Gestão Anastasia: Governo de Minas compõe Grupo Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido

Sob coordenação da Defesa Civil, a ação conta com órgãos estaduais, federais e municipais

O Comitê Gestor de Convivência com a Seca, formado por 19 secretarias, órgãos do Governo de Minas e empresas, realizou, nesta terça-feira (08), reunião extraordinária com participação de representantes dos municípios do Norte e Nordeste do Estado, do Exército Brasileiro e dos ministérios da Integração Nacional e do Desenvolvimento Agrário.

O principal foco do encontro, realizado na Cidade Administrativa, foi a integração das ações emergenciais entre os governos estadual, federal e municipais. Até o momento, mais de 80 municípios decretaram situação de emergência devido ao longo período marcado pela falta de chuva em 2012.

Foi instalado o Grupo de Trabalho Integrado de Combate à Estiagem no Semiárido Mineiro e no seu entorno, composto pela Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) e Associação Mineira de Municípios (AMM), além dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Minas e Energia, e do Exército Brasileiro. Em Minas, a coordenação deste grupo ficará a cargo da Cedec, indicada pelo Gabinete Militar do Governador.

Interesse

O secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, que preside o Comitê Gestor de Convivência com a Seca, destacou a importância destas ações, em um momento em que está ocorrendo uma das mais graves secas dos últimos 40 anos. “O governo de Minas e o governo federal demonstram grande interesse em atuar juntos para auxiliar os 85 municípios do semiárido mineiro, além dos 103 do seu entorno, sob abrangência da Sedvan. A meta é garantir que a água chegue até as pessoas que precisam, conforme suas necessidades básicas”, declarou.

Entre as principais atribuições do grupo, destacam-se: o reconhecimento dos municípios afetados pela estiagem; o monitoramento do abastecimento de água nas comunidades e ativação de carros pipa para complementar fornecimento de água; a preparação do envio diário de relatório de atividades; o apoio à logística de recebimento, triagem, preparação, armazenamento e envio aos estados e municípios de itens de assistência humanitária; e articulação junto ao Exército para distribuição de cestas básicas em regiões de difícil acesso e outras atividades de rotina da Defesa Civil.

Defesa Civil

O professor e meteorologista do Instituto Climatempo, Ruibran dos Reis, fez alerta quanto à gravidade da escassez de chuva em 2012, devido a uma série de variáveis climáticas e atmosféricas. “O período seco este ano começou em janeiro e não há previsão de chuva até outubro”, afirmou.

O major PM Edylan Arruda, que representou o coronel Luis Carlos Dias Martins, chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador da Cedec-MG, falou sobre o atendimento às comunidades e dos municípios afetados pela falta de chuva.

“Em março, 43 municípios receberam cestas básicas, número que subiu para 72 em abril. Sessenta caminhões-pipa estão atuando até o momento em 46 municípios. Prefeitos e secretários estão sendo auxiliados tecnicamente para a decretação da situação de emergência e a determinação do governador Antonio Anastasia é de atendimento completo às necessidades das pessoas afetadas pela seca. Os novos depósitos avançados da Defesa Civil, instalados estrategicamente no Norte e Nordeste do Estado, estão facilitando o trabalho este ano”, disse.

Bolsa Estiagem

Representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Rogério Delamari informou que a Bolsa Estiagem, anunciada pelo governo federal para auxílio às famílias atingidas, terá valor de R$ 400,00 divididos em cinco parcelas. Também está prevista a distribuição de sementes e forragem para alimentação animal. “Os beneficiários deverão estar inscritos no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), mas, se forem já atendidos pelo Garantia Safra, não poderão receber o auxílio. Estamos aguardando somente a publicação do decreto para iniciar o trabalho. O importante é o empenho dos entes da Federação para que alcancemos o melhor resultado”, disse.

O secretário de Estado Gil Pereira informou que, para o biênio 2012/2013, o Governo de Minas está trabalhando junto ao governo federal para viabilizar a disponibilização de R$ 189 milhões para execução de novas obras de melhoria da infraestrutura hídrica no Norte de Minas e nos vales do Jequitinhonha e Mucuri. “Foram aprovados também mais projetos pelo Comitê Gestor do Fhidro, no valor de R$ 39 milhões. Os recursos totais previstos devem alcançar desse modo R$ 228 milhões em investimentos hídricos em 2012 e 2013”, disse o secretário.

As ações serão implementadas por meio do Programa Água para Todos, coordenado pela Sedvan, em parceria com os ministérios de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Integração Nacional, da Cáritas Diocesana e do Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (Fhidro).

Fonte: www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-compoe-grupo-integrado-de-combate-a-estiagem-no-semiarido/

Governo de Minas: governador em exercício visita Ibirité e determina conclusão de estudos para integrar FHA à Uemg

Interinamente à frente do governo, Dinis Pinheiro também entregou obras de construção de quadra poliesportiva

O governador em exercício, Dinis Pinheiro, foi recebido com festa nesta terça-feira (8) em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Durante evento na Fundação Helena Antipoff (FHA), Dinis assinou ato em que determina a conclusão dos estudos para encampação dos cursos superiores da instituição pela Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg).

O governador em exercício também premiou o município que, no ano passado, foi destaque no cumprimento das metas do Poupança Jovem, que tem o objetivo de estimular a capacidade de planejar o futuro e criar melhores condições de ingresso dos jovens que cursam o ensino médio no mercado de trabalho. Os estudantes que concluem o curso têm direito ao saque de bolsa no valor de R$ 3 mil. Na Escola Estadual João Antônio Siqueira, Dinis ainda entregou as obras de nova quadra poliesportiva.

Segundo o governador em exercício, Minas vai continuar a investir em educação para que a melhoria na qualidade de vida dos mineiros possa continuar constante. “É dessa forma que vamos continuar esse processo de revolução que vai melhorar o futuro do nosso povo”, afirmou.

Os cursos superiores oferecidos hoje pela Fundação Helena Antipoff — que têm 1700 alunos matriculados — são gratuitos desde 2009. São oferecidas na instituição 350 vagas semestrais para os cursos de Ciências Biológicas, Pedagogia, Matemática, Letras e Educação Física.

A presidente da fundação, Irene de Melo Pinheiro, agradeceu o esforço do Governo de Minasem transformar a instituição em novo campus da Uemg. “Sou uma das poucas testemunhas vivas. Em 1955, essa casa foi inaugurada para ser universidade. Só agora, nesse governo, o sonho vai ser realizado. A nossa gratidão é eterna, como eterna é a obra da educação”, afirmou.

A proposta para Ibirité sediar um campus da Uemg faz parte do projeto de expansão do ensino superior do Governo de Minas para ser concluído em 2014. “Inicia-se, nesta tarde, a realização de um sonho de todos. Era um sonho também da Uemg poder participar da construção do trabalho aqui realizado. A Uemg começa hoje a sua efetiva reestruturação. A determinação do governador Antonio Anastasia é de qualificar a Universidade Estadual e expandir o ensino superior em Minas Gerais. E estamos dando hoje o pontapé inicial”, afirmou o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, durante a solenidade.

Poupança Jovem

O governador em exercício entregou ao prefeito de Ibirité, Laércio Marinho Dias, placa de melhor desempenho do programa Poupança Jovem em 2011. No ano passado, Ibirité ficou em primeiro lugar no ranking de execução das metas estipuladas pelo programa. Desde 2008, quando foi implantado no município, o Poupança Jovem atendeu 8.300 alunos. No ano passado, 1.832 jovens aderiram à iniciativa. A previsão, para este ano, é de que outros 2 mil alunos sejam atendidos na cidade.

Criado em 2007, o Poupança Jovem é destinado a estudantes do ensino médio público estadual que residem em municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social.

Além de Ibirité, o programa atende alunos de Ribeirão das Neves, Esmeraldas, Governador Valadares, Sabará, Montes Claros, Teófilo Otoni, Juiz de Fora e Pouso Alegre. O Poupança Jovem beneficiou 76.690 jovens, nos nove municípios. Até abril último, 7.690 alunos concluíram as atividades e receberam a bolsa.

Nova Quadra

O governador em exercício entregou também a quadra poliesportiva da Escola Estadual João Antônio Siqueira, para a qual o Governo de Minas destinou R$ 18,9 mil. A inauguração foi comemorada pelos alunos não apenas como importante espaço para a prática do esporte, mas também como lugar de convívio social e prática de atividades diversas de lazer.

A EE João Antônio Siqueira tem 27 anos e está localizada no bairro Washington Pires, uma das áreas mais carentes da cidade. A escola tem 364 alunos matriculados em turmas do ensino fundamental. Dentre os 40 servidores que formam o quadro de funcionários da escola, 26 são professores.

Programa Novo Somma

Durante o evento, foi assinado, ainda, contrato entre o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e a Prefeitura de Ibirité visando à participação do município no Programa Novo Somma Urbaniza. Serão destinados R$ 15 milhões para financiar obras de melhoria no bairro Redenção e para construção de avenida sanitária no vale do Córrego do Fubá e da via de ligação do estádio municipal com a rua Ambrosina de Freitas. O prazo para pagamento é de até 15 anos, com juros de 4% ao ano mais correção pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP).

O Novo Somma é uma linha de crédito especial do BDMG para apoiar a modernização dos municípios e a melhoria da qualidade de vida da população mineira.

“Estamos tendo a oportunidade de anunciar um grande programa de investimento em infraestrutura com a canalização de córregos, pavimentação de vias e, sobretudo, um apoio maciço ao bairro Redenção, que é uma demanda antiga da cidade. Vai ser um bairro totalmente reestruturado, mais alegre, mais feliz e muito mais humano”, afirmou Dinis.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-em-exercicio-visita-ibirite-e-determina-conclusao-de-estudos-para-integrar-fha-a-uemg/

Governo Anastasia: programação do Canal Minas Saúde será retransmitido pela AMM

Rede estratégica de promoção da saúde e a comunicação institucional passa a ter maior abrangência

Henrique Chendes
Parceria com a AMM foi assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge
Parceria com a AMM foi assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge

Termo de cooperação técnica firmado entre a Associação Mineira de Municípios (AMM) e o Canal Minas Saúde de TV, Rádio, Web e Educação à Distância, vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES), prevê a divulgação de conteúdos de saúde na Web TV da AMM. A parceria foi assinada durante o 29° Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte.

Para o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge, a cooperação permitirá que mais pessoas conheçam os conteúdos produzidos pelo Canal Minas Saúde. “O canal é uma ferramenta importante de transmissão de conteúdo e informação. Acredito que a assinatura desta cooperação permitirá que consigamos promover a saúde para cada vez mais pessoas em toda Minas Gerais”, afirma.

Segundo Rubensmidt Riani, diretor do Canal Minas Saúde, o acordo tem como objetivo primordial a troca de material audiovisual entre as duas instituições. “O Canal Saúde irá fornecer os programas do Sala de Espera para serem divulgados pelo Web TV da AMM”, explicou.

A série “Sala de Espera” possui mais de 300 produtos audiovisuais. São programas curtos, educativos, com um toque de humor, com 15 minutos de duração. Neles, são apresentadas orientações de especialistas que dialogam com a população e explicam sintomas e formas de prevenção de problemas que ameaçam a saúde.

Canal Minas Saúde

O Canal Minas Saúde de Televisão, Rádio e Internet, criado pelo Governo de Minas, em outubro de 2008 para o desenvolvimento do programa de educação permanente à distância dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) é uma rede estratégica para a promoção da saúde e a comunicação institucional.

O conteúdo, gerado do estúdio montado em Belo Horizonte, é recebido via satélite nas unidades de saúde, hospitais, universidades e gerências regionais de saúde. São 4.500 pontos de recepção apoiados por um ambiente virtual.

Em mais de três anos de atividade, o Canal já atingiu a marca de 1.500 produtos audiovisuais, entre cursos de capacitação e educação à distância, conteúdos jornalísticos, informativos e cobertura de eventos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programacao-do-canal-minas-saude-sera-retransmitido-pela-amm/

Gestão Anastasia: mapeamento aponta melhora na qualidade das águas nas bacias hidrográficas de Minas

Amplo levantamento realizado pelo Igam revela aumentos significativos nos índices de despoluição

Janice Drumond/Ascom Sisema
Apresentação do Mapa aconteceu durante reunião Ordinária do Conselho Estadual de Recursos Hídricos
Apresentação do Mapa aconteceu durante reunião Ordinária do Conselho Estadual de Recursos Hídricos

O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) divulgou, nesta terça-feira (08), o Mapa de Qualidade das Águas 2011. O lançamento aconteceu durante a 76ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, no plenário do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), em Belo Horizonte.

De acordo com o Mapa, houve melhora na qualidade das águas em bacias hidrográficas mineiras em 2011. As bacias do rio Grande e Paranaíba registraram 11% e 25% de ocorrências, respectivamente, de Índice de Qualidade das Águas (IQA) bom. No Rio São Francisco os bons resultados foram constatados nas sub-bacias do Paracatu, Urucuia e Verde Grande. Nelas, a análise revelou 47%, 43% e 8%, respectivamente de IQA bom, sendo que a do rio Urucuia passou de 28%, em 2010, para 43% em 2011.

O monitoramento das águas avalia a situação das bacias hidrográficas do Estado por meio de vários indicadores. Além do IQA, são avaliados a Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), a Contaminação por Tóxicos (CT), o Índice de Estado Trófico (IET), a Densidade de Cianobactérias e os ensaios de Ecotoxidade.

O IQA é o indicador que avalia a contaminação dos corpos hídricos em decorrência de matéria orgânica e fecal, sólidos e nutrientes. De forma geral, em 2011 observou-se o aumento das ocorrências de IQA Médio nas bacias mineiras, passando de 55%, em 2010, para 61%, em 2011. Ao mesmo tempo, foi registrada a diminuição da ocorrência de IQA Ruim, de 22% para 21%. A ocorrência de resultados de IQA Muito Ruim se manteve constante, com taxa de apenas 1% de frequência, tanto em 2010 como em 2011.

“O monitoramento da qualidade das águas nos dá uma diretriz para que sejam definidas políticas públicas de melhoria da qualidade das águas nessas bacias”, disse a gerente de Monitoramento Hidrometeorológico do Igam, Wanderlene Ferreira Nacif.

Monitoramento da qualidade

O monitoramento da qualidade das águas é realizado pelo Programa Águas de Minas desde 1997. Em 2011, o Igam ampliou a sua rede de monitoramento passando a monitorar a totalidade de bacias hidrográficas. Também em 2011 houve um incremento nos pontos de coleta de águas superficiais, que passaram de 515 para 543. Desses, 429 se referem à rede básica, e 114 à rede dirigida, que é específica para cada tipo de pressão antrópica, como por exemplo, as atividades industriais, minerárias e de infraestrutura.

“O objetivo do monitoramento das águas é prover a sociedade com informações sobre a qualidade dos recursos hídricos de Minas. Tem como meta, ainda, traçar e apoiar tomadas de decisões e desenvolvimento de ações que resultem na melhoria da qualidade das águas no estado, bem como avaliar e quantificar o resultado das ações”, explica Jeane Carvalho, diretora de Pesquisa, Desenvolvimento e Monitoramento das Águas do Igam.

Ao longo do ano são realizadas quatro campanhas de amostragem: duas no período seco e duas no chuvoso, com análise de cerca de 50 parâmetros. As análises laboratoriais são realizadas pela Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec). As águas subterrâneas contam com 78 pontos de monitoramento, onde são realizadas avaliações da qualidade das águas e identificação dos fatores hidrogeológicos, geológicos e antrópicos que interferem na qualidade das águas subterrâneas.

Avanços traçados

Em busca por índices cada vez melhores de qualidade das águas, o Governo de Minas, por meio do Igam, lançou em abril deste ano, o projeto de Revitalização das Bacias do Rio Piracicaba, Paraopeba, Pará e Mogi-Guaçu/Pardo que, ao longo da série histórica apresentam índices inferiores em ralação às demais bacias do Estado em alguns trechos de curso d’água. O trabalho prevê investimentos de cerca de R$ 430 milhões nessas bacias.

“Apesar do esforço do Governo em revitalizar os rios, essa iniciativa só será bem sucedida se contar com a participação de toda a sociedade, com os empresários, os prefeitos e a população em geral. O cuidado com as águas deve ser de toda comunidade já que todos, de uma maneira ou de outra, contribuem para a poluição. Ações como educação ambiental e mobilização social para capacitar e mobilizar gestores municipais, colegiados e conselhos municipais são de extrema importância”, afirma a diretora geral do Igam, Cleide Pedrosa.

Bacia do Velhas

O Rio das Velhas, importante bacia na qual grande parte está inserida na Região Metropolitana de Belo Horizonte, apresentou melhora na Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), que é o parâmetro mais empregado para medir a poluição das águas. É ele quem determina a quantidade de oxigênio dissolvida na água e utilizada pelos microorganismos para oxidar a matéria orgânica presente no curso hídrico. “A diminuição da DBO e o aumento do oxigênio nos rios é um importante fator para a manutenção e reprodução da fauna aquática”, ressalta Cleide Pedrosa.

Este resultado está ligado ao Projeto Estratégico para Revitalização da Bacia do Rio das Velhas- Meta 2014. Lançado no último mês pelo Governo de Minas, o projeto dá continuidade às ações desenvolvidas pelo Meta 2010 e prevê investimentos da ordem de R$ 500 milhões na recuperação do rio até 2015. A iniciativa reúne Governo do Estado, a maioria das prefeituras que fazem parte da bacia do Velhas em seu trecho metropolitano, a sociedade civil organizada e a população em geral. O principal objetivo é elevar a qualidade das águas de “Classe III” para “Classe II”, que prevê a destinação ao abastecimento doméstico após tratamento convencional, às atividades de lazer, entre elas, nado e mergulho, à irrigação de hortaliças e a criação de peixes.

Entre as ações previstas no projeto estão obras para despoluição da Lagoa da Pampulha, com investimento de aproximadamente R$ 102 milhões na implantação de interceptores em Belo Horizonte e Contagem. Outras medidas importantes são a formação do subcomitê Cipó, que visa à preservação da Bacia Cipó-Paraúna; o início da operação da Unidade de Tratamento de Resíduos Bela Fama em Nova Lima, com a realização do tratamento dos resíduos gerados pela Estação de Tratamento de Águas Bela Fama; a capacitação de operadores de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) nos municípios envolvidos no Projeto e a ampliação da ETE Arrudas. Nessa obra serão investidos R$ 187 milhões, aumentando a capacidade de tratamento do esgoto coletado de 2.250 litros por segundo para 3.375 litros por segundo na ETE Arrudas. Com o aumento da capacidade, o percentual de esgoto coletado tratado passará de 88,43% para 91%.

Na busca de melhoria da qualidade das águas da bacia do Rio das Velhas, o Governo de Minas tem desenvolvido inúmeras ações. “Com o tratamento de esgoto podemos melhorar o Índice de Qualidade das Águas na bacia do Velhas. No entanto, isoladamente as ETEs não apresentam resultados rápidos com relação a esse indicador. Por isso, estão previstos no Projeto Estratégico para Revitalização da Bacia do Rio das Velhas, Meta 2014, investimentos para a recuperação de áreas degradadas contando com o acompanhamento da efetividade das ações do projeto com relação à melhoria da qualidade das águas, implantação da rede de biomonitoramento, mapeamento de usos do solo”, conclui a diretora-geral do Igam.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mapeamento-aponta-melhora-na-qualidade-das-aguas-nas-bacias-hidrograficas-de-minas/

Gestão Anastasia: Fundo de Previdência do Estado de Minas Gerais credencia instituições financeiras

As instituições financeiras interessadas deverão enviar os documentos até o dia 16 de maio

O Conselho de Administração do Fundo de Previdência do Estado de Minas Gerais (Funpemg) autorizou a abertura de processo de seleção para credenciamento de instituições dos segmentos Bancos Múltiplos, Caixas Econômicas e Bancos de Desenvolvimento para realizar operação financeira com o fundo. As instituições financeiras interessadas deverão enviar os documentos, até o dia 16 de maio, para a Gerência de Investimento do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) – Cidade Administrativa – Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, 4º andar, Prédio Gerais, bairro Serra Verde – Belo Horizonte –31.630-901.

Os Bancos Múltiplos e Caixas Econômicas podem participar desde que possuam um Patrimônio Líquido do grupo econômico no último exercício superior a 250% do patrimônio do Funpemg, bem como um Ativo Total igual ou superior a 1000% do patrimônio do fundo no mesmo período. Além disso, essas instituições devem apresentar um Índice de Basiléia acima de 11% conforme as regras do Banco Central do Brasil.

Os requisitos exigidos para participação dos Bancos de Desenvolvimento são o Ativo Total do último exercício superior ao patrimônio do Funpemg, Índice de Basiléia acima de 11% e classificação de rating da carteira de crédito superior ou igual a “A”. Vale destacar que as instituições desse segmento só poderão realizar operações compromissadas lastreadas exclusivamente por títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).

Atualmente, o Funpemg conta com seis instituições credenciadas – Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander e HSBC – e a expectativa da Gerência de Investimento do Ipsemg, responsável pela gestão da carteira de investimento do fundo, é que novas instituições atendam os requisitos estabelecidos pelo conselho. Com isso, a gama de produtos financeiros a disposição do Funpemg seria ampliada, podendo se traduzir em ganhos de rentabilidade, o que consolidaria ainda mais a atual robustez do plano de benefícios.

A documentação exigida para todas as instituições são: ato constitutivo, estatuto ou contrato social vigente e registrado e, também, os documentos relativos à eleição de seus administradores; ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente; documento comprobatório de regularidade perante o Instituto Nacional do Seguro Social e, também, ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); balanços Patrimoniais e Demonstrações Contábeis dos dois últimos exercícios imediatamente anteriores à seleção; indicação da equipe técnica que será responsável pela operação financeira do Funpemg; relatório do Índice da Basiléia do último trimestre do ano anterior à seleção; e relatório de classificação de rating, efetuada por agência de classificação de risco em funcionamento no país.

Clique aqui para outras informações sobre o processo de credenciamento de instituições financeiras e sobre o Funpemg.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundo-de-previdencia-do-estado-de-minas-gerais-credencia-instituicoes-financeiras/

Gestão da Saúde: Santa Efigênia de Minas e Água Bôa inauguram Farmácia de Minas

Moradores das cidades do Leste de Minas passam a ter acesso gratuito a 163 medicamentos

Frederico Bussinger / SES
Novas unidades vão facilitar acesso da população a medicamentos
Novas unidades vão facilitar acesso da população a medicamentos

 

Os municípios de Santa Efigênia de Minas e de Água Bôa, na região do Rio Doce, receberam as mais novas unidades do Programa Farmácia de Minas. Os moradores das duas cidades passam a ter acesso gratuito a cerca de 163 itens entre analgésicos, antiasmáticos, cardiovasculares e outros, beneficiando uma população total de mais de 20 mil  pessoas.

Para efetivar a construção das farmácias nas localidades, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), investiu R$ 90 mil em cada uma das unidades, em obras na parte física, mobiliário e equipamentos. A prefeitura de Santa Efigênia de Minas investiu  R$ 13,8 mil e a de Água Bôa R$ 10,3 mil.

A coordenadora Regional de Assistência Farmacêutica da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Governador Valadares, Maria Luiza Martins, destacou o objetivo do Governo de Minas com a implantação dessas novas unidades. “O Estado está estruturando a rede de Assistência Farmacêutica no Estado, garantindo o acesso da população mineira aos medicamentos de forma gratuita e racional. Com isso, promove-se também uma mudança no perfil do estabelecimento farmacêutico dos municípios, que deixa de ser só espaço de guarda e distribuição de medicamentos para ser uma referência no atendimento da população, atuando de forma integrada as diversas ações de saúde”, afirmou.

O vice-prefeito de Água Bôa, Agnaldo Godinho Alves, comemorou a chegada da nova farmácia. “O município foi presenteado com o Programa Farmácia de Minas dando conforto, credibilidade e respeito para a saúde de nossos pacientes”, disse.

O secretário Municipal de Saúde de Santa Efigênia de Minas, Claudiny dos Santos, também ressaltou as melhorias que o Farmácia de Minas está trazendo para o município. “O atendimento farmacêutico antes era realizado no posto de saúde numa estrutura pequena e sem equipamentos, agora, com a nova unidade, a população vai ter um acolhimento  com conforto  e  qualidade, com um melhor acompanhamento do usuário”, disse.

O morador Givanildo Raimundo Sales aprovou as instalações da unidade inaugurada. “Essa farmácia chega em Santa Efigênia para  trazer maior  conforto e tranqüilidade na hora de pegar os medicamentos e oferece um melhor atendimento por parte dos profissionais”, afirmou.

O programa

Criada em 2007, a Rede Farmácia de Minas é parte integrante do Programa Farmácia de Minas e tem por objetivo propiciar que a farmácia pública deixe de ser vista apenas como uma estrutura física para guarda e distribuição de medicamentos, passando a ser considerada como um espaço humanizado de atendimento aos usuários do SUS, com o fornecimento gratuito de medicamentos, dedicados à atenção primária á saúde, realizada por meio de profissionais qualificados com a promoção do uso racional dos medicamentos.

O Governo de Minas propõe até o final de junho de 2012 a implantação, através da SES, de 200 novas unidades da Rede Farmácia de Minas em municípios com população de até 30 mil habitantes.

No total, serão 507 unidades da rede inauguradas em todo o Estado. Mais de 600 municípios estão contratualizados e nos próximos anos pretende-se atingir mais 900 unidades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/santa-efigenia-de-minas-e-agua-boa-inauguram-farmacia-de-minas/

Gestão Anastasia: Gasto médio de viagem em Minas cresce 62%, aponta pesquisa de demanda turística

Levantamento da Secretaria de Estado de Turismo revela que visitantes tiveram gasto médio de R$ 538 por pessoa

Pesquisa de demanda turística realizada em Minas Gerais aponta um crescimento de 62% no gasto médio por visitantes, no Estado, saltando de R$ 332, em 2010, para R$ 538, em 2011. Os resultados da Pesquisa de Demanda Turística realizada em Minas Gerais, em 2011, foram apresentados nesta terça-feira (08) pelo secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, durante a 12° Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo, na sede do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, em Belo Horizonte.

A pesquisa apontou que os visitantes que vieram a Minas a negócios registraram o maior gasto individual durante toda a viagem, com um valor de R$ 955. Quando a motivação da viagem foi turismo rural, o gasto total por visitante foi de R$ 516. Os que buscavam o bem-estar deixaram um gasto de R$ 468; natureza e aventura, de R$ 460; e cultural, uma média de gastos de R$ 369. De todos os interessados, a principal motivação da viagem foi o lazer com 39,4% da preferência, seguida por visitas a amigos e parentes com 19,2%, e 17,3% para viagem a negócios.

De acordo com Patrus Filho, os números demonstram o crescimento da economia do turismo no Estado, especialmente na geração de receita e distribuição de renda. “Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destacou o secretário.

A Pesquisa de Demanda foi realizada pela Secretaria de Estado de Turismo, durante os meses de julho e novembro de 2011, com objetivo de traçar o perfil dos visitantes no Estado. Foram aplicados 9.418 questionários para visitantes em 55 municípios e distritos do Estado.

Força do turismo interno

Os números demonstram ainda a vitalidade do turismo interno no Estado. Mineiros viajando por Minas Gerais representam 61% do fluxo total dos visitantes. Na seqyência, destacam-se visitantes do Estado de São Paulo com a emissão de 16,5% do fluxo, do Rio de Janeiro com 7,7% e Bahia e Espírito Santo, empatados, com 1,7%.  “Os números vem reforçar a importância do trabalho da Setur em divulgar Minas Gerais para os mineiros, incentivando cada vez mais que a nossa população viaje por Minas e conheça as riquezas deste nosso grandioso Estado”, completou Patrus.

Os números da pesquisa mostram que houve um crescimento de 5,7% das pessoas motivadas pelo ecoturismo ou turismo de aventura em relação a 2010 e 11,7% das pessoas motivadas pelo turismo cultural. Em relação aos destinos que despertam maior interesse dos visitantes para as próximas viagens foram apontados o Circuito do Ouro (34,8%), Circuito da Canastra (21,6%), Circuito das Águas (20,4%), Trilha dos Inconfidentes (20,3%), Diamantes (17,7%) e Serra do Cipó (17,1%). E ainda, 88% dos entrevistados afirmaram que a viagem em Minas Gerais superou ou atendeu às expectativas, enquanto que esse valor era de 84,4% em 2010.

Salão Mineiro do Turismo

Também durante a reunião do Conselho Estadual de Turismo, Agostinho Patrus Filho apresentou o 4º Salão Mineiro do Turismo. De acordo com o secretário, são esperados 12 mil visitantes nos dois dias de evento, que apresenta as 46 regiões turísticas de Minas Gerais, por meio das Associações de Circuitos Turísticos e é um convite para que o mineiro viaje pelo Estado.

De acordo com Patrus Filho, o evento já é considerado um dos mais importantes do setor em Minas Gerais. “Além de divulgar os atrativos do Estado, nossa meta é fazer um Salão com foco na mobilização, na aquisição de conhecimentos e na capacitação profissional para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais começarão a receber nos próximos anos”, afirmou o secretário.

A 4ª edição do Salão Mineiro do Turismo será realizada nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, em Belo Horizonte, em parceria do Governo de Minas com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, o Ministério do Turismo, a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, a Azul Linhas Aéreas, o Sebrae-MG, o Mercado Central, a Confederação Nacional do Comércio, a Fiemg e o Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin.

Novo-vice presidente

Foi eleito, durante a 12° Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo, o novo vice presidente da entidade, Hernani de Castro, que comemorou a conquista. “Queremos continuar o trabalho de êxito do Conselho Estadual de Turismo, envolvendo a iniciativa privada e entidades junto à Secretaria de Estado de Turismo. Nosso objetivo é que o turismo continue crescendo”, afirmou.

Hernani de Castro tem mais de vinte anos de dedicação ao turismo em Minas. É engenheiro, pós-graduado e PHD em Engenharia de Materiais.  O novo vice-presidente é empresário, além de atuar como diretor do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau, desde 2001. Hernani ocupa, ainda, o cargo de vice-presidente executivo da Federação dos Conventions Visitors Bureau de Minas Gerais e do Conselho Municipal de Turismo de Belo Horizonte. Também foi vice-presidente da Associação Brasileira dos Jornalistas de Turismo de Minas Gerais. É cidadão honorário da capital mineira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/gasto-medio-de-viagem-em-minas-cresce-62-aponta-pesquisa-de-demanda-turistica/

Governo de Minas: Defesa Social capacita 320 pessoas em policiamento comunitário

Oito municípios mineiros participaram do curso que tem com objetivo a tranquilidade e a segurança da população

Policiais civis e militares, representantes do Corpo de Bombeiros, guardas municipais, líderes comunitários e membros de Conselhos Municipais de Segurança Pública (Consep) participaram de um curso Promotor Especial de Polícia Comunitária. A capacitação oferecida pela Gerência da Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social da Secretaria de Defesa Social (Seds) foi oferecida para trezentas e vinte pessoas em oito municípios sedes de Regiões Intergradas de Segurança Pública (Risps) que são: Belo Horizonte, Ipatinga, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Uberlândia, Montes Claros, Juiz de Fora e Poços de Caldas.

Com carga horária de 352 horas de curso, os alunos assistiram a aulas teóricas e visitaram projetos comunitários. O objetivo foi garantir mais tranquilidade e segurança à população, capacitando agentes da área e lideranças locais a participar da filosofia da polícia comunitária, que considera a população corresponsável pela segurança pública.

O gestor da Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social, José Francisco da Silva, chamou atenção para a expressiva participação da comunidade e para o entrosamento dos moradores com os policiais e os guardas municipais durante o curso. “Percebemos como é franca a relação entre eles, o que demonstra que a polícia comunitária é bem coordenada e está construindo uma relação de confiança com a população”, disse.

O município de Montes Claros, no Norte de Minas, é um exemplo do desejo da população em participar das ações de segurança pública. Os interessados no treinamento excederam o número de vagas e já preencheram lista para a próxima edição do curso Especial Promotor de Polícia Comunitária.

De acordo com o investigador de polícia e coordenador do curso na cidade, William César Ireno, o treinamento permite mostrar à população outro lado do trabalho policial. “A maioria das pessoas conhece o braço ostensivo e fiscalizador da polícia, mas esse curso permitiu mostrar que os profissionais da segurança pública garantem apoio e parceria também a iniciativas que visam ao desenvolvimento comunitário”, afirmou.

A mesma avaliação foi feita pelo coordenador do curso em Governador Valadares, Julimar Vilela Oliveira. “A iniciativa contribuiu para quebrar o tabu de que os policiais não podem ser amigos da população. Todos perceberam que a comunidade deve sair da posição de mero informante da polícia e participar de verdade da gestão da Defesa Social”, disse.

Em Ipatinga, mais de 20 líderes comunitários participaram do curso, representando cerca de 200 mil habitantes. Também fizeram parte da capacitação integrantes dos Conselhos Comunitários do próprio município e de Coronel Fabriciano e servidores da Prefeitura Municipal.

A delegada Eliete Maria de Carvalho coordenou o curso em Poços de Caldas, na região Sul do Estado, e destacou a atividade em que os alunos entrevistaram a população do bairro São José. “Eles fizeram o diagnóstico da realidade local e das necessidades das famílias e elaboraram um bom projeto, que tem grandes chances de ser executado”, contou.

Já em Uberlândia houve apresentação cultural dos jovens que participam do “Bombeiros Mirim”, projeto que promove atividades de treinamento em primeiros socorros, combate a princípio e ameaças de incêndio e proteção a crianças e adolescentes em situação de risco social.

O coordenador do curso em Juiz de Fora, Moisés Ricardo Pinto, destacou a importância da adesão dos moradores para garantir o sucesso dos projetos sociais desenvolvidos pelos órgãos policiais.

Na capital , o curso foi positivamente avaliado pelo coordenador, José Paulo Lomba Filho. “Os participantes demonstraram satisfação em compartilhar ideias e experiências, bem como refletir sobre aspectos inerentes à rotina do trabalho”, disse. Em Belo horizonte  os participantes visitaram o Centro de Prevenção à Criminalidade Morro das Pedras para conhecer o programa de controle de homicídios Fica Vivo!

Para o capitão PM Evandro Ferreira Neves, coordenador do curso em Teófilo Otoni, o treinamento contribuiu para “despertar a consciência coletiva da população”. Entre as iniciativas que contam com o apoio do policiamento comunitário e do Consep do município tem destaque o projeto Policiamento de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente, que já conseguiu significativa redução dos níveis de violência escolar.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/defesa-social-capacita-320-pessoas-em-policiamento-comunitario/

Gestão Anastasia: pedagogos do sistema prisional capacitados pelo Governo de Minas serão referências regionais

Pedagogos polo serão multiplicadores das ações desenvolvidas pela Diretoria de Ensino e Profissionalização da Subsecretaria de Administração Prisional

Divulgação/Seds
Uma reunião técnica traçou metodologia de trabalho para Minas Gerais
Uma reunião técnica traçou metodologia de trabalho para Minas Gerais

Quinze pedagogos que atuam nas unidades prisionais da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) são, a partir de agora, referências em suas regiões. Os profissionais participaram, nesta terça-feira (8), de reunião técnica para traçar uma metodologia de trabalho que atenda às diversas áreas de Minas Gerais.

Na prática, os pedagogos polo serão multiplicadores das ações desenvolvidas pela Diretoria de Ensino e Profissionalização (DEP) da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), diagnosticando e implementando ações de ensino e profissionalização em todo o Estado.

Na abertura da reunião técnica, o superintendente de Atendimento ao Preso, Helil Bruzadelli, destacou a importância da capacitação para o Estado. “Percebo que hoje a sociedade está apta a aceitar o convívio dos presos e dar a eles novas oportunidades. Nossos desafios são grandes, mas tudo flui melhor quando trabalhamos em equipe”. Ainda segundo o superintendente, o objetivo é dar autonomia para as pessoas que serão referências em suas regiões. “Minas é um estado grande e diversificado, daí a necessidade de buscarmos a descentralização de algumas ações”, completou.

De acordo com a diretora de Ensino e Profissionalização, Sandra Madureira, os profissionais que se tornaram referência nesta terça-feira continuarão se preparando. “Em agosto realizaremos um treinamento para que esses pedagogos aperfeiçoem ainda mais as diretrizes apresentadas nesse primeiro encontro. A meta é que até o final de 2013 tenhamos implantado ações de ensino e profissionalização em todas as unidades da Suapi”.

Durante a reunião, foram discutidas as atribuições dos pedagogos polo, a divisão do atendimento por regiões, os planejamentos regionais, dentre outros temas. Os profissionais também participaram de uma palestra com a especialista em Neurolinguística, Cleise Aparecida de Souza, que abordou o tema “Aplicabilidade da Neurolinguística na Educação Prisional de Minas Gerais”.

Estudo

Atualmente, cerca de 6 mil presos estudam enquanto cumprem pena em unidades prisionais mineiras. Os detentos cursam a modalidade de ensino Educação de Jovens e Adultos, que inclui alfabetização, ensino fundamental e médio, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE). Além disso, alguns presos também cursam universidades e fazem cursos profissionalizantes. Pelo estudo, os detentos recebem redução de pena – a cada 12h em sala de aula um dia é retirado da sentença a ser cumprida.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/pedagogos-do-sistema-prisional-capacitados-pelo-governo-de-minas-serao-referencias-regionais/

Gestão da Educação: Governo de Minas anuncia liberação de R$ 2,3 milhões para Faculdade de Engenharia da Uemg

Secretário Narcio Rodrigues visitou os cursos da Faeng em João Monlevade

Divulgação / Sects
Narcio Rodrigues esteve na Faeng e fez pessoalmente o anúncio dos recursos à comunidade
Narcio Rodrigues esteve na Faeng e fez pessoalmente o anúncio dos recursos à comunidade

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, anunciou a liberação de recursos para a construção de laboratórios e melhoria da infraestrutura da Faculdade de Engenharia (Faenge) da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), em João Monlevade, região central de Minas. Nesta segunda-feira (07), ele visitou as salas de aula da faculdade e conversou com professores e estudantes.

“Para potencializar a universidade, vamos liberar R$,2,3 milhões para a construção de um novo laboratório de informática e outro de engenharia de Minas. Os recursos também serão utilizados para a construção do galpão necessário para abrigar novos equipamentos”, disse Nárcio Rodrigues

Os recursos liberados pelo Governo de Minas também serão utilizados para a elaboração de um novo plano arquitetônico da unidade, que contará com a participação dos alunos, para melhorar a qualidade da estrutura física da Faenge.

Durante a visita à instituição, o reitor da Uemg, Dijon Moraes, apresentou aos alunos o plano de consolidação da Universidade, que atende hoje a mais de seis mil alunos em 32 cursos superiores. Em 2011, um grande levantamento sobre a estrutura da Uemg foi realizado para embasar o processo de qualificação e fortalecimento da instituição. Uma das prioridades é a realização de concurso público para contratação de mais professores efetivos.

“Vamos construir um novo futuro do ensino superior no Estado, começando pela reestruturação da Uemg e a estadualização de seis unidades no interior”, afirmou o secretário Narcio Rodrigues.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-anuncia-liberacao-de-r-23-milhoes-para-faculdade-de-engenharia-da-uemg/