Governo de Minas: Alberto Pinto Coelho participa do lançamento da SuperAgro 2012

Vice-governador ressalta importância do agronegócio mineiro para o país

Carlos Alberto/Imprensa MG
Alberto Pinto Coelho afirmou, durante pronunciamento, que o Governo de Minas estuda alternativas para não transferir o Parque da Gameleira para outro local
Alberto Pinto Coelho afirmou, durante pronunciamento, que o Governo de Minas estuda alternativas para não transferir o Parque da Gameleira para outro local

O vice-governador Alberto Pinto Coelho participou, nesta quinta-feira (19), do lançamento da Superagro 2012, maior e mais diversificada mostra do agronegócio mineiro, que na edição deste ano será realizada entre os dias 3 e 10 de junho, no Parque de Exposições da Gameleira/Expominas. Durante o lançamento do evento, na sede da Federação de Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), o vice-governador ressaltou a importância do Estado para o agronegócio do Brasil.

“Minas Gerais tem a felicidade de ter um sistema operacional de primeira linha no Estado. Temos as universidades e, mais do que isso, fundamentalmente, temos aqueles que se dedicam à atividade e que fazem de Minas Gerais uma referência no setor do agronegócio, que a cada dia ganha maior expressão e maior representatividade na economia de nosso Estado e país”, destacou o vice-governador.

Os promotores da feira estão otimistas para a edição 2012 e esperam bons negócios, após o recorde alcançado pelo Produto Interno Bruto (PIB) agrícola mineiro em 2011, de R$ 118 bilhões, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da USP. A Superagro é realizada pelo Governo de Minas Gerais – por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) – em parceria com a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Sebrae Minas.

O presidente da Faemg, Roberto Simões, agradeceu o apoio do vice-governador Alberto Pinto Coelho na realização da mostra. “A Superagro tem um significado maior do que exposições comuns. Além da exposição agropecuária, temos uma série de eventos e novidades. A Superagro vai além dos objetivos normais de uma promoção dessa natureza. Além dos negócios, a feira tem o aspecto educativo e social”, afirmou Roberto Simões.

Parque da Gameleira

Durante o lançamento da Superagro 2012, Alberto Pinto Coelho afirmou que o Governo de Minas estuda alternativas para não transferir o Parque da Gameleira para outro local, mantendo as principais exposições agropecuárias.

“Essa é uma discussão que se arrasta há anos. O Estado está buscando soluções, já que as atividades no parque aumentam a cada ano”, disse o vice-governador. Alberto Pinto Coelho afirmou que as associações do Parque da Gameleira estão sendo ouvidas para agregar o parque ao Expominas, de forma que o local se transforme em um centro de convenções completo.

“Essa dicotomia de separar o Expominas do Parque da Gameleira caiu por terra e estamos estudando uma solução para integrar os dois espaços”, afirmou o vice-governador. Ele explicou que já foi aberta a consulta pública para coletar sugestões a essas mudanças. A ideia é construir no parque por meio de uma parceria público-privada, um complexo multiuso, mantendo o espaço para as exposições agropecuárias.

Alberto Pinto Coelho disse, ainda, que quatro parceiros já manifestaram interesse em participar da parceria público-privada para a reforma do parque de exposições. “Estamos na consulta pública e quatro parceiros já se manifestaram. Seguiremos no prazo para colher as sugestões para aprimorar a proposta de reforma inicialmente colocada. Em nenhum momento o setor do agronegócio, assim como o setor de eventos e o trade turístico, deixará de estar presente com voz e vez para contribuir na solução que queremos encontrar”, afirmou Alberto Pinto Coelho.

Também participaram da cerimônia o secretário de Estado de Transportes e Obras públicas, Carlos Melles; o ex-secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gilman Viana; o presidente do Conselho Regional de Veterinária, Nivaldo de Freitas; além de deputados estaduais e autoridades.

Superagro

A Superagro abriga dois importantes eventos de abrangência nacional, representados pela Exposição Estadual Agropecuária e pela Feira e Festival Internacional da Cachaça (Expocachaça), incorporada à feira em 2005.

A exposição conta com a presença de animais, entre bovinos, equídeos, caprinos, ovinos e bubalinos, de propriedade de criadores de Minas Gerais e de vários outros estados brasileiros. A Expocachaça oferece um amplo leque de marcas da bebida para a venda no atacado e no varejo, procedentes de Minas e outros estados, e também equipamentos e máquinas utilizadas em toda a cadeia produtiva da cachaça.

A Feira reúne empresas fornecedoras de produtos, equipamentos, insumos em geral e novas tecnologias de suporte a diferentes atividades do agronegócio, especialmente nas áreas de saúde, genética e nutrição animal, equipamentos para manejo do gado, como troncos e balanças, máquinas agrícolas e veículos utilitários, entre muitos outros.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/alberto-pinto-coelho-participa-do-lancamento-da-superagro-2012/

Gestão Anastasia: governador de Minas defende revisão da dívida dos Estados

Antonio Anastasia participou, ao lado de outros governadores, de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a dívida dos Estados com a União

O governador Antonio Anastasia participou nesta quinta-feira (19), na Câmara dos Deputados, em Brasília, da audiência pública realizada pelo grupo de trabalho que discute a renegociação das dívidas dos Estados e dos municípios com a União. Ao lado de sete governadores e vice-governadores, Anastasia voltou a defender a revisão das dívidas dos Estados, além da mudança do indexador, com a aplicação de juros menores.

“A renegociação da dívida é um tema que une todos os Estados e tornou-se muito importante, que sensibiliza a sociedade, o empresariado, a opinião pública. A realidade hoje da maioria dos Estados é que aquele valor original, consolidado em 1997, já foi pago em mais de uma vez e meia e o estoque da dívida é de quatro, cinco vezes aquilo que era originalmente pactuado”, explicou o governador.

Anastasia acredita que o debate, a boa vontade e a união de esforços entre a sociedade civil, governadores, Congresso Nacional e o governo Federal, poderá resultar em uma solução boa para todos. “Tenho certeza que o Governo Federal está muito sensível a esse tema. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, já falou isso aos governadores. Percebemos os deputados da própria base do governo muito sensibilizados com esse assunto, que interessa a todos os Estados, independente dos partidos. É importante para a União que os Estados tenham capacidade de investimentos”, destacou.

Dinheiro que faz falta

Governadores, vice-governadores, além de secretários estaduais de Fazenda e parlamentares foram ouvidos sobre as realidades de seus Estados. Eles explicitaram, em consenso, que a renegociação da dívida com a União irá melhorar a capacidade de investimento das unidades federativas.

“Minas paga por mês quase R$ 400 milhões para a União. É um investimento que deixamos de ter. Para se ter ideia, todo o Caminhos de Minas (projeto do Governo do Estado que vai asfaltar quase 7 mil quilômetros de estradas), que vamos fazer no meu mandato, é de R$ 3 bilhões. Nos dois anos e meio de governo que faltam, pagaremos, só com os juros, quase quatro vezes isso. Os valores são astronômicos. É importante que esse pagamento se faça dentro das nossas condições, para permitir aos Estados um pouco de respiro em termos de investimento”, afirmou Anastasia.

A discussão foi presidida pelo coordenador do grupo de trabalho “Dívida dos Estados com a União”, deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP). O grupo de trabalho é formado por 13 deputados.

A dívida dos entes federados com a União chega a R$ 429,8 bilhões..Com base no debate, os parlamentares deverão apresentar uma proposta preliminar para reduzir o peso do pagamento das dívidas sobre as contas estaduais, explicitando os argumentos no documento em que estão chamando de “Carta de Brasília”.

Também participaram do encontro os governadores Jacques Wagner (Bahia); Tarso Genro (Rio Grande do Sul); Raimundo Colombo (Santa Catarina);  José de Anchieta Júnior (Roraima) e Teotônio Vilela (Alagoas); e os vice-governadores Helenilson Cunha Pontes (Pará)  Luiz Fernando de Souza (Rio de Janeiro).

Histórico – a dívida dos Estados

Em julho de 1994, a implantação do Plano Real, que pôs fim à inflação no Brasil, colocou em evidência o desequilíbrio fiscal dos Estados que enfrentaram sérias dificuldades financeiras por causa do elevado comprometimento das receitas com pagamento de pessoal, subsídios a empresas públicas deficitárias e serviço da dívida acumulada durante anos.

A política de elevação das taxas de juros praticada pelo Governo Federal no período levou os Estados a rolarem parcela crescente dos juros, não havendo amortização real. Com isso, a dívida passou a crescer exponencialmente.

Na metade da década de 1990, o que se via eram Estados com dificuldades para honrar o pagamento do 13º salário dos servidores, os compromissos com a dívida flutuante e a necessidade de adequação do quadro de funcionários.

No final de 1997, com o objetivo de equacionar as dificuldades financeiras enfrentadas pelos Estados, foi editada a Lei nº 9.496/97, que autorizava a União a refinanciar as dívidas com os Estados.

Em Minas

Em 1998, em uma negociação, pelas condições econômicas da época, favorável a Minas, o governo do Estado refinanciou a dívida com a União, restando um saldo devedor de R$14,8 bilhões, em dezembro daquele ano.

De lá para cá, no entanto, a situação econômica no Brasil mudou, o que fez com que os juros ficassem muito altos e o montante da dívida crescesse, mesmo não sendo feito nenhum outro empréstimo com a União, por força de lei. Nesses 13 anos, foram pagos R$ 21,5 bilhões, ou seja, cerca de uma vez e meia o valor original. Em dezembro de 2011, o saldo era R$ 58,6 bilhões.

“Todos nós, governadores, somos favoráveis à manutenção dos princípios da Lei de Responsabilidade Fiscal, de tudo aquilo que se avançou no Brasil. Discutimos agora a possibilidade da revisão desses indicadores porque estamos diante de fatos econômicos que surgiram a partir de então. A dívida é reconhecida, e deve ser paga, mas com indicadores que sejam condizentes com a realidade econômica atual do Brasil”, defendeu Anastasia.

A previsão de pagamento de 2012 a 2028, quando expira o prazo para pagamento da dívida, é de R$ 77,3 bilhões, valores que poderiam ser colocados em investimentos para o Estado. Pelas projeções, se as condições não forem mudadas, a expectativa é de que, em fevereiro de 2028, haja um resto a pagar de R$ 46,2 bilhões.

Minas gasta 13% da sua Receita Corrente Líquida só com o pagamento da dívida com a União. O serviço da dívida, em 2011, atingiu o valor total de R$ R$ 3,9 bilhões. Para 2012, o pagamento da dívida previsto é de R$ 4,4 bilhões, o que representa uma média mensal de R$ 371 milhões.

“Naturalmente, isso demonstra que os valores são bastante desproporcionais. É claro que esse dinheiro faz muita falta nas obras de infraestrutura que necessitamos para atrair empresa e investimentos para o nosso Estado”, completou o governador.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-de-minas-defende-revisao-da-divida-dos-estados/

Governo de Minas: Cidade Administrativa abre inscrições para a 2ª Feira de Talentos Artesanais

Exposição é oportunidade para servidores artesãos mostrarem seus produtos

José Carlos Paiva / Imprensa MG
Servidores poderão expor seus produtos na véspera do Dia das Mães
Servidores poderão expor seus produtos na véspera do Dia das Mães

A Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves recebe, na segunda-feira (23), as inscrições para a 2ª Feira de Talentos Artesanais. A feira será realizada de 9 a 11 de maio nos túneis que dão acesso aos prédios Minas, Gerais e Centro de Convivência. Podem se inscrever servidores e empregados públicos estaduais que exercem suas atividades no complexo.

De acordo com a Intendência da Cidade Administrativa, a feira faz parte do Calendário Sociocultural, cujo objetivo é promover a integração entre os servidores lotados na sede do Governo do Estado. “Além disso, o espaço será uma oportunidade para que os servidores-artesãos divulguem seus trabalhos às vésperas do Dia das Mães”, destaca a Intendente da Cidade Administrativa, Kênnya Kreppel. Serão disponibilizadas 60 vagas para expositores.

A primeira edição da exposição foi realizada em dezembro do ano passado, aproveitando as festividades natalinas, e reuniu 52 estandes com artigos de cama, mesa e banho, bijuterias, roupas, além de bombons, bolos e biscoitos.

As inscrições serão realizadas somente na segunda-feira (23), entre 8h e 18h, nos primeiros andares dos prédios Minas e Gerais. Os interessados deverão preencher formulário específico e pagar a taxa de R$ 30, destinada a custear a estrutura da feira, como crachás de identificação e mesas padronizadas.

Os expositores só poderão ofertar produtos artesanais. Será vedada, por exemplo, a venda de camisetas estampadas com silk ou transfer digital. O regulamento com todas as informações está disponível no Portal Cidade Administrativa.

Inscrições para 2ª Feira de Talentos Artesanais da Cidade Administrativa

Horário: 8h às 18h

Local: Protocolo – 1º andar, prédios Minas e Gerais

Taxa de inscrição: R$ 30,00

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cidade-administrativa-abre-inscricoes-para-a-2a-feira-de-talentos-artesanais/

Gestão Anastasia: Diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas representa Minas nos Estados Unidos

Tadeu Barreto Guimarães está nos Estados Unidos onde participa de uma série de eventos com Bird, BID e MIT

Wellington Pedro/Imprensa MG
Modelo de gestão criado em Minas é apresentado a gestores estrangeiros por Tadeu Barreto
Modelo de gestão criado em Minas é apresentado a gestores estrangeiros por Tadeu Barreto

O modelo de gestão do Governo de Minas, adotado a partir de 2003, tornou-se referência nacional e agora consolida notoriedade entre líderes mundiais. Minas Gerais foi convidada para participar de eventos e encontros nos Estados Unidos, onde vai apresentar a trajetória do Choque de Gestão – passando pela Gestão por Resultados e chegando à Gestão para a Cidadania -, um case bem sucedido de relevância reconhecida em diversos e importantes encontros internacionais que discutem políticas públicas.

O Governo de Estado será representado pelo diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas, Tadeu Barreto Guimarães. Em sua agenda, eventos do Banco Mundial (Bird), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Washington e Boston. A viagem também tem como objetivo conhecer outros modelos de gestão em políticas públicas que deram certo em outras partes do mundo.

Barreto desembarcou na terça-feira (17) em Washington. Na quarta-feira (18), participou do Building Better Polices: Performance and Measuring Results (Construindo melhores políticas pela performance e medição de resultados),  um evento organizado pelo Banco Mundial. Nele, representantes oficiais de governos dos EUA, Brasil, México, África do Sul e Coreia do Sul discutiram como os sistemas de monitoramento e avaliação podem ajudar governos a compreenderem as melhores estratégias e resultados alcançados. Clique aqui para ver mais informações sobre o Building Better Policies (Arquivo em PDF).

No evento, o diretor-presidente do Escritório apresentou as experiências do Governo de Minas, com foco na Gestão para Resultados. Na exposição, Barreto apontou o monitoramento de indicadores realizados pelo Estado, visando à melhoria dos resultados. Ele exemplificou a evolução de indicadores de Minas Gerais, como o índice de alfabetização para crianças de até oito anos, que quase dobrou de 2006 até hoje, praticamente erradicando a analfabetismo no Estado nessa faixa etária.

Após a apresentação do representante de cada país em relação ao monitoramento e avaliação de resultados, foi aberto um debate sobre o tema. Além dos palestrantes, participaram da discussão o vice-presidente do Banco Mundial, Otaviano Canuto; a diretora de governança do Bird, Linda Van Gelder; e o diretor de redução da pobreza do Bird, Jaime Saavedra, que não poupou elogios ao modelo de monitoramento e avaliação do governo mineiro.

Para Barreto, ficou claro no debate que as soluções em relação à avaliação de resultados são específicas para cada país e território. Ele citou como exemplo o modelo adotado na África do Sul. “Trata-se de uma democracia nova, com apenas 18 anos, e que, no entanto, possui um dos maiores departamentos de avaliação do mundo, com cerca de 200 pessoas e com um grande foco nas políticas sociais”, afirmou.

Ainda em Washington, Barreto encontra-se, nesta quinta-feira (19), com a diretora do Banco Mundial para o Brasil, Débora Wetzel. Após o encontro, reúne-se com o especialista de modernização do  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Pedro Farias. O diretor-presidente do Escritório debate com o profissional do BID como as novas ferramentas de tecnologia podem ser utilizadas para as políticas públicas. Barreto apresenta, além do modelo da Gestão para a Cidadania, que utiliza por meio do Movimento Minas uma plataforma digital para discutir, desenvolver e implementar sugestões da sociedade, o Product Space, uma nova ferramenta criada pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), que visa ao desenvolvimento estratégico de Minas Gerais.

Centro de inovação

Na segunda-feira (23), o diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas chega a Boston. Na cidade, participa da Media Lab Spring, tradicional evento organizada pelo MIT, que foca a invenção de um futuro melhor através de aplicações criativas de tecnologias digitais. O evento, que será realizado até o dia 25 de abril, vai reunir as principais personalidades mundiais de inovação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/diretor-presidente-do-escritorio-de-prioridades-estrategicas-representa-minas-nos-estados-unidos/

Gestão da Saúde: Hemocentro de Belo Horizonte atende doadores no feriado de 21 de abril

Unidade da capital ficará aberta das 7h às 12h para receber doações

Divulgação / Hemominas
Pessoas entre 18 e 67 anos podem procurar hemocentro para doação
Pessoas entre 18 e 67 anos podem procurar hemocentro para doação

O Hemocentro de Belo Horizonte vai funcionar no próximo sábado (21), Feriado de Tiradentes. O atendimento ao doador será feito das 7h às 12h, na Alameda Ezequiel Dias 321, bairro Santa Efigênia. As demais unidades da Fundação Hemominas no Estado estarão fechadas no feriado, retomando normalmente suas atividades na segunda-feira, dia 23.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos. Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar o site da Fundação Hemominas.

Coleta na Cidade Administrativa

A Fundação Hemominas realiza, no próximo dia 24 (terça-feira), coleta de sangue na Cidade Administrativa Tancredo Neves. A coleta vai ocorrer de 8h30 às 11h30, no prédio Minas. A expectativa é atender cerca de 50 candidatos à doação de sangue.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemocentro-de-belo-horizonte-atende-doadores-no-feriado-de-21-de-abril/

Governo de Minas: alegria do circo chega ao Circuito Cultural Praça da Liberdade

Palhaços saem dos picadeiros e levam a música, dança e teatro para as praças da capital

Coletivo de Palhaços / Arquivo
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público

O Circuito Cultural Praça da Liberdade recebe, neste domingo (22), a 4ª edição do Festival de Circo Quaquaraquaquá. Mais duas apresentações ainda serão realizadas no local sendo a segunda no dia 27 de maio e a terceira dia 24 de junho. O evento mostra ao público um circo diferente, que alia música, dança e teatro, agradando tanto crianças como adultos. Durante as apresentações, baseadas em uma linguagem cômica, tudo pode dar errado, desde as tentativas dos palhaços até os truques dos mágicos.

O Quaquaraquaquá é idealizado pelo Coletivo de Palhaços, uma iniciativa de artistas independentes, que une grupos autônomos da capital e de outras cidades de Minas, como Ouro Preto e Mariana. “Nós vemos o Coletivo de Palhaços como uma militância artística, onde cada um adota uma praça da cidade e trabalha voluntariamente, por amor, em prol da valorização da arte naquele local”, explica Felipe Cardoso, gestor do Movimento Mineiro de Circo e responsável pelas atividades do Coletivo de Palhaços na Praça da Liberdade. O projeto tem a coordenação geral da Cia Circunstância em parceria com a União de Artistas Itinerantes (UAI).

O projeto este ano será realizado em dez praças diferentes de Belo Horizonte, Casa Branca, Mariana e Moeda. Na capital, além do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o evento acontecerá também nas praças Duque de Caxias, Vila Dias, Floriano Peixoto, Aroldo Tenuta e Nossa Senhora da Glória.

O festival acontece no Teatro de Arena do Circuito, sempre às 16h, com entrada gratuita, mantendo a tradição circense de passar o chapéu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/a-alegria-do-circo-chega-ao-circuito-cultural-praca-da-liberdade/

Governo de Minas: lado a lado com o cidadão, Secretaria do Trabalho promove ação comunitária em BH

Projeto “Celebra Vitória”, no bairro Vitória, oferece diversos serviços aos trabalhadores

A Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (SETE) participa, neste sábado (21), do projeto Celebra Vitória. O evento, realizado pela Rede Mineira da Cidadania, em parceria com a SETE e a comunidade, leva até a população do bairro Vitória, em Belo Horizonte, um “dia de alegria”, como é chamado pelos próprios moradores.

Na oportunidade, uma equipe da SETE vai emitir Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e cadastrar trabalhadores para candidatarem-se a vagas de emprego. Interessados em tirar a CTPS deverão levar documento de identidade com foto, certidão de nascimento ou casamento e foto 3×4. Cabe ressaltar que Carteira Nacional de Habilitação e o Passaporte não servem para emissão de CTPS. O documento é gratuito e será entregue na hora. Já os interessados em se inscreverem para as vagas de emprego deverão estar munidos de documento de identidade com foto, CPF e PIS.

O Sine Móvel é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da SETE, que visa prestar atendimento aos trabalhadores dos municípios que não possuem unidades do Sine, ou em casos emergenciais, como em situações de desastres naturais, por exemplo.

Sine

O Sistema Nacional de Emprego é um programa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), criado em 1975, com atuação em todo o território nacional, e implantado em Minas Gerais desde 1977.

Atualmente existem 131 Unidades de Atendimento ao Trabalhador em Minas Gerais, que prestam serviços totalmente gratuitos de intermediação de mão de obra (cadastro de empresas para oferta de vagas e cadastro e encaminhamento de trabalhadores para oportunidades de trabalho); habilitação e postagem do seguro-desemprego; cadastro e encaminhamento do trabalhador para programas de qualificação profissional e também de competências básicas para o trabalho; emissão das Carteiras de Trabalho e Previdência Social.

Serviço

Evento: Celebra Vitória, com a unidade do Sine Móvel para serviços ao trabalhador

Local: Rua Magenta, 770 , bairro Vitória, Belo Horizonte.

Data: Sábado, 21 de abril de 2012.

Horário: das 14h às 18h.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/lado-a-lado-com-o-cidadao-secretaria-do-trabalho-promove-acao-comunitaria-em-bh/

Governo de Minas: Centro Vocacional Tecnológico de Ribeirão das Neves vira ponto de coleta de Lixo Eletrônico

Pilhas, baterias, eletrodomésticos entre outros produtos eletrônicos terão um destino correto quando descartados no CVT de Ribeirão das Neves

A rápida inovação tecnológica reduziu o tempo de vida útil dos produtos eletrônicos gerando assim, uma quantidade cada vez maior de lixo eletrônico. O descarte de maneira consciente e ecologicamente direto é desse material e uma das maiores preocupações atuais. Jogar no lixo comum ou no meio ambiente uma TV antiga, celular obsoleto, pilhas, baterias e outros equipamentos que possuam componentes eletrônicos pode acarretar em sérios danos à natureza e à saúde da população. Esses equipamentos possuem substâncias perigosas e cancerígenas como o chumbo, mercúrio e cádmio que contaminam lençóis freáticos, o ar e o solo.

Atento para esta realidade, o Centro Vocacional Tecnológico de Ribeirão das Neves (CVT), CVT Henfil, recebe equipamentos eletrônicos e os destina adequadamente. “As pilhas e baterias são direcionadas à Secretaria Municipal de Meio Ambiente que por sua vez repassa aos Correios. Os demais itens são doados à Cooperativa de Materiais Recicláveis de Ribeirão das Neves (Coomarrin). Para fazer sua doação, basta deixar o objeto na recepção do CVT”, explica Helton de Lima Ozório, coordenador geral do CVT.

O CVT ainda oferece gratuitamente três cursos de qualificação profissional na área ambiental, a distância: educação ambiental, gestão ambiental e recursos hídricos e Isso 14.001. Para realizar os cursos, basta acessar o portal www.inclusaodigital.mg.gov.br. Além destes cursos, O CVT ainda oferece outros 45 nas seguintes áreas: informática, empreendedorismo, cidadania, primeiro emprego, saúde, agronegócio, agricultura e pecuária. Todos pela internet.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/centro-vocacional-tecnologico-de-ribeirao-das-neves-vira-ponto-de-coleta-de-lixo-eletronico/

Governo de Minas: Iepha promove primeiro encontro nacional de instituições de patrimônio

Órgãos de todo o país vão debater a integração das políticas públicas de preservação

Órgãos governamentais de defesa do patrimônio de todo o país participam, entre os dias 24 e 26 de abril, em Recife, do primeiro Encontro Nacional das Instituições Estaduais de Preservação do Patrimônio Cultural. O evento é organizado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG), junto com a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e o Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

O objetivo do encontro é promover o fortalecimento das instituições estaduais de preservação patrimonial por meio do conhecimento e da integração de suas políticas de preservação, identificando os pontos de convergência e os problemas, e constituir uma rede permanente de troca informações.

O presidente do Iepha/MG, Fernando Viana Cabral, lembra que o cenário atual é de completa ausência de articulação entre as instituições. “Em uma área de atuação como o patrimônio, em que a questão de recursos é sempre algo muito complicado, essa troca de conhecimentos, alternativas e soluções é algo extremamente valioso para nós. Pretendemos, ao final do encontro, produzir um documento, que queremos encaminhar às autoridades municipais, estaduais e federais”, afirmou.

Junto ao convite enviado às instituições da área de todo o país, o comitê de organização do encontro encaminhou um questionário, com o objetivo de conhecer, com antecedência, a situação de cada instituição estadual, suas conquistas e dificuldades. A ideia é que se trace de antemão um cenário geral de todas as instituições para os debates programados para o encontro.

Além do presidente do Iepha-MG, Fernando Cabral, a instituição mineira será representada também pelo vice-presidente, Pedrosvaldo Caram Santos. O encontro ainda contará com a presença do presidente nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Luis Fernando de Almeida.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/iepha-promove-primeiro-encontro-nacional-de-instituicoes-de-patrimonio/

Gestão Anastasia: Regional de Saúde de Patos de Minas promove treinamento em vigilância sanitária

Treinamento foi direcionado a profissionais admitidos recentemente para trabalharem como fiscais sanitários

Lilian Cunha/SES-MG
Profissionais de nove municípios participaram da capacitação em Patos de Minas
Profissionais de nove municípios participaram da capacitação em Patos de Minas

Nesta quinta-feira (19), o Núcleo de Vigilância Sanitária da Superintendência Regional de Saúde de Patos de Minas promoveu o treinamento introdutório em vigilância sanitária para profissionais de nove municípios da microrregião, que foram admitidos recentemente para trabalharem como fiscais sanitários.

A oficina teve como objetivo explicar os trabalhos desenvolvidos pela vigilância sanitária, expor sobre a conduta do fiscal (aspectos éticos e postura), discorrer sobre a legislação, a gestão do risco e processos e instrumentos de trabalho.

A coordenadora da vigilância sanitária da Regional de Patos de Minas, Ivany Brito, explicou o que vem a ser vigilância sanitária e a importância do envolvimento dos fiscais sanitários nas ações educativas e nas inspeções. “A Vigilância Sanitária é um conjunto de ações capazes de eliminar, diminuir e prevenir riscos à saúde e de intervir em problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde, abrangendo produtos e serviços. Hoje, nos municípios da regional, praticamente 90% das ações estão descentralizadas e o trabalho é realizado dentro do âmbito da Vigilância em Saúde, pois envolve também os demais atores como a Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Saúde do Trabalhador e Atenção Primária”, ressaltou.

Há menos de oito meses na vigilância sanitária de Lagoa Formosa, a farmacêutica Adriana Cristina Pinheiro avaliou como extremamente proveitoso o treinamento. “Achei muito interessante as apresentações que mostram o básico sobre o trabalho do fiscal sanitário e que nos auxiliará bastante no dia a dia”.

Durante o decorrer do ano serão realizadas oficinas teóricas mensais, abordando os seguintes temas: medicamentos, alimentos, laboratórios e serviços de saúde. Além disso, haverá treinamento prático constante nos municípios.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/regional-de-saude-de-patos-de-minas-promove-treinamento-em-vigilancia-sanitaria/