Governo de Minas: Detentos de Campos Gerais confeccionam peças de artesanato

O curso aconteceu no Presídio de Campos Gerais durante o mês de fevereiro
Divulgação/Seds
Além dos acessórios, os presos criam também tapetes estilizados, como os confeccionados a partir de retalhos de pano
Além dos acessórios, os presos criam também tapetes estilizados, como os confeccionados a partir de retalhos de pano

Colares e chaveiros criados a partir de retalhos, botões e miçangas são alguns acessórios que estão sendo produzidos por detentos e detentas do Presídio de Campos Gerais, no Sul de Minas. As técnicas para criação das peças foram aprendidas durante as aulas de artesanato oferecidas na unidade durante o mês de fevereiro. O curso foi realizado pela direção do presídio em parceria com a Penitenciária de Três Corações e o projeto Solar, desenvolvido pela Juíza da Comarca Tricordiana, Áila de Figueiredo.

Além dos acessórios, os presos criam também tapetes estilizados, como os confeccionados a partir de retalhos de pano. “Eu pensei que não iria conseguir dominar as técnicas, mas aprendi rápido e estou gostando muito”, contou a presa Marlei Aparecida Duarte, de 47 anos. Para o detento Celso Pereira Gomes, de 31 anos, o trabalho com artesanato é uma excelente oportunidade para melhor a autoestima. “Quando eu deixar a unidade prisional, vou poder contar com essa oportunidade como fonte de renda para recomeçar a vida”, disse.

As peças prontas já estão em exposição no saguão do Fórum da cidade e, posteriormente, estarão à venda em uma feira programada pela Associação de Proteção e Amparo aos Condenados (Apac) de Campos Gerais. O dinheiro arrecadado com as vendas dos produtos será utilizado na compra de novos materiais. “Acredito na mudança do ser humano através da arte. Este projeto vem ao encontro do trabalho de ressocialização realizado nas unidades prisionais”, disse a professora e artista plástica Vanda Oliveira de Melo, que também coordena um projeto de artesanato com os presos de Três Corações.

Parcerias

Outras oficinas como as de decoupagem, pintura e envelhecimento em caixas de madeira estão sendo realizadas no Presídio de Campos Gerais desde novembro de 2011. “A parceria com a penitenciária de Três Corações e o apoio da Assolar, da APAC e do Conselho da Comunidade, confirma que estamos no caminho certo”, disse o Diretor Adjunto, Carlos Roberto Aguiar de Mendonça Júnior.

O presídio de Campos Gerais foi assumido pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), em agosto de 2011. Hoje, 17 presos trabalham na unidade por remição de pena – a cada três dias, um a menos no cumprimento da sentença.  As atividades vão de serviços gerais a reforma da do presídio.  “A tendência é aumentar o número de presos nas oficinas, já que a saída dos materiais artesanais tem aumentado bastante nos últimos meses”, finalizou o diretor geral da unidade, Marcelo Abibi Tavares da Cunha.

Fonte: Agência Minas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s