Gestão Anastasia: Governo de Minas implanta Rede de Urgência e Emergência da Região Central

Projeto vai beneficiar cerca de seis milhões de pessoas em 104 municípios

Wellington Pedro/Imprensa MG
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, abriu, nesta quinta-feira (10), na Cidade Administrativa, reunião para a apresentação da proposta para a implantação do Consórcio Aliança pela Saúde como instrumento de gestão da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião Centro e do Samu Macrorregional. Essa rede irá atender a 6 milhões de pessoas de 104 municípios. A Rede de Urgência e Emergência é uma parceria do Governo de Minas com o governo federal e os municípios para agilizar e melhorar a qualidade dos serviços para as pessoas que precisam de rapidez no atendimento médico.

“A rede irá funcionar de forma integrada e em permanente sintonia com os municípios e o governo federal. Essa rede tem um objetivo que é dar celeridade, rapidez e, evidentemente, melhorar o atendimento das pessoas no setor da saúde. Essa rede resultará em mais recursos, mais ambulâncias e os hospitais localizados estrategicamente serão dotados de melhor estrutura”, destacou o governador em exercício.

Nas redes, as unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuam integradas a um Complexo Regulador, que controla o fluxo do atendimento. A ambulância, ao resgatar o paciente, saberá qual é o hospital mais próximo tem leito disponível e está em condições de atender adequadamente. A proposta é que em cada região onde a Rede de Urgência e Emergência esteja implantada, 90% da população tenha acesso rápido a um serviço de saúde – ambulância, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou hospital.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, explicou que o projeto do fortalecimento da Urgência e Emergência na Macrorregião Centro vai além da implantação da rede.

“Para que uma rede possa funcionar, precisamos de um elemento logístico que liga essas pontas que é o Samu, um serviço muito conhecido na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas que estava restrito às cidades com mais de 100 mil habitantes. O que fizemos foi estender o Samu. Assim, qualquer cidadão da Macrorregião Centro, que congrega 104 municípios, terá acesso ao serviço”, explicou Antônio Jorge.

Fortalecimento da Rede

O projeto, aprovado junto ao Ministério da Saúde para a implantação da Rede na região Central, prevê investimentos de R$ 5,16 milhões para auxiliar no custeio de prontos-socorros de hospitais e UPAs, que funcionam como porta de entrada dos pacientes. Do total, R$ 2,36 milhões serão disponibilizados pelo Governo de Minas. Até 2014, estáprevista a abertura de 790 leitos clínicos, 340 leitos de UTI adulto e pediátrico e 390 leitos de longa permanência nos hospitais participantes do projeto.

A implantação da Rede de Urgência e Emergência prevê a criação de 52 equipes multiprofissionais de atenção domiciliar, que continuarão acompanhando o paciente após a alta hospitalar. Cada equipe será composta por dois médicos, dois enfermeiros, um fisioterapeuta e um assistente social e quatro técnicos de enfermagem. Serão também criadas 25 equipes multiprofissionais de apoio, compostas por três profissionais – psicólogo, fonoaudiólogo, assistente social ou fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, farmacêutico ou nutricionista.

O projeto prevê também a implantação de sete salas de estabilização, a serem utilizadas como local de assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves e posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde. As salas serão implantadas nos municípios de Belo Vale, Jaboticatubas, Felixlândia, Rio Vermelho, Barão de Cocais, Ferros e Morada Nova de Minas. A manutenção dessas salas está orçada em R$ 35 mil mensais, sendo R$ 25 mil recursos do Ministério da Saúde e R$ 10 mil, investimento do Governo de Minas.

Outras Redes

A primeira Rede de Urgência e Emergência de Minas Gerais foi implantada no Norte, em 2008, abrangendo 86 municípios e beneficiando 1,5 milhão de pessoas. Em fevereiro deste ano, foi inaugurada a Rede na região Centro-Sul, com investimentos de R$ 7 milhões, com sede em Barbacena, e beneficiando 723 mil pessoas de 50 municípios. Em abril, foi implantada a Rede nas regiões Nordeste e Jequitinhonha, sediada em Teófilo Otoni. Foram investidos R$ 6,7 milhões e deve ser atendida uma população de 1,2 milhão de pessoas, de 86 municípios. Até o fim de 2012, deverá ser implantada a rede Macro Sul, com sede em Varginha.

Atualmente, 232 municípios são atendidos pelo Samu, o que corresponde a 45% da população mineira. Com o funcionamento de mais duas redes (Centro e Sul), a cobertura saltará para 70% da população. A meta, até o final de 2014, é cobrir as 13 macrorregiões de saúde em que o Estado é dividido, com 12 redes de Urgência e Emergência em atuação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-implanta-rede-de-urgencia-e-emergencia-da-regiao-central/

Anúncios

Governo de Mnas: Polícia Civil de Minas empossa novo delegado regional de Itabira

Paulo Tavares Neto tomou posse no cargo durante solenidade realizada no Centro de Ensino Superior de Itabira

Divulgação/Polícia Civil
O chefe da Polícia Civil, Jairo Lellis (ao centro), empossou o novo delegado regional de Itabira
O chefe da Polícia Civil, Jairo Lellis (ao centro), empossou o novo delegado regional de Itabira

Paulo Tavares Neto tomou posse no cargo de delegado regional de Itabira na noite de terça-feira (20), durante solenidade realizada no Centro de Ensino Superior de Itabira (Censi). Em seu discurso, Paulo Tavares Neto agradeceu as pessoas e autoridades que contribuíram com seu crescimento pessoal e profissional, além de falar da necessidade de um código de processo penal que atenda às reais necessidades sociais e penais. “Para dar uma direção eficaz para essa discussão e aplicação da lei, é imprescindível que seja ouvida a comunidade jurídica, as universidades, as carreiras e instituições do direito”.

Silvio Henrique Pagy Correa, que agora é delegado na cidade de Barão de Cocais, foi homenageado pelos trabalhos prestados como delegado regional em Itabira. “Esperamos que em Barão de Cocais ele desempenhe seu trabalho com a mesma maestria que desempenhou aqui,” disse Tavares.

Durante seu discurso, Silvio Correa relembrou sua trajetória como delegado regional na cidade. “Trabalhamos na desarticulação de organizações criminosas e apuração de infrações penais, a fim de proporcionar segurança efetiva ao povo de Itabira.” Silvio reconheceu ainda a competência de Paulo Tavares para assumir a regional.

Cerca de 100 pessoas participaram do evento, entre elas o chefe da Polícia Civil, Jairo Lellis Filho; o chefe do 12° Departamento de Polícia Civil, Walter do Rosário Souza Felisberto Sobrinho; o ex-delegado Regional de Itabira Silvio Henrique Pagy Correa; o prefeito da cidade, João Izael Querino Coelho; o presidente da Câmara Municipal, vereador Geraldo Magela Pena Torres, dentre outras autoridades, policiais civis, militares e comunidade.

Currículo

Paulo Tavares Neto é natural de Belo Horizonte e ingressou na carreira policial em 1987. Ele atuou nas comarcas de Barão de Cocais, Santa Bárbara, São Gonçalo do Rio Abaixo, João Monlevade e Itabira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/policia-civil-de-minas-empossa-novo-delegado-regional-de-itabira/

Blog do Anastasia – Gestão Anastasia: contas da Copasa e Cemig terão regras especiais para atingidos pelas chuvas

BELO HORIZONTE (06/01/12) – O governador Antonio Anastasia determinou que as contas de água daqueles consumidores que ainda não foram processadas deverão ser faturadas pela média de consumo, até que a situação decorrente dos danos causados pelas chuvas seja normalizada no município. Os imóveis com sério comprometimento, identificados pela Defesa Civil, terão as contas cobradas com base no consumo mínimo.

Outra medida é o adiamento por 15 dias do pagamento das contas a partir desta sexta-feira (6). O processamento de contas que ainda não foi feito também será adiado pela Copasa. Os usuários também poderão solicitar alteração na data do vencimento das contas para, no máximo, 31 de março de 2012, ou o parcelamento, com a primeira parcela vencendo em março. Caso haja, na conta de fevereiro, aumento motivado por problemas relacionados às chuvas, o consumidor poderá solicitar a retificação, com base na média de consumo referente ao faturamento de dezembro de 2011.

Contas de luz

Também os consumidores da Cemig diretamente atingidos, de acordo com constatação da Defesa Civil, terão o prazo de vencimento das contas prorrogados para a data do vencimento do mês seguinte, sem juros ou correção.  A companhia energética poderá, individualmente, como forma de facilitar para o consumidor, caso haja vencimento de duas contas, dividir os valores acumulados pelas dívidas vencidas, em pelo menos duas parcelas.

Abastecimento de água

Nesta sexta-feira, as cidades de Alpercata, Pingo D’Água, São Domingos do Prata, Itueta, Capela Nova, Naque, Nanuque e Nova Era estão com o abastecimento de água prejudicado devido às chuvas dessa madrugada, que afetaram as unidades de produção e distribuição de água da Copasa.

Em Divinópolis, cerca de 90% da cidade já está com o abastecimento normalizado. A estação ficou paralisada nos momentos mais intensos das cheias do Rio Itapecerica. A produção de água foi retomada ontem (05), assim que o nível de água nos sistemas baixou. Somente alguns pontos mais altos na cidade  estão com o abastecimento prejudicado.

Nas cidades de Barão de Cocais, Belo Vale e Cataguases, os sistemas de produção já estão funcionando, mas a normalização completa do abastecimento ainda está ocorrendo gradativamente. Equipes da empresa, em todas essas regiões, continuam mobilizadas para solucionar os problemas o mais rápido possível.