Governo de Minas: agenda de melhorias prevê ações e metas desafiadoras para toda a gestão estadual

Na Agenda de Melhorias que o governador apresentou durante a reunião gerencial realizada nesta quinta-feira (29), são destacados dez desafios.

Omar Freire/Imprensa MG
O governador Antonio Anastasia presidiu, no auditório Juscelino Kubitschek, a 1ª Reunião Gerencial 2012
O governador Antonio Anastasia presidiu, no auditório Juscelino Kubitschek, a 1ª Reunião Gerencial 2012

Na Agenda de Melhorias que o governador apresentou durante a reunião gerencial realizada nesta quinta-feira (29), são destacados dez desafios, cujo objetivo final do governo estadual, que é tornar Minas Gerais o melhor Estado para se viver. O quadro a seguir mostra quais são esses desafios:

 

Metas e ações para cada desafio

Para cada um desses grandes desafios, foram estabelecidas ações e metas para 2012. No esforço de reduzir a pobreza e as desigualdades, por exemplo, estão previstas a ampliação do Piso Mineiro de Assistência Social para 620 municípios; construção e implantação de mais de duas mil cisternas de captação de água de chuva no Grande Norte de Minas; implantação de 82 sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário em localidades no Nordeste e Norte do Estado.

Na área de saúde, cujo desafio é “Viver mais e com mais saúde”, estão previstas, entre outras ações, o acompanhamento de pelo menos 20 mil gestantes e de crianças de até um ano, por meio do call center Mães de Minas. Também são metas a implantação de dois hospitais regionais – em Juiz de Fora e Divinópolis – e inauguração de quatro Centros de Atenção Secundária para Hipertensos e Diabéticos nas microrregiões de Diamantina, Patos de Minas, Pirapora e Teófilo Otoni.

No item “Ampliar e modernizar a infraestrutura e os serviços públicos” estão previstos: plena operação do Estádio Independência e a conclusão das obras do Mineirão; início das obras do programa Caminhos de Minas; da implantação dos terminais metropolitanos na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e conclusão de 13 trechos do Proacesso, além do reinício da expansão do metrô da capital mineira em parceria com o Governo Federal e a prefeitura de Belo Horizonte.

No campo da capacitação profissional estão previstos a inclusão de 30 mil novos alunos ao Projeto de Educação Profissional (PEP); criação de 35 mil vagas pela escola de formação Magistra para a capacitação continuada de profissionais da Educação; investimentos de R$ 160 milhões, por meio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), em parceria com a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) em apoio a empresas inovadoras e parques tecnológicos; e implantação de cinco unidades do Minas Fácil (serviço prestado pela Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, em parceria com diversos órgãos públicos, que permite aos empreendedores abrirem negócios de forma simplificada e ágil, em no máximo 8 dias).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agenda-de-melhorias-preve-acoes-e-metas-desafiadoras-para-toda-a-gestao-estadual/

Gestão em Minas: Governador Antonio Anastasia preside primeira Reunião Gerencial do ano

Principais metas para 2012 e resultados alcançados pelo Governo de Minas foram apresentados durante reunião nesta quinta-feira

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia apresentou as metas para 2012 e os resultados alcançados pelos programas governamentais
Anastasia apresentou as metas para 2012 e os resultados alcançados pelos programas governamentais

O governador Antonio Anastasia presidiu, nesta quinta-feira (29), na Cidade Administrativa, a 1ª Reunião Gerencial 2012 do Governo de Minas. O objetivo da reunião de trabalho foi apresentar as metas para 2012 e resultados alcançados pelos programas governamentais nos últimos anos.

O Governo de Minas vem implantando ciclos de reforma e modernização da gestão pública que tornaram o Estado mais eficiente na aplicação de políticas públicas com foco na melhoria da qualidade de vida da população. Está em curso o terceiro momento da modernização da gestão pública mineira, a Gestão para a Cidadania. Estruturada em redes de trabalho que integram as diversas áreas de governo, esse modelo busca a participação ativa da sociedade civil nos programas de governo.

Os ciclos tiveram início com o Choque de Gestão, em 2003, que trouxe o equilíbrio fiscal a Minas Gerais, devolvendo ao Estado a capacidade de investimentos. Entre 2007 e 2010, foi implantado o Estado para Resultados, quando foram aplicados os recursos, modificando indicadores importantes, em função das políticas públicas.

Anastasia ressaltou a importância da continuidade dos avanços, da recriação e reinvenção constante da administração pública com a participação de toda a sociedade. “Vamos nos aperfeiçoando e melhorando a cada dia. Para isso é fundamental que tenhamos uma força única trabalhando em razão desses resultados: a administração direta, as autarquias, as fundações, as empresas estatais, em parceria com o setor privado; inovando nossa economia. É preciso agregar valor aos nossos produtos, aprimorar nossa infraestrutura, apostar na educação dos nossos jovens e crianças, melhorar a saúde de nossa população, desenvolver nossa cultura, cuidar do nosso meio ambiente, desenvolver a questão rural, ou seja, atuar em todos os aspectos do governo, de maneira planejada, harmônica, matricial e integrada”, explicou o governador.

Equilíbrio financeiro

O governador Anastasia afirmou que, graças ao equilíbrio fiscal alcançado desde 2003, o Governo de Minas tem mantido seu plano de investimentos e obras, apesar da crise econômica mundial. “As dificuldades econômicas sempre existiram e sempre existirão. O quadro não é confortável em nenhum estado, mas isso não pode ser empecilho. Temos de ser criativos. Como Minas Gerais felizmente tem uma gestão fiscal equilibrada e temos o aval da União, estamos conseguindo levantar recursos para investimentos junto ao BNDES, ao mercado internacional, ao Banco Mundial, para darmos consequência ao nosso programa de investimentos”, disse ele.

Ao final da apresentação, o governador informou que será entregue em breve à Presidência da República a Agenda Minas, um documento elaborado pelo Governo em parceria com entidades empresarias e a bancada do Estado no Congresso Nacional. A Agenda contempla um conjunto de projetos, como grandes obras viárias e de infraestrutura, que dependem de recursos da União.

“O objetivo é mostrar a necessidade de que essas obras se somem às do Estado, às obras do setor privado e dos municípios para termos o nosso desenvolvimento robusto e desdobrado”, disse Anastasia.

Valores de Minas

A exposição das metas para 2012, realizada pelo governador Anastasia, no auditório Juscelino Kubitschek, contou com a presença do vice-governador Alberto Pinto Coelho, secretários de Estado, secretários-adjuntos, subsecretários e presidentes de entidades e órgãos, além de representantes da sociedade civil. Entre as apresentações dos 10 desafios, foram exibidos vídeos institucionais de projetos do Governo de Minas nas áreas de educação, saúde e infraestrutura, como o Programa de Intervenção Pedagógica (PIP), Caminhos de Minas e Mães de Minas. No encerramento da reunião, jovens do projeto Valores de Minas fizeram uma apresentação musical para os convidados.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-antonio-anastasia-preside-primeira-reuniao-gerencial-do-ano-2/