcela vincenda.

Até novembro, inclusive, haverá o sorteio mensal de dois prêmios por região. Em dezembro, haverá três ganhadores por região, e os prêmios serão ainda melhores: aparelhos de TV de LCD 32 polegadas; computadores e home theaters. A promoção é autorizada pelo Ministério da Fazenda, com o Certificado de Autorização SEAE/MF nº 01/0522/2011. Os números premiados devem ser conferidos conforme combinação que consta do regulamento publicado no site da Cohab Minas.

Desconto

A Cohab Minas concede também aos seus mutuários o Prêmio por Pontualidade, que beneficia, com desconto nos juros cobrados nos financiamentos, aqueles que mantiverem em dia o pagamento da prestação. O desconto é maior para as famílias com menor renda. Além de constituir um benefício social para o próprio mutuário, o Prêmio por Pontualidade realimenta o Fundo Estadual de Habitação com recursos que financiam a construção de novos conjuntos residenciais por todo o Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mais-dez-sorteados-da-cohab-minas-comecam-a-receber-seus-premios/

Gestão da Saúde: ampliação de Pronto Atendimento fortalece serviço de urgência e emergência no Norte de Minas

Cerca de 450 mil habitantes das microrregiões de Brasília de Minas/São Francisco, Januária e Manga serão beneficiadas

Henrique Chendes/SES-MG
O subsecretário de Políticas e Ações de Saúde, Maurício Botelho, visitou as novas instalações
O subsecretário de Políticas e Ações de Saúde, Maurício Botelho, visitou as novas instalações

Cerca de 450 mil habitantes das microrregiões de Brasília de Minas/São Francisco, Januária e Manga serão beneficiadas com as novas instalações do Pronto Atendimento do Hospital Municipal Senhora Santanna. Para a obra, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) repassou, por meio de convênio, R$ 500 mil para ampliação da unidade.

O hospital possui 90 leitos credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sendo 10 de UTI adulto. Atende cerca de três mil pessoas por mês e oferece especialidades como ortopedia/traumatologia; cirurgia geral; ginecologia-obstetrícia; clínica médica; otorrino; pediatria; angiologia, além de ser equipado com tomógrafo e aparelho de raio X.

Segundo o subsecretário de Políticas e Ações de Saúde, Maurício Botelho, a nova estrutura torna a instituição preparada para atender à urgência e emergência. “O hospital está se tornando referência para alguns procedimentos de saúde, principalmente, em relação à demanda por leitos de UTI. Por isso, diversas transformações foram viabilizadas, como melhoraria do acolhimento na porta de entrada do Pronto Atendimento”, pontuou o subsecretário.

O secretário municipal de Saúde de Brasília de Minas, Ednardo Rodrigues Lopes, acrescentou que a reforma priorizou o acolhimento e o acesso ao usuário. “Os espaços arquitetônicos levaram em consideração a urgência e emergência, com atenção ao nível de complexidade. Por isso, a recepção foi ampliada possibilitando mais conforto na área de espera e mais agilidade na triagem de pacientes”, avalia.

Qualidade e humanização

Edson dos Santos Silva, 60, morador de Brasília de Minas, acredita que a ampliação irá melhorar ainda mais os serviços de saúde oferecidos na unidade. Edson disse ter uma boa saúde e que nunca foi atendido no hospital, porém já esteve duas vezes acompanhando familiares.

“Hoje ninguém precisa ir a Montes Claros para ser atendido. Minha família já precisou do hospital duas vezes. Não faltou nada, tudo foi oferecido: exames, procedimentos médicos, tudo”, conta.

Segundo o prefeito de Brasília de Minas, Jair Oliveira Júnior, com as obras de ampliação do PA, o município avançou na construção da saúde pública. “A partir de agora, Brasília de Minas poderá oferecer um atendimento mais eficiente, capaz de solucionar a demanda por pronto atendimento”, disse.

Banco de leite

O hospital também possui os serviços de um Banco de Leite Humano (BLH). Destinado a dar suporte às mães da região, o banco possui estrutura e equipamentos modernos. Ele atenderá diariamente mães e crianças com alguma intercorrência na amamentação, tais como desmames precoces, os traumas mamilares, as mastites, a relactação e o ingurgitamento. Outro serviço de destaque que será oferecido pelo BLH é a busca domiciliar por leite. Por isso, o banco foi contemplado com uma moto.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ampliacao-de-pronto-atendimento-fortalece-servico-de-urgencia-e-emergencia-no-norte-de-minas/u

Gestão Anastasia: DER comanda blitz educativa de Carnaval na BR-356

Objetivo é conscientizar os motoristas sobre a importância de se fazer uma viagem segura.
Bernadete Amado/DER-MG
Foram distribuídos 1.000 kits com material educativo
Foram distribuídos 1.000 kits com material educativo

A equipe da Gerência de Educação para o Trânsito do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG) coordenou, nesta sexta-feira (17), o primeiro comando educativo de conscientização para um Carnaval mais seguro nas estradas. O objetivo da blitz educativa nesse período é conscientizar os motoristas sobre a importância de se fazer uma viagem segura.

A ação aconteceu na BR-356, no quilômetro sete, próximo ao BH Shopping e à Copasa. Para os carros e ônibus abordados entre 9h e 11h da manhã, foram distribuídos 1.000 kits com material educativo dos diversos parceiros envolvidos. Esse ano, além das tradicionais apresentações, a blitz também contou com a presença da Corte Momesca.

Estiveram envolvidos aproximadamente 60 profissionais dos órgãos ligados ao sistema de trânsito. O comando educativo é realizado todos os anos em parceria com a Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), Polícia Rodoviária Federal, Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), BHTrans, Belotur , Sest/Senat e fiscais do DER.

“A ação foi um sucesso, as pessoas colaboraram e receberam bem nossas instruções para pular um carnaval com mais segurança. O que verificamos em muitos veículos é que os motoristas precisam ainda alertar os passageiros do banco de trás a também usarem o cinto de segurança, o que garante a redução dos índices de mortalidade em caso de acidentes nas estradas”, comentou Rosely Fantoni, gerente da área de Educação para o Trânsito, do DER.

São reforçados os alertas quanto aos riscos do consumo de bebida alcoólica e direção, a necessidade do uso de cinto de segurança, além dos cuidados com pedestres, excesso de velocidade e observância à sinalização. “Orientamos também sobre a importância de se manter os documentos em dia e o carro em ordem. Tudo isso faz com que tenhamos um trânsito mais seguro para todos”, garantiu Rosely.

Outras regiões

As ações acontecem em todas as regiões do estado, com o apoio das 40 Coordenadorias Regionais do DER/MG. Nas regiões do Jequitinhonha e Mucuri estão programadas ações entre os dias 16 e 22, das 7h às 12h, na BR-251 e MGT-251, na saída de Pedra Azul com destino a Porto Seguro, e no quilômetro 164 da BR- 418, próximo a Teófilo Otoni.

Nesta sexta-feira, a blitz foi no quilômetro 266, próximo a Piumhi, já na Região Centro Oeste. Também no dia 17, na MG-295, próximo a Itajubá, no quilômetro um, foi feita uma abordagem de aproximadamente 300 veículos no período da manhã.

Ainda no Sul de Minas, a equipe do DER vai abordar os veículos na BR-491/MG-179, quilômetro 180 e AMG-154, entre os quilômetros 4 e 10, próximo ao município de Fama, entre os dia 17 e 21 e na BR-265, em Lavras, das 6h às 14h.

Na região da Zona da Mata a equipe distribuirá folhetos e adesivos na MG-111, quilômetro 77, e no Triângulo Mineiro, a blitz educativa será na MGC-154, quilômetro 54, próximo a Ituiutaba. Na região de Uberaba, estão programadas blitze na MG-190 (Km 99), MG427 (Km 6), MG-190 9km 99) e MG-255 (Km 89).

Na área de influência de Governador Valadares, Leste de Minas, as ações irão ocorrer na MGC- 259; na BR-259, próximo a Conselheiro Pena; na MC-381, divisa de Minas com Espírito Santo; e na BR-259, quilômetro 144.

No Norte de Minas está programada blitze na MGC-135, quilômetro 299, próximo a Brasília de Minas; na MG-404, em Salinas e LMG-629, em Rio Pardo de Minas. Ainda no Norte do estado, na área de influência de Janaúba, a blitz será realizada na rodovia MGC-122, quilômetro 9, no município de Espinosa.

A abordagem educativa na região Central está programada para os dias 17 e 18 das 16h às 18h e das 9h às 11h, respectivamente, na MG-129, próximo a Itabira.

Na região Centro Oeste, aconteceu dia 17 o comando educativo na rodovia MG-050, quilômetro 132, das 13h às 15h, e no quilômetro 109 nos dias 18 e 21, das 9h às 17h. No dia 17, das 14h às 23h, a equipe esteve na MG-164, quilômetro 90, em Martinho Campos.

O comando educativo na região do Alto Paranaíba está programado para ocorrer entre os dias 16 a 21 das 8h às 17h nas MGs 190, 223, 188, 428 e 235; nas AMGs 1805 e 900; MGC 354 e BR-352.

Blitze ocorrerão na região Noroeste do estado nas MG 202, quilômetros 404 e 445 e quilômetros 1 e 32, próximos aos municípios de Arinos e Buritis, e MG 188, quilômetros 149,165 e 171.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: silvicultura terá incremento de 30 mil hectares nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha e no Norte de Minas

A previsão é que, em 2012, investimentos no setor alcançarão R$ 180 milhões

Carlos Alberto/Imprensa MG
Parceria entre Banco do Nordeste e Governo de Minas abre perspectiva promissora para o incremento da silvicultura em Minas
Parceria entre Banco do Nordeste e Governo de Minas abre perspectiva promissora para o incremento da silvicultura em Minas

Termo de Cooperação Técnica firmado em janeiro entre o Governo de Minas e o Banco do Nordeste, através do qual serão investidos R$ 1,55 bilhão na implementação do Plano Agrícola 2012/2015 voltado para a região do Grande Norte – que compreende os  vales do Jequitinhonhae do Mucuri e o Norte de Minas, poderá viabilizar já neste ano o plantio de 30 mil hectares de florestas renováveis na região do semiárido. Os investimentos previstos pela Associação Mineira de Silvicultura (AMS) são da ordem de R$ 180 milhões, com cada hectare plantado custando, em média, R$ 6 mil.

O diretor superintendente da AMS, Antônio Tarcizo de Andrade e Silva destaca que o fortalecimento da parceria entre o Banco do Nordeste e o Governo de Minas abre perspectiva promissora para o incremento da silvicultura em Minas Gerais, com geração de emprego e renda, inclusive, para o segmento da agricultura familiar.

“O Banco do Nordeste é um grande parceiro no incremento da silvicultura em Minas Gerais, especialmente nas regiões do Norte e vales do Jequitinhonha e Mucuri. A disponibilização de recursos para o incremento da produção agropecuária da região, especialmente para a silvicultura, cria expectativas favoráveis para o desenvolvimento com o aproveitamento de uma atividade que atualmente gera cerca de oito mil empregos diretos e outros 18 mil postos de trabalho indiretos”,  destaca Andrade.

Além do plantio de novas áreas de florestas renováveis por parte de grupos empresariais que objetivam atender a demanda de empresas do segmento de ferro gusa, no ano passado a Associação Mineira de Silvicultura firmou parceria com o escritório da Emater de Januária através da qual foram distribuídas mais de 42 mil mudas de árvores para pequenos produtores rurais. As mudas estão sendo utilizadas no reflorestamento de áreas nos municípios de Ibiracatu, Itacarambi, Chapada Gaúcha, Manga, Miravânia, Lontra e Japonvar. Do total de mudas disponibilizadas, mais de duas mil foram destinadas à ampliação do Programa de Integração Lavoura, Pecuária, Florestas (ILPF).

Em janeiro,a AMS ampliou parceria firmada com a Emater com o repasse de mais 200 mil mudas para cerca de 30 mil agricultores do Norte de Minas. O objetivo é possibilitar a famílias de pequenos produtores rurais nova alternativa para geração de renda, com a venda de madeira e a diminuição de custos da pecuária leiteira, através do ILPF.

Incentivos

Durante o lançamento do Plano Agrícola de Minas Gerais, em janeiro, o  governador Antonio Anastasia afirmou que a região do Grande Norte –  que compreende os vales do Jequitinhonha e do Mucuri e o Norte de Minas – têm toda confiança e crédito de que conseguirá responder de forma positiva ao apoio que vem recebendo do Governo do Estado para que consiga superar as desigualdades sociais e econômicas ainda existentes.“Toda semente ali plantada frutifica e, por esse motivo, não temos dúvidas de que a região se constitui na nova fronteira de desenvolvimento de Minas Gerais”, assinalou o governador.

Por sua vez o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões disse, no mesmo evento, que ainiciativa do Governo de Minas em fortalecer atuação com o Banco do Nordeste tem condições de acelerar o desenvolvimento dos vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas. “A região tem muitas potencialidades, mas a superação das desigualdades econômicas e sociais só será viabilizada através de investimentos. O apoio à produção agropecuária é um importante segmento a ser explorado, dentro da meta de se procurar igualar o desenvolvimento do Grande Norte às demais regiões do Estado”, afirmou.

Já o secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, comentou a importância da relação estabelecida entre o Governo de Minas e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB): “O investimento em silvicultura previsto pelo Banco para o período 2012/2015 é muito significativo para o Grande Norte, que vive momento positivo em que são absolutamente estratégicas as parcerias financeiras. Neste caso, a geração de empregos é um dos pontos mais relevantes a serem destacados”.

BNB prevê aporte de R$ 250 milhões até 2015

Para o período de 2012/2015, a Superintendência do Banco do Nordeste em Minas Gerais tem previsão de investir R$ 250 milhões na expansão da silvicultura na região do Grande Norte. A instituição iniciou o ano com uma demanda de R$ 18 milhões para o plantio de 5,5 mil hectares de florestas na região do semiárido. Para 2012 a projeção de aportes do Banco para a silvicultura é da ordem de R$ 50 milhões.

No ano passado o BNB liberou mais de R$ 47,4 milhões de financiamentos para o plantio de uma área superior a 24,1 mil hectares de florestas renováveis em Minas. Os municípios onde o BNB possui agências que disponibilizaram maior volume de recursos para a cadeia produtiva da silvicultura foram Capelinha, Salinas, Pirapora, Januária, Montes Claros e Brasília de Minas. Nestas regiões a extensão das áreas plantadas variou de 7,3 mil a 1,3 mil hectares.

O superintendente do BNB em Minas Gerais, José Mendes Batista avalia que “as parcerias firmadas pela instituição com o Governo de Minas tem alcançado resultados positivos visto que, pela primeira vez, em 2011, o Banco conseguiu bater o recorde na liberação de financiamentos no Estado, totalizando quase R$ 1 bilhão. Só através do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) o total de financiamentos liberados em 2011 chegou a R$ 500 milhões”.

Plano Agrícola

O Plano Agrícola 2012/2015 da região do Grande Norte se destina ao custeio, investimento e comercialização das atividades agropecuárias, entre elas a bovinocultura de leite e corte, fruticultura, produção de cachaça e silvicultura. O montante de financiamento será distribuído num prazo de quatro anos sendo, R$ 300 milhões a serem aplicados em 2011 e R$ 350 milhões em 2013. Para 2014 a previsão é de que sejam disponibilizados R$ 400 milhões, montante que aumentará para R$ 500 milhões em 2015.

No mínimo 50% dos recursos serão destinados ao financiamento de mini e pequenos produtores rurais, incluindo a agricultura familiar por meio do Plano Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). No máximo, 20% dos recursos serão destinados ao financiamento de grandes produtores rurais.

Para a agricultura familiar o prazo para pagamento dos financiamentos poderá chegar a até dez anos, incluindo cinco anos de carência. A taxa de juros vai variar entre 1% e 5% ao ano, com bônus de 25% para parcelas pagas pontualmente.

Os agricultores do segmento de médios e grandes produtores rurais, que não fazem parte do Pronaf, poderão pagar os financiamentos num de até 12 anos, incluindo quatro anos de carência. As atividades de reflorestamento têm prazo diferenciado, podendo chegar a 16 anos, já contemplados sete anos de carência. Os juros variam de 5% a 8,5% ao ano, com bônus de 25% para parcelas pagas pontualmente.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas dá mais um passo para construção de escolas técnicas no Triângulo

Assinado protocolo de intenção que prevê a construção das unidades pelo Programa Brasil Profissionalizado
Divulgação/SEE MG
Secretários Ana Lúcia Gazzola e Narcio Rodrigues firmam acordo com prefeitos de Tupaciguara e Sacramento
Secretários Ana Lúcia Gazzola e Narcio Rodrigues firmam acordo com prefeitos de Tupaciguara e Sacramento

Nessa terça-feira (31), a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, assinou com os prefeitos de Tupaciguara e Sacramento, protocolos de intenção para a construção de duas escolas técnicas nos municípios, por meio do Programa Brasil Profissionalizado, do Ministério da Educação. O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, também participou da assinatura dos protocolos, já que a pasta atua como colaboradora da Educação na continuidade das ações.

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) já assinou convênio com o MEC no valor de R$ 14 milhões para a construção das duas unidades. As prefeituras agora devem apresentar a documentação necessária para viabilizar a assinatura do convênio com a SEE, para que os recursos sejam liberados e as obras, iniciadas.

Segundo Ana Lúcia Gazzola, as escolas técnicas possibilitarão o desenvolvimento dessas regiões. “A assinatura desses protocolos firma a parceria com essas prefeituras, para que possamos iniciar a construção dessas escolas e atender melhor a demanda das comunidades locais”, completou.

As escolas seguem o padrão estabelecido pelo Programa Brasil Profissionalizado. O valor previsto para a construção é de R$ 7,2 milhões e cada unidade tem capacidade para 1.200 alunos. A previsão é de que as obras durem um ano e meio.

Narcio Rodrigues reforçou a importância das ações do programa em Minas. “A disponibilidade da SEE fez com que ela pudesse ser a protagonista do Brasil Profissionalizado, até porque a educação técnica está ligada à educação. Nós passamos a ser coadjuvantes e a participar com apoio tecnológico”, afirmou o secretário.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) deu prioridade a 13 municípios para receberem as escolas técnicas, a partir das vocações e demandas locais. São eles: Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Grão Mogol, Janaúba, Joaíma, Lagoa Santa, Manga, Monte Azul, Pompéu, Ibirité, Taiobeiras e Unaí.

“Uma escola com a proposta de aprimorar o ensino técnico é de extrema importância. É uma oportunidade de capacitação que possibilita que as pessoas ingressem no mercado de trabalho que está surgindo na nossa região”, avaliou o prefeito de Tupaciguara, Alexandre Berquó Dias. O prefeito de Sacramento, Wesley de Santi de Melo, também comemorou o acordo.

As duas cidades ficam no Triângulo Mineiro, sendo que Tupaciguara está mais próxima de Uberlândia e Sacramento, de Uberaba. O município de Tupaciguara vai sediar um dos polos aeronáuticos que integram o Complexo Aeronáutico de Minas Gerais, razão pela qual os cursos serão voltados para a aviação. O projeto é coordenado pela Sectes, com a parceria das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Educação.

Brasil profissionalizado

A iniciativa repassa recursos do Governo Federal para que os estados invistam em suas escolas técnicas. Criado em 2007, o Brasil Profissionalizado possibilita a modernização e a expansão das redes públicas de ensino médio integradas à educação profissional, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). Os recursos do MEC podem ser empregados em obras de infraestrutura, desenvolvimento de gestão, práticas pedagógicas e formação de professores.

Fonte: Agência Minas

Gestão Antonio Anastasia: interiorização de serviços estaduais de saúde salvam 1.000 vidas por ano no Norte de Minas

Hospitais de cinco municípios da região já fazem procedimentos de urgência e emergência, antes disponíveis apenas em grandes centros
José Carlos Paiva/Secom MG
Os centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas contam ainda com moderna clínica de fisioterapia
Os centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas contam ainda com moderna clínica de fisioterapia

Os investimentos que o Governo de Minas vem realizando na interiorização dos serviços médicos de alta complexidade têm transformado a realidade do atendimento da população do Norte de Minas. Com a implantação de redes assistenciais de urgência e emergência – que envolvem equipes do Programa Saúde da Família (PSF), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Serviço Móvel de Urgência (Samu) e hospitais – estima-se que pelo menos mil vidas têm sido salvas a cada ano na região.

Com 86 municípios e aproximadamente 1,6 milhão de habitantes, o Norte de Minas historicamente teve a realização de procedimentos de alta complexidade concentrada na cidade de Montes Claros, polo de desenvolvimento regional. Nos últimos anos, porém, graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado, outras cidades da região também passaram a oferecer esses tipos de serviço. São os casos de Brasília de Minas, Pirapora, Salinas, Taiobeiras e Janaúba, que se transformaram em polos microrregionais de saúde.

Em decorrência dessa política de interiorização dos serviços de saúde, nos últimos nove anos o Governo de Minas financiou a implantação pioneira dos primeiros 40 leitos de UTI fora de Montes Claros e, anualmente, investe cerca de R$ 20 milhões na manutenção dos serviços prestados pelos hospitais das cidades contempladas. Além disso, mais de dois mil profissionais da região foram treinados para atender de acordo com o Protocolo de Manchester, que classifica a urgência de cada caso a partir de rigorosos protocolos clínicos.

Melhoria de indicadores

Os investimentos feitos pelo Governo de Minas já têm se convertido em resultados concretos. A Taxa de Mortalidade Infantil da região, por exemplo, baixou de 15,26 por mil nascidos vivos em 2008 para 13,83 por mil nascidos vivos em 2010 – uma redução de aproximadamente 10% em apenas 3 anos. Neste mesmo período, o percentual de gestantes que fazem sete ou mais consultas de pré-natal aumentou de 55% para 62% na região.

“Considerando a projeção de óbitos, tendo em vista a série histórica referente ao período até 2007, podemos afirmar que, com a implantação da Rede de Urgência e Emergência, cerca de 1000 óbitos tem sido evitados por ano no Norte de Minas”, estima Francisco Antônio Tavares Júnior, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica e Inovação da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Município virou referência regional

Um dos exemplos de mudança na prestação de serviços de assistência médica à população é a microrregião de Brasília de Minas que, a partir de 2007, recebeu investimentos na implantação de um Centro Viva Vida para atendimento de gestantes de alto risco, recém-nascidos de baixo peso, crianças vitimas de abuso sexual, tratamento de casos de asma, desnutrição e implementação de ações de prevenção contra o câncer de próstata e de colo uterino.

Em 2008, a microrregião de Brasília de Minas passou a contar também com o funcionamento de um Centro de Referência Secundária em Hipertensão e Diabetes (Centro Hiperdia). Além de prestar assistência especializada aos portadores da Diabetes Mellitus, o centro também atende pacientes com doenças renais crônicas, cardiovasculares e hipertensão arterial.

Com ações atreladas ao Programa de Saúde da Família (PSF),  por meio do qual a equipe de saúde faz a triagem e o encaminhamento de pacientes, o Centro Hiperdia Minas realiza em Brasília de Minas, uma média de 8.198 procedimentos pactuados na carteira. Atualmente, mais de 2.500 diabéticos recebem assistência do Centro Hiperdia Minas, o mesmo acontecendo com mais de 6.150 usuários com problemas de hipertensão de alto grau de risco cardiovascular.

Com abrangência de atuação em 16 municípios, os centros Viva Vida e Hiperdia Minas estão prestando serviços a uma população estimada em 237 mil pessoas, que antes só tinham condições de ter acesso a tratamento médico de alta complexidade em Montes Claros ou em outras cidades de maior parte do Estado.

Profissionais e serviços especializados

Após o funcionamento dos centros Viva Vida e Hiperdia, a necessidade de encaminhar pacientes da microrregião de Brasília de Minas para tratamento em Montes Claros reduziu consideravelmente, uma vez que a microrregião passou a contar com uma equipe multidisciplinar formada por 25 profissionais especializados nas áreas de psicologia, nutrição, fisioterapia e assistência social, bem como de equipamentos de última geração para a realização de exames.

Diariamente, médicos especialistas no tratamento de câncer, rins, mama e próstata trabalham nos centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas que também contam com clínica de fisioterapia, laboratórios, salas para realização de exames e consultórios informatizados.

Gestantes de alto risco, recém-nascidos de baixo peso ou crianças com problemas de desnutrição são assistidos pelo Centro Viva Vida e  já saem das unidades com toda a assistência encaminhada, inclusive, se for o caso, com o fornecimento de alimentação especial providenciada. Além disso, os pacientes oriundos de outras cidades têm acesso a transporte gratuito e recebem lanche servido nas dependências dos centros.

“Além de facilitar e agilizar o atendimento médico, os investimentos que o Governo do Estado vem realizando nessa região têm oportunizado o diagnóstico precoce de vários problemas de saúde enfrentados pela população”, afirma a gerente dos serviços de saúde que o Governo de Minas mantém na microrregião de Brasília de Minas, Érica França.

População destaca qualidade do atendimento

Morador do município de Ubaí, distante 42 quilômetros de Brasília de Minas, o oficial de serviços gerais Antônio Genésio da Silva diz estar muito satisfeito com o trabalho que o Governo de Minas tem implementado com a interiorização dos serviços de saúde. Na opinião dele, a instalação dos centros especializados de saúde na microrregião resolveu um problema antigo que a população enfrentava de acesso facilitado à assistência médica.

“Estamos mais perto dos profissionais e, com isso, não precisamos sair da região em busca de atendimento em outras cidades”, afirma Antônio Genésio. “Eu sou um exemplo disto. Como paciente da área de ortopedia, todas as vezes que procuro assistência tenho sido bem atendido”.

Outro morador que também se revela satisfeito com os investimentos realizados pelo Governo de Minas nos serviços médicos de alta complexidade da região é o aposentado João Pereira da Luz. Ele afirma que a implantação dos centros Viva Vida e Hiperdia em Brasília de Minas resolveu um sério problema que o “povo da região” enfrentava, no que se refere a atendimento médico.

“Antes éramos obrigados a viajar até Montes Claros, onde as dificuldades para acesso aos médicos sempre eram muito grandes. Agora, perto de casa temos a quem recorrer sem nenhuma dificuldade”, explica João Pereira.

A dona de casa Elizângela Pereira Ramos também elogia o atendimento recebido nos centros Viva Vida e Hiperdia. Moradora da Fazenda Raiz, em Brasília de Minas, ela conta que na época que esteve grávida do filho Luiz Fernando, de 3 anos de idade, obteve atendimento no Centro Viva Vida. E que, em novembro do ano passado, retornou à unidade levando o filho que passa por problemas de saúde. “Graças a Deus, não tenho nada a reclamar. Sempre fui bem atendida e avalio que os resultados do trabalho prestado à população é muito bom”, conclui a dona de casa.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Governo de Minas consegue que Bolsa Família seja pago antecipadamente a atingidos pelas chuvas

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O Governo de Minas conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) antecipe o pagamento do benefício do Bolsa Família para pessoas que participam do programa e moram nas 52 cidades que decretaram estado de emergência até quarta-feira (4). O pagamento será referente aos meses de janeiro e fevereiro.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que pediu a autorização em nome do Governo de Minas, trabalha agora para estender a antecipação para os moradores dos 19 municípios que tiveram situação de emergência decretada nas últimas horas. A liberação deve ocorrer nos próximos dias.

Com a antecipação, o pagamento de janeiro e fevereiro que são feitos de forma escalonada, de 25 a 31 de cada mês, será efetuado de uma só vez para todos beneficiários. Em janeiro, o pagamento será no dia 18, e em fevereiro no dia 14. Só nos 52 municípios, mais de 150 mil famílias recebem o benefício, que varia entre R$ 36 (mínimo) e R$ 306 (máximo).

Os moradores que perderam os documentos pessoais e o cartão do Bolsa Família terão que apresentar a “Declaração Especial de Pagamento”, expedida pelas prefeituras, por meio de uma guia individual. A declaração é mensal e servirá para o pagamento do benefício do respectivo mês. Assim, deverá ser emitida vias distintas para o pagamento de janeiro e fevereiro de 2012.

No caso de beneficiário analfabeto, a prefeitura deverá colher impressão digital do cidadão, no lugar da assinatura prevista na declaração. A equipe de assistentes sociais da Sedese  e das 19 regionais também estão fazendo contato com os municípios, para informar sobre a antecipação. Esses funcionários também embarcam para os municípios que foram mais afetados pelas chuvas, onde vão prestar atendimento às vítimas e auxiliar na organização dos abrigos e demais ações.

Municípios já beneficiados

Até o momento, os salários do programa Bolsa Família serão liberados para os cadastrados nos municípios de Mathias Lobato, Espera Feliz, São Sebastião da Vargem Alegre, Vieiras, Dom Joaquim, Leopoldina, Itamarandiba, Jequitinhonha, Faria Lemos, São Domingos do Prata, Alpercata, Abre Campo, Ponte Nova, Formiga , Buritizeiro, Mariana, Florestal, Barra Longa, Acaiaca , Belo Horizonte, Itumirim, Jacinto, Paulistas, Joanésia, Santa Rita de Jacutinga, Pará de Minas, Braúnas, Setubinha,  São João do Oriente, Raposos, Vespasiano, Conceição do Pará, Alagoa, Claro dos Poções, Timóteo, São João da Mata, João Monlevade, Lima Duarte, João Pinheiro, Juatuba, Passabem, São Sebastião do Rio Preto, Poço Fundo, Brasília de Minas, Ibirité, São João Evangelista, Itabirito, Brumadinho, Cipotânea, Raul soares, Congonhas e Guiricema.

O Governo de Minas busca a liberação para os moradores das cidades de Ouro Preto, Ubá, Santo Antônio do Rio Abaixo, Jeceaba, São Pedro dos Ferros, Tarumim, Tumiritinga, Lamim, Itanhomi, Dona Euzébia, Viçosa, Senador Firmino, Conselheiro Lafaiete, Patrocínio do Muriaé, Visconde do Rio Branco, Guaraciaba, Moeda, Senador Modestino Gonçalves e Guidoval.