Governo de Minas: Secretaria de Saúde repassa mais de R$ 1 milhão para Sete Lagoas

A nova unidade terá a capacidade de atender mais 450 pacientes por dia

A Secretária de Estado de Saúde (SES) repassou nesta quarta-feira (25) para a Prefeitura de Sete Lagoas, na região central do estado, R$ 1.171.315,880 em recursos, que serão destinados para a aquisição de equipamentos e outros materiais permanentes e de consumo para a implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Porte III.

“Considerando a importância para o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) da região central, a SES por meio desse convênio auxiliou a prefeitura com essa transferência. A intenção é contribuir de forma significativa para o fortalecimento da Saúde da população”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques.

A UPA que contará com um número mínimo de seis médicos por plantão terá capacidade para atender 450 pacientes por dia. A Unidade será equipada com leitos de observação, sala de classificação de risco, salas de exames, sala de urgência e beneficiará  cerca de 200 mil pessoas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-saude-repassa-mais-de-r-1-milhao-para-sete-lagoas/

Governo de Minas: o jogo marcará também os 100 anos do América

O jogo marcará também os 100 anos do América
Gil Leonardi/Imprensa MG
O Independência teve a capacidade de público ampliada para 25 mil torcedores
O Independência teve a capacidade de público ampliada para 25 mil torcedores

O governador Antonio Anastasia inaugura, nesta quarta-feira (25), às 20h30, o novo Estádio Independência, localizado no bairro Horto, em Belo Horizonte. O jogo de abertura será entre o América-MG e o Argentinos Juniors, da Argentina. O jogo marcará também os 100 anos do clube mineiro e a despedida do jogador Euller. Você pode acompanhar todos os detalhes pelo Twitter do Governo de Minas (twitter.com/governomg), a partir das 19h30.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/antonio-anastasia-inaugura-o-novo-estadio-independencia-2/

Gestão em Minas: procurador Denilson Feitoza é nomeado secretário adjunto de Defesa Social

Denilson assume o lugar do Procurador de Estado Robson Lucas da Silva, que passa a comandar a Subsecretaria de Integração do Sistema de Defesa Social

Divulgação/Seds
Novo secretário adjunto da Seds, Denilson Feitoza
Novo secretário adjunto da Seds, Denilson Feitoza

O procurador de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais, Denilson Feitoza, foi nomeado, nesta quarta-feira (25), secretário adjunto de Defesa Social. Denilson é doutor e mestre em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pós-doutor em Inteligência, Segurança e Direito pelo Canadian Centre of Intelligence and Security Studies (CCSIS) – Canadá. Denilson assume o lugar do Procurador de Estado Robson Lucas da Silva, que passa a comandar agora a Subsecretaria de Integração do Sistema de Defesa Social.

O novo secretário adjunto trabalha há vinte e nove anos na área criminal (vinte anos como membro do Ministério Público e nove anos como policial), tendo atuado em variadas áreas, como crimes em geral, entorpecentes, tribunal do júri, Justiça Militar, Justiça Eleitoral, crimes falimentares, crime organizado e, finalmente, na Procuradoria Criminal do Ministério Público de Minas Gerais. Nessa linha, também trabalhou com atos infracionais, na área da infância e juventude.

Em outubro de 2010, foi nomeado presidente do Capítulo Brasil da Associação Internacional de Analistas de Inteligência de Segurança Pública (IALEIA), considerada uma das maiores associações de profissionais de inteligência do mundo. Também é diretor científico e ex-presidente do Instituto Brasileiro de Inteligência Criminal (Intecrim).

Ao longo da carreira, Denilson exerceu atividades importantes. Foi coordenador de planejamento institucional e coordenador do Centro de Segurança e Inteligência Institucionais do Ministério Público de Minas Gerais e, por quase três anos, exerceu o cargo de secretário-geral do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC). Também coordenou os grupos de Inteligência e Tecnologia da Informação dos Ministérios Públicos.

“Meu papel na Seds é alavancar a eficiência eficácia e efetividade do Sistema de Defesa Social, utilizando minhas experiências como coordenador de planejamento estratégico e minha expertise em Inteligência e na área criminal”, disse o novo secretário adjunto, que também é ex-conselheiro de Defesa Social do Estado de Minas Gerais, ex-membro do Conselho Gestor do Sistema Integrado de Defesa Social e ex-coordenador geral do programa de controle de homicídios Fica Vivo!

Na área acadêmica, Denilson Feitoza é diretor da Associação Brasileira de Professores de Ciências Penais (ABPCP), coordenador da pós-graduação de especialização em Inteligência de Estado e Inteligência de Segurança Pública na Fundação Escola Superior do Ministério Público do Estado de Minas Gerais e pesquisador doutor de inteligência governamental do Centro de Estudos Estratégicos e Inteligência Governamental da UFMG.

Denilson também é coordenador da série de livros “Inteligência, Segurança e Direito”, da Editora Impetus, tendo publicado as obras “Direito processual penal: teoria, crítica e práxis” e “O princípio da proporcionalidade no Direito Penal Brasileiro”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/procurador-denilson-feitoza-e-nomeado-secretario-adjunto-de-defesa-social/

Governo de Minas: Copasa investirá R$ 102 milhões em obras que irão contribuir para recuperar um dos cartões postais de BH

A previsão é que até o final deste ano, 15 das 37 obras de recuperação já estejam prontas

Arquivo Copasa
Presidente da Copasa Ricardo Simões fala das obras para despoluição da Lagoa da Pampulha
Presidente da Copasa Ricardo Simões fala das obras para despoluição da Lagoa da Pampulha

Alinhar as informações referentes ao Programa de Despoluição da Bacia da Lagoa da Pampulha é objetivo do primeiro fórum com as equipes envolvidas no programa realizado pela Copasa.

A Bacia da Lagoa da Pampulha tem a área de 98,4 quilômetros quadrados e é formada por oito sub-bacias localizadas nos municípios de Belo Horizonte e Contagem. Ela faz parte da Bacia do Ribeirão do Onça e integra a Bacia do Rio das Velhas.

Para recuperar esse passivo ambiental com os municípios, a Copasa irá executar 37 obras, destacando entre elas a implantação de mais de 78 quilômetros de redes coletoras e interceptoras, a construção de quatro Estações Elevatórias e a interligação de cerca de 10 mil imóveis às redes de esgoto. O programa de saneamento básico á ambientalmente necessário e prioritário e irá reduzir a carga orgânica que lançada na Lagoa da Pampulha em mais de 95%.

Para execução dessas obras será necessário tratamento de fundo de vales que irá culminar na remoção e reassentamento de 380 famílias. De acordo com o gestor do empreendimento Valter Vilela, apesar da sua complexidade,  ainda em 2012 serão concluídas 15 das 37 obras, conforme pactuado com o Governo do Estado.

Para viabilizar essas obras, a Copasa está trabalhando em parceria com as prefeituras de Belo Horizonte e Contagem, buscando alternativas de atuação. Além disto, paralelamente às obras, a Copasa irá implantar um trabalho técnico para cuidar especificamente das questões sociais e ambientais. Além de desenvolver políticas de comunicação específicas para divulgar e dar visibilidade e transparência às etapas do empreendimento, seguindo as diretrizes definidas no Planejamento Estratégico da Copasa.

O presidente da Copasa Ricardo Simões reforçou o compromisso da empresa em mais esta empreitada e disse na ocasião que o programa está todo estruturado. E para devolver a Belo Horizonte este cartão postal cobiçado é preciso o envolvimento de todos, afirmou Simões.

Segundo Valter Vilela, “a recuperação da Lagoa da Pampulha demanda um conjunto de ações interativas e integradoras que exigem medidas adequadas para conservação, proteção e monitoramento e requerem uma visão mais ampla sob o enfoque socioambiental e do fortalecimento do papel da população e dos municípios”, pontuou.

Ainda de acordo com Vilela, “é importante uma atuação constante para evitar novas ocupações e garantir o correto uso e ocupação do solo. Além disso, conscientizar a população para ajudar a proteger a lagoa e aderir aos serviços de esgotamento sanitário, ou seja interligar seus imóveis à rede de esgoto”, finalizou.

Conjunto Arquitetônico da Pampulha

A lagoa artificial da Pampulha foi construída pelo prefeito Juscelino Kubitscheck, na década de 40. Para compor o seu entorno, Oscar Niemeyer projetou um conjunto arquitetônico que se tornou referência internacional além de influenciar toda a arquitetura moderna brasileira. Fazem parte do conjunto a igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte, a Casa do Baile e o Iate Tênis Clube. Os jardins de Burle Marx, a pintura de Portinari e as esculturas de Ceschiatti, Zamoiski e José Pedrosa completam e valorizam o projeto concebido para a lagoa. A orla da Pampulha concentra várias opções de lazer, como o ginásio do Mineirinho, o Jardim Zoológico, o Centro de Preparação Eqüestre da Lagoa e pistas para ciclismo e caminhada. É lá também que está o Estádio Governador Magalhães Pinto, mais conhecido como “Mineirão”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/copasa-investira-r-102-milhoes-em-obras-que-irao-contribuir-para-recuperar-um-dos-cartoes-postais-de-bh/

Gestão Anastasia: Conselho capacita 2.500 mulheres em Minas Gerais

A capacitação busca fortalecer a organização social e política das mulheres mineiras

O Conselho Estadual da Mulher de Minas Gerais (CEM), vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), em parceria com o Movimento do Graal no Brasil, está qualificando cerca de 2.500 mulheres, em Minas Gerais, no curso de Capacitação de Conselheiras Municipais de Direitos da Mulher. O projeto é realizado em dez macrorregiões do Estado, por meio de teleconferências nos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

A capacitação busca fortalecer a organização social e política das mulheres, com a perspectiva de trabalho em rede, cooperativo e solidário na busca da efetivação de seus direitos. Estão sendo promovidas ações nas quais o público feminino pode debater e refletir sobre como se organizar e fortalecer seus espaços, com a criação de Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher, associações e até mesmo a formação de grupos para implementação e fomento de políticas públicas para as mulheres e o combate às desigualdades de gênero.

Estão sendo beneficiadas com a qualificação: conselheiras municipais dos Direitos da Mulher, lideranças femininas e comunitárias, representantes do poder público, bem como da sociedade civil organizada. Os cursos, que estão sendo levados a 250 municípios mineiros, tiveram início na segunda-feira (23), na região Sul do Estado.

A qualificação já foi estendida às regiões Norte, Nordeste, Vale do Jequitinhonha, Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Centro Oeste e Zona da Mata. Nesta quinta-feira (26), as teleconferências serão levadas também à região Central e ao Vale do Rio Doce.

A capacitação a distância está sendo feita pela coordenadora do projeto Centro da Mulher do Graal, Maria Beatriz de Oliveira, e pelas técnicas do Movimento, Maria Aparecida da Silva, Alejandra Gavilanes e Maria Luiza Maia, além da conselheira do CEM, Kátia Ferraz Ferreira, representante da Sectes, e pela presidente do CEN, Jovita Levi Ginja.

Em sua exposição na teleconferência, Jovita Levi enfatizou a necessidade de união das mulheres para a criação dos Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher. “Este é um momento muito importante para a criação desses instrumentos democráticos de parceria entre poder público e sociedade civil, para o monitoramento e implementação das políticas públicas para as mulheres, pois uma voz sozinha não encontra eco”, enfatizou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/conselho-capacita-2500-mulheres-em-minas-gerais/

Governo de Minas: taxa de desemprego na RMBH é a menor já registrada para o mês de março

Número de desempregados tem ligeira alta em relação a fevereiro, mas é o mais baixo desde 1996

A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte passou dos 5,1% registrados em fevereiro para 5,4% em março. Apesar do acréscimo, o número é o menor relativo ao mês de março, de acordo com a série histórica iniciada em 1996. Os dados são parte da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte (PED-RMBH) e foram divulgados nesta quarta-feira (25) pela Fundação João Pinheiro, Dieese, Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete) e Fundação Seade.

Entre as sete Regiões Metropolitanas avaliadas pela PED (Distrito Federal, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo), a de Belo Horizonte mantém a menor taxa de desemprego pelo 9º mês consecutivo.

O número de ocupados teve queda de 22 mil pessoas (1,0%) em relação a fevereiro e 15 mil pessoas deixaram de fazer parte do mercado de trabalho, o que resultou no acréscimo de 7 mil pessoas no número de desempregados (5,6%). No período, o tempo médio de procura por trabalho foi de 26 semanas, duas a menos em relação a fevereiro.

“Este também é o menor tempo médio de procura já registrado desde o início da série histórica. Em julho de 2004 chegamos a apresentar média de 70 semanas. Hoje, metade das pessoas que estão à procura de emprego encontram em apenas 13 semanas”, analisa a coordenadora da PED pelo Dieese, Gabrielle Selani.

Setores

Na comparação com o mês de fevereiro, o agregado “outros setores” registrou aumento de 3.000 mil empregos, enquanto que o contingente de ocupados na construção civil permaneceu estável. Em movimento contrário, comércio e indústria sofreram reduções de 10 mil vagas cada e o setor de serviços, de 5 mil.

Segundo a pesquisa, entre março de 2011 e março de 2012, houve acréscimo de 61 mil postos de trabalho no setor privado (4,9%). Foi registrada ainda relativa estabilidade no emprego público (alta de  0,3%) e o número de assalariados com carteira de trabalho assinada aumentou em 63 mil (5,7%). No período analisado, o número de empregados domésticos decresceu em 11 mil (7,0%).

“Os setores de serviços e da construção civil destacam-se com crescimentos significativos quando comparados a março do ano passado. São setores muito importantes para a economia da RMBH e ocupam atualmente cerca de 1,4 milhão de pessoas”, observa Selani.

Rendimentos

Em fevereiro, o rendimento real médio dos ocupados foi estimado em R$ 1.441, redução de 2,7% em comparação com janeiro. Já no setor privado, foi observado aumento no salário médio do comércio (2,7%) e reduções no setor de serviços (5,4%) e na indústria (3,8%).

Perspectivas

Para o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, os números apontados são um bom indicativo de que o desemprego vai permanecer estável. “Não podemos almejar taxas mais baixas, pois há jovens em busca do primeiro emprego ou trabalhadores que estavam inativos e estão retornando ao mercado de trabalho, por exemplo, e que sempre contarão na taxa de desemprego. Mas estamos realmente felizes por termos os melhores números em todo o país”, afirmou.

Gabrielle Selani também avalia que a atual taxa de desemprego da RMBH está bastante positiva, não há espaço para uma grande redução.  “É normal haver uma pequena elevação nos meses iniciais do ano e, caso não haja surpresas na economia ao longo de 2012, as taxas poderão, inclusive, diminuir no segundo semestre”, conclui.

Fonte: http:// www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/taxa-de-desemprego-na-rmbh-e-a-menor-ja-registrada-para-o-mes-de-marco/

Gestão Eficiente: técnicos do Pará visitam Hemominas para conhecer tratamento do paciente falciforme

O objetivo é levar para o Hemopa a técnica desenvolvida em Minas Gerais

Adair Gomez
Profissionais do Hemopa visitam Hemominas
Profissionais do Hemopa visitam Hemominas

A Fundação Hemoninas, recebe desde terça-feira (24), uma equipe multidisciplinar da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) para uma visita técnica. Com o objetivo de conhecer as experiências, processos e técnicas relacionadas às hemoglobinopatias, principalmente o atendimento ao paciente portador de doença falciforme, técnicos do norte do Brasil irão ficar aqui no Hemominas até quinta-feira (26).

Durante a visita, os noves profissionais da Hemopa puderam conhecer o Centro de Apoio para Hemoglobinopatias (Cehmob/MG). O centro é uma parceria da Hemominas com o Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico da Universidade Federal de Minas Gerais (Nupad), instituição que apoia os doentes falciformes em suas mais diferentes demandas.

Para a coordenadora de Atendimento Ambulatorial da Hemopa, Ieda Solange Pinto, a ideia é seguir a mesma linha da Fundação Hemominas no tratamento do doente falciforme e se tornar, também, referência para as unidades básicas de saúde. “Achei muito interessante o trabalho desenvolvido pelo Cehmob/MG e levarei a proposta para nosso hemocentro”, ressalta.

De acordo com gerente técnica do Hemocentro de Belo Horizonte, Maria Regina Bastos, a Hemominas é referência no acompanhamento e tratamento da doença falciforme, e por isso foi escolhida para a visita técnica. “A aprendizagem das técnicas para a aplicação e desenvolvimento na Hemopa é muito importante para os pacientes da região atendida”, completa.

A equipe da Hemopa  ainda visitará  mais dois hemocentros na região sudeste do país, o Hemocentro de Ribeirão Preto em São Paulo e o Hemocentro do Rio de Janeiro.

Hemoglobinopatias

Hemoglobinopatias são doenças genéticas decorrentes de anormalidades na estrutura ou na produção da hemoglobina, molécula presente nos glóbulos vermelhos  do sangue  e responsável pelo transporte do oxigênio para os tecidos. Mais de 300 defeitos estruturais da hemoglobina já foram identificados, sendo a doença falciforme a hemoglobinopatia mais conhecida.

A doença falciforme é uma das doenças genéticas com alta prevalência na população brasileira. Em Minas Gerais, a Fundação Hemominas atende, atualmente, em onze ambulatórios, mais de seis mil pacientes com esta donça. Alguns deles sofrem dessa hemoglobinopatia em sua forma mais grave, apresentando “crises falcêmicas”, que são crises de dor. Os sintomas possíveis, além de uma anemia crônica, são disfunções no baço, queda de imunidade, deficiência no crescimento, alterações cardiovasculares, ósseas, renais, oftalmológicas, além do risco de sofrer acidente vascular cerebral (AVC), causando sequelas motoras e do desenvolvimento.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/tecnicos-do-para-visitam-hemominas-para-conhecer-tratamento-do-paciente-falciforme/

Gestão Anastasia: Centro de Treinamento Esportivo da UFMG recebe equipamentos para prática de atletismo

Entre o material recebido estão equipamentos e acessórios como colchões, barreiras, dardos e discos

Filipe Diniz/Seej
Colchões, barreiras, dardos e discos chegaram ao CTE nesta quarta-feira (25)
Colchões, barreiras, dardos e discos chegaram ao CTE nesta quarta-feira (25)

Construído em parceria pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), por intermédio da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, o Centro de Treinamento Esportivo (CTE) recebeu, nesta quarta-feira (25), materiais esportivos destinados à prática do atletismo.

Entre o material recebido estão equipamentos e acessórios como colchões, barreiras, dardos e discos, necessários para treinamento e estudos de alto rendimento na modalidade. Os equipamentos foram adquiridos na Europa, com recursos da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte.

O diretor do CTE, professor Leszek Szmuchrowski, conta que o material, certificado pela Federação Internacional de Atletismo, é o que há de melhor no segmento. “Os equipamentos são de nível profissional e da melhor qualidade possível”, afirma.

O Centro de Treinamento Esportivo – um complexo de treinamento e pesquisa em esportes que será referência no país – será instalado em área de 13.800 m², na parte baixa do Centro Esportivo Universitário (CEU). O centro contará com pista de atletismo, parque aquático e ginásio poliesportivo, além de laboratórios de pesquisa aplicados ao esporte. O custo estimado da obra é de aproximadamente R$ 70 milhões.

“O Governo de Minas, por meio da Seej, está empenhado neste grande projeto, que visa potencializar os atletas de alto rendimento e a formação de novos competidores. Até agora, o Estado já disponibilizou recursos de 7 milhões de reais na elaboração do projeto do CTE e na construção da pista de atletismo. Outros 43 milhões estão sendo investidos no parque aquático, previsto para ser inaugurado no final de 2013. Essa obra traduz a opção do Governo do Estado pelo investimento no desportista de Minas Gerais e na juventude mineira”, destaca o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz.

A inauguração da pista de atletismo, segundo Leszek Szmuchrowski, está prevista para este primeiro semestre. Ele ressalta que a pista foi aprovada para receber a certificação Classe 1, a máxima concedida pela Federação Internacional de Atletismo (Iaaf), por ser das mais modernas do mundo e atender às exigências de atletas de alto rendimento de todas as provas de atletismo: corridas, saltos e lançamentos. O revestimento da pista, similar à que será utilizada este ano nos Jogos Olímpicos de Londres, tem superfície sintética e conta com oito raias. Além das oito raias oficiais, a pista contará com uma raia adicional para treinamento e uma pista inclinada para aperfeiçoamento dos atletas.

O parque aquático coberto, com inauguração prevista para dezembro de 2013, terá piscina com 65 metros de comprimento e borda móvel, inédita no país, que permite dois tanques com dimensões variáveis – piscina olímpica mais piscina de treinamento ou duas piscinas semiolímpicas, por exemplo. O parque aquático será destinado à prática de natação, polo aquático e nado sincronizado.

O pavilhão poliesportivo possuirá estrutura para treinamento de esportes coletivos – vôlei, basquete, handebol –, ginástica artística e olímpica e lutas esportivas, como judô, taekwondo, entre outras.

O projeto prevê ainda a montagem de um centro de medicina esportiva, sala de musculação, lanchonete, vestiários e almoxarifado.

Novos talentos

O diretor do Centro de Treinamento Esportivo (CTE) explica que o objetivo principal do complexo é a formação de novos talentos, tanto em nível estadual como nacional e até mundial. “O centro deverá mudar a perspectiva desportiva em Minas Gerais e no Brasil, favorecendo a cultura do esporte”, diz Leszek Szmuchrowski.

O CTE poderá ser utilizado por equipes, seleções, federações e entidades esportivas, tanto nacionais quanto estrangeiras, para o treinamento de atletas profissionais ou em formação, além da recepção de grandes eventos esportivos. O complexo será, inclusive, um dos centros no Brasil a serem oferecidos à comunidade olímpica internacional em 2016, quando o Rio de Janeiro irá sediar as Olimpíadas. Além disso, todo o espaço atenderá o esporte paralímpico.

Leszek Szmuchrowski destaca que, após a inauguração da primeira etapa do centro – a pista de atletismo –, poderão ser iniciadas as ações para captação de novos talentos. E os planos de Leszek Szmuchrowski são ambiciosos. “Há tempo suficiente para preparar atletas para as Olimpíadas de 2016 em algumas provas de atletismo, como o salto em altura”, salienta.

Pesquisa

O Centro de Treinamento Esportivo poderá ser equiparado aosaosaa mais avançados do mundo em termos de pesquisa. O complexo irá integrar os cursos de educação física, fisioterapia, medicina, odontologia, enfermagem e nutrição. No curso de fisioterapia, o foco será o estudo em prevenção de lesões esportivas e inovação no tratamento dessas lesões, como aplicação dos procedimentos para recuperação biológica, especialmente em pessoas com deficiências. Já a preocupação da educação física será principalmente com a busca de talentos e treinamento dos atletas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/centro-de-treinamento-esportivo-da-ufmg-recebe-equipamentos-para-pratica-de-atletismo/

Governo de Minas: Epamig abre inscrições para Curso de Redação Científica em Lavras

As aulas serão no período das 8h às 12h e das 14h às 18h do dia 5 de maio

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) promove Curso de Redação Científica no próximo dia 5 de maio, em Lavras, no Sul de Minas. O treinamento é destinado a estudantes e profissionais de Ciências Agrárias e Biológicas. As inscrições, no valor de R$130,00, podem ser feitas pelos telefones (35) 3829-1190 e (35) 3821-6244.

Segundo o coordenador do curso e pesquisador da Epamig Zona da Mata, Rogério Faria Vieira, o evento é bastante solicitado em função de vícios de linguagem cometidos durante a redação de artigos científicos e redundâncias que ocorrem nas publicações. “A meta é preparar o profissional para escrever com clareza, concisão e objetividade”, revela. Esta é a primeira vez que a Epamig oferece o curso no Sul de Minas – em Viçosa já foram realizadas quatro edições.

O plano do curso compreende os seguintes temas: preparo de artigo científico, clareza, precisão e concisão. As aulas serão no período das 8h às 12h e das 14h às 18h do dia 5 de maio, no auditórioda Epamig Sul de Minas – Campus da Universidade Federal de Lavras (Rodovia Lavras/Ijaci Km2). O “Dicionário de dúvidas e dificuldades na redação científica”, utilizado como material didático do curso, está incluído na taxa de inscrição e será disponibilizado a todos os participantes.

Curso de Redação Científica

Data: 05 de maio de 2012

Local: EPAMIG Sul de Minas – CampusUFLA (Rodovia Lavras/Ijaci Km2)

Valor: R$130,00

Informações e inscrições: (35)3829-1190 e (35) 3821-6244.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/epamig-abre-inscricoes-para-curso-de-redacao-cientifica-em-lavras/

Governo de Minas: Regional de Ubá promove Curso Técnico em Saúde Bucal

O curso, que terá duração de um ano e meio, conta com a participação de 18 municípios

Graziele Martins
O curso começou nessa terça (24) e vai até esta sexta-feira (27)
O curso começou nessa terça (24) e vai até esta sexta-feira (27)

O Núcleo de Atenção Primária à Saúde (NAPRIS) da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Ubá, na Zona da Mata, realiza, até esta sexta-feira (27), a primeira semana do Curso Técnico de Saúde Bucal. O curso, que terá duração de um ano e meio e será ministrado pelos professores odontólogos Alexandre Rocha Azevedo e Otávio de Assis Campos, conta com a participação de 18 municípios que compõem a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Ubá.

O curso tem como objetivos formar técnicos em saúde bucal para ampliar a modalidade das equipes já existentes nos municípios e aumentar o repasse do incentivo financeiro oferecido pelo Ministério da Saúde. Os alunos, por meio da abordagem teórica, aplicam esses conhecimentos nos serviços prestados à comunidade.

“O curso vem preencher uma lacuna existente em nossa unidade regional de profissionais técnicos capacitados e motivados para o serviço da saúde bucal dos municípios. Ele vai acrescentar mais conhecimento na atenção à saúde bucal de nossa região”, declarou a assistente local Gianni Marcelino Gori Abranches.

O Curso Técnico de Saúde Bucal é organizado pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG), em parceria com o Ministério da Saúde.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/regional-de-uba-promove-curso-tecnico-em-saude-bucal/