Gestão em Minas: Agência Reguladora inicia Audiência Pública para revisão tarifária em Itabira

Tarifa social, que será introduzida pela Arsae-MG, beneficiará mais de 6 mil famílias na cidade

A Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG) publicou nessa quinta-feira (9), no Diário Oficial do Estado, o aviso de Audiência Pública, que trata da Revisão Tarifária dos serviços prestados pelo Serviço de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (SAAE) de Itabira, que será realizada no período de 10 de fevereiro a 5 de março de 2012. Uma novidade que será introduzida pela Agência Reguladora é a tarifa social, que beneficiará mais de 6 mil famílias na cidade.

A revisão tarifária é um trabalho mais complexo e de maior abrangência que o reajuste anual de tarifas. Este processo é caracterizado pela análise detalhada dos custos de prestação dos serviços para a definição do nível de receita que garanta recursos para a operação eficiente, manutenção e reposição dos ativos e realização dos investimentos. “É papel da Arsae-MG, definido em lei, assegurar ao prestador dos serviços o equilíbrio econômico-financeiro e, ao usuário, a modicidade tarifária”, afirmou o diretor-geral da Arsae-MG, Antonio A. Caram Filho.

Alterações

A Agência Reguladora pede a atenção de todos os usuários dos serviços do SAAE em Itabira para as alterações que serão realizadas. Para maior eficiência dos custos operacionais, deverão ser reduzidas as despesas com pessoal, serviços de terceiros, energia elétrica e material de tratamento, permitindo aumentar os recursos para investimentos em expansão e melhoria da qualidade dos serviços. Estão previstos investimentos de R$ 9 milhões nos próximos quatro anos – valor anual quase três vezes maior que a média dos últimos anos.

Como resultado, a tarifa média do serviço terá um aumento de apenas 3,10% a partir do mês de abril deste ano. Isso significa uma redução real no valor da tarifa média, pois a inflação medida pelo IPCA, desde o último reajuste, em dezembro de 2010, até março deste ano, deve acumular o montante de 8,88%.

Também foi alterada a estrutura tarifária, com a substituição do faturamento com consumo mínimo pelo faturamento com a tarifa de disponibilidade e, ainda, com a tarifa por volume –mudança que é altamente vantajosa para as famílias de baixo consumo, além de representar um incentivo ao uso consciente da água.

Já com a introdução da tarifa social, que beneficiará mais de 6 mil famílias, consumidores de baixa renda poderão ter redução de até 40% no valor de suas contas de água e esgoto. As condições para ter direito ao benefício estão na nota técnica, publicada no site www.arsae.mg.gov.br.

Os interessados em apresentar suas contribuições à revisão tarifária do SAAE de Itabira podem obter mais informações pelo telefone 0800-031-9293 ou pelo site da Arsae-MG, onde encontrarão a nota técnica com o detalhamento do estudo, a forma e a data limite para a participação na audiência pública.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Estado de Saúde participa de reunião de alinhamento junto ao Cosems

Encontro colocou em pauta ações voltadas à melhoria da saúde nos municípios, além de fortalecer a importância dos programas estruturadores do Governo de Minas

Encontro colocou em pauta ações voltadas à melhoria da saúde nos municípios, além de fortalecer a importância dos programas estruturadores do Governo de Minas
Nathália Freitas/Cosems-MG
Secretário destacou a importância de definir, em conjunto, propostas contundentes e eficazes para a saúde
Secretário destacou a importância de definir, em conjunto, propostas contundentes e eficazes para a saúde

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) participou, nessa quinta-feira (09), no Colegiado dos Secretários Municipais de Minas Gerais (Cosems-MG), de reunião de alinhamento com os presidentes dos Cosems Regionais, secretários Municipais de Saúde e membros da câmara técnica da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Uma das propostas discutidas foi a criação de um portal de transparência, que objetiva permitir a visualização da aplicação dos recursos públicos por todos os atores, de forma a instigar a sua correta aplicação.

O portal busca facilitar o acesso das transferências financeiras realizadas pela SES para os municípios. Além disso, permite, ainda, que os municípios acompanhem o repasse de recursos fundo a fundo e verifiquem quais recursos foram aplicados diretamente no seu município.

Para o presidente do Colegiado, Mauro Junqueira, a reunião é importante para o alinhamento de conceitos e propostas. “É fundamental mantermos este contato porque assim conseguimos definir melhor nossas ações, visando realizar em Minas Gerais uma política universal”, afirma.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, enfatizou sobre a responsabilidade que todos os gestores possuem em trabalhar pela melhoria da saúde em Minas. “O SUS acontece pelo trabalho de nós gestores, por isso precisamos definir em conjunto propostas contundentes e eficazes”.

Programas estruturadores

Após a reunião de alinhamento, Antônio Jorge e técnicos da SES, apresentaram quatro programas estruturadores da saúde para demonstrar seus pontos positivos e colocar em discussão, através de uma comissão técnica específica que conta com a participação do Cosems e SES, possíveis formas de aprimoramento.  Os projetos são: Mães de Minas, Plano de enfrentamento do câncer de mama, Implantação do Protocolo de Manchester na Atenção Primária e Rede de Atenção ao Deficiente e Autismo.

Fonte:

Gestão Anastasia: proacesso leva novas perspectivas para pequenos municípios do Norte de Minas

Desde 2003, o Governo de Minas investiu R$ 778 milhões na pavimentação de mais de 1500 quilômetros de estradas que dão acesso a 67 municípios da região

José Carlos Paiva/Imprensa MG

Foram pavimentados 94 quilômetros de acesso em Itacambira e Botumirim no ano de 2011
Foram pavimentados 94 quilômetros de acesso em Itacambira e Botumirim no ano de 2011

Investimentos da ordem de R$ 70 milhões realizados pelo Governo de Minas, por meio do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), deram um novo alento ao desenvolvimento dos pequenos municípios de Itacambira e Botumirim, no Norte de Minas. As duas cidades – que estão localizadas em uma região onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é um dos mais baixos do Estado – estão entre as dezenas de localidades beneficiadas pelo Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso).

Desde 2003, por meio do Proacesso, o Governo de Minas investiu R$ 778 milhões no asfaltamento de 45 trechos que dão acesso a 67 municípios do Norte do Estado. Ao todo, foram asfaltados na região mais de 1 500 quilômetros de estradas.

Em 2011, Itacambira e Botumirim tiveram seus acessos pavimentados, em um total de 94 quilômetros, compreendendo as MGs 307 e 308. No trecho de 35 quilômetros que interliga Botumirim à MG-307 (município de Adão Colares), foram investidos R$ 25 milhões. Outros R$ 45 milhões foram aplicados na MG-308, no trecho de 59 quilômetros que separa Juramento de Itacambira.

“Graças aos investimentos realizados pelo Governo de Minas, esses dois municípios estão saindo de uma situação de quase total isolamento. Trata-se de duas obras que há muitos anos eram reivindicadas pela população e que foram concretizadas graças à decisão do Governo de Minas em investir no desenvolvimento socioeconômico de cidades com baixo IDH e que possuíam precária conexão com a rede viária principal”, assinala o coordenador regional do DER em Montes Claros, Giovanini da Silva Júnior.

De acordo com o técnico do DER, após a conclusão das obras de pavimentação da MG-308, os sinais de progresso e os avanços já são visíveis. Ele cita como exemplo o fato de que vários moradores da região estão investindo na compra de veículos novos. “Além disso, o tempo de viagem nesse trecho, que em algumas épocas do ano chegava a até cinco horas, foi reduzido pela metade”, ele afirma.

Graças à implementação do Proacesso, todos os municípios do Norte de Minas já possuem estradas asfaltadas, facilitando o acesso a Belo Horizonte e a outros grandes centros urbanos do país. O programa priorizou o atendimento inicial dos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano, totalizando, até agora, em todo o Estado, a pavimentação de mais de 4,8 mil quilômetros de estradas e investimentos superiores a R$ 3,3 bilhões.

Pavimentação gera economia e incrementa desenvolvimento da região

Com a conclusão das obras do Proacesso, os objetivos esperados pelo Programa já estão sendo constatados na prática, entre eles a melhoria das condições de escoamento dos produtos locais e impactos positivos no incremento e competitividade da economia regional. É o caso, por exemplo, do município de Itacambira, onde cerca de 4 mil habitantes têm na agropecuária a sua principal fonte de geração de emprego e renda.

“O Proacesso é um dos projetos mais importante do Governo de Minas, iniciado na administração do ex-governador Aécio Neves e que tem sido priorizada pelo governador Antonio Anastasia”, assinala o chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de Itacambira, Joaquim Magno Miranda. Segundo ele, antes da pavimentação da estrada a população do município, que tem 48 anos de emancipação, viveu sonhando com a chegada do benefício. “Passávamos por todo tipo de sofrimento em virtude do trecho ser bastante acidentado. Na época da seca tínhamos excesso de poeira e, no período das chuvas, lama que não acabava mais. Agora vivemos uma realidade bem diferente”, ele afirma.

De acordo com Joaquim Miranda, uma prova concreta dos benefícios do Proacesso está no fato de que, após a pavimentação da estrada, a Prefeitura de Itacambira já conseguiu reduzir em mais de 30% as despesas com revisão e conserto de veículos que compõem a frota do município. “Com a estrada pavimentada, os carros se desgastam e quebram menos, gerando economia de recursos e reduzindo o tempo de deslocamento”, explica.

Impacto positivo no comércio e na agropecuária

Já para o comerciante Rômulo Leão Ferreira, a nova estrada traz boas perspectivas para o desenvolvimento da microrregião de Itacambira. Proprietário de uma mercearia que garante renda e trabalho para a terceira geração da família Leão Ferreira, o comerciante garante que mesmo com pouco tempo de conclusão das obras de pavimentação da MG-308, as vantagens para o comércio da cidade já se fazem sentir. “Antes, muitos fornecedores de mercadorias se recusavam a trabalhar na cidade em virtude da dificuldade de acesso. Outros empresários que atuavam no município cobravam mais caro o preço do frete o que, consequentemente, refletia no aumento dos preços de produtos vendidos para a população”, explica Rômulo Ferreira.

Com 23 anos de experiência na área, o comerciante entende que com a nova facilidade de acesso a Itacambira, os comerciantes terão condições de brigar por preços mais baixos de mercadorias fornecidas por empresas que, até pouco tempo, não tinham nenhum interesse de atuar no município. “Agora temos condições de negociar melhor”, ele conclui.

A pavimentação da MG-308 também traz novo alento para o incremento do setor agropecuário na microrregião de Itacambira e Juramento. O lavrador Antônio Damas de Abreu, residente às margens da estrada, no distrito de Pau D´Óleo, em Juramento, é um dos mais otimistas. Ele classifica como “excelente” a decisão do Governo de Minas em asfaltar as estradas de acesso aos pequenos municípios.

“Na época das chuvas, até o transporte escolar era paralisado por falta de condições de tráfego na estrada. Agora, isso não acontece mais. Certamente as empresas de reflorestamento que atuam na região terão interesse de fazer novos investimentos, pois a situação melhorou 200%. Isso vai gerar mais empregos e renda, e não seremos obrigados a procurar trabalho em outras cidades”, prevê o lavrador.

Clique aqui e veja os 45 trechos de estradas pavimentadas no Norte de Minas pelo Governo do Estado, por meio do Proacesso. 

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Estado autoriza liberação de recursos para construção da aeronave Tupã

Primeiro avião a ser construído no Polo de Tupaciguara poderá voar em 2013
Divulgação/Sectes
Secretário Nárcio Rodrigues se reúne com as universidades federais de Itajubá e de Uberlândia para discutir o Complexo Aeronáutico
Secretário Nárcio Rodrigues se reúne com as universidades federais de Itajubá e de Uberlândia para discutir o Complexo Aeronáutico

Dentro das ações de concepção e instalação do Complexo Aeronáutico de Minas, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) deu mais um passo importante esta semana para fazer avançar o Polo Aeroespacial de Tupaciguara. O secretário Narcio Rodrigues assinou documento em que determina, conforme entendimentos anteriores com a presidência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), a liberação de R$ 3,050 milhões para que a AXIS Aeroespacial possa concluir a construção do mock up da aeronave Tupã.

De acordo com o engenheiro Daniel Marins Carneiro, diretor da AXIS, o mock up é imprescindível, pois representa parte da aeronave em escala real. Ele é feito para antecipar possíveis problemas ainda numa fase primária do projeto. É capaz de antecipar problemas estruturais localizados; avaliar a ergonomia e a visibilidade ótica do cock pit (cabeça) do piloto, entre outros. O engenheiro explicou que a partir da conclusão do mock up inicia-se o projeto de construção do protótipo que terá também recursos federais. A previsão inicial é que ele esteja pronto para voar até o final de 2013.

Segundo o secretário Narcio Rodrigues, o projeto do Complexo Aeronáutico de Minas Gerais representa muito para o Estado, uma oportunidade única de juntar o potencial existente com novas indústrias e expansão do que já existe, além de ampliar a formação de mão de obra por meio dos cursos superiores e pós-graduação, e dos cursos técnico-profissionalizantes por meio do Programa Brasil Profissionalizado.

O Complexo Aeronáutico de Minas Gerais envolve cinco polos previstos: Itajubá com a Helibras na indústria de asas rotativas; Tupaciguara com asas fixas; Lagoa Santa com o Centro de Capacitação; Zona da Mata com o aeroporto regional localizado em Goianá (próximo a Juiz de Fora para atender ao Pré-Sal); e a transformação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Aerotropolis (cidade-aeroporto).  Esse conceito visa ao desenvolvimento do Vetor Norte, que compreende 13 municípios do entorno do aeroporto atraindo empresas de alto conteúdo tecnológico, como já ocorreu em alguns lugares, como Cingapura, Dubai e outros.

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia destaca importância da Copa do Mundo para Minas

Cidades candidatas lotam Centro de Convenções para Seminário de Centros de Treinamento de Seleções

Wellington Pedro/Imprensa MG
Anastasia durante pronunciamento durante III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)
Anastasia durante pronunciamento durante III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (10), no Centro de Convenções de Uberlândia, no Triângulo Mineiro do III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS). O evento reuniu cerca de 200 pessoas e contou ainda com a presença do secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso, do ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial em 1994 e 2002, Cafu, e de entidades parceiras e representantes da maioria das cidades mineiras candidatas a CTS.

“A Copa da Mundo em Minas é uma oportunidade única e particular para nós mineiros, que temos tido nos últimos anos um desenvolvimento econômico grande. Teremos a chance inequívoca de projetar Minas Gerais de forma internacional e mostrar ao mundo nossas tradições. O Estado inteiro está mobilizado e a Copa do Mundo é um bom negócio, cujas oportunidades não podemos perder. Se soubermos aproveitar bem, teremos Minas em outro patamar. Temos de deixar de ser tímidos e mostrar Minas para o mundo”, afirmou Anastasia.

Para Sergio Barroso, os municípios mineiros estão empenhados em fazer o melhor para receber a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. “Isso fica claro quando percebemos o entusiasmo das cidades mineiras candidatas, que se revela na preparação para receber turistas e seleções internacionais durante a Copa do Mundo. Já estamos gerando resultados e é isso que vamos mostrar para todo o mundo”, disse o secretário, durante a abertura do evento.

E a divulgação internacional de Minas Gerais foi o ponto defendido por Cafu durante sua palestra. “Esse é o momento de se preparar, mas também de mostrar para todos, como o estado é rico e tem recursos para receber qualquer seleção de futebol do planeta. Pela minha experiência de ter disputado quatro Copas do Mundo, sei que esse evento gera benefícios para todos, principalmente com a geração de empregos. O Mundial passa, mas o legado que fica é para sempre”, disse o ex-jogador.

Para Peter Keen, consultor do governo britânico, as nações mudam com eventos de grande porte bem-sucedidos. “O esporte é um caminho para o desenvolvimento social de um país. Essa é a hora de potencializar equipamentos esportivos para mudar a realidade do país”, comentou. Em sua palestra, ele apresentou programas de desenvolvimento social internacional, com incentivos do Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID). “São exemplos que podem e devem ser seguidos pelos brasileiros”, pontuou.

Qualificação

Na segunda parte do evento, palestrantes abordaram a preparação de micro e pequenas empresas, além da necessidade de capacitação profissional, desenvolvimento dos empresários do segmento de bens, serviços e turismo, e ações de promoção e divulgação para o Mundial. “Queremos capacitar e qualificar os mineiros para se prepararem para as oportunidades que já estão sendo criadas com a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014”, disse Lázaro Luiz Gonzaga, presidente do Sebrae-MG, Sistema Fecomércio-MG, Sesc-MG, Senac-MG e Sindicatos.

A assessora de Relações Institucionais da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), Mariana Bahia, apresentou o projeto do Governo de Minas para as copas das Confederações da FIFA 2013 e do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Cidades candidatas

As 19 cidades mineiras candidatas a CTS são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Requisitos para CTS

Equipamento

Características

Hotel

Deve ter disponibilidade de mínimo de 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor (considerando o clima na região nos meses de junho e julho).

Algumas seleções podem precisar de 100 quartos ou mais.

Serviço de restaurante deve atender, no mínimo, 55 pessoas, estilo Buffet, que seja reservado 24 horas para uso exclusivo da seleção.

Sala para conferência de imprensa em estilo cinema e capacidade mínima de 100 pessoas

Aeroporto

Aeroporto nas proximidades, com capacidade para receber aeronaves de aproximadamente 120 passageiros e permissão para vôos noturnos.

Tempo máximo de deslocamento hotel-aeroporto, por ônibus, não pode ultrapassar 60 minutos.

Centro de treinamento

Centro de treinamento deve ter, pelo menos, um campo em excelentes condições e medidas oficiais, além de SPA, piscina e área fitness.

Tempo de deslocamento hotel-centro de treinamento, em ônibus, deve ser de, no máximo, 20 minutos.

Governo de Minas: prorrogado prazo para entrega de documentação do Oficina de Esportes

O Minas Olímpica Oficina de Esportes promove o esporte em várias modalidades e em diversos municípios

A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) prorrogou para o dia 17 de fevereiro o prazo para a entrega de documentação exigida no Edital de Seleção 001/2012, voltado a municípios e entidades esportivas, sem finalidade lucrativa, interessados em participar do Programa Minas Olímpica Oficina de Esportes.

Poderão participar do edital os municípios mineiros e entidades sem fins lucrativos com sede em Minas Gerais que enviarem, no prazo de vigência deste, toda a documentação exigida; comprovarem resultados obtidos em competições estaduais, nacionais e internacionais de referência da modalidade; possuírem atletas, nas quantidades previstas no Manual de Diretriz, com perfil técnico proposto pelo programa; oferecerem espaço físico para treinamento dos atletas nos padrões oficiais proposto por cada modalidade; e estarem em situação regular junto ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Estado de Minas Gerais (Siafi/MG) até a data de encerramento deste edital.

No ato da inscrição, o município ou entidade deverá apresentar a documentação exigida no edital, que pode ser encontrada neste link.

O programa

O Minas Olímpica Oficina de Esportes promove o esporte em várias modalidades por meio de oficinas localizadas em diversos municípios. Os alunos, de 7 a 23 anos, são selecionados por professores capacitados pelo programa e indicados para as oficinas.

Mais informação pelo telefone (31) 3915- 4644.

Fonte: Agência Minas

Gestão da Saúde: Itabirito mobiliza moradores na guerra contra dengue

Ação consiste em mobilizar e conscientizar a população e o poder público sobre a corresponsabilidade no combate a doença
Leandro Peters Heringer
Estudantes de Itabitirito participaram em grande número da ação
Estudantes de Itabitirito participaram em grande número da ação

Neste ano, o carnaval em Itabirito começou mais cedo. A cidade da região central de Minas Gerais recebeu, nesta quinta-feira (09) e sexta-feira (10), o Dengômetro e o Dengue Móvel da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em parceria com o município.

A coordenadora de Educação em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Sabrina Leite, ressalta que a ação consiste tanto em mobilizar e conscientizar a população, quanto ao poder público sobre a corresponsabilidade no combate a doença. “Sem a participação da população a ação não tem a mesma eficácia. Vamos chamar a atenção novamente da população para o dever dela, já que 85% dos focos estão nas residências”. O Dengômetro esteve na Praça da Estação, com informação e troca de material inservível (lata, garrafa pet e pneu) por material didático (lápis, borracha e caderno).

Para o superintendente da Regional de Saúde de Belo Horizonte, Paulo de Tarso Machado Auais é fundamental a existência desta parceria tríplice. “O Estado incentiva a mobilização como estratégia na guerra contra a dengue. É importante que Estado e município trabalhem conjuntamente, mas o principal ator é o cidadão. Investir 10 minutos do tempo para verificar a existência de focos e acabar com eles é essencial”.

O secretário municipal de saúde de Itabirito, Guilherme Carvalho, aponta a mobilização como uma das causas principais na redução de notificações da doença no município. “Em 2010, tivemos mais de 750 notificações e de 350 positivos confirmados. Em 2011, foram 15 notificações e 5 positivos”. Para Carvalho, a ação é oportuna. “Nossa microrregião, composta por Itabirito, Ouro Preto e Mariana, recebe grande número de turistas no carnaval, portanto, vemos que causará impacto na população e na mobilização em relação à dengue”.

Para a estudante Mariana Viana, do 8º ano do Centro Educacional Municipal de Itabirito (CEMI), 12 anos, é importante “ficar ligado” no combate à doença. “É legal ter informação de como evitar a doença mesmo porque recebemos muitos turistas e podemos passar a informação para eles”. Para a professora do CEMI, Helen Barbosa, o evento proporciona conscientização dos alunos por um mundo melhor. “Aqui, temos informação, palestras e eles vão saber o que fazer para ajudar no combate a doença. Exercem a cidadania por um mundo melhor”.

Segundo o secretário, haverá concurso envolvendo estudantes com a temática da dengue. ”Nosso pensamento é conseguir duas ou três bolsas em instituição de ensino na cidade para os alunos que participarem de concurso de redação ou desenho que conseguirem trazer enfoque novo no enfrentamento da dengue. Sabemos que, através da criança, conseguimos sensibilizar a família em nova postura frente a este problema que é sério e pode resultar na morte”.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: São João del-Rei e Tiradentes mobilizam população contra a dengue

Dengue Móvel e Dengômetro promoveram a troca de materiais que podem acumular água (garrafas, latas e pneus) por materiais escolares

Priscila Rezende/SES MG
Em janeiro de 2011, índice de infestação em São João del-Rei era superior a 5, e agora caiu para 1,7
Em janeiro de 2011, índice de infestação em São João del-Rei era superior a 5, e agora caiu para 1,7

Para combater a dengue, o Dengue Móvel e o Dengômetro estiveram em São João del-Rei e Tiradentes, no Campo das Vertentes, nesta quinta (09) e sexta-feira (10), promovendo a troca de materiais que podem acumular água (garrafas, latas e pneus) por materiais escolares. A ação é promovida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em parceria com os municípios, Bombeiros, Polícia Militar e outros membros dos comitês permanentes de combate à dengue.

De acordo com a referência em Mobilização Social do município de São João del-Rei, Cíntia Zaniti, os resultados do LIRAa (Levantamento rápido do índice de infestação por Aedes aegypti) demonstram os efeitos da mobilização no município. “Em janeiro de 2011 nosso município se encontrava com alto risco, com um índice de infestação superior a 5, e agora em janeiro de 2012, o índice caiu para 1,7, demonstrando que o trabalho está gerando resultado positivo nesta luta, que envolve também empresas, escolas, comunidade, igrejas, entre outros”. Cíntia ressaltou, ainda, que a cidades histórica foi castigada pelas últimas chuvas e essa situação aumenta a necessidade de informar as pessoas sobre como evitar a proliferação do mosquito.

De acordo com Luciano Santos, referência em Mobilização Social em Dengue da Regional de Saúde de Tiradentes, “a importância de nossos municípios terem sido escolhidos para essa campanha se deve ao grande contingente de pessoas que vamos receber no carnaval e, nesta época, o número de notificações de dengue tende a aumentar, devido ao aumento de criadouros do mosquito, fruto do aumento de turistas em nossas cidades”.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Unimontes amplia ações e o número de bolsistas no programa de incentivo à docência

A perspectiva é que, em 2012, a quantidade de bolsistas aumente de 359 para mais de 600
Lúcia Sebe/Imprensa MG
Andrey Labanca e Erick Vasconcelos acompanham o funcionamento da 28 UAIs existentes no Estado
Andrey Labanca e Erick Vasconcelos acompanham o funcionamento da 28 UAIs existentes no Estado

Instalada no 2º andar do prédio Gerais, onde funciona a Coordenadoria Especial de Gestão das Unidades de Atendimento Integrado (UAI) – está atualmente a Sala de Situação da coordenadoria, já apelidada de “Big Brother” das UAIs. Trata-se de um conjunto de sistemas, equipamentos e recursos que permitem monitorar em tempo real a operação de todas as 28 unidades de atendimento integrado espalhadas pelo Estado.

O novo sistema de monitoramento foi desenvolvido pelo especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental Andrey Labanca. “As nossas intervenções nas UAI deixam de ser decorrentes dos problemas e passam a ser antecipativas”, ressalta ele. Composto por quatro monitores de grande porte (aparelhos especiais que podem trabalhar em conjunto formando painéis interativos e informativos), o sistema possibilita que sejam acompanhados ao mesmo tempo o número de pessoas nas filas, os serviços onde se concentram as maiores demandas, o tempo de atendimento em cada guichê, e a quantidade de atendimentos realizados ao longo do mês. Toda a movimentação das unidades é seguida passo a passo pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Para Erick Brazil de Vasconcelos, da Coordenadoria Especial de Gestão das UAIs, um dos responsáveis pela implantação da Sala de Situação, o monitoramento em tempo real sempre existiu, porém as novas ferramentas vieram para dar mais dinamismo e possibilitar melhor organização dos dados e informações. “Dessa forma, podemos agilizar as intervenções pontuais em cada UAI e as tomadas de decisões estratégicas”, ressalta.

Vasconcelos acentua que o monitoramento permite antecipar possíveis problemas e evitar que eles se efetivem. “Tivemos um grande avanço na organização dos dados e informações, uma vez que, cada UAI, assim como ‘Minas, são muitas’, possui suas especificidades. O novo sistema possibilita tratar cada UAI de acordo com sua realidade e, principalmente, em tempo real”.

Em um dos painéis, os técnicos da Coordenadoria Especial de Gestão das UAIs podem visualizar também o volume de atendimentos realizados de acordo com as demandas, o que facilita um balanço semanal e mensal, a média diária dos serviços mais procurados dentre outros. Com isso cria-se uma base de conhecimento de atendimento ao cidadão e de melhoria nos serviços públicos municiando o Governo de Minas, como um todo, de informações e dados para o desenvolvimento de políticas públicas.

Fonte:

Gestão Anastasia: novo sistema de monitoramento garante qualidade dos serviços oferecidos pelas UAIs

Conjunto de sistemas, equipamentos e recursos permitem monitorar a operação de todas as 28 unidades de atendimento integrado espalhadas pelo Estado
Lúcia Sebe/Imprensa MG
Andrey Labanca e Erick Vasconcelos acompanham o funcionamento da 28 UAIs existentes no Estado
Andrey Labanca e Erick Vasconcelos acompanham o funcionamento da 28 UAIs existentes no Estado

Instalada no 2º andar do prédio Gerais, onde funciona a Coordenadoria Especial de Gestão das Unidades de Atendimento Integrado (UAI) – está atualmente a Sala de Situação da coordenadoria, já apelidada de “Big Brother” das UAIs. Trata-se de um conjunto de sistemas, equipamentos e recursos que permitem monitorar em tempo real a operação de todas as 28 unidades de atendimento integrado espalhadas pelo Estado.

O novo sistema de monitoramento foi desenvolvido pelo especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental Andrey Labanca. “As nossas intervenções nas UAI deixam de ser decorrentes dos problemas e passam a ser antecipativas”, ressalta ele. Composto por quatro monitores de grande porte (aparelhos especiais que podem trabalhar em conjunto formando painéis interativos e informativos), o sistema possibilita que sejam acompanhados ao mesmo tempo o número de pessoas nas filas, os serviços onde se concentram as maiores demandas, o tempo de atendimento em cada guichê, e a quantidade de atendimentos realizados ao longo do mês. Toda a movimentação das unidades é seguida passo a passo pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Para Erick Brazil de Vasconcelos, da Coordenadoria Especial de Gestão das UAIs, um dos responsáveis pela implantação da Sala de Situação, o monitoramento em tempo real sempre existiu, porém as novas ferramentas vieram para dar mais dinamismo e possibilitar melhor organização dos dados e informações. “Dessa forma, podemos agilizar as intervenções pontuais em cada UAI e as tomadas de decisões estratégicas”, ressalta.

Vasconcelos acentua que o monitoramento permite antecipar possíveis problemas e evitar que eles se efetivem. “Tivemos um grande avanço na organização dos dados e informações, uma vez que, cada UAI, assim como ‘Minas, são muitas’, possui suas especificidades. O novo sistema possibilita tratar cada UAI de acordo com sua realidade e, principalmente, em tempo real”.

Em um dos painéis, os técnicos da Coordenadoria Especial de Gestão das UAIs podem visualizar também o volume de atendimentos realizados de acordo com as demandas, o que facilita um balanço semanal e mensal, a média diária dos serviços mais procurados dentre outros. Com isso cria-se uma base de conhecimento de atendimento ao cidadão e de melhoria nos serviços públicos municiando o Governo de Minas, como um todo, de informações e dados para o desenvolvimento de políticas públicas.

Fonte: Agência Minas