Aécio Neves: senador homenageia Itamar

Aécio Neves: senador homenageia Itamar – Museu do Senado receberá nome do ex-presidente e ex-governador de Minas. 

Aécio Neves: senador

Fonte: Assessoria de Imprensa do senador Aécio Neves 

Itamar Franco recebe homenagem de Aécio Neves

Aécio Neves: senador homenageia Itamar

Aécio Neves: senador homenageia Itamar

A pedido do senador Aécio Neves, a mesa diretora do Senado votou, na noite dessa quarta-feira (27/06), projeto de resolução que dá o nome do ex-presidente Itamar Franco ao Museu Histórico do Senado. A proposta de autoria do presidente da Casa, senador José Sarney, foi aprovada por unanimidade. Para Aécio Neves, é uma homenagem justa ao ex-presidente da República, ex-governador e ex-senador de Minas Gerais. No próximo dia 2, completa um ano da morte de Itamar Franco.

“Essa iniciativa faz justiça à extraordinária biografia e à extraordinária caminhada do homem público Itamar Franco, absolutamente coerente durante toda a sua vida com seus princípios. Homem que construiu, neste Parlamento, a imagem de seriedade, de respeitabilidade, a mesma que construiu em Minas e no Brasil. Um homem muito importante num momento de transição, num momento de trauma que sofreu a Nação com o impeachment do ex-presidente. O presidente Itamar Franco cumpriu ali também o seu papel de pacificador, de homem do entendimento”, afirmou Aécio Neves.

O senador destacou que a homenagem em memória de Itamar é todos os mineiros.

“Nós mineiros agradecemos. Agradecemos que a Mesa tenha compreendido a necessidade de, rapidamente, colocarmos esse projeto em votação, para o qual eu peço a aprovação de todos os ex-colegas do senador Itamar Franco, cuja saudade, certamente, ainda vive e habita cada um de nós”, disse.

Aécio Neves: senador – Link da matéria: http://www.aecioneves.net.br/2012/06/itamar-franco-recebe-homenagem-de-aecio-neves/

Censura em Minas: PT coleciona histórias

Censura em Minas: Censura do PT  – Além de Rogério Correia que tentou censurar o Estado de Minas e Veja, agora é o Governo da Bahia.

Censura em Minas: Censura do PT

Censura do PT – Começa na internet movimento em solidariedade ao jornalista baiano Guilherme Vasconcelos demitido pelo governo do PT na Bahia após ter denunciado o aumento absurdo de verbas de publicidade do governo estadual daquele estado.

Para se ter uma ideia, enquanto na Bahia o investimento per capta em publicidade do governo é de R$ 9,00, em Minas Gerais é de R$ 4,00 (confira aqui o ranking dos estados).

A repercussão do caso vem crescendo – entenda o caso aqui – e se soma a outras denúncias de censura divulgadas contra o PT.

No Mato Grosso do Sul, o Ministério Público abriu processo contra o então governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT (1999 a 2006) pelo pagamento de propinas a jornalistas em troca de divulgação de reportagens favoráveis.

Em Minas, o prefeito de Nova Lima, do PT, censurou a circulação de uma revista que trazia denúncias contra a sua administração.

Recentemente, o deputado Rogério Correia tentou censurar o jornal Estado de Minas e a revista Veja, que divulgaram matérias provando a proximidade do parlamentar com o conhecido falsário Nilton Monteiro, acusado de fraudar a “Lista de Furnas” e que responde na Justiça a processos por falsificação de títulos de cobrança de mais de 300 milhões de reais.

Leia aqui as reportagens que desagradaram ao deputado: “A trama dos falsários” – Revista Veja, de 12 de dezembro de 2011; e, “O esquema do fraudador” – Estado de Minas, de 03 de fevereiro de 2012.

O deputado processa também um jovem tuiteiro que questiona sua atividade parlamentar na internet (veja aqui: “Acusado pelo deputado @rogeriocorreia_ do PT, prestei depoimento”…)

Censura em Minas: Censura do PT  – Link da Matéria: http://turmadochapeu.com.br/jornalista-demitido-criticar-pt/

Leia também:

Aécio vota pelo aumento de pena de exploração sexual

Aécio vota pelo aumento de pena de exploração sexual – Projeto amplia penas previstas pelo Estatuto da Criança para até 12 anos de prisão.

Aécio Neves: senador

Fonte: Assessoria de Imprensa do senador Aécio Neves

Aécio Neves vota pelo aumento da pena para crime de exploração sexual de crianças e adolescentes 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) defendeu, nesta quarta-feira (27/06), o aumento da pena para o crime de exploração sexual de crianças e adolescentes. O senador votou a favor do projeto de lei (PLS) 495/2011, que amplia as penas estabelecidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para até 12 anos de prisão. O projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e será encaminhado agora para a apreciação da Câmara dos Deputados.

“Quero registrar a importância no que diz respeito principalmente ao aumento da pena, que hoje é de quatro a dez anos, para de seis a 12 anos para aqueles que submetem crianças e adolescentes à exploração sexual. E temos que ressaltar o fato de que muitas vezes o crime se dá por familiares, pessoas próximas, o que justifica o agravamento dessa pena”, afirmou o senador Aécio ao apresentar seu voto. O projeto é de autoria do senador Renan Calheiros.

Aécio Neves considerou ainda um avanço o projeto estabelecer a responsabilização de proprietários e gerentes dos locais em que ocorre exploração sexual de menores.

“Muitas vezes os proprietários ou responsáveis por esses estabelecimentos conseguem estar isentos de qualquer culpabilidade. E a iniciativa cria uma salvaguarda, uma garantia de que todos aqueles que, de forma direta ou indireta, permitirem que essa exploração ocorra estão agora penalizados”, disse Aécio Neves.

De acordo com levantamento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef),  aproximadamente um milhão de crianças são cooptadas para o mercado mundial de exploração sexual a cada ano. Cerca de 10% delas estariam concentradas no Brasil, nas Filipinas e em Taiwan.

Aécio Neves: senador

Aécio critica Regime Diferenciado de Contratações

Aécio critica RDC para obras do PAC, senador chamou modelo de ‘esdrúxulo’. “Quais são as verdadeiras intenções com esse modelo”, questionou.

Aécio critica flexibilização das licitações

Fonte: Brasil Econômico

Aécio critica Regime Diferenciado de Contratações

Aécio critica Regime Diferenciado de Contratações

Senado aprova Regime Diferenciado de Contratação para obras do PAC

O Senado aprovou ontem que o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) seja válido para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O RDC foi criado para atender à urgência das obras da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, ao flexibilizar as regras para licitações governamentais torna o processo mais ágil e menos rigoroso. A oposição, que votou contra a MP, reclamou do excesso de liberdade para o governo e alertou para a possibilidade de todas as licitações a partir de agora deixarem de atender às regras da Lei 8.666, que impõe requisitos para as contratações governamentais.

“A partir de agora nós estamos permitindo que o governo federal estabeleça quais são as obras que serão licitadas pela Lei 8.666 e quais serão licitadas por esse regime esdrúxulo de contratações. É preciso que estejamos atentos a quais são as verdadeiras intenções com esse modelo”, disse o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Originalmente a MP foi editada apenas para autorizar a Eletrobras a assumir o controle acionário das Centrais Elétricas de Goiás (Celg) – companhia responsável pela distribuição de energia no estado. Mas, durante a tramitação na Câmara foram acrescentadas emendas. Além do RDC, o texto inclui mudança para elevar o limite para a contratação de construções do Programa Minha Casa, Minha Vida e outra que permite a instituições de ensino superior converterem dívidas com a Receita Federal em bolsas de estudo. Por ter sido aprovado sem alterações em relação ao texto enviado pela Câmara dos Deputados, o projeto seguirá agora para sanção presidencial.

Aécio: RDC – Link da matéria: http://www.brasileconomico.ig.com.br/assinaturas/epapers.html

Aécio: líder da oposição lança candidato em Uberlândia

Aécio: líder da oposição lança deputado Luiz Humberto é candidato a prefeito em Uberlândia – Evento teve a participação de Anastasia.

Aécio: Eleições 2012

Fonte: PSDB-MG

Aécio e Anastasia no lançamento da candidatura de Luiz Humberto

Aécio e Anastasia no lançamento da candidatura de Luiz Humberto

Aécio e Anastasia no lançamento da candidatura de Luiz Humberto

“Luiz Humberto tem hoje todas as qualificações para dar continuidade a uma parceria que começou comigo e Odelmo e continua com Anastasia”

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) participou em Uberlândia, na noite dessa segunda-feira (25/06), da convenção que lançou o deputado estadual Luiz Humberto Carneiro como candidato a prefeito pelo PSDBAécio Neves destacou a parceria firmada entre o município e o Governo do Estado desde seu primeiro mandato como governador, e que continua hoje com o governador Antonio Anastasia. Para o senador, Luiz Humberto é quem tem mais condições de assegurar novos avanços para Uberlândia e manter a parceria que o atual prefeito, Odelmo Leão, estabeleceu com o governo estadual.

“A eleição de Uberlândia, sem dúvida alguma, é uma das mais importantes do País. Não apenas de Minas Gerais. Pela importância da cidade, pelo extraordinário trabalho que o prefeito Odelmo aqui desenvolveu ao lado do Governo do Estado. E viemos aqui para dizer que esse trabalho em benefício da população de Uberlândia não pode e não deve ser interrompido. Queremos continuar investindo, como fizemos no maior hospital público do Brasil, feito em Uberlândia, na avenida Rondon Pacheco, em obras importantíssimas na área de educação. Isso tudo precisa continuar”, disse o senador.

Parcerias

O senador se referiu ao Hospital Municipal, inaugurado no final de 2010, e que contou com mais de R$ 30 milhões do Governo do Estado. Já na modernização da avenida Rondon Pacheco o Governo de Minas investiu R$ 40 milhões. Na área da educação, 68 escolas foram ampliadas ou reformadas e quatro construídas. Uberlândia, durante a gestão Aécio Neves Antonio Anastasia, teve toda a frota da Polícia Militar renovada, expressivo aumento do contingente policial, e a implantação de programas exitosos no combate à violência como o Olho Vivo, que instalou 72 câmaras de monitoramento de ruas, e o Fica Vivo!, programa que atende 670 jovens no município.

Aécio Neves afirmou que o deputado Luiz Humberto tem capacidade para dar prosseguimento ao trabalho feito no município nos últimos anos e que, certamente, manterá as parcerias estabelecidas.

“Luiz Humberto tem hoje todas as qualificações para dar continuidade a uma parceria que começou comigo e Odelmo, continua com Anastasia e Odelmo e continuará com o governador Anastasia e com o futuro prefeito Luiz Humberto”, afirmou o senador durante a convenção que reuniu cerca de 1.000 militantes do PSDB e de outros partidos aliados, como o PP, que conheceram a música da campanha, que ressalta a ligação de Luiz Humberto com o prefeito Odelmo Leão, o governador Anastasia e o senador Aécio Neves.

Aécio: líder da oposição lança deputado Luiz Humberto é candidato a prefeito em Uberlândia - Evento teve a participação de Anastasia.

Aécio: líder da oposição lança deputado Luiz Humberto é candidato a prefeito em Uberlândia – Evento teve a participação de Anastasia.

Aécio Neves defende a continuidade da parceria entre o município e o Governo de Minas iniciada com Odelmo
Mais apoio

O senador disse ainda que a aliança em torno de Luiz Humberto poderá ser ampliada. Aécio Neves tem articulado o apoio do Democratas à candidatura do PSDB em Uberlândia.

“Espero que possamos ter ainda nossa aliança fortalecida. Tenho um apreço muito grande pelo deputado João Bittar, tenho conversado com ele, que é a liderança mais expressiva do Democratas aqui e espero que possa se incorporar a um projeto que, repito, vai muito além de uma disputa entre partidos ou entre grupos”, disse Aécio Neves.

Além do senador, participaram da convenção do PSDB o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, o vice-governador, Alberto Pinto Coelho, o presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro, o presidente do PSDB de Minas, deputado federal Marcus Pestana, e o secretário nacional do PSDB, deputado federal Rodrigo de Castro, além de vários deputados estaduais e federais.

Aécio: eleições 2012 – Link da matéria: http://www.psdb-mg.org.br/agencia-de-noticias/aecio-neves-e-anastasia-no-lancamento-da-candidatura-de-luiz-humberto

Lula e Haddad punidos por propaganda antecipada

Lula e Haddad punidos por propaganda –  Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara ‘indução no pedido de votos”.

Lula e Haddad: propaganda eleitoral fora de época

Lula e Haddad punidos por propaganda -  Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara 'indução no pedido de votos".

Lula e Haddad punidos por propaganda – Ratinho do SBT também pagará multa de R$ 5 mil, 2º juíza houve clara ‘indução no pedido de votos” – Reprodução Blog do Noblat

Fonte: O Globo

Lula, Haddad e Ratinho são multados em R$ 5 mil

Juíza eleitoral entendeu que houve propaganda aberta do ex-presidente para o candidato do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o apresentador Ratinho, o SBT e o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, foram multados em R$ 5 mil cada um pela Justiça Eleitoral.

A juíza auxiliar da propaganda eleitoral Carla Themis Lagrotta Germano entendeu que houve propaganda antecipada durante a participação dos petistas no programa de Ratinho no dia 31 de maio. A representação havia sido apresentada pelo PSDB e pelo PPS.

Na sentença, a juíza escreveu que no programa “houve propaganda ainda que de forma dissimulada”. “Há clara indução ao eleitor no pedido de votos, na medida em que o pré-candidato (Haddad) se identifica como sendo o novo na política, e naquele em que a população irá votar, porque quer mudança”, escreveu a juíza.

Na avaliação de Carla Germano, Lula fez “propaganda aberta” para o pré-candidato do PT. A coordenação da campanha de Haddad informou que irá recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Instituto Lula e o SBT não quiseram se manifestar. Ratinho ainda seria consultado sobre o caso.

Lula e Haddad – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/lula-haddad-ratinho-sao-multados-em-5-mil-5323298#ixzz1z0KrKtXu

Leia também:

Maluf e Lula: paulistanos repudiam aliança

Maluf e Lula – Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf. Serra lidera pesquisa e Haddad perde pontos.

Lula e Maluf:  eleitores rejeitam acordo

Lula e Maluf - Eleitores da capital paulista são contra a aliança. Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf.

Lula e Maluf – Eleitores da capital paulista são contra a aliança. Datafolha indica que 59% não votariam num candidato apoiado por Maluf – Fonte da Charge: Site Humor Político

Fonte: O Globo

Datafolha: 62% dos eleitores de SP rejeitam aliança de PT com Maluf

Serra lidera a pesquisa com 31% das intenções de voto. Haddad cai dois pontos e fica com 6%

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo aponta que 62% dos eleitores da cidade de São Paulo não concordam com a aliança do deputado federal Paulo Maluf com o candidato petista à prefeitura, Fernando Haddad. Entre os entrevistados que declaram preferência pelo PT, a reprovação da aliança chega a 64%.

Na primeira pesquisa após Luiza Erundina desistir de participar da chapa do PT como vice por causa da aliança, José Serra (PSDB) aparece com 31% das intenções de voto, seguido de Celso Russomanno do PRB (24%) e Soninha Franciane do PPS (6%).

Fernando Haddad aparece em quarto lugar com 6% dos votos, empatado com Gabriel Chalita (PMDB) e Netinho de Paula (PCdoB) que desistiu da candidatura e se aliou ao PT. Em relação à pesquisa anterior, Serra subiu um ponto, e Haddad caiu dois.

Os números indicam que 59% disseram que não votariam num candidato apoiado por Maluf. Outros 12% seguiriam sua indicação, e 26% seriam indiferentes.

A desistência de Erundina foi aprovada por 67% dos eleitores. Outros 17% reprovaram a atitude, e 16% não opinaram.

A pesquisa mostra ainda que influência de Lula no quadro eleitoral está em queda. Hoje, 36% dos eleitores dizem que o apoio do ex-presidente os faria escolher um candidato. O índice anterior era de 49%.

O Datafolha ouviu 1.081 eleitores na capital paulista na segunda e terça-feira. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o número 87/2012.

Maluf e Lula: aliança – Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/datafolha-62-dos-eleitores-de-sp-rejeitam-alianca-de-pt-com-maluf-5327732#ixzz1z0GEy2ui

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf – Marina Silva também criticou aliança feita pelo ex-presidente Lula e afirmou que se trata do “dinheiro pelo dinheiro”.

PT: Lula, Maluf e Erundina

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

PT: deputado defende Erundina e critica Maluf

Fonte: O Globo

Deputado petista diz que Luiza Erundina agiu corretamente

Domingos Dutra (PT-MA) afirma que seria impossível deputada sorrir ao lado de Maluf

Parlamentar dos mais próximos de Luiza Erundina (PSB-SP) na Câmara, o deputado Domingos Dutra (PT-SP) criticou a proximidade de seu partido com Paulo Maluf em São Paulo e disse que a socialista agiu corretamente ao deixar a composição da chapa para disputar a prefeitura paulistana ao lado de Fernando Haddad (PT).

– Lamento que a campanha do Haddad tenha perdido uma militante com a qualidade da Erundina, que continua a mesma de seus tempos de PT. Não só por sua competência administrativa como ex-prefeita, mas também sua vinculação com os movimentos sociais, conhecimento dos problemas da cidade. A presença da Erundina na chapa era um sinal muito claro para os mais pobres, que haveria uma inversão das prioridades. Seria governar para os que mais necessitam – disse Domingos Dutra, que complementou:

– Sou solidário a ela porque, com a história que tem, sua luta pelos direitos humanos, a favor da punição daqueles que cometeram crimes na ditadura, o combate cerrado a favor da transparência e da honestidade, ficaria muito difícil ela ficar sorridente no mesmo palanque ao lado do Maluf. Ela agiu corretamente.

Dutra é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, da qual Erundina também faz parte. A deputada, na comissão, preside o grupo que faz uma apuração paralela das violações dos direitos humanos ocorridas no regime militar, uma espécie de Comissão da Verdade paralela. Erundina ainda é autora de um projeto que previa a revisão da Lei de Anistia e defende o julgamento dos agentes de Estado que torturaram, mataram e desapareceram com corpos de militantes de esquerda naquele período.

Domingos Dutra criticou a ampliação da política de alianças do PT.

– Infelizmente na política nacional, todas as cercas foram puladas. O PT nasceu em 82 e não se coligava com ninguém. Era crime falar em coligação naquela época. A Beth Mendes (ex-deputada federal do PT) foi expulsa porque foi ao Colégio Eleitoral (votar em Tancredo Neves presidente da República). Em 86, foram permitidas coligações, mas só com partidos de esquerda. E chegamos agora, em 2012, sem cerca, sem limites. Tudo vale – disse Dutra.

O petista elogiou Haddad, quem chamou de “bom militante”, mas diz que sua campanha perde com a saída de Erundina.

Marco Maia diz que Erundina deveria rever decisão

No Rio de Janeiro, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, disse nesta quarta-feira que a deputada Luisa Erundina deveria reavaliar a decisão dela de ter deixar a chapa do candidato do PT, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo.

– Ele deveria reavaliar a opinião dela. É o que eu sempre digo: é preferível que se faça um conjunto de alianças em cima de um projeto que permita ganhar a eleição para administrar bem para o povo do que se afastar dessa possibilidade e não fazer essas transformações na cidade de São Paulo – disse antes de participar da abertura oficial da Rio+20.

Segundo o presidente da Câmara, Erundina e o PSB precisam estar juntos do PT para fazer o que ele chamou de “transformação radical” em São Paulo.

– Precisamos fazer uma transformação radical na estrutura dessa cidade. E por isso, o PT precisa fazer as alianças necessárias que garantam essas mudanças e essas transformações. A Erundina e o PSB precisam estar juntos conosco neste projeto – afirmou Marco Maia.

Marco Maia diz que não vê problemas em fazer aliança com Maluf, já que o PT é coligado com o partido nacionalmente. Mas considerou lamentável a saída de Erundina da chapa.

– É obvio que é lamentável. A deputada é séria, comprometida com as questões sociais. Ela dialoga e muito com o projeto do PT. Já foi prefeita de São Paulo e tem uma base eleitoral fantástica.

Marina Silva diz que aliança PT e PP em SP é “dinheiro pelo dinheiro”

Ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula, a ex-senadora Marina Silva (sem partido) criticou nesta quarta-feira a aliança entre o PT do candidato a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e PP do deputado federal Paulo Maluf. Ao ser questionada pelo GLOBO, na Rio+20, sobre o acordo entre os dois partidos e a imagem na qual aparecem Lula, Maluf e Haddad juntos, Marina afirmou que se trata do “dinheiro pelo dinheiro”.

– Vejo este cenário como o poder pelo poder. O dinheiro pelo dinheiro. É o que está prevalecendo.

PT, Lula e Erundina, Maluf – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/deputado-petista-diz-que-luiza-erundina-agiu-corretamente-5268367#ixzz1yuNlzP5k

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido. Cientista político avalia que acordo pode provocar crise de imagem no PT e perda de votos.

PT: Maluf e Lula

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido

PT: Aliança Lula-Maluf pode prejudicar partido – Foto Agência Estado

Fonte: O Globo 

PT poderá mais perder do que ganhar com Maluf, diz analista

Professor da UNESP avalia que acordo com PP é uma ‘contradição’ à história dos petistas

A aliança do PT com o PP, de Paulo Maluf, na disputa eleitoral de São Paulo, representa uma contradição à postura histórica do partido e poderá trazer prejuízos à campanha de Fernando Haddad. A avaliação é do professor de ciência política da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Marco Aurélio Nogueira, segundo o qual o acordo poderá gerar uma crise na imagem da legenda, que deverá conciliar o discurso da renovação com a expressão do retrógrado. O analista político considera ainda que a aliança com o PP dá mais uma justificativa para que Marta Suplicy se mantenha afastada da campanha petista.

O GLOBO: A aliança em São Paulo do PT com o PP, legenda de Paulo Maluf, contradiz o discurso histórico do partido?

MARCO AURÉLIO NOGUEIRA: O discurso do PT vem se ajustando nos últimos anos, mas é uma contradição. É o reconhecimento de que adversários do passado podem se tornar aliados a qualquer momento, dependendo dos interesses que estão em jogo. É uma mudança não só no discurso, mas na conduta prática do PT. É um reajuste no discurso e na cultura do partido, que pode ter prejuízos no curto prazo, porque uma boa parte da militância partidária não está pronta para isso, ainda não assimilou essa guinada.

O GLOBO: O acordo poderá trazer prejuízos para a campanha de Fernando Haddad?

NOGUEIRA: Pode haver, por um lado, um prejuízo de caráter eleitoral. O que o deputado federal Paulo Maluf trará de votos pode não ser compensado pelo que o PT poderá perder de votos. Por outro lado, pode haver uma crise na imagem do PT. O partido vai para a campanha com o slogan da renovação, mas um dos seus aliados é a expressão do que há de mais antigo e retrógrado na política brasileira, o que pode chamuscar um pouco a imagem do partido.

O GLOBO: A reação da deputada federal Luiza Erundina poderá ser acompanhada pela militância do partido durante a campanha?

NOGUEIRA: Eu acho que vai, sim. Ela vai tentar fazer o papel de consciência crítica do PT.

O GLOBO: A aliança deverá afastar de vez a ex-prefeita Marta Suplicy da campanha eleitoral?

NOGUEIRA: A Marta Suplicy já está afastada da campanha eleitoral. Agora, ela tem uma justificativa a mais para manter esse distanciamento.

O GLOBO: Como disse Paulo Maluf, a “eficiência” dos acordos eleitorais tem predominado hoje sobre as bandeiras da esquerda ou da direita?

NOGUEIRA: Com certeza. Esse fenômeno não é de hoje. Há uma espécie de tendência universal e que está sendo reforçada sistematicamente nos últimos tempos. Essa aliança eleitoral em São Paulo é apenas uma confirmação de que essa tendência é real. O PT nos últimos 20 anos reorganizou a sua conduta nessa direção. O pragmatismo é hoje uma grande variável de avaliação da conduta política dos partidos.

Paulo Maluf, Lula e o PT – Link da entrevista – http://oglobo.globo.com/pais/pt-podera-mais-perder-do-que-ganhar-com-maluf-diz-analista-5259301#ixzz1yuGcxO11

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

Maluf provoca Erundina por abandonar campanha.  Ex-prefeita de SP (PSB) deixou coligação com PT depois acordo de Lula com Paulo Maluf.

Maluf, Erundina e Lula

Maluf diz que Erundina desistiu de ser vice de Haddad por ciúmes

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

Maluf provoca Erundina por deixar campanha de Haddad

O deputado federal Paulo Maluf, presidente do PP no estado de São Paulo, disse nesta segunda-feira que a deputada federal Luiza Erundina (PSB) desistiu de ocupar o posto de vice na candidatura do petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo por “ciúmes”.

Erundina desistiu de concorrer porque o ato de apoio do PP ao petista foi realizado na casa de Maluf com a presença de Haddad e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A deputada socialista chamou o líder do PP de “nefasto”.

– Isso não é um problema meu. Ele (Lula) tinha recomendação médica para não ir na convenção do PSB, essas coisas nós temos de respeitar. Ele está em tratamento de saúde. Agora se ele veio na minha casa, eu me sinto muito alegre. E se ele vier a segunda e terceira vez, a casa está aberta para o Lula.

Maluf destacou ainda que sempre recebeu em sua casa os presidentes da República.

– Amanhã, se a presidente Dilma (Rousseff) for na minha casa é bem-vinda. O presidente Fernando Henrique esteve em casa. O presidente Itamar Franco esteve em casa . Do (Fernando) Collor, eu fui padrinho do casamento – falou.

O líder do PP negou também que tenha exigido a presença do Lula em sua casa para fechar a aliança com Haddad.

– Quem pode exigir alguma coisa de um presidente da República. Quando o presidente da República vai à casa de alguém, vai porque quer.

Para Maluf, a visita de Lula não poderia deixar de ser registrada.

– Se lá estavam duas dúzias de fotógrafos, não tinha razão nenhuma para na saída não tirar a foto. Seria muito pior se escondessem a foto. Se ele for de novo, eu tiro dez vezes.

Depois de encerrada a entrevista na sede do PP em São Paulo, Maluf voltou à sala onde estavam os jornalistas para mostrar um calendário de 2012, que fez para distribuir para amigos e parentes, em que aparece em fotos, entre outros, com o Papa João Paulo II, com Pelé, Ayrton Senna e com os ex-presidentes americanos Bill Clinton, George Bush e Ronald Reagan.

– Tenho muito orgulho dessas fotos e tenho muito orgulho também da foto com o Lula.

Questionado se o calendário do próximo ano trará a foto do ex-presidente petista, o líder do PP não respondeu.

Maluf garantiu que não está participando das discussões da escolha do vice da chapa do PT em São Paulo e afirmou que a decisão sobre o substituto de Erundina caberá apenas a Haddad. Garantiu que não se opõe nem a um nome do PC do B.

– O governo do PT quando tomou posse em 2003 veio sob dúvidas como iria se comportar ideologicamente. E eu quero dizer em alto e bom tom que o PT se comportou à direita de Paulo Maluf. Eu perto do PT hoje sou comunista. Eles defenderam mais do que eu as multinacionais e os banqueiros – declarou Maluf.

Maluf e Lula – Link da matéria:  http://oglobo.globo.com/pais/maluf-diz-que-erundina-desistiu-de-ser-vice-de-haddad-por-ciumes-5308037#ixzz1yuALywaZ