Gestão em Minas: Ministro do Esporte elogia andamento das obras do Mineirão

Segundo o ministro, Minas possui o ritmo de obras mais avançado do país

Carlos Alberto/Imprensa MG
Alberto Pinto Coelho recebeu Aldo Rebelo durante vistoria ao Mineirão
Alberto Pinto Coelho recebeu Aldo Rebelo durante vistoria ao Mineirão

O vice-governador Alberto Pinto Coelho e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, visitaram as obras no Mineirão, nesta quarta-feira (18). Após a visita, o ministro elogiou o andamento das obras no estádio e também as intervenções no trânsito em Belo Horizonte.

“Belo Horizonte é a capital que tem as obras com a maior proximidade com o cronograma estabelecido entre todas as cidades-sede do Mundial”, afirmou Aldo Rebelo, em entrevista. O ministro assinou o painel “Mineirão eu faço parte desta história”, onde são registradas as visitas recebidas durante as obras no estádio.

O ministro também ressaltou o legado das obras para a capital mineira. “A Copa já é uma realidade. Belo Horizonte tem um estádio moderno, compatível com suas tradições, que é o Mineirão renovado. As obras de mobilidade urbana vão melhorar a vida das pessoas, já foram até inauguradas. E Belo Horizonte terá visibilidade para bilhões de pessoas”, afirmou Aldo Rebelo.

O Mineirão receberá seis partidas durante a Copa do Mundo de 2014, incluindo uma das semifinais. As obras seguem rigorosamente em dia. O estádio será o primeiro a ficar pronto em 21 de dezembro de 2012.

“Minas Gerais está cumprindo o seu dever de casa e as obras estão em dia. Estamos preparando o Estado, em parceria com o município, para bem receber aqueles que virão para a Copa de 2014, inclusive nos roteiros turísticos, na questão da segurança pública e preparando as pessoas para receber os turistas”, afirmou Alberto Pinto Coelho.

O secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso, disse que o ministro Aldo Rebelo leva de Belo Horizonte as melhores impressões, não somente com o Mineirão, mas também com obras de mobilidade urbana, hotelaria, aeroportos, rotas turísticas, segurança e saúde. “Os elogios que recebemos hoje endossam o bom trabalho de Minas Gerais para os preparativos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014”, afirmou Sergio Barroso.

Também participaram da visita o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Bráulio Braz; o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus; o secretário de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, além de autoridades locais e estaduais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ministro-do-esporte-elogia-andamento-das-obras-do-mineirao/

Governo de Minas: CCJ do Senado aprova criação de TRF em Minas

Decisão é passo importante para a agilização dos processos mineiros na Justiça Federal

Kleber Lima / Agência Senado
Senadores aprovaram PEC que autoriza o Pader Judiciário a abrir um TRF em Minas
Senadores aprovaram PEC que autoriza o Pader Judiciário a abrir um TRF em Minas

A Comissão de Constituição e Justiuça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (18) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 65/11) que cria o Tribunal Regional Federal da 6ª Região, com sede em Belo Horizonte (MG).  Com a mudança, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) terá de enviar ao Congresso, 90 dias após a promulgação da emenda constitucional que resultar da PEC, projeto de lei detalhando a organização, a estrutura e o funcionamento do novo tribunal, bem como a nova configuração e composição do TRF da 1ª Região, do qual Minas Gerais hoje faz parte. As informações são da Agência Senado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ccj-do-senado-aprova-criacao-de-trf-em-minas/

Governo de Minas: detentos e agentes penitenciários recebem formação para combate a incêndios

Iniciativa faz parte do Movimento Minas, que incorpora a sociedade civil nas ações de governo

Sisema / Divulgação
Curso tem como objetivo preparar os detentos e agentes para o combate a incêndios florestais
Curso tem como objetivo preparar os detentos e agentes para o combate a incêndios florestais

Uma parceria realizada entre o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas e o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER), promoveu um curso para formação de brigadistas, voltado para detentos e agentes do complexo Penitenciário de Ponte Nova, na Zona da Mata. O treinamento, que teve duração de três dias, foi concluído nesta quarta-feira (18).

O curso tem como objetivo preparar os detentos e agentes para o combate a incêndios florestais, por meio de atividades teóricas e práticas. A turma, composta por 14 detentos e dois agentes penitenciários, recebeu instruções quanto ao comportamento do fogo, tipos de incêndios florestais, estratégias de combate e noções de segurança nas operações, além de uma aula prática de combate às queimadas.

A capacitação foi ministrada pela equipe do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Previncêndio), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad), e pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG). Os detentos participantes foram selecionados para os cursos a partir de seleções feitas pela Comissão de Classificação da Seds.

Para o detento Marcos Divino de Almeida, o curso é uma oportunidade de trabalho quando obter a liberdade. “O curso é muito bom e estou aprendendo bastante coisa que eu não sabia. Além de poder passar os ensinamentos para outros presos e tomar mais cuidado na hora de apagar o fogo, poderei conseguir um emprego na área quando terminar de cumprir minha pena”, disse.

José Aparecido de Assis, outro detento participante do curso, também destaca a importância do curso. “Estou achando muito bom, o curso está me favorecendo e me dando mais conhecimento para que no futuro eu possa também auxiliar a sociedade. Espero que outros presos também tenham a mesma oportunidade que nós”, destaca.

Parcerias

A formação de detentos e agentes penitenciários é uma das iniciativas do Movimento Minas, Projeto de Gestão para a Cidadania, que incorpora como principal desafio para o Governo de Minas Gerais a participação da sociedade civil organizada na priorização das ações estratégicas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/detentos-e-agentes-penitenciarios-recebem-formacao-para-combate-a-incendios/

Governo de Minas: Faop promove ação educativa para incentivar o olhar criativo do público

Iniciativa se baseia na exposição coletiva Looping e Paisagens Construídas

Divulgação/Faop
Looping exibe série composta de pinturas a óleo, em que Cris Xavier introduz dinamismo em suas paisagens
Looping exibe série composta de pinturas a óleo, em que Cris Xavier introduz dinamismo em suas paisagens

As obras de Cris Xavier e Elenir Tavares são um sucesso na Galeria de Arte Nello Nuno, da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop). Looping e Paisagens Construídas, respectivamente, intitulam os trabalhos das artistas mineiras que expõem pela primeira vez na cidade. A mostra pode ser visitada até o dia 28 de abril.

A exposição coletiva também é tema de ação educativa promovida pela instituição que se estende por todo o mês de abril. A iniciativa visa a apurar o olhar dos participantes para o processo criativo das obras, além de motivar a formação de público apreciador da arte. Assim, está sendo feito um trabalho em parceria com a Rede de Ensino Municipal, a Apae de Ouro Preto, a Secretaria Municipal de Assistência Social e o Centro de Assistência Psicossocial (Caps). A previsão é de que cerca de 200 pessoas sejam atendidas.

Para iniciar a ambientação com o tema, os visitantes assistem ao curta-metragem Tyger e ao vídeo Tapume+Arte (produzido pela Faop). Além de conhecerem um pouco da Fundação de Arte de Ouro Preto com um passeio pela Casa Bernardo Guimarães, sede da fundação, também visitam a exposição da Galeria de Arte Nello Nuno e fazem trabalhos com base nas obras das artistas Cris Xavier e Elenir Tavares. A ideia fazer os participantes montarem as suas paisagens, incentivando o olhar criativo com colagens, cores e imagens. O desafio é observar a simplificação das formas através das cores e a liberdade de criação e construção na busca de sentido.

Looping e Paisagens Construídas

Trabalhando um misto de fotografias e pinturas acrílicas, Elenir Tavares faz uma analogia poética entre paisagens e intervenções humanas. Segundo a artista, Paisagens construídas surge de “um desejo utópico de idealização de uma geografia perfeita, ainda que termine por revelar arquiteturas inacabadas no tempo e desvinculadas da realidade”.

Já Looping exibe série composta de pinturas a óleo, em que Cris Xavier introduz dinamismo em suas paisagens e foca os desdobramentos do olhar contemplativo. A artista explica que “o envolvimento com o/do meio circundante é articulado através da lógica de instalação dos trabalhos, com a intenção de provocar relações que ultrapassam os limites da linguagem pictórica”.

A Galeria de Arte Nello Nuno funciona segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, e aos sábados, das 9h às 14h, na rua Alvarenga, 694, bairro Cabeças. A entrada é franca.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/faop-promove-acao-educativa-para-incentivar-o-olhar-criativo-do-publico/

Governo de Minas: presidente da Cemig é apontado como um dos melhores da América Latina

Djalma Morais ficou na 22ª colocação entre 294 dirigentes de empresas da região

Divulgação / Cemig
Djalma Morais assumiu a presidência da Cemig em 1999 e promoveu uma reestruturação
Djalma Morais assumiu a presidência da Cemig em 1999 e promoveu uma reestruturação

O presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Djalma Bastos de Morais, está entre os 50 melhores presidentes de empresas da América Latina, segundo a revista Harvard Business Review. Foram analisados 294 presidentes de 197 empresas de capital aberto da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela. O presidente da Cemig foi o 22º colocado. Informações estão no site da Cemig.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/presidente-da-cemig-e-apontado-como-um-dos-melhores-da-america-latina/

Gestão Anastasia: Governo de Minas incentiva fruticultura na região das Vertentes

Plantio de fruteiras de clima temperado é opção para agricultura familiar e geração de trabalho e renda
Marco Evangelista/Imprensa MG
O pesquisador Paulo Norberto tem boas expectativas com relação ao plantio da figueira na região
O pesquisador Paulo Norberto tem boas expectativas com relação ao plantio da figueira na região

O cultivo de maçã, uva e figo vem ganhando espaço entre os produtores rurais do Campo das Vertentes. Isso graças ao incentivo do Governo de Minas que, desde 2007, desenvolve a fruticultura na região. Por meio da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), foram implantadas 21 unidades demonstrativas, distribuídas nas cidades de São João del-Rei, Barroso, Tiradentes, Prados, Resende Costa, Coronel Xavier Chaves, Lagoa Dourada, Carandaí e Piedade do Rio Grande.

O pesquisador da Epamig, Paulo Márcio Norberto, que realiza o trabalho da fruticultura juntamente com outros dois pesquisadores, conta que as unidades demonstrativas são instaladas em propriedades particulares. “Essas propriedades contempladas estão sempre abertas à comunidade, servindo de modelo para outros produtores interessados em aprender e entrar na atividade, possibilitando o acompanhamento de todo o processo de produção, desde o plantio até a colheita”, explica.

Segundo ele, a fruticultura representa uma boa alternativa para a região. “Como o fluxo de turistas é grande e a região tem um forte apelo turístico, favorece a possibilidade de colocação de produtos no mercado, inclusive com agregação de valor, como doces em calda, geleias e cristalizados”, avalia. O plantio das fruteiras de clima temperado é também uma opção diferente das usuais, principalmente na agricultura familiar. “Hoje, muitos produtores locais já aderiram e estão colhendo os frutos, o que possibilita um incremento significativo em suas rendas e, além de ocupar a mão de obra familiar, acaba gerando novos postos de trabalho em suas comunidades”, afirma o pesquisador da Epamig.

Em Coronel Xavier Chaves, o produtor Antônio Catarino de Almeida possui uma unidade demonstrativa de videira há um ano. Ainda não foi possível comercializar a uva, mas ele acredita que em dois anos a produção já seja satisfatória. “Está sendo uma boa experiência e a expectativa é boa, acho que vai dar certo”, diz. Catarino recebeu da Epamig 200 mudas para iniciar a plantação. “Desde então, o técnico vem aqui, explica como é a manutenção, orienta, apoia muito o nosso trabalho. Com certeza vai ser possível aumentar nossa renda, porque a região não tem muito esse tipo de plantação”, conclui o agricultor. Ele conta com a ajuda do filho para cuidar das videiras e das outras cultivares que possui na propriedade, que inclui mexerica, baroa, mandioca e inhame.

Apoio técnico

Ilceu Carvalho, produtor de Prados, também recebeu apoio técnico para o plantio de uva e figo e, em 2011, fez sua melhor colheita. “Tive uma produção de cerca de 700 kg de uva e vendi 500 kg in natura, que é a forma mais lucrativa. Todo mundo elogiou a qualidade”, conta. Agora, Ilceu quer aumentar a produção. “Quero ver se consigo colher duas vezes ao ano, em vez de apenas uma. Minha meta é uma colheita no meio do ano e uma no final. Por isso vou começar a usar um sistema de irrigação”, relata.

As pesquisas na área de fruticultura são desenvolvidas na Fazenda Experimental Risoleta Neves, em São João del-Rei, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), que já destinou mais de R$ 300 mil para projetos de pesquisa e bolsas de pós-doutorado, iniciação científica e apoio técnico. O trabalho de difusão e transferência de tecnologia também conta com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG).

Com relação à cultura da videira, o pesquisador Paulo Norberto destaca que as plantas estão começando a expressar todo o seu potencial produtivo. “As variedades que estão sendo testadas aqui na região são de grande importância econômica, são rústicas e toleram mais as variações climáticas que ocorrem na região”, pontua.

A cultura da figueira também tem boa expectativa de produção. “Estamos testando e validando novas tecnologias de manejo para a cultura, que tem mostrado um grande potencial na região. A caminhada de implantação e desenvolvimento da fruticultura já possui um histórico, que foi iniciado em 2007 e precisa ser continuado, pois foram e estão sendo geradas e validadas diversas tecnologias, adaptadas para o pequeno produtor”, completa.

Cultivo de oliveiras

O produtor José Lásaro Mendes Morais se uniu à Epamig para implantar uma unidade demonstrativa de oliveiras há quatro anos. O projeto Rendimento Agronômico das Oliveiras também recebe o apoio da Fapemig. O experimento, localizado em Piedade do Rio Grande, é o único da região e vai ajudar a definir as melhores variedades a serem produzidas.

“Tenho cinco variedades plantadas, vamos ver qual se adapta melhor. Hoje a produção ainda é pequena, não dá para comercializar, mas já é possível perceber que algumas variedades se manifestaram mais precocemente”, comenta. O tempo médio para a oliveira entrar em produção é de seis a oito anos.

José Lásaro também cultiva maçã e, por meio de um trabalho conjunto com a Epamig, estão sendo introduzidos novos materiais genéticos com potencial produtivo para as condições de clima e solo da região. “Além de trabalhos de análise de folhagem das plantas e de conservação dos frutos da maçã”, completa o produtor.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-incentiva-fruticultura-na-regiao-das-vertentes/

Gestão em Minas: secretário Carlos Pimenta debate emprego e crescimento econômico na Assembleia

Evento reuniu empresários e trabalhadores, além de deputados e autoridades

Willian Dias / ALMG
Carlos Pimenta participou do Ciclo de Debates em Defesa da Produção e do Emprego, na ALMG
Carlos Pimenta participou do Ciclo de Debates em Defesa da Produção e do Emprego, na ALMG

O secretário de Estado de Trabalho e Emprego (SETE), Carlos Pimenta, participou do Ciclo de Debates em Defesa da Produção e do Emprego – Contra a Desindustrialização, promovido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O evento reuniu empresários e trabalhadores e suas representações, além de deputados e outras autoridades e lideranças.

Durante o debate, o secretário Carlos Pimenta reforçou “o momento importante de crescimento brasileiro”, mas não se esqueceu de apontar os entraves para a consolidação deste quadro. “Não adianta nada o país crescer e tornar-se o quinto do mundo, se não se tiver a coragem de colocar o dedo em várias feridas”, afirmou.

Na opinião do secretário, as principais mazelas seriam, para as empresas, a invasão de produtos de outros países, sem medidas protecionistas para os empresários nacionais; e, para os trabalhadores, a baixa qualificação, “que dificulta a obtenção de melhores ganhos”.

O presidente da Assembleia, deputado Dinis Pinheiro, citou o pacote de medidas lançado pelo governo federal, no dia 3 de abril. “Temos que avaliar os efeitos destas medidas que visam a estimular investimentos públicos e privados, aumentar a competitividade da indústria e reduzir os custos tributários e financeiros”, declarou. “É na defesa da produção e do emprego, que alcançaremos o mais rápido possível a justiça, a dignidade para que o Brasil fique cada dia melhor”, concluiu.

Presente ao debate, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Junior, defendeu a isonomia de mercado. “Temos certeza que, com redução dos juros, desoneração de impostos e da folha de pagamento e um câmbio adequado, a indústria estará apta para concorrer”, ressaltou.

Também participaram do evento, entre outras lideranças, o secretário regional da terceira Secretaria da Região Sudeste da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNT), José Reinaldo Inácio; o deputado estadual Celinho do Sinttrocel e a deputada federal Jô Moraes.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretario-carlos-pimenta-debate-emprego-e-crescimento-economico-na-assembleia/

Governo de Minas: alunos da Rede Estadual de Educação descobrem um pouco de sua própria história no Circuito Cultural

O Projeto Circulando na Liberdade visa ampliar a relação entre educação e cultura e, consequentemente, o acesso aos espaços museais e culturais da cidade

A partir deste mês, 15 mil crianças, jovens e adultos dos ensinos fundamental e médio pertencentes a escolas da Rede Estadual de Belo Horizonte e da região metropolitana iniciam uma série de visitas ao Circuito Cultural Praça da Liberdade. Eles integram o Projeto Circulando na Liberdade, desenvolvido em uma parceria do Circuito com o Programa Escola Viva, da Secretaria de Estado de Educação, e o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG). O objetivo do projeto é ampliar a relação entre educação e cultura e, consequentemente, o acesso aos espaços museais e culturais da cidade, fortalecendo nos estudantes e em seus familiares o sentido de pertencimento e reconhecimento da importância de preservação do patrimônio.

O Circulando na Liberdade atenderá 30 escolas localizadas em áreas de maior vulnerabilidade social e que, em sua maioria, encontram-se distantes do centro da capital. “Os alunos dessas escolas pouco conhecem além da sua própria comunidade. Como fazer com que essas crianças e jovens se apropriem da cidade e usem-na, no sentido de poderem circular, frequentar, conviver, criar e transformar se eles não sabem que esses espaços existem? Queremos que eles percebam a cidade onde vivem – isso é exercício de cidadania”, explica a coordenadora de ações educativas do Circuito Cultural, Mabel Faleiro.

O projeto será desenvolvido em várias etapas, que envolverão reuniões com diretores, especialistas e professores; elaboração dos projetos pelas escolas a partir de suas realidades e demandas, tendo-se como referência alguns eixos temáticos propostos pelos espaços; visitas ao Circuito Cultural; e encontros periódicos para realimentação dos trabalhos desenvolvidos.

Cabe lembrar que, ao longo do ano, todos os espaços do circuito serão visitados por todas as escolas integradas, que receberam recursos para o transporte das turmas, por meio do Projeto Escola Viva. “Queremos que essas crianças, jovens e adultos sejam tocados pela arte, ciência e conhecimentos aqui presentes, estabeleçam diálogos e se emocionem, ampliando seu olhar e sua convivência pessoal e social”, ressalta Mabel Faleiro.

Dentre as 30 instituições participantes, oito ainda terão seus projetos acompanhados de perto pelo Espaço TIM UFMG do Conhecimento, Museu Mineiro, Museu das Minas e do Metal e Memorial Minas Gerais – Vale. É o caso da Escola Estadual Coronel Juca Pinto, que já comemora a oportunidade. “Nossa escola precisava de um projeto para socializar os alunos e os pais. Eles não têm acesso a espaços culturais e precisam conhecer a cidade onde vivem”, diz a professora Elizabeth Magalhães Silva.

As visitas ao Circuito Cultural Praça da Liberdade ocorrerão até o mês de setembro, sendo os meses de outubro e novembro destinados às atividades de encerramento do projeto, quando ocorrerão as avaliações e exposições dos trabalhos desenvolvidos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/alunos-da-rede-estadual-de-educacao-descobrem-um-pouco-de-sua-propria-historia-no-circuito-cultural/

Gestão Anastasia: empresas anunciam expansão e geração de mais de 1.800 novos empregos em Minas

Investimentos se concentram no Sul, Triângulo, Zona da Mata e Grande Belo Horizonte

Leonardo Horta / SEDE
Representantes da Manser, Luiz Paulo Junqueira e Ronaldo Ribeiro Gomes, e o diretor do Iindi, Ismael Villas Boas
Representantes da Manser, Luiz Paulo Junqueira e Ronaldo Ribeiro Gomes, e o diretor do Iindi, Ismael Villas Boas

O Governo de Minas Gerais, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE), assinou protocolos de intenções com empresas de vários setores, para impulsionar ainda mais o mercado de trabalho no Estado. A previsão é que os novos protocolos gerem 1.800 novos empregos em diversas regiões de Minas.

Um dos protocolos foi assinado com a Metalgear Crystal Tecnologia de Metais Ltda. Com investimento de R$ 68,7 milhões, a Metalgear irá implantar, em Cambuí, no Sul do Estado, uma fábrica e instalar um centro de distribuição destinados, respectivamente, à produção e comercialização de fios e cabos elétricos e outros condutores de cobre e de alumínio e vergalhões de cobre e de alumínio. A instalação da unidade, que irá gerar 258 empregos diretos e indiretos, deve ser concluída em 2013.

Também assinou protocolo de intenções com o Estado a Cimed Indústria de Medicamentos Ltda, que irá investir R$ 59,5 milhões na expansão da sua unidade industrial destinada à produção de medicamentos genéricos e implantação de um centro de logística. O investimento na unidade de Pouso Alegre, no Sul de Minas, irá gerar 350 novos empregos diretos e 20 indiretos.

Outro protocolo assinado pelo Governo de Minas foi com a Bonsucesso Agro Indústria e Comércio Ltda, que investirá R$ 6 milhões. Os recursos serão canalizados para a produção em Monte Santo de Minas, Sul do Estado, de sacolas reutilizáveis e descartáveis, denominadas big bags. Parte do setor de confecção da empresa, que hoje funciona na cidade paulista de Paulínia, será transferida para Monte Santo de Minas. Está prevista, ainda, a transferência total da tecelagem para o Sul de Minas.

O projeto, que irá gerar 150 empregos diretos e 500 indiretos, tem término previsto para dezembro de 2018, quando, após a conclusão, deverá atingir a capacidade de produção de 300 mil big bags por ano.

Desenvolvimento em expansão

Aumentar em cerca de 60% a sua produção de detergentes, desinfetantes e produtos de limpeza de uso profissional, em três anos, sendo 20% ainda este ano, é o principal objetivo do projeto de expansão da Mercoquímica Indústria e Comércio Ltda (Mercotech). A empresa, localizada em Uberaba, no Triângulo Mineiro, também assinou protocolo de intenções com o Governo de Minas.

Com investimento de R$ 1,1 milhão e término das obras previsto para o final de 2013, a Mercoquímica irá gerar 30 novos empregos diretos e outros dez indiretos. Seu faturamento previsto para 2012 é de R$ 7,25 milhões, devendo atingir R$ 11,3 milhões de 2014 em diante.

Já a expansão das atividades industriais também foi o objetivo da assinatura do protocolo de intençõescom a Manser – Manutenção e Serviços Ltda. A Manser está investindo R$ 5,9 milhões na expansão de suas unidades industriais, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, destinadas à manutenção de equipamentos ferroviários e à fabricação e comercialização de alternadores para locomotivas, entre outros equipamentos. Com a geração de 170 empregos diretos, a empresa pretende atingir a capacidade produtiva de 970 unidades por ano a partir de 2013.

Com o intuito de tornar-se líder no mercado de embalagens para avicultura, a EPM Embalagens de Polpa Moldada Ltda (Parapolpa) irá investir R$ 6 milhões em sua unidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata. Com a geração de 240 empregos diretos e indiretos, a empresa pretende construir duas novas moldadoras e passar de uma participação de 30% do mercado para 50%.

Com investimento de R$ 4,5 milhões, a Vesta Indústria e Comércio de Artigos de PVC Ltda pretende implantar em Cachoeira de Minas, no Sul do Estado, umaunidade industrial destinada à fabricação de janelas, portas e esquadrias de PVC. A previsão é de uma produção de 120 unidades por dia em quatro anos. A Vesta pretende iniciar suas operações ainda este ano. O projeto deverá ser concluído em 2013 e será responsável pela geração de 66 empregos diretos e indiretos. A Vesta pertence ao Grupo Econômico da Metagal Indústria e Comércio.

Também assinou protocolo para expandir suas atividades, em Contagem, a ABB Comércio Importação e Distribuição Ltda. O investimento de R$ 130 mil será destinadoà renovação e recondicionamento de copiadoras importadas. O projeto, responsável pela geração de 45 empregos diretos e indiretos, teve início em 2011 e tem término previsto para dezembro de 2014, quando deverá atingir a capacidade de produção de 1.403 unidades por ano.

Criar um centro de distribuição de resina de PVC, tipo suspensão, em Minas Gerais, para atender aos clientes no Estado, é o objetivo do protocolo de intenções que a Solvay Indupa acaba de assinar com o Indi. Com investimento de R$ 800 mil, a empresa do Grupo Solvay Rhodia ainda não definiu o local para instalação da unidade, que irá gerar seis empregos indiretos através de operador logístico, mas pretende entrar em operação ainda este ano.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/empresas-anunciam-expansao-e-geracao-de-mais-de-1800-novos-empregos-em-minas/

Gestão Anastasia: autoridades e lideranças do agronegócio mineiro reunidas no lançamento da Superagro Minas 2012

Expectativa de bons negócios na oitava edição de exposição é alta devido ao recorde do PIB agrícola mineiro

O vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, o secretário de Estado de Agricultura, Elmiro Nascimento, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, junto com outras autoridades e lideranças das instituições que representam o agronegócio mineiro, estarão reunidos, em Belo Horizonte, para o lançamento da maior feira do agronegócio no Estado, a Superagro 2012.

O evento de lançamento será nesta quinta-feira (19), às 10h, no auditório da Faemg, em Belo Horizonte. Os promotores da feira estão otimistas para a edição 2012, após o recorde alcançado pelo Produto Interno Bruto (PIB) agrícola mineiro em 2011, de R$ 118 bilhões, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da USP, aliado à tendência de crescimento do agronegócio mineiro, já registrada neste início de ano.

A oitava edição da Superagro será realizada entre os dias 03 e 10 de junho, no complexo Parque de Exposições da Gameleira, o Expominas. Compõem a feira, entre outros, a 52ª Exposição Estadual Agropecuária, a 20ª Expocachaça, a 3ª Expovet e a Vila da Agricultura Familiar.

Novidades

Entre as novidades desta edição, a Superagro terá a cozinha experimental do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac Minas), com o preparo de pratos especiais utilizando como ingredientes principais os produtos da agricultura familiar, além do Festival de Caipirinhas e Caipifrutas, na Expocachaça, com vários estandes e bartenders fazendo as bebidas. O público poderá comprar as bebidas e votar para eleger a melhor caipirinha e o melhor bartender.

A Superagro é uma iniciativa do Governo de Minas, por intermédio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), da Faemg e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG).

Mais informações no site: www.superagro2012.com.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/autoridades-e-liderancas-do-agronegocio-mineiro-reunidas-no-lancamento-da-superagro-minas-2012/