Anel Rodoviário: Governo Anastasia assumirá obra

Anel Rodoviário: Problemas de gerenciamento do DNIt faz Governo Dilma repassar gestão do projeto para o Governo de Minas por meio do DER/MG.

Anel Rodoviário: Governo de Minas

Anel Rodoviário: Governo Anastasia assumirá obra

Anel Rodoviário: Governo Anastasia assumirá obra

Fonte: O Tempo

Suspenso há um ano, projeto do Anel, enfim, sairá do papel

O projeto da tão esperada revitalização do Anel Rodoviário, necessária para conter o intenso número de acidentes e congestionamentos no local, será finalmente retomado. O secretário de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, informou que a presidente Dilma Rousseff virá a Minas nos próximos dias para assinar a liberação da verba de R$ 17 milhões. O dinheiro será usado na elaboração do novo projeto executivo da obra, já que o primeiro foi suspenso pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por indícios de superfaturamento. A obra, de fato, deverá começar só daqui a um ano.

A visita da presidente, garantiu o secretário, deverá ocorrer na primeira quinzena de junho. Ontem, a assessoria de imprensa da Secretaria-Geral da Presidência informou, porém, que ainda não há data exata confirmada.

Além de liberar o recurso, Dilma Rousseff assinará um termo de compromisso com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER), órgão ligado ao governo do Estado, que passa a assumir a responsabilidade sobre a obra, até então delegada ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Segundo Melles, era para a presidente ter oficializado a parceria e entregue o dinheiro em sua visita a Minas, no último dia 11, quando inaugurou obras do Minha Casa, Minha Vida. No entanto, como o governador Antonio Anastasia estava em viagem à Itália, os compromissos foram adiados. “A nossa expectativa, agora, é que a verba seja liberada na primeira quinzena de junho”, afirmou. A obra do Anel promete trazer algumas soluções emergenciais, com a criação de vias marginais, alargamento de pistas, criação de pelo menos oito passarelas para pedestres, além do reassentamento de cerca de 2.600 famílias que vivem ao longo dos 26,5 km de rodovia.

O projeto de melhorias está suspenso há um ano, quando surgiram as suspeitas do TCU de superfaturamento por parte da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), que fez o planejamento da obra.

Com o cancelamento do edital e o repasse da obra ao DER, será necessário abrir novamente a licitação para a elaboração do novo projeto executivo. Em reunião com políticos mineiros ontem à tarde, em Brasília, o diretor-geral do Dnit, general Jorge Fraxe, confirmou que a licitação será mesmo transferida para Minas nas próximas duas semanas. Há a possibilidade ainda de o convênio ser firmado em Brasília, com a presença do governador Antonio Anastasia. (Com Joelmir Tavares)

Betim
Moradores pedem melhorias em estrada

Após protesto no início do mês para solicitar melhorias na estrada do Contorno, que liga os municípios de Betim e Ibirité, na região metropolitana da capital, moradores da região se reuniram ontem com autoridades locais em busca de melhorias. Eles reclamam dos buracos e da falta de sinalização na via, onde há grande circulação de carretas e veículos de empresas como a Petrobras, instalada nas imediações.

A audiência pública foi realizada na Escola Municipal Valério Ferreira Palhares, em Ibirité, e reuniu cerca de 150 pessoas, a maioria estudantes do colégio. Na mesa de autoridades estavam representantes das secretarias municipais de Obras de Betim e Ibirité e da empresa Ibiritermo, além dos deputados Celinho do Sinttrocel e Carlim Moura, ambos do PC do B. “Todos prometerem unir esforços para atender nosso pedido. Vamos acompanhar e cobrar soluções”, afirmou o líder comunitário Sebastião Luciano Rodrigues Bessa, 27.

Segundo ele, de dois anos para cá, já houve mais de 20 acidentes na estrada do Contorno. “A rodovia é muito perigosa. Serve para passagem de caminhões pesados, mas já virou via de acesso rápido”.

Anel Rodoviário – Link da matéria:  http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=204489,OTE&IdCanal=6

Aécio sobre Lula: “ninguém pode tudo”

Aécio sobre Lula: “ninguém pode tudo” – senador disse que é muito grave um ex-presidente busca interferir numa decisão de um tribunal”.

Aécio Neves critica Lula

Aécio sobre Lula: "ninguém pode tudo"

Aécio sobre Lula: "ninguém pode tudo"

Fonte: Fernando Taquari e Cristiane Agostine – Valor Econômico

PSDB acusa Lula de gerar crise institucional

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou ontem como grave a denúncia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria tentado interferir no julgamento do mensalão . Principal nome do PSDB para a disputa presidencial de 2014, Aécio fez questão de frisar que “ninguém pode tudo, ninguém está acima da lei”.

“Felizmente, temos no Brasil instituições muito sólidas, que não me parecem abaladas por essa crise, mas acho que é muito grave, em um momento em que um ex-presidente busca interferir numa decisão de um tribunal”, disse o senador depois de participar, em Brasília, do encontro nacional dos pré-candidatos a prefeito do PSDB nas 100 maiores cidades do país.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acusou Lula de pedir para adiar o julgamento do mensalão em uma conversa na qual também teria participado o ex-ministro da Defesa Nelson Jobim. Em troca, Lula teria oferecido proteção ao ministro do Supremo na CPI do Cachoeira, que investiga as relações do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos e empresários. Cachoeira está preso sob acusação de comandar uma rede ilegal de jogos de azar.

Apesar de enfatizar a gravidade da denúncia, Aécio manifestou confiança na capacidade da Corte de julgar o caso com “isenção e de forma técnica”. “Mas é um fato que, realmente, gera constrangimentos, especialmente para os aliados do ex-presidente”, acrescentou o senador tucano.

Em nota, o presidente do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), disse que a ofensiva de Lula contra o Supremo representa uma ameaça à democracia. “Vivemos um momento grave. Uma crise institucional. A democracia no Brasil está ameaçada. Lula e o PT ameaçam o STF e o procurador-Geral da República. Isso nunca aconteceu na história do país.”

O deputado também afirmou que o governo e PT usam a CPI para atacar o PSDB e lançar fumaça sobre o julgamento do mensalão, previsto para ocorrer este ano.

Na mesma linha, o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, analisou ontem que a denúncia afeta a estabilidade das instituições no Brasil.

“Está tendo problemas entre as instituições, sem dúvida nenhuma”, comentou o pré-candidato tucano, ao participar de uma sabatina promovida pelo SBT e pelo portal Terra, em São Paulo. “Está tendo [uma crise institucional]. Essas coisas que estão acontecendo refletem problemas institucionais, inegavelmente”, reforçou Serra.

Ao falar sobre o caso, o tucano disse que “é importante” que o Judiciário não seja pressionado. “Vamos todos trabalhar para que [o julgamento do mensalão] aconteça e que seja um julgamento isento”, declarou Serra.

O pré-candidato evitou falar sobre a convocação do governador de Goiás, Marconi Perillo, seu correligionário no PSDB, para falar na CPI do Cachoeira. Serra afirmou que Perillo merecia “crédito” por já ter se disposto a falar na CPI e por ter pedido à Procuradoria-Geral da República para que o investigasse. Além de Perillo, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), também foi convocado.

Aécio Neves – Link da matéria: http://www.valor.com.br/politica/2684608/psdb-acusa-lula-de-gerar-crise-institucional

Aécio Neves acusa Lula de ameaçar a democracia

Aécio Neves acusa Lula de ameaçar a democracia: “Ninguém está acima da lei e ninguém pode tudo num país que preze a democracia”, criticou.

Aécio Neves defende atitude democrata

Aécio Neves acusa Lula de ameaçar a democracia

Aécio Neves acusa Lula de ameaçar a democracia

Fonte: Christiane Samarco – O Estado de S.Paulo

PSDB diz que ex-presidente ameaça a democracia

cúpula do PSDB fez ontem duras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por causa do encontro que ele teve com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente nacional do partido, deputado Sérgio Guerra (PE), e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) acusaram Lula de ameaçar a democracia, ao tentar interferir em outro Poder para adiar o julgamento do processo do mensalão no STF.

“Ninguém está acima da lei e ninguém pode tudo num país que preze a democracia”, criticou Aécio, ao se declarar surpreso com a ação de Lula que, antes de deixar o cargo, anunciava que iria mostrar como deve se comportar um ex-presidente, contrapondo-se ao antecessor Fernando Henrique Cardoso.

“Vivemos um momento grave, uma crise institucional. O Lula e o PT ameaçam o STF e o Procurador-Geral da República, o que nunca aconteceu na história do País”, emendou Guerra.

O senador entende que “há algo de veracidade” nos relatos do ministro Gilmar. Para o presidenciável tucano, se confirmada, a conversa entre eles é algo “triste para a democracia e grave do ponto de vista das instituições”.

Aécio ressaltou que a existência, no Brasil, de instituições “absolutamente sólidas que saberão enfrentar esse “início de crise institucional” o tranquiliza. Mas insistiu que, a seu ver, houve um excesso de Lula que será julgado pela população.

Guerra e Aécio participaram na capital federal de um encontro com pré-candidatos do PSDB às prefeituras das cem maiores cidades brasileiras,

Em São Paulo, durante sabatina no SBT, o ex-governador e pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, também comentou o caso: “Está tendo um problema entre as instituições, sem dúvida alguma. Por outro lado, a presidente Dilma não pode dizer outra coisa (em nota do Planalto, ela negou risco de crise institucional). Ela tem que contribuir para a estabilidade. Se ela diz que tem risco de instabilidade ela contribui para isso.” / COLABOROU FELIPE FRAZÃO

Aécio Neves – Link da matéria: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,psdb-diz-que-ex-presidente-ameaca-a-democracia-,880292,0.htm