Saúde: PSDB lidera movimento em Minas.

Campanha cobra que governo federal cumpra a Emenda 29 e aplique 10% da sua receita na área da Saúde.

Saúde: falta de investimento

Fonte: Minas Transparente

Campanha Assine + Saúde terá dia “D” para coleta de assinaturas

Meta é fazer o Governo Federal do PT aplicar 10% na saúde

Saúde – Diante da falta de compromisso e investimentos efetivos do governo federal do PT na saúde pública, o movimento “Assine + Saúde”, lançando em abril pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), vai ganhando mais força dentro e fora do Estado. A campanha já conta com grande adesão, os organizadores e parceiros da iniciativa se reuniram no Salão Nobre da ALMG para fechar o balanço do primeiro semestre e traçar as diretrizes dos próximos meses.

Somente com o trabalho da Caravana da Saúde, os postos móveis de coletas e a mobilização dos parlamentares, lideranças da sociedade civil e de entidades, já foram coletadas quase 300 mil assinaturas em pouco mais de três meses de campanha. “Há muitas cidades e entidades que estão contribuindo com muito êxito para o movimento. Há com eles um número muito expressivo de assinaturas que ainda não foram contabilizados”, explicou o deputado Carlos Mosconi (PSDB-MG).

O objetivo da campanha é coletar 1,5 milhão de assinaturas para fazer o governo federal cumpra a Emenda 29 e aplique 10% da sua receita na área da Saúde. Ao sancionar a Emenda, em janeiro deste ano, a presidente Dilma vetou partes do texto que estabeleciam o repasse fixo da Receita Federal para a saúde, jogando para os estados e municípios a responsabilidade de financiar a área. Contra essa atitude do governo, a campanha Assine + Saúde está montando um abaixo assinado em prol de um projeto de lei de inciativa popular que vai ser apresentado ao Congresso Nacional.

O comportamento do governo federal em relação à Emenda 29 foi, na avaliação da deputada Liza Prado (PSB), um grande decepção. “A Emenda 29 era a nossa esperança. O governo federal não pode continuar com o bolo todo (das arrecadações) e deixar a sociedade de pires na mão”, criticou.

Sobre o andamento da campanha, o deputado Mosconi afirmou estar muito otimista. “O momento é muito propício e existe uma adesão muito grande da opinião pública porque esta campanha é a maneira que nós temos de melhora a saúde pública no país”, afirmou. Para ele, o movimento se faz necessário uma vez que “a saúde no Brasil vive um momento de penúria e não há nada sendo feito em Brasília que indique qualquer melhora nesta situação”.

DIA D

O próximo dia 10/08 será o dia “D” da Saúde em Minas. Nesta data, todo o Estado se mobilizará para ampliar a coleta de assinaturas da campanha que quer fazer virar lei a aplicação do percentual fixo de 10% da receita do Governo Federal na área da Saúde. O dia 10 foi escolhido justamente para fazer alusão ao percentual que o governo se nega a investir.

De acordo com o superintendente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Gustavo Persiccin, a meta da entidade é fazer com que cada município mineiro recolha no dia D o mínimo de mil assinaturas. “Se cada município se mobilizar, teremos ao final do dia 853 mil assinaturas. Como sabemos para muitos municípios a meta pode não ser facilmente alcançada, estamos trabalhando com uma quebra e, mesmo que esta quebra seja de 90%, ainda assim teríamos mais de 100 mil assinaturas, o que é muito bom para um único dia”.

Saúde: falta de investimento – Link da matéria: http://www.transparenciaeresultado.com.br/noticias/campanha-assine-saude-tera-dia-%E2%80%9Cd%E2%80%9D-para-coleta-de-assinaturas-meta-e-fazer-o-governo-federal-do-pt-aplicar-10-na-saude/

Gestão Anastasia: Governo de Minas compõe Grupo Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido

Sob coordenação da Defesa Civil, a ação conta com órgãos estaduais, federais e municipais

O Comitê Gestor de Convivência com a Seca, formado por 19 secretarias, órgãos do Governo de Minas e empresas, realizou, nesta terça-feira (08), reunião extraordinária com participação de representantes dos municípios do Norte e Nordeste do Estado, do Exército Brasileiro e dos ministérios da Integração Nacional e do Desenvolvimento Agrário.

O principal foco do encontro, realizado na Cidade Administrativa, foi a integração das ações emergenciais entre os governos estadual, federal e municipais. Até o momento, mais de 80 municípios decretaram situação de emergência devido ao longo período marcado pela falta de chuva em 2012.

Foi instalado o Grupo de Trabalho Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido Mineiro e no seu entorno, composto pela Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) e Associação Mineira de Municípios (AMM), além dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Minas e Energia, e do Exército Brasileiro. Em Minas, a coordenação deste grupo ficará a cargo da Cedec, indicada pelo Gabinete Militar do Governador.

Interesse

O secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, que preside o Comitê Gestor de Convivência com a Seca, destacou a importância destas ações, em um momento em que está ocorrendo uma das mais graves secas dos últimos 40 anos. “O governo de Minas e o governo federal demonstram grande interesse em atuar juntos para auxiliar os 85 municípios do semiárido mineiro, além dos 103 do seu entorno, sob abrangência da Sedvan. A meta é garantir que a água chegue até as pessoas que precisam, conforme suas necessidades básicas”, declarou.

Entre as principais atribuições do grupo, destacam-se: o reconhecimento dos municípios afetados pela estiagem; o monitoramento do abastecimento de água nas comunidades e ativação de carros pipa para complementar fornecimento de água; a preparação do envio diário de relatório de atividades; o apoio à logística de recebimento, triagem, preparação, armazenamento e envio aos estados e municípios de itens de assistência humanitária; e articulação junto ao Exército para distribuição de cestas básicas em regiões de difícil acesso e outras atividades de rotina da Defesa Civil.

Defesa Civil

O professor e meteorologista do Instituto Climatempo, Ruibran dos Reis, fez alerta quanto à gravidade da escassez de chuva em 2012, devido a uma série de variáveis climáticas e atmosféricas. “O período seco este ano começou em janeiro e não há previsão de chuva até outubro”, afirmou.

O major PM Edylan Arruda, que representou o coronel Luis Carlos Dias Martins, chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador da Cedec-MG, falou sobre o atendimento às comunidades e dos municípios afetados pela falta de chuva.

“Em março, 43 municípios receberam cestas básicas, número que subiu para 72 em abril. Sessenta caminhões-pipa estão atuando até o momento em 46 municípios. Prefeitos e secretários estão sendo auxiliados tecnicamente para a decretação da situação de emergência e a determinação do governador Antonio Anastasia é de atendimento completo às necessidades das pessoas afetadas pela seca. Os novos depósitos avançados da Defesa Civil, instalados estrategicamente no Norte e Nordeste do Estado, estão facilitando o trabalho este ano”, disse.

Bolsa Estiagem

Representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Rogério Delamari informou que a Bolsa Estiagem, anunciada pelo governo federal para auxílio às famílias atingidas, terá valor de R$ 400,00 divididos em cinco parcelas. Também está prevista a distribuição de sementes e forragem para alimentação animal. “Os beneficiários deverão estar inscritos no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), mas, se forem já atendidos pelo Garantia Safra, não poderão receber o auxílio. Estamos aguardando somente a publicação do decreto para iniciar o trabalho. O importante é o empenho dos entes da Federação para que alcancemos o melhor resultado”, disse.

O secretário de Estado Gil Pereira informou que, para o biênio 2012/2013, o Governo de Minas está trabalhando junto ao governo federal para viabilizar a disponibilização de R$ 189 milhões para execução de novas obras de melhoria da infraestrutura hídrica no Norte de Minas e nos vales do Jequitinhonha e Mucuri. “Foram aprovados também mais projetos pelo Comitê Gestor do Fhidro, no valor de R$ 39 milhões. Os recursos totais previstos devem alcançar desse modo R$ 228 milhões em investimentos hídricos em 2012 e 2013”, disse o secretário.

As ações serão implementadas por meio do Programa Água para Todos, coordenado pela Sedvan, em parceria com os ministérios de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Integração Nacional, da Cáritas Diocesana e do Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (Fhidro).

Fonte: www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-compoe-grupo-integrado-de-combate-a-estiagem-no-semiarido/

Governo Anastasia: programação do Canal Minas Saúde será retransmitido pela AMM

Rede estratégica de promoção da saúde e a comunicação institucional passa a ter maior abrangência

Henrique Chendes
Parceria com a AMM foi assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge
Parceria com a AMM foi assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge

Termo de cooperação técnica firmado entre a Associação Mineira de Municípios (AMM) e o Canal Minas Saúde de TV, Rádio, Web e Educação à Distância, vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES), prevê a divulgação de conteúdos de saúde na Web TV da AMM. A parceria foi assinada durante o 29° Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte.

Para o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge, a cooperação permitirá que mais pessoas conheçam os conteúdos produzidos pelo Canal Minas Saúde. “O canal é uma ferramenta importante de transmissão de conteúdo e informação. Acredito que a assinatura desta cooperação permitirá que consigamos promover a saúde para cada vez mais pessoas em toda Minas Gerais”, afirma.

Segundo Rubensmidt Riani, diretor do Canal Minas Saúde, o acordo tem como objetivo primordial a troca de material audiovisual entre as duas instituições. “O Canal Saúde irá fornecer os programas do Sala de Espera para serem divulgados pelo Web TV da AMM”, explicou.

A série “Sala de Espera” possui mais de 300 produtos audiovisuais. São programas curtos, educativos, com um toque de humor, com 15 minutos de duração. Neles, são apresentadas orientações de especialistas que dialogam com a população e explicam sintomas e formas de prevenção de problemas que ameaçam a saúde.

Canal Minas Saúde

O Canal Minas Saúde de Televisão, Rádio e Internet, criado pelo Governo de Minas, em outubro de 2008 para o desenvolvimento do programa de educação permanente à distância dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) é uma rede estratégica para a promoção da saúde e a comunicação institucional.

O conteúdo, gerado do estúdio montado em Belo Horizonte, é recebido via satélite nas unidades de saúde, hospitais, universidades e gerências regionais de saúde. São 4.500 pontos de recepção apoiados por um ambiente virtual.

Em mais de três anos de atividade, o Canal já atingiu a marca de 1.500 produtos audiovisuais, entre cursos de capacitação e educação à distância, conteúdos jornalísticos, informativos e cobertura de eventos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programacao-do-canal-minas-saude-sera-retransmitido-pela-amm/

Governo de Minas: Projeto Sala de Espera da Secretaria de Estado de Saúde ganha novos parceiros

Por meio da cooperação firmada entre as instituições, o Canal Minas Saúde vai disponibilizar os programas de cunho educacional voltados à promoção da saúde

Henrique Chendes
Para Antonio Jorge de Souza Marques o Sala de Espera é instrumento de mudança cultural
Para Antonio Jorge de Souza Marques o Sala de Espera é instrumento de mudança cultural

Com o objetivo de ampliar a divulgação dos programas voltados à promoção da saúde veiculados pelo Canal Minas Saúde através do Projeto Sala de Espera, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, assinou, nesta segunda-feira (26), um termo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a Fundação Ezequiel Dias (Funed), a Associação Mineira de Municípios (AMM) e com a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas).

Por meio da cooperação firmada entre as instituições, o Canal Minas Saúde vai disponibilizar os programas de cunho educacional voltados à promoção da saúde. A ideia é proporcionar a melhoria na prestação dos serviços de saúde, tendo em vista a melhor formação de seus profissionais e maior conscientização da sociedade. Além disso, o canal visa promover um intercâmbio científico em tecnologia educativa que permita fortalecer o sistema de informação dos recursos humanos no campo da saúde.

Para o secretário Antônio Jorge, o Sala de Espera, mais que uma ferramenta estratégica, é um instrumento de mudança cultural. “O projeto tem se firmado como fonte de informação salutar. Doenças facilmente controladas e preveníveis, como tabagismo, obesidade e doenças cardiovasculares ligadas à hipertensão, são causa de mortes prematuras em Minas Gerais. O primeiro passo para se mudar os comportamentos que geram esses problemas é a informação. O segundo é fazer com que a informação leve à mudança de comportamento. Essa iniciativa precisa ganhar adeptos e a cooperação dessas instituições contribui bastante pra isso”, afirma.

O vice-presidente da Federassantas, Francisco de Assis Figueiredo, considera a parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) uma forma de agregar conhecimento. “Estamos avançando na gestão da saúde. Atualmente, mais de 50% dos atendimentos das Santas Casas é em pacientes do SUS e com esse novo projeto pretendemos levar informações e, consequentemente, mais saúde aos 19 milhões de mineiros que passam pelas nossas unidades”, diz.

Opinião compartilhada pelo subsecretário de Juventude, Gabriel Azevedo, que cita o Programa Aliança pela Vida como uma parceria que já dá certo entre a Seej e a SES. “Minas possui 5,8 milhões de jovens, e com o Aliança pela Vida o governo dá um passo a frente. Tratar assuntos como prevenção à saúde e combate ao uso de drogas como políticas públicas é uma estratégia eficaz de garantir à juventude um futuro promissor”, comenta.

Sala de Espera

Desenvolvido pelo Canal Minas Saúde, o Projeto Sala de Espera foi criado com o objetivo de levar aos usuários do SUS informações sobre promoção, prevenção e recuperação da saúde. Através do projeto é possível instruir e distrair a população que frequenta as unidades básicas de saúde com programas audiovisuais de curta duração que abordam, de forma simples e direta, os assuntos relacionados à saúde, como automedicação e doenças sexualmente transmissíveis, além de vícios como o tabagismo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-sala-de-espera-da-secretaria-de-estado-de-saude-ganha-novos-parceiros/

Gestão em Minas: Oficina em Teófilo Otoni apresenta novas formas de comunicação para prefeituras

Representantes das prefeituras terão a oportunidade de debater a comunicação no processo governamental

O IntegraMinas, uma parceria da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) com a Associação Mineira de Municípios (AMM), realiza em Teófilo Otoni, nesta quinta-feira (22), curso prático que visa a melhoria da comunicação dos municípios. A oficina tem como objetivo promover a utilização do correio eletrônico oficial na comunicação com órgãos e entidades municipais e também em como aprimorar a comunicação e a gestão dos municípios através das ferramentas da internet.

A principal ação do IntegraMinas é de orientar as prefeituras e câmaras municipais na adequação ao Decreto 45095/2009, que foi assinado durante o 26º Congresso Mineiro de Municípios, em 5 de maio de 2009 promovido pela AMM. Este decreto trata da utilização do correio eletrônico (email) oficial na comunicação com órgãos e entidade municipais, além de outras providências.

Por meio de palestras, oficinas e debates será discutida como as ferramentas de comunicação são fundamentais para uma gestão eficiente, moderna e transparente e a importância de se consolidar a comunicação no processo governamental, desde o seu primeiro momento. Criado há três anos, o IntegraMinas tem como o objetivo padronizar os serviços de e-mail e sites dos municípios e constituir uma rede colaborativa que ofereça suporte aos municípios mineiros no processo de adoção de novas tecnologias e ferramentas.

A oficina será instruída por agentes TEIA – Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação, e é voltada para representantes das prefeituras municipais. Cada prefeitura pode enviar um representante para o curso prático, que receberá auxílio para custos de alimentação e deslocamento. Para participar, bastar confirmar presença no Polo de Inovação de Teófilo Otoni pelo telefone: (33) 8809-8388 ou pelo e-mail: agenteteiamucuri@gmail.com.

Serviço:

Evento: Oficina IntegraMinas

Dia: 22 de março

Horário: 9h

Local: Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC em Teófilo Otoni (Rua Engenheiro Celso Murta, 600, bairro Olga Correa Prates).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/oficina-em-teofilo-otoni-apresenta-novas-formas-de-comunicacao-para-prefeituras/