Gestão Anastasia: Governo de Minas implanta Rede de Urgência e Emergência da Região Central

Projeto vai beneficiar cerca de seis milhões de pessoas em 104 municípios

Wellington Pedro/Imprensa MG
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião
Governador em exercício, Dinis Pinheiro, durante pronunciamento na abertura da runião

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, abriu, nesta quinta-feira (10), na Cidade Administrativa, reunião para a apresentação da proposta para a implantação do Consórcio Aliança pela Saúde como instrumento de gestão da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião Centro e do Samu Macrorregional. Essa rede irá atender a 6 milhões de pessoas de 104 municípios. A Rede de Urgência e Emergência é uma parceria do Governo de Minas com o governo federal e os municípios para agilizar e melhorar a qualidade dos serviços para as pessoas que precisam de rapidez no atendimento médico.

“A rede irá funcionar de forma integrada e em permanente sintonia com os municípios e o governo federal. Essa rede tem um objetivo que é dar celeridade, rapidez e, evidentemente, melhorar o atendimento das pessoas no setor da saúde. Essa rede resultará em mais recursos, mais ambulâncias e os hospitais localizados estrategicamente serão dotados de melhor estrutura”, destacou o governador em exercício.

Nas redes, as unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuam integradas a um Complexo Regulador, que controla o fluxo do atendimento. A ambulância, ao resgatar o paciente, saberá qual é o hospital mais próximo tem leito disponível e está em condições de atender adequadamente. A proposta é que em cada região onde a Rede de Urgência e Emergência esteja implantada, 90% da população tenha acesso rápido a um serviço de saúde – ambulância, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou hospital.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, explicou que o projeto do fortalecimento da Urgência e Emergência na Macrorregião Centro vai além da implantação da rede.

“Para que uma rede possa funcionar, precisamos de um elemento logístico que liga essas pontas que é o Samu, um serviço muito conhecido na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas que estava restrito às cidades com mais de 100 mil habitantes. O que fizemos foi estender o Samu. Assim, qualquer cidadão da Macrorregião Centro, que congrega 104 municípios, terá acesso ao serviço”, explicou Antônio Jorge.

Fortalecimento da Rede

O projeto, aprovado junto ao Ministério da Saúde para a implantação da Rede na região Central, prevê investimentos de R$ 5,16 milhões para auxiliar no custeio de prontos-socorros de hospitais e UPAs, que funcionam como porta de entrada dos pacientes. Do total, R$ 2,36 milhões serão disponibilizados pelo Governo de Minas. Até 2014, estáprevista a abertura de 790 leitos clínicos, 340 leitos de UTI adulto e pediátrico e 390 leitos de longa permanência nos hospitais participantes do projeto.

A implantação da Rede de Urgência e Emergência prevê a criação de 52 equipes multiprofissionais de atenção domiciliar, que continuarão acompanhando o paciente após a alta hospitalar. Cada equipe será composta por dois médicos, dois enfermeiros, um fisioterapeuta e um assistente social e quatro técnicos de enfermagem. Serão também criadas 25 equipes multiprofissionais de apoio, compostas por três profissionais – psicólogo, fonoaudiólogo, assistente social ou fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, farmacêutico ou nutricionista.

O projeto prevê também a implantação de sete salas de estabilização, a serem utilizadas como local de assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves e posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde. As salas serão implantadas nos municípios de Belo Vale, Jaboticatubas, Felixlândia, Rio Vermelho, Barão de Cocais, Ferros e Morada Nova de Minas. A manutenção dessas salas está orçada em R$ 35 mil mensais, sendo R$ 25 mil recursos do Ministério da Saúde e R$ 10 mil, investimento do Governo de Minas.

Outras Redes

A primeira Rede de Urgência e Emergência de Minas Gerais foi implantada no Norte, em 2008, abrangendo 86 municípios e beneficiando 1,5 milhão de pessoas. Em fevereiro deste ano, foi inaugurada a Rede na região Centro-Sul, com investimentos de R$ 7 milhões, com sede em Barbacena, e beneficiando 723 mil pessoas de 50 municípios. Em abril, foi implantada a Rede nas regiões Nordeste e Jequitinhonha, sediada em Teófilo Otoni. Foram investidos R$ 6,7 milhões e deve ser atendida uma população de 1,2 milhão de pessoas, de 86 municípios. Até o fim de 2012, deverá ser implantada a rede Macro Sul, com sede em Varginha.

Atualmente, 232 municípios são atendidos pelo Samu, o que corresponde a 45% da população mineira. Com o funcionamento de mais duas redes (Centro e Sul), a cobertura saltará para 70% da população. A meta, até o final de 2014, é cobrir as 13 macrorregiões de saúde em que o Estado é dividido, com 12 redes de Urgência e Emergência em atuação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-implanta-rede-de-urgencia-e-emergencia-da-regiao-central/

Anúncios

Gestão Anastasia: Bombeiros e SAMU oficializam integração de centrais de regulação no Norte de Minas

Numa iniciativa pioneira, Bombeiros passam a atuar de forma integrada à Rede de Urgência e Emergência da região

Jerusia Arruda / SEE
Samu e Corpo de Bombeiros terão centrais de regulação integradas a partir desta sexta-feira
Samu e Corpo de Bombeiros terão centrais de regulação integradas a partir desta sexta-feira

Um ato público vai oficializar, nesta sexta-feira (11), a Cooperação Técnica entre a Rede de Urgência e Emergência do Norte de Minas, através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu Macro Norte), e o 7º Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais (7º BBM). A partir deste ato, as centrais de regulação do Samu e dos Bombeiros passarão a operar de forma integrada.

A solenidade de assinatura do termo de Cooperação Técnica será realiza às 17 horas, no Portal de Eventos, em Montes Claros, e contará com a participação do secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, e do diretor de assuntos institucionais do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Coronel Matuzail Martins da Cruz.

De acordo com Warmillon Fonseca Braga, presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun), a cooperação vai coordenar a regulação dos atendimentos a ocorrências de urgência e emergência pré-hospitalares realizados pelo Samu Macro Norte e pelo 7º BBM, através da integração Central de Regulação de Urgência (192) e o Centro de Operações de Bombeiros (193); organizar o serviço de modo a evitar duplicidade de meios para fins idênticos, quando não for necessário; promover a sinergia das equipes e eficiência no atendimento; e manter a comunicação permanente e efetiva entre as duas instituições.

“Iniciaremos a integração do serviço por Montes Claros, mas à medida que for se firmando, poderá se estender para outras cidades da região que sejam assistidas pelo SAMU e pelos Bombeiros”, planeja Braga.

Alcance

O 7º Batalhão de Bombeiro Militar de Minas Gerais possui uma área de abrangência de aproximadamente 150.000 km², com população de cerca de 2,1 milhões de habitantes atendidos em 119 municípios.

Já o Samu Macro Norte integra 86 municípios do Norte de Minas assistindo a uma população de cerca de 1.6 milhão de habitantes, com 36 bases descentralizadas e regulação central na base operacional, em Montes Claros. O serviço recebe, em média, 300 ligações por dia e organiza o fluxo de pacientes através de grade de referência pactuada.

Com o convênio, de acordo com o comandante do 7º BBM, Major Sérgio Ricardo Santos de Oliveira, as duas corporações passam a compartilhar a comunicação, sem restrições. “Com as duas centrais, 192 e 193, em contato permanente e efetivo, será possível empreender maior rapidez nas ações, integrar esforços, disponibilizar informações de forma equânime, facilitando a atuação operacional”, observa.

Cooperação na prática

A partir da oficialização da cooperação, o 7º BBM manterá um soldado na Central de Regulação do Samu, em período integral, que será responsável por manter a comunicação entre as centrais de regulação do Samu e Bombeiros através de linha de telefone exclusiva e via rádio, possibilitando comunicação imediata entre os respectivos atendentes.

Uma unidade de salvamento dos Bombeiros também permanecerá na base do Samu e uma unidade de suporte básico do Samu ficará em ponto base no 7º BBM. Nos feriados e datas festivas, devido ao aumento do tráfego, poderá ser descentralizada uma unidade do Samu para a unidade dos Bombeiros localizada na BR-251. “A medida vai otimizar a coordenação operacional e diminuir do tempo resposta, principalmente nos atendimentos do Samu no centro da cidade e no atendimento compartilhado em caso de acidente com vítimas presas às ferragens”, observa Enius Freire Versiani, coordenador médico do Samu.

Os chamados continuarão a ser recebidos via telefone 192 e 193. Enius explica que as ocorrências que envolvam casos clínicos, obstétricos e psiquiátricos serão atendidas preferencialmente pelo Samu e, havendo necessidade os Bombeiros serão acionados. Já as ocorrências que demandem ações de salvamento terrestre, aquático e em altura, que envolvam produtos perigosos e aquelas que exijam ações de combate a incêndio serão atendidas prioritariamente pelos Bombeiros. “Havendo necessidade o suporte avançado do Samu será acionado e os casos de trauma e atendimentos com múltiplas vítimas serão empenhadas ambas as instituições”, completa.

Cabe ao médico regulador do Samu, designado como autoridade sanitária, orientar e monitorar o atendimento de suporte à vida, inclusive, quanto aos procedimentos necessários à condução do caso, cabendo-lhe, ainda, observar a necessidade de acionar suporte para um atendimento em andamento, seja realizado pelo Samu ou pelos Bombeiros. A coordenação dos trabalhos nas ocorrências que demandem ações de salvamento e que não são afetas à regulação médica será de responsabilidade do Corpo de Bombeiros.

O encaminhamento dos pacientes atendidos pelo Samu e pelos Bombeiros para o hospital será feito pela Central de Regulação do Samu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/bombeiros-e-samu-oficializam-integracao-de-centrais-de-regulacao-no-norte-de-minas/

Gestão da Saúde: Secretário visita obra do Hospital Municipal de Ibirité

Durante a visita Antônio Jorge afirmou que até janeiro de 2013, mais 3 milhões serão investidos na obra

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, visitou  segunda-feira (7), as obras do Hospital Municipal de Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foi, ainda, à Maternidade e o Pronto Atendimento que já estão concluídos e funcionam normalmente. Durante a visita o secretário confirmou a liberação de R$ 1,5 milhão, recurso que será destinado à instalação da rede elétrica interna. Antônio Jorge anunciou, também, que até janeiro de 2013 outros R$ 3 milhões serão destinados à obra e aplicados na área externa do prédio para oferecer mais conforto aos usuários.

Durante a visita, Antônio Jorge elogiou as instalações do Hospital Municipal, mas alertou que agora o maior desafio é a gestão da instituição. “O Hospital é bem estruturado; tem todos os equipamentos necessários ao seu funcionamento já adquiridos, o que inclui arco cirúrgico e mamógrafo. Mas é preciso que tenha uma boa gestão, um desafio para todo administrador público”, afirmou.

Investimentos em Ibirité

De 2003 a 2012 o Governo de Minas investiu mais de R$ 23.8 milhões na saúde de Ibirité. Deste total, mais de R$ 15 milhões foram destinados ao Hospital. Os outros investimentos se destinam ao Programa Saúde em Casa, à Câmara de compensação, à Educação Permanente, à prevenção e controle da dengue, à Rede de Resposta, à implantação do Protocolo de Manchester e à convênios firmados com entidades como Apae e à Sociedade Pestalozzi de Minas Gerais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretario-visita-obra-do-hospital-municipal-de-ibirite/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura novas unidades de saúde no Alto Paranaíba

Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas são beneficiados

Henrique Chendes
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas

O Governo de Minas inaugurou, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, o Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e Centro Hiperdia Minas (CHDM). As novas unidades irão oferecer à população atenção integral à saúde sexual e reprodutiva e, ainda, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos.

Para estes empreendimentos, que vão funcionar no mesmo local, o Estado investiu R$ 2,5 milhões na construção do prédio, que tem 1.600 metros quadrados, e destinou mais de R$ 1,07 milhão para a compra de equipamentos.  Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas serão beneficiados.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, “desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas”. “Um dos pilares é a rede Vida. Em pouco tempo teremos um impacto positivo na redução da mortalidade infantil e materna. O mesmo impacto poderá ser percebido no que se refere às doenças crônicas. O Centro Hiperdia Minas de Patos oferecerá serviços especializados em endocrinologia, cardiologia, nefrologia, angiologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, psicologia, assistência social, além de exames”, completou o secretário.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Alves do Nascimento, comentou que “esse Centro atesta que Minas é mesmo o melhor Estado para se viver no que diz respeito à saúde”.

Outros investimentos

O secretário Antônio Jorge também destacou que “antes de chegar aqui, visitamos a obra da UPA, que deverá ser inaugurada ainda neste semestre”. “Nesta obra, o Governo de Minas investiu R$ 988 mil, sendo R$ 1,31 milhão em equipamentos, além de mais R$ 199 mil para as adequações visuais. O custeio, estimado em R$ 125 mil por mês também virá do Tesouro estadual”, afirmou.

Durante a inauguração do Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e do Centro Hiperdia, em Patos de Minas, o secretário Antônio Jorge também assinou o repasse de R$ 147 mil para a compra de equipamentos e de material permanente para as novas unidades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-novas-unidades-de-saude-no-alto-paranaiba/

Gestão da Saúde: população de Ipatinga será beneficiada com UPA

O investimento irá beneficiar mais de 200 mil habitantes da região

O Governo de Minas irá investir mais de R$2,3 milhões na construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e compra de equipamentos. Isso foi definido por um acordo entre prefeitura de Ipatinga e o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques.

“Estamos dando um passo importante para a melhoria dos serviços de saúde, que são prestados no município. A efetivação da proposta será possível graças à parceria do Governo Federal e da prefeitura de Ipatinga. É um trabalho em conjunto”, afirmou o secretário Antônio Jorge.

A unidade, que será construída no terreno doado pela prefeitura, beneficiará cerca de 240 mil habitantes da região, podendo atender até 450 pacientes por dia. Para isso, ela contará com uma equipe de profissionais de no mínimo seis médicos por plantão, além de enfermeiros, farmacêuticos, técnicos de enfermagem e radiologia, entre outros.

Segundo o coordenador da Rede de Urgência e Emergência da SES-MG, Rasível dos Reis, a UPA é um estabelecimento de saúde de complexidade intermediária entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Saúde da Família e a Rede Hospitalar. “A principal missão da UPA é atender aos Usuários do SUS portadores de quadro clínico agudo de qualquer natureza, dentro dos limites estruturais da unidade, durante 24 horas, 7 dias da semana em caráter de urgência, com atendimento nas especialidades de clínica médica”, explicou.

A estrutura física da unidade segue o padrão estipulado pela SES-MG, apresentando como diferencial a tecnologia de gestão da clínica, padrões de sustentabilidade e a agilidade na construção. Ela contará com setores como pronto atendimento, atendimento de urgências, apóio diagnóstico e terapéutico e sala de observação.

“Essa unidade será um ganho imensurável para a saúde do município, portanto, não mediremos esforços para que aconteça o mais breve possível”, finalizou o secretário municipal de saúde de Ipatinga, Arlen Ferreira.

Mais investimentos

Desde 2011, o governo de Minas já investiu mais de 20 milhões na construção de nove UPAs nos seguintes municípios: Varginha, Vespasiano, Sabará, Sete Lagoas, Patos de Minas, Diamantina, Divinópolis e Barbacena.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/populacao-de-ipatinga-sera-beneficiada-com-upa/

Gestão da Saúde: Governo de Minas investe R$ 1,79 milhão na construção do centro de hemodiálise de Patrocínio

Na inauguração, secretário Antônio Jorge firmou convênios para aquisição de equipamentos para a rede pública de saúde local

Henrique Chendes
Solenidade de inauguração foi conduzida pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques
Solenidade de inauguração foi conduzida pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques

O Governo de Minas inaugurou, nesta sexta-feira (04), o Centro de Hemodiálises da Irmandade Nossa Senhora de Patrocínio, no Alto Paranaíba. A nova unidade possui 800 metros quadrados e funciona anexo ao hospital. A construção recebeu R$1,79 milhão do Governo de Minas. O Centro de Hemodiálises possui 20 equipamentos, sendo um na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), um para reserva e 18 para os demais atendimentos. A capacidade de atendimento é de até 108 pacientes em três turnos.

A solenidade de inauguração foi conduzida pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques. A unidade vai atender aos pacientes da microrregião de Patrocínio e Monte Carmelo, o que inclui as cidades de Patrocínio, Monte Carmelo, Guimarânia, Cruzeiro da Fortaleza, Serra Do Salitre, Irai de Minas, Abadia dos Dourados, Douradoquara, Grupiara, Estrela do Sul, Coromandel e Romaria.

“O recurso vem atrás de bons projetos. O governador Antonio Anastasia é, acima de tudo, um municipalista. É onde tudo acontece. Para que o nosso plano de governo atinja êxito é preciso destacar a parceria com os municípios, na união pelo bem comum” explicou o secretário Antônio Jorge. Durante a inauguração, o secretário assinou convênios destinados à aquisição de equipamentos oftalmológicos para o centro Hiperdia de Patrocínio, além de um videolaparascópio e material para esterilização, totalizando investimentos de mais de R$ 900 mil do Governo de Minas.

Conquistas

Para o provedor da Santa Casa de Patrocínio, Ricardo dos Santos Bartholo, “toda a população da microrregião está muito orgulhosa com a entrega da obra”. “Já estamos atendendo 62 pacientes do SUS e quatro por meio de convênios. São pacientes não só de Patrocínio, mas também das cidades vizinhas, o que ajuda a desafogar o fluxo na região. O projeto aguardou cerca de 12 anos para ser concluído, mas agora é uma realidade. Estamos todos muito satisfeitos” declarou Bartholo.

O prefeito de Patrocínio, Lucas Campos de Siqueira, também ressaltou a importância da nova unidade de saúde. “Hoje temos sim o que comemorar. A Santa Casa faz a diferença para todo o sistema municipal de saúde. É uma enorme conquista para a área de saúde de Patrocínio e região, um bem para a população”, finalizou Siqueira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-investe-r-179-milhao-na-construcao-do-centro-de-hemodialise-de-patrocinio/

Gestão Anastasia: até domingo, Caravana Mães de Minas mobiliza moradores de Juiz de Fora

Objetivo do evento é promover a redução da mortalidade materna e infantil no Estado

Luisa Pinha
Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar das oficinas
Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar das oficinas

Foi iniciada, nesta sexta-feira (04), a 4ª parada da Caravana Mães de Minas, na cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata. A Caravana, parte do Programa Mães de Minas, é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), com o objetivo de promover a redução da mortalidade materna e infantil no Estado. O evento será realizado até domingo (06), na quadra da Escola de Samba Feliz Lembrança, bairro Barbosa Lage, em Juiz de Fora.

Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar de diversas oficinas e atividades de formação e sensibilização voltadas ao acompanhamento da gravidez e da criança. A Caravana é um espaço composto por nove estandes, nos quais o público tem acesso ao cadastramento no 155; oficina de aleitamento materno; oficina de cuidados com o bebê e com a gestante; oficina sobre o parto normal; oficinas de brinquedos; cabine de vídeo e foto; roda de memória e a exposição do “túnel da vida”.

Para o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, a Caravana será fundamental para unir esforços que garantam a prioridade da causa em Minas. “Ao cuidarmos da concepção ao primeiro ano de vida, buscando mobilizar a sociedade para transformar a maternidade no maior patrimônio dos mineiros, nós estamos plantando uma infância mais saudável. E quem planta uma infância mais saudável, terá adiante uma sociedade mais saudável”, destacou.

A gestante Lilian Aparecida Pires, 33, grávida de oito meses participou de todas as oficinas e se divertiu na cabine de foto e vídeo, “Achei esta iniciativa muito boa. Pois mesmo não sendo minha primeira gestação, aprendi muitas coisas que ainda não tinha conhecimento. E além de aprender coisas novas nas oficinas, conversei com outras mães e trocamos muitas experiências. No mais, me diverti muito com a cabine foto e vídeo, foi bom porque eu não havia tirado fotos desta gestação e todas ficaram lindas”, disse.

A colaboradora, que ministra a oficina sobre o aleitamento materno, Patrícia Sezário, disse que a caravana é muito importante em todos os períodos de gestação. “Funciona como um grande curso de gestantes, porém mais completo. Pois aqui as mães e gestantes ainda podem gravar vídeos com depoimentos e tirar fotos”, disse.

No ano de 2003, a cada mil crianças que nasciam em Juiz de Fora, cerca de vinte morriam antes de completar um ano de vida. Ano passado este número reduziu para treze. A expectativa é que com o Programa Mães de Minas as estatísticas reduzam ainda mais. Neste domingo (06, a partir das 10h, o secretário Antônio Jorge de Souza Marques participará da caravana.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ate-domingo-caravana-maes-de-minas-mobiliza-moradores-de-juiz-de-fora/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura Centro de Hemodiálise e UBS em Patrocínio

Investimentos de cerca de R$ 3,5 milhões vão beneficiar moradores de 11 cidades da região

O Governo de Minas entrega nesta sexta-feira (04) duas importantes obras para a melhoria do atendimento em saúde à população de Patrocínio, Alto Paranaíba. Serão inaugurados um Centro de Hemodiálise, na Santa Casa de Patrocínio, e uma Unidade Básica de Saúde, no bairro Boa Esperança. O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, estará presente na solenidade de inauguração.

O Centro de Hemodiálise será referência para a população de 11 municípios da microrregião de Patrocínio e Monte Carmelo. O Estado investiu cerca de R$ 3 milhões para a construção da estrutura e compra de equipamentos. O centro contará com dezenove máquinas para hemodiálise e uma equipe composta por médicos nefrologistas, enfermeiros, técnico de enfermagem, nutricionista, assistente social e psicólogo. A proximadamente 90 pacientes farão uso dos equipamentos.

Já na Unidade Básica de Saúde (UBS) Boa Esperança foram investidos R$ 345 mil. A unidade beneficiará cerca de 7.680 pessoas, com a oferta de atendimentos básicos em pediatria, ginecologia, clínica geral, enfermagem e odontologia. Na unidade, o cidadão terá acesso a consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica.

 

Inauguração da Unidade Básica de Saúde Boa Esperança

Data: 04/05/2012 (sexta-feira)

Horário: 09h00

Local: Rua Francisco Ramos, 53, Bairro Boa Esperança. Patrocínio/MG

 

Inauguração da Centro de Hemodiálise da Irmandade N.S. Patrocinio

Data: 04/05/2012 (sexta-feira)

Horário: 10h00

Local: Praça Honorico Nunes, 522,Centro. Patrocínio/MG

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-centro-de-hemodialise-e-ubs-em-patrocinio/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura Unidade Básica de Saúde em Matias Barbosa

Secretário Antônio Jorge fez a entrega da UBS, que recebeu investimentos de R$ 524 mil do Estado

Henrique Chendes
Secretário Antônio Jorge de Souza Marques inaugura Unidade Básica de Saúde em Matias Barbosa
Secretário Antônio Jorge de Souza Marques inaugura Unidade Básica de Saúde em Matias Barbosa

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, inaugurou, no município de Matias Barbosa, na Zona da Mata, uma Unidade Básica de Saúde (UBS), tipo I. Para a obra, foram investidos R$ 524.905,12, sendo R$275.676,67 provenientes do programa Saúde em Casa, da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e R$249.228,45 em contrapartida do município.

A unidade, que tem capacidade para atender até quatro mil pessoas, o que representa mais de um quarto da população local, oferecerá serviços de atenção primária, como clínica geral, pediatria, pré-natal, serviço de enfermagem e odontologia e conta com um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e agentes comunitários.

Em discurso durante solenidade, Antônio Jorge destacou que “o Governo de Minas tem feito o dever de casa em prol de uma saúde melhor para os mineiros com muito afinco”. “A atenção primária é prioridade pra nós e estamos inaugurando um conjunto de atividades, entre elas esse nosso equipamento em Matias Barbosa, como provar disso. Desejo muito sucesso à equipe que trabalhará aqui e ao prefeito”, disse o secretário, durante a solenidade de inauguração, realizada na última sexta-feira (27).

O deputado federal Marcus Pestana, que também participou da solenidade de inauguração, disse que Matias Barbosa é a cidade que mais cresceu na região e a saúde pública precisa acompanhar esse passo. “Este é o momento de compartilhar uma vitória. Saúde é a prioridade número um para os brasileiros. Em Minas não é diferente, é o nosso grande desafio. É preciso construir bases sólidas, e a base mais sólida é o Programa Saúde da Família (PSF). Entregas como essa, que vai mudar a realidade da dos moradores daqui, é a prova que estamos no caminho certo”, afirmou.

Já o prefeito de Matias Barbosa, Luiz Carlos Marques, ressaltou a importância desta iniciativa. “Educação e saúde sempre foram nossas prioridades e agradeço ao Governo de Minas e ao secretário de Saúde, Antônio Jorge, pela oportunidade e possibilidade de, em conjunto, fazermos mais pela saúde e mostrar que o SUS só tem melhorado”, destacou. Participou, ainda, da solenidade, o deputado estadual Lafayette Andrada, centenas de moradores, e outras autoridades locais.

O município de Matias Barbosa tem uma população de 13.435 mil habitantes e possui quatro Equipes do PSF em funcionamento, com cobertura de 100% do Programa Saúde da Família.

F0nte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-unidade-basica-de-saude-em-matias-barbosa/

Gestão da Saúde: comitiva de Tocantins conhece, em Minas, rede de Urgência e Emergência

Comitiva foi recebida, em Barbacena, pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques

Henrique Chendes
Secretário Antonio Jorge durante apresentação da Rede de Urgência e Emergência Centro-Sul
Secretário Antonio Jorge durante apresentação da Rede de Urgência e Emergência Centro-Sul

Uma comitiva do Governo de Tocantins conheceu, nesta quinta-feira (26), em Barbacena, no Campo das Vertentes, a Rede de Urgência e Emergência administrada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde de Urgência e Emergência Centro-Sul (Ciscru), criado especialmente para esse fim e administrado por prefeitos que compõem essa região.

A comitiva foi recebida pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, pelo consultor da SES/MG, Welfane Cordeiro, e pelo coordenador geral da Rede Macro Centro-Sul, Antônio José Marinho Cedrim Filho.

A Rede Urgência e Emergência da Macrorregião Centro-Sul, inaugurada em março deste ano pelo Governo de Minas, recebeu investimentos iniciais do Tesouro Estadual da ordem de R$ 6,9 milhões. Ela atende a cerca de 730 mil habitantes de 50 municípios. Como parte da estratégia, 22 ambulâncias do Samu foram distribuídas na macrorregião, sendo 18 unidades de Suporte Básico e quatro unidades de Suporte Avançado. Doze hospitais de Resposta às Urgências e Emergências participam da rede.

O secretário Antônio Jorge ressaltou a importância da presença da comitiva de Tocantins em Barbacena. “Essa visita demonstra a disposição entre os dois estados de cooperar, de trocar conhecimento. Temos, em Minas, o pensamento sanitário mais avançado dom país, com redes maduras e muitas inovações”, destacou Antonio Jorge.

Ainda segundo o secretário, “o melhor conceito da Rede de Urgência e Emergência é que não trabalhamos mais de forma isolada. Desde a Atenção Primária, a Classificação de Risco de Manchester – que é o princípio da organização da rede, com linguagem única -, passando pelos hospitais, Unidades de Pronto-Atendimento e mobilização do Samu, a preocupação é obsessiva do tempo-resposta para salvar vidas. Com tudo isso, nós estamos praticando aqui o melhor modelo que há no mundo em termos de organização e de assistência da Rede de Urgência e Emergência”.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Tocantins, Nicolau Esteves, “não é preciso inventar a roda, o padrão é Minas Gerais”.

Urgência e Emergência em Minas

A macrorregião Centro-Sul, com sede em Barbacena, é a segunda a ter o projeto implantado. O projeto piloto teve início na Macro Norte, com sede em Montes Claros, em 2008, e hoje se tornou modelo para todo o Brasil e até para outros países. Outra rede implantada é a das Macrorregiões Nordeste e Jequitinhonha, com sede em Teófilo Otoni. Em pouco mais de 15 dias de funcionamento já registrou mais de 1200 chamadas pelo número 192. Uma análise das ligações revelou que 800 chamadas foram de real necessidade de envio de unidades móveis aos locais indicados pelos usuários para prestar atendimento.

A Rede de Urgência e Emergência é um projeto prioritário do Governo de Minas, que busca qualificar e humanizar a assistência à saúde e proporcionar à população atendimento hospitalar de qualidade. A base do projeto está na modelagem da rede ideal para atenção às urgências, seguindo a lógica da regionalização e adotando uma linguagem única nos pontos de atenção.

Modelo de consórcio e transporte em saúde

A visita prossegue nesta sexta-feira (27), quando a comitiva fará uma visita à sede da Agência de Cooperação Intermunicipal em Saúde Pé da Serra (Acispes), em Juiz de Fora. A programação inclui uma visita às instalações do consórcio, que abriga dois importantes programas do governo estadual, onde os presentes terão a oportunidade de conhecer a experiência bem-sucedida de gestão do transporte dos pacientes por meio do consórcio.

A comitiva do Estado do Tocantins será composta pelo secretário de Saúde do Estado, Nicolau Esteves; pelo secretário executivo, Luiz Fernando Freesz; pelo secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos; pelos deputados estaduais, Marcelo Lelis, Raimundo Palito, Amélio Carie e Carlão da Saneatins; pelo assessor de comunicação de Saúde, Francisco Damasceno; pela chefe de gabinete, Aldy Oliveira; pela diretora de Projetos da Saúde, Luiza Regina Noleto; e pela diretora de Regulação e Avaliação e Auditoria da Saúde, Mayena Cabral.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/comitiva-de-tocantins-conhece-em-minas-rede-de-urgencia-e-emergencia/