Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura novas unidades de saúde no Alto Paranaíba

Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas são beneficiados

Henrique Chendes
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas

O Governo de Minas inaugurou, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, o Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e Centro Hiperdia Minas (CHDM). As novas unidades irão oferecer à população atenção integral à saúde sexual e reprodutiva e, ainda, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos.

Para estes empreendimentos, que vão funcionar no mesmo local, o Estado investiu R$ 2,5 milhões na construção do prédio, que tem 1.600 metros quadrados, e destinou mais de R$ 1,07 milhão para a compra de equipamentos.  Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas serão beneficiados.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, “desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas”. “Um dos pilares é a rede Vida. Em pouco tempo teremos um impacto positivo na redução da mortalidade infantil e materna. O mesmo impacto poderá ser percebido no que se refere às doenças crônicas. O Centro Hiperdia Minas de Patos oferecerá serviços especializados em endocrinologia, cardiologia, nefrologia, angiologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, psicologia, assistência social, além de exames”, completou o secretário.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Alves do Nascimento, comentou que “esse Centro atesta que Minas é mesmo o melhor Estado para se viver no que diz respeito à saúde”.

Outros investimentos

O secretário Antônio Jorge também destacou que “antes de chegar aqui, visitamos a obra da UPA, que deverá ser inaugurada ainda neste semestre”. “Nesta obra, o Governo de Minas investiu R$ 988 mil, sendo R$ 1,31 milhão em equipamentos, além de mais R$ 199 mil para as adequações visuais. O custeio, estimado em R$ 125 mil por mês também virá do Tesouro estadual”, afirmou.

Durante a inauguração do Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e do Centro Hiperdia, em Patos de Minas, o secretário Antônio Jorge também assinou o repasse de R$ 147 mil para a compra de equipamentos e de material permanente para as novas unidades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-novas-unidades-de-saude-no-alto-paranaiba/

Governo de Minas: Secretaria de Saúde repassa R$ 1,3 milhão para Patos de Minas

Investimento será para a aquisição de equipamentos e outros materiais para a UPA

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) repassou, por meio de convênio, à Prefeitura de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, R$ 1,3 milhão, para a aquisição de equipamentos e outros materiais permanentes e de consumo para implantação da Unidade de Pronto Atendimento – UPA Porte III, que vai atender toda a microrregião de Patos de Minas e João Pinheiro, beneficiando 400 mil pessoas de 21 municípios.

A UPA contará com um número mínimo de seis médicos distribuídos entre pediatra e clínico geral e terá capacidade para atender mais de 300 pacientes por dia. A UPA será equipada com leitos de observação, sala de classificação de risco, salas de exames, sala de urgência, entre outras.

“Considerando a importância para o atendimento aos usuários do SUS na região, a SES veio por meio desse convênio auxiliar a prefeitura com essa transferência. A intenção é contribuir de forma significativa para o fortalecimento da saúde da população”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-saude-repassa-r-13-milhao-para-patos-de-minas/

Gestão da Saúde: mais propriedades são livres de brucelose e tuberculose em Minas Gerais

O IMA entregou em março mais seis Certificados de Propriedade Livre

O número de propriedades livres de brucelose e tuberculose bovina em Minas Gerais vem crescendo. Prova disso, é que o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) entregou em março de 2012, mais seis Certificados de Propriedade Livre dessas enfermidades, sendo três, para produtores de Patos de Minas e um em Carmo do Paranaíba (Alto Paranaíba) e mais dois para Juiz de Fora (Zona da Mata). Além disso, mais de 92 estabelecimentos em todo o Estado estão em processo de certificação.

As propriedades que obtiveram a certificação em Patos de Minas são: Fazenda Bertioga, do produtor Nuno Alves Pinheiro, Fazenda São Luiz, do proprietário João Caixeta de Souza e Fazenda Serra do Bebedouro, de Adão Paulo dos Santos. Em Carmo do Paranaíba, foi a Fazenda Campo do Meio, do produtor Eudes Anselmo de Assis Braga. Já em Juiz de Fora, a fazenda Palmeira, do produtor Gil Antônio Guimarães e Fazenda São Mateus, da produtora Marta Maria Siqueira foram certificadas.

Durante o mês de fevereiro, um produtor de Jesuânia (Região Sul), também foi certificado. O Estado conta atualmente, com 13 propriedades com este status, sendo que as demais ficam nos municípios de Arapuá, Bambuí, Carmo do Paranaíba, Coronel Pacheco e Itaipé, abrangendo as regiões Centro- Oeste, Alto Paranaíba, Zona da Mata e Vale do Mucuri.

A certificação faz parte das ações do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT), criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2001. O IMA é o responsável pela execução do programa em todo o território mineiro.

O procedimento é voluntário e voltado para a produção de gado de leite. Neste caso, são aplicadas medidas de saneamento e vigilância sanitária, que garantem a qualidade do leite e seus derivados.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, ressalta que a intenção é incentivar cada vez mais os produtores a aderirem ao programa de certificação em todo o estado. “O certificado atesta que as propriedades possuem diferencial como, qualidade dos produtos e serviços. Colabora também, para a economia do setor, gerando um ganho de mercado para os produtores, além de dar maior garantia de que os produtos ofertados aos consumidores sejam de qualidade e confiança”, comenta Altino Rodrigues.

O pecuarista que se interessar em certificar sua propriedade ou obter mais informações sobre o programa de certificação deve procurar o escritório do IMA mais próximo de sua propriedade.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mais-propriedades-sao-livres-de-brucelose-e-tuberculose-em-minas-gerais/

Gestão Anastasia: governo de Minas inaugura nova sede do Conservatório de Música de Patos de Minas

Estado investiu R$ 823,9 mil na construção do prédio de dois pavimentos com 25 salas, construído no Parque do Mocambo

Joaquim Amaral/Divulgação
O prédio de dois pavimentos, com 25 salas de aula, foi construído no Parque do Mocambo
O prédio de dois pavimentos, com 25 salas de aula, foi construído no Parque do Mocambo

O vice-governador Alberto Pinto Coelho inaugura, nesta sexta-feira (30), às 10h30, a nova sede do Conservatório Municipal Galdina Corrêa da Costa Rodrigues, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. O prédio moderno, de dois pavimentos, foi construído no Parque do Mocambo. O investimento foi de R$ 906,3 mil – R$ 823,9 mil de recursos estaduais e R$ 82,4 mil destinados pela prefeitura.

A nova sede tem 25 salas e elevador para facilitar o acesso de alunos com deficiência física. As salas do primeiro piso são amplas e serão usadas para aulas de teoria musical e musicalização. Serão destinadas também às atividades do coral, do grupo de seresta, da Lira Mariana e da oficina Pró-orquestra. No segundo piso, as salas são menores e preparadas acusticamente para receber alunos que aprendem a tocar instrumentos de corda, sopro e percussão.

Além de melhorar as condições de ensino e aprendizado, o novo prédio colocará fim à necessidade de mudança a cada vez que termina o contrato de locação do imóvel, um drama vivido por professores e alunos desde que o Conservatório foi inaugurado, 18 anos atrás.

Aulas gratuitas

A escola de música de Patos de Minas tem 1.200 alunos matriculados em cursos ministrados na sede e outros 300 em cursos de extensão realizados na zona rural do município, totalizando 1.500 estudantes atendidos. O corpo docente é formado por 26 professores e um coordenador pedagógico. Os cursos são totalmente gratuitos.

Os alunos do Coral, da Oficina Pró-Orquestra e da Lira Mariana prepararam números especiais para a cerimônia de inauguração.

Conservatórios estaduais

Além da parceria com a Prefeitura de Patos de Minas, o governo mineiro mantém, com recursos exclusivamente do Tesouro do Estado, 12 Conservatórios de Música em municípios de diversas regiões: Araguari, Uberlândia, Uberaba e Ituiutaba, no Triângulo Mineiro; Juiz de Fora, Leopoldina e Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata; São João Del Rei, no Campo das Vertentes; Pouso Alegre e Varginha, no Sul de Minas; Montes Claros, no Norte do Estado; e Diamantina, no Vale do Jequitinhonha.

Minas é o único estado do Brasil que conta com escolas especializadas no ensino da música na rede pública de ensino. Os 12 Conservatórios do Estado reúnem corpo docente de 1.500 professores que ensinam e ajudam a desenvolver aptidões e o talento musical de 30 mil alunos.

Os conservatórios oferecem, gratuitamente, cursos básicos, de qualificação e requalificação na área de Educação Musical. Podem concorrer a uma vaga adultos, jovens e crianças a partir dos seis anos idade, com atendimento prioritário para alunos da educação básica, matriculados na rede pública de ensino. São oferecidos ainda cursos técnicos de Formação Profissional, voltados para formação de instrumentistas e cantores.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-nova-sede-do-conservatorio-de-musica-de-patos-de-minas/

Governo de Minas: cerimônia promoverá encontro entre gestores culturais do Rio Doce e Zona da Mata

Governo de Minas promove descentralização das políticas públicas para a área de Cultura

O Governo de Minas lança, no próximo dia 22 de março, o quarto Núcleo de Interiorização da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), avançando em seu trabalho de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área de Cultura. O lançamento ocorrerá no município de Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce. O Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata, num total de 244 municípios.

Até o momento, foram lançados três núcleos de interiorização em Minas: no município de Araçuaí, com atuação nas macrorregiões dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri e o Norte de Minas; em São João del-Rei, que atende às macrorregiões Central e Noroeste do Estado; e em Pouso Alegre, com atuação nas macrorregiões Sul e Centro-Oeste de Minas. Em abril, será lançado o Núcleo de Interiorização em Uberlândia, que atenderá as regiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que a missão dos núcleos de interiorização é aumentar e qualificar o diálogo da secretaria com os municípios do interior do Estado, levantando as demandas específicas de cada macrorregião e promovendo a gestão compartilhada das políticas culturais de Minas Gerais.

“Os núcleos de interiorização estão sendo implantados com base em uma metodologia sustentável, que tem como princípio a interlocução contínua e sistemática com prefeitos, secretários de Cultura, gestores culturais, artistas, empresas privadas e demais representantes da sociedade civil”, explica Eliane Parreiras.

Entre as funções do Núcleo de Interiorização está o mapeamento de manifestações culturais, espaços e eventos culturais; a prestação de apoio técnico a gestores de cultura, além da implementação da rede de serviços da SEC nas localidades. Os núcleos serão responsáveis também por oferecer informações sobre os serviços do Sistema Estadual de Cultura; estimular parcerias; divulgar e apoiar as ações realizadas pela secretaria e parceiros.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Governador Valadares terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

Serviço:

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Governador Valadares

Local: Avenida Brasil, nº 4.000 – Centro – Governador Valadares

Data: dia 22 de março de 2012

Hora: 18h

Informações para a imprensa: Júnia Alvarenga, (31) 3915-2655 / 9619-7901 / 9179-1215 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: 2º Fórum do Rio Doce reúne Governo e sociedade civil em Governador Valadares

Iniciativa prioriza a regionalização da gestão, viabilizando a intersetorialidade

Paulo Boa Nova
Fórum Regional do Rio Doce foi realizado em Governador Valadares
Fórum Regional do Rio Doce foi realizado em Governador Valadares

O 2º Fórum Regional do Rio Doce concentrou dois eventos distintos e complementares nesta quarta-feira (14), em Governador Valadares. O encontro, que integra o Projeto Governança em Rede, reuniu o Comitê Regional – formado por membros governamentais que atuam na região – no período da manhã. À tarde, o comitê se reuniu com os representantes da sociedade civil organizada, coordenados por técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag); Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri) e Ouvidoria-Geral do Estado (OGE).

O Projeto Governança em Rede trabalha a regionalização da gestão governamental – uma das prioridades do governo Antonio Anastasia – e incorpora um modelo de gestão transversal do desenvolvimento, viabilizando a intersetorialidade das políticas públicas e a articulação dos agentes responsáveis pelo sucesso de sua implementação. O programa já se encontra em desenvolvimento de forma piloto nas regiões do Rio Doce e no Norte de Minas e está sendo ampliado este ano para as outras oito regiões de planejamento do Estado.

No Rio Doce, após a realização em 2011 de reuniões do comitê regional; do encontro regional com instituições da sociedade civil organizada e do fórum regional, a equipe da Superintendência Central de Coordenação Geral, da Seplag, realizou um balanço do projeto-piloto na região para o governador Antonio Anastasia. As ações priorizadas pelas instâncias de governança integrarão o Acordo de Resultados de diversas secretarias, compondo a Agenda Regional.

No início da reunião desta quarta-feira, os representantes governamentais locais expuseram ações que estão em execução na região e que estão contribuindo para a implementação das cinco estratégias priorizadas na primeira reunião do fórum, em novembro passado.

Compartilhamento

Dirigindo-se aos representantes do Governo na região, a superintendente Central de Coordenação Geral, Silvia Listgarten, ressaltou a necessidade de alinhar as informações sobre as diversas políticas públicas inseridas nas redes de desenvolvimento. “Nosso objetivo é refletir a percepção de todos os presentes sobre o Rio Doce, produzindo esse conhecimento de forma compartilhada, com foco regional”, disse.

A mediadora Juliana Maron apresentou o painel de contextualização do trabalho e a metodologia de priorização e integração da estratégia governamental. Ela citou o Choque de Gestão e o Estado para Resultados, ciclos anteriores do Governo de Minas, para destacar as metas do novo modelo – a Gestão para a Cidadania, que considera as características de um Estado grande e diversificado, incorporando a sociedade como co-autora e não apenas como destinatária das políticas sociais.

O superintendente da Saúde no Vale do Aço, Anchieta Poggiali, disse que o trabalho desenvolvido na área já vem reforçando a implementação da estratégia que foi priorizada no encontro passado. “Já estamos aumentando e qualificando as equipes do Programa de Saúde da Família na região, além de ampliar as unidades de saúde para atender às demandas”.

Para a representante da Superintendência Regional de Ensino, Sandra Márcia Ferreira, é imprescindível o caráter de parceria e interesetorialidade dos setores envolvidos. “É muito importante esse trabalho do Estado em Rede. Temos aqui todos os setores da sociedade reunidos em torno de um único objetivo: atender as necessidades dos cidadãos. Para nós, é muito importante estar aqui”, completa.

À tarde, os técnicos da Seplag apresentaram para os membros eleitos da sociedade civil o detalhamento dos programas e ações governamentais que representam os desdobramentos das cinco estratégias priorizadas em novembro. Foram mostrados cronogramas, valores e municípios que serão atendidos na região, entre outras informações.

A realização dos encontros é motivo de muito otimismo, na avaliação de Glenda Assunção, representante eleita da rede de Infraestrutura. “Essas reuniões são de suma importância, porque nos envolvemos diretamente na implementação dessas estratégias. É com grande prazer que venho aqui, porque as demandas são muitas e vemos que o governo está envolvido em melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou.

Os resultados do 2º Fórum Regional serão apresentados em abril na próxima reunião da Câmara Multissetorial, formada pelos secretários-adjuntos e subsecretários de cada pasta. A Câmara se reúne para garantir o alinhamento estratégico entre necessidades das regiões de planejamento do Estado, apontando as maneiras de viabilizá-las. O Fórum irá se reunir a cada quatro meses, para que se possa monitorar a implementação das estratégias.

Próxima etapa

Na próxima quarta-feira (21) será realizada a segunda reunião do Fórum do Norte de Minas, em Montes Claros. Em março acontece a primeira reunião do Comitê Regional do Sul de Minas, em Varginha, e em abril é a vez do Comitê do Triângulo. Os encontros irão ocorrer com periodicidade trimestral.

Em maio próximo tomam posse os membros dos comitês regionais das regiões do Noroeste; Alto Paranaíba; Centro-Oeste e Central, totalizando a formação de comitês nas dez regiões de planejamento do Estado.

O trabalho de coordenação do Estado em Rede é de competência conjunta da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão; Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri); Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) e Secretaria de Estado do Governo (Segov).

Gestão Anastasia: governo de Minas lança Núcleo de Interiorização da Cultura em Pouso Alegre

Haverá também encontro de secretários municipais e gestores culturais do Sul e Centro-Oeste do Estado

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) dá continuidade ao processo de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área cultural e lança, nesta quinta-feira (15), seu terceiro Núcleo de Interiorização, desta vez, no município de Pouso Alegre, no Sul de Minas. Com âmbito de atuação no Sul e Centro-Oeste de Minas, o Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, promovendo e qualificando a interlocução com os 211 municípios das duas macrorregiões e atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos locais.

O Núcleo de Pouso Alegre atuará em diversas frentes, como no mapeamento das manifestações culturais regionais; no levantamento de demandas dos setores artístico e cultural; no suporte técnico a prefeitos, secretários municipais de Cultura e demais gestores públicos do segmento cultural; na divulgação das ações e serviços do Sistema Estadual de Cultura junto aos municípios; na proposição de parcerias entre poder público, agentes culturais e iniciativa privada; entre outras funções.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que os núcleos de Interiorização fazem parte de uma estratégia do Governo de Minas de promover o planejamento compartilhado das políticas culturais, por meio de uma metodologia sustentável. “Acreditamos que o investimento em Cultura é sinônimo de investimento em desenvolvimento em todos os sentidos: humano, social e econômico. Queremos ampliar o diálogo com os agentes culturais dos municípios para que possamos desenhar uma estratégia de fomento mais focada e sistematizada”, ressalta.

Em 2011, foram lançados os núcleos de interiorização de Araçuaí, que atende os municípios das macrorregiões Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri; e de São João del-Rei; com âmbito de atuação nas macrorregiões Central e Noroeste do Estado. Até o mês de abril, outros dois núcleos também serão inaugurados: em Governador Valadares, que atuará junto aos municípios das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata; e em Uberlândia, com foco nas macrorregiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Sul e Centro-Oeste do Estado, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros periódicos de secretários municipais de Cultura e gestores culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

Programação – Inauguração do Núcleo de Pouso Alegre

1º dia

– 18h – Credenciamento

– 18h – Apresentação Artística Local (a definir)

– 19h – Abertura Oficial

Palestra: Sistema Estadual de Cultura

Eliane Parreiras- Secretária de Estado de Cultura

2º dia

– Das 9h às 10h

– Palestra: Interiorização da Cultura com Fátima Tropia- Sup. de Interiorização

– Das 10h às 12h – Trabalhos Práticos

– Divisão em grupos: Levantamento das demandas dos participantes

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre,

macrorregião Sul e Centro-Oeste do estado

Local: Sede da Fiemg, Rua Adolfo Olinto, 316 – Centro – Pouso Alegre

Data: dia 15 de março de 2012

Hora: 18h

 

Outras Informações: Superintendência de Interiorização

Fone: (31) 3915-2688 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: investimento da Copasa garantirá tratamento de esgoto em Carmo do Paranaíba

Implantação do sistema de esgotamento sanitário receberá R$ 7,7 milhões em investimentos

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) dará início a uma das obras mais esperadas pela população de Carmo do Paranaíba, na região do Alto Paranaíba. Com investimentos da ordem de R$ 7,7 milhões, será iniciada a implantação de um completo sistema de esgotamento sanitário. A ordem de serviço autorizando o início imediato das obras será assinada em solenidade na próxima segunda-feira (12), com as presenças do presidente da Copasa, Ricardo Simões, e do prefeito Helder Costa Boaventura.

O empreendimento prevê a implantação de mais de 3 mil metros de interceptores; 4 mil metros de redes coletoras, novas ligações prediais, além da construção de uma moderna Estação de Tratamento que irá tratar todo o esgoto coletado no município.

Com capacidade para tratar mais de 4,2 milhões de litros de esgoto por dia, a Estação de Tratamento será composta por tratamento preliminar; dois módulos de reatores anaeróbios de fluxo ascendente, seguidos de dois módulos de filtros biológicos e dois módulos de decantadores; estações elevatórias para recirculação de efluente; desidratação, leito de secagem e disposição do lodo em aterro controlado.

Além da implantação do novo sistema de esgotamento sanitário, a Copasa está ampliando e modernizando todo o sistema de água da cidade, com o objetivo de garantir o abastecimento futuro da população. Com investimentos da ordem de R$ 3,9 milhões, estão sendo implantados mais de 700 metros de novas adutoras, 3 mil metros de redes de distribuição de água e estão sendo realizadas novas ligações de água para a população.

Todos esses empreendimentos integram os esforços do Governo de Minas para garantir mais qualidade de vida aos mineiros, por meio de um desenvolvimento sustentável.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: levantamento do Governo Federal indica que exportação de mel cresce em Minas Gerais

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se como regiões produtoras. Estados Unidos são o principal destino.

Divulgação/CBA
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar

Café, açúcar, carne e soja não foram os únicos produtos que se destacaram no cenário das exportações do agronegócio de Minas Gerais em 2011. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (MDIC), as exportações do mel vêm se destacando em Minas Gerais e somaram US$ 1,7 milhão em 2011, apontando um crescimento de 18% em relação ao  ano anterior. O volume de exportações também cresceu: foram 559 toneladas, o maior volume desde 2004, quando 290 toneladas do produto deixaram o país.

De acordo a assessora técnica da Seapa, Márcia Aparecida de Paiva Silva, a apicultura mineira é favorecida em decorrência ambiente natural propício para o desenvolvimento da atividade. “A atividade pode ser desenvolvida em consórcio com várias culturas agrícolas, como espécies de árvores frutíferas, silvicultura, café, dentre outros, que são beneficiadas pela polinização das abelhas”, avalia.

Segundo dados Federação Mineira de Apicultura (Femap), Minas Gerais produz quatro mil toneladas de mel por ano, que geram 13 mil empregos, grande parte em regime de economia familiar. São 4,5 mil apicultores, 85 associações e quatro cooperativas que garantem condições ideais para a produção de produtos de extrema qualidade.

“Os fatores positivos para o estado são a resistência e vitalidade das abelhas brasileiras aliadas à diversidade da flora, a abundância de recursos hídricos, o clima, a temperatura e a altitude adequadas”, destaca o presidente da Femap, Irone Martins Sampaio.

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se na produção

Minas Gerais é o quinto maior produtor de mel do Brasil. A região que mais produz é Jequitinhonha/Mucuri, representando 22,7%, seguido por Central (15,2%), Sul de Minas (14,5%), Rio Doce (12,8%), Zona da Mata (11,3%), Norte de Minas (9,3%), Centro Oeste (6,4%), Triângulo (4,2%), Alto Paranaíba (2,3%) e Noroeste (1,2%).

Irone Sampaio, da Femap, destaca a orientação de entidades como a Emater e Idene que garantem qualificação junto aos produtores. “Esse auxílio contribui muito para a formação e capacitação dos apicultores. São pequenos produtores que trabalham com várias frentes de atividades rurais e precisam de alguém para mostrar a importância do conhecimento. Por isso estamos estimulando a criação de associações apícolas nas diversas regiões”, explica.

Estados Unidos são o principal destino

O mel brasileiro teve como principal destino o Estados Unidos. As compras americanas aumentaram 66,4% entre 2010 e 2011. O país comprou, em 2011, US$ 1 milhão, correspondendo 58,7% da produção exportada, totalizando 327,2 toneladas. O segundo maior comprador é o Reino Unido, com US$ 342,6 mil, o equivalente a 19,8% das exportações do produto. O terceiro lugar ficou com a Alemanha, com US$ 245,7 mil (14,2%). Os demais países importadores do produto mineiro são Bélgica, Canadá, Japão e Bolívia.

“O significativo consumo contribui para que os Estados Unidos se posicionem na liderança entre os principais importadores mundiais de mel, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO)”, comenta Márcia Paiva Silva, da Seapa.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Noroeste deve manter liderança na safra mineira de grãos

Região deve produzir 2,8 milhões de toneladas em 2012

Com uma safra estimada de 2,8 milhões de toneladas de grãos para 2012, volume 8,5% maior que o do ano anterior, a região Noroeste segue liderando a produção em Minas Gerais. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com análise da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a região responde por 24,7% da safra mineira, com cultivos espalhados por 642,4 mil hectares.

Márcia Aparecida de Paiva Silva, assessora técnica da Subsecretaria do Agronegócio, esclarece que o aumento do rendimento médio das lavouras do Noroeste, devido à utilização de tecnologia e aplicação de boas práticas de produção em geral, beneficia a produção regional, sobretudo de soja. Os números do IBGE não incluem a produção de feijão terceira safra, girassol e trigo.

“O Noroeste é o maior produtor de soja do Estado, com safra estimada de 1,2 milhão de toneladas, variação positiva de 7% em relação ao período anterior. Neste caso, a região responde por 39% da produção estadual”, explica a assessora.

Para o milho, está prevista uma safra de 1,3 milhão de toneladas na região Noroeste. O volume é 13,1% superior ao registrado em 2011 e equivale a uma participação de 17,3% na safra estadual do grão. À frente do Noroeste, na produção de milho, estão o Alto Paranaíba e o Sul de Minas, que respondem por 24,8% e 18,8% da produção mineira, respectivamente.

“Já a produção de sorgo, apesar da estimativa de uma pequena redução, também contribui para a manutenção do Noroeste como líder da safra mineira de grãos”, observa Maria Aparecida. “A região responde por 42,5% da produção total de sorgo do Estado, pois as colheitas previstas para 2012 devem resultar em 159,5 mil toneladas. O município de Unaí, maior produtor de sorgo de Minas, deve responder por 23,5% da safra estadual.”

Além disso, para manter a posição de destaque na produção estadual de grãos, o Noroeste conta também com o feijão, sendo a safra estimada para 2012 da ordem de 36,6 mil toneladas. O volume equivale a 20,5% da colheita total de feijão de Minas, que deve alcançar 178,5 mil toneladas. A liderança de produção regional, neste caso, é do Alto Paranaíba, responsável por 24,5% da safra mineira de feijão (excluindo a terceira safra).

Segundo e terceiro

O Alto Paranaíba continua no segundo lugar do ranking estadual da produção de grãos. “A safra prevista é de 2,5 milhões de toneladas ou participação de 22,3% do total de Minas. A progressão do volume em relação ao período anterior será de 9,8%, consequência principalmente da melhora do rendimento das lavouras.”, ressalta a assessora técnica.

A terceira posição no ranking dos maiores produtores de grãos de Estado fica com o Triângulo Mineiro, que me 2012 deverá produzir 2,4 milhões de toneladas. Um crescimento de 11,6% em relação a 2010.

Safra mineira de grãos – estimativa 2012

Total do Estado: 11,4 milhões de t (+9,2%)

Safra do Noroeste: 2,8 milhões de toneladas (+8,5%)

Milho no Noroeste: 1,3 milhão de t (+13,1%)

Soja no Noroeste: 1,2 milhão de t (+7,0%)

Participação do Noroeste : 24,7% da produção estadual

Fonte: Agência Minas