Governo de Minas: Servas inaugura Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras

Esta é a 18ª unidade construída e implementada em parceria com o Governo de Minas para atender crianças até seis anos

Divulgação/Servas
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado

O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) entrega nesta sexta-feira (10) Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras, Norte de Minas. Esta é a 18ª unidade construída e implementada pelo Servas em parceria com o Governo de Minas, com recursos próprios e captados no âmbito do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) Estadual, para atender crianças até seis anos.

O centro solidário oferece apoio aos municípios por meio de infraestrutura de qualidade para o atendimento às crianças da região. “As unidades são projetadas para motivar e criar oportunidades para o desenvolvimento integral das crianças em seus aspectos físicos, psicológico, intelectual e social, respeitando suas necessidades e interesses”, ressalta a presidente do Servas, Andrea Neves da Cunha. Ela destaca ainda que “somente as parcerias possibilitam essas ação, parcerias essas que vão muito além de convênio assinado, que contribuem efetivamente para a educação das nossas crianças”.

São parceiros do Servas, na construção da unidade de Taiobeiras, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Banco Itaú e Vale, em área de 1.750 m². Tem capacidade para atender 120 crianças em horário integral, em área coberta de cerca de 700m. Na inauguração, o centro solidário é entregue pelo Servas à administração do poder público municipal, também responsável pela cessão do terreno, infraestrutura e recursos humanos.

Entregue ao município para uso imediato, inclusive com todos os ambientes equipados e crianças uniformizadas – camiseta, calça, bermuda, agasalho e mochila, o centro solidário tem projeto arquitetônico de acordo com as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente e a legislação vigente. São dois berçários, quatro salas de atividades por faixa etária, sala multimeios, refeitório e área externa de lazer, cozinha e espaços para administração. Todas as instalações são equipadas com mobiliário, brinquedos, livros, jogos, utensílios, computadores e equipamentos eletroeletrônicos e parque infantil na área externa.

Os profissionais que atuarão em Taiobeiras, bem como nas demais unidades em funcionamento, foram capacitados em Belo Horizonte para as diversas funções. A capacitação, realizada integralmente com recursos do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), prepara os profissionais para o exercício específico de atividades pedagógicas e administrativas no atendimento a crianças que serão recebidas na unidade.

Além de Taiobeiras, o Servas já entregou outros 17 centros solidários a famílias de Além Paraíba, Araçuaí, Bocaiúva, Campos Gerais, Caratinga, Conselheiro Pena, Felixlândia, Governador Valadares, Ibirité, Itamarandiba, Jequitinhonha, Pedro Leopoldo, Porteirinha, Ribeirão das Neves, Salinas, São João del-Rei e Teófilo Otoni.

Empresas interessadas podem destinar ao FIA 1% do Imposto de Renda devido; pessoas físicas também podem contribuir, destinando 6% do IR devido. Outras informações sobre destinação ao FIA no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca): (31) 3222-8988 – cedca@social.mg.gov.brhttp://www.cedca.mg.gov.br.

Inauguração de Centro Solidário de Educação Infantil de Taiobeiras

Data: 10 de fevereiro de 2012

Horário: 10h30 horas

Local: Av. do Contorno 1.780 – Bairro N.S.de Fátima – Taiobeiras

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia entrega 802 instrumentos para bandas de música mineiras

Iniciativa faz parte do Programa Bandas de Minas, criado para apoiar uma das mais importantes e tradicionais manifestações culturais do Estad

Wellington Pedro/Imprensa MG
Foram distribuídos instrumentos de sopro, metal e percussão para 126 bandas civis de 118 cidades
Foram distribuídos instrumentos de sopro, metal e percussão para 126 bandas civis de 118 cidades

O governador Antonio Anastasia entregou, nesta quarta-feira (08), em solenidade no Palácio Tiradentes, 802 instrumentos de sopro, metal e percussão para 126 bandas de música de 118 cidades mineiras. A entrega dos instrumentos faz parte do Programa Bandas de Minas, criado pelo Governo de Minas com o objetivo de apoiar as corporações musicais, uma das mais importantes e tradicionais manifestações culturais do Estado.

O governador destacou que, além de ser uma manifestação cultural, as bandas refletem o significado da mineiridade. Segundo ele, valorizá-las representa a preservação da história e da cultura de Minas.

“Quero fazer uma pergunta clássica a nós mineiros: o que é ser mineiro? Poderia dizer que ser mineiro, indubitavelmente, é amar e aplaudir nossas bandas. Uma banda musical, interpretando os mais vibrantes dobrados, as músicas românticas ou clássicas, ou o repertório tão rico que temos, está interpretando a alma de Minas. Por isso, esse projeto tem o nosso maior apreço. É função do Governo prestigiar, manter e colaborar na manutenção da tradição com essa doação de equipamentos. As bandas em Minas Gerais representam um valor histórico e cultural muito forte. Eu acho que não há um só mineiro que não se emocione quando vê a banda passar”, disse Antonio Anastasia.

Das 126 bandas, 41 estão sendo contempladas pela primeira vez. As demais já participaram do programa pelo menos uma vez. Os instrumentos são distribuídos de acordo com a necessidade de cada banda. Este ano, estão sendo entregues flautas, clarinetas, requintas, sax sopranos, sax altos, sax tenores, sax horn, trompetes, trompas, trombones de vara, trombones de pisto, bombardinos, bombardões, sousafones, pratos, caixas de guerra, bumbos e surdos.

A secretária de Cultura, Eliane Parreiras, destacou a importância de fortalecer e preservar uma das mais antigas tradições culturais de Minas.

“O Programa Banda de Minas tem revelado, ao longo dos anos, sua fundamental importância na preservação, qualificação e registro desta importante tradição cultural mineira que vem sendo transmitida por gerações ao longo dos séculos. As bandas são um verdadeiro patrimônio vivo de Minas Gerais. O Governo de Minas fica realmente muito feliz de poder contribuir com o fortalecimento das bandas no Estado. Registro nosso reconhecimento e agradecimento aos maestros, músicos e coordenadores das bandas, verdadeiros guardiões deste patrimônio de Minas”, disse.

Oficinas e cursos

O governo mineiro investiu R$ 600 mil na compra dos instrumentos. Os recursos são do orçamento do Estado e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Além dos instrumentos, foram entregues kits com partituras, que permitirá o acesso das corporações a grandes obras da música popular e erudita. Incluirá obras de Vila Lobos, Marcus Viana, Arthur Bosman, Pinxinguinha, John Lennon e Roberto Carlos, entre outros, com arranjos assinados por compositores mineiros.

Os músicos também poderão participar de oficinas e cursos gratuitos de capacitação, a serem oferecidos pelo Governo de Minas, a partir do mês de abril. A proposta inicial é trazer representantes das bandas para fazer os cursos em Belo Horizonte. As bandas contempladas pelo programa participarão de um CD, cujo lançamento está previsto para outubro deste.

O presidente da Sociedade Musical Carlos Gomes, Geraldo Manoel Pereira, representando os demais músicos, recebeu medalha, certificado, partituras e um instrumento musical das mãos do governador. Antonio Anastasia e a secretária Eliane Parreiras também assistiram à apresentação da Corporação Musical Lira São José, do município de Ervália.

Também compareceram à solenidade o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Dinis Pinheiro, o secretário de Governo, Danilo de Castro, o presidente da Codemig, Oswaldo Borges da Costa Filho, além de secretários de estado, prefeitos e integrantes de bandas musicais.

Processo democrático

Em 2011, o Governo de Minas criou um edital específico para o programa Bandas de Minas com o objetivo de democratizar o processo de seleção. Podem se inscrever e participar bandas civis que tenham cadastro atualizado na Secretaria de Estado de Cultura (SEC). Das 800 bandas civis atuantes em municípios de todas as regiões do Estado, 755 estão cadastradas na Secretaria. Minas Gerais é um dos estados brasileiros que abriga o maior número de corporações musicais.

No ano passado, o Governo de Minas entregou 773 instrumentos para 67 bandas. Entre 2003 e 2011, foram beneficiadas 496 corporações musicais, de 397 municípios, com a entrega total de 7.435 instrumentos. Os recursos destinados ao programa neste período chegam a R$ 5,6 milhões.

Clique aqui para ver os municípios beneficiados.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Cemig orienta foliões sobre os cuidados com a energia elétrica durante o Carnaval

Cemig orienta os foliões e população em geral sobre os cuidados que devem ser observados com relação à rede elétrica

Com a proximidade do Carnaval, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) orienta os foliões e a população em geral sobre os cuidados que devem ser observados com relação à rede elétrica. Para se evitarem acidentes com carros alegóricos e trios elétricos, é preciso atenção especial com relação à altura desses veículos. De acordo com Demétrio Venício Aguiar, engenheiro de Segurança do Trabalho da Cemig, nesse caso, deve-se levar em conta, também, a altura das pessoas que estarão sobre os veículos.

Com relação à montagem de palanques, Demétrio Aguiar afirma que “é fundamental que os organizadores dos eventos considerem a existência das redes elétricas aéreas e subterrâneas, caso seja necessário algum tipo de escavação”.

Outro cuidado diz respeito à instalação de equipamentos elétricos, como aparelho de som e refrigeração. O engenheiro alerta para a necessidade de se manter esses equipamentos distantes de duchas, piscinas ou qualquer ambiente onde houver água.

Em caso de acidente com a rede elétrica, as solicitações de atendimento podem ser feitas pelo Fale com a Cemig, no telefone 116. A central de atendimento funciona 24 horas, e a ligação é gratuita. A população também pode acionar o Corpo de Bombeiros ou a Polícia Militar, que terão um canal de comunicação direta com a Cemig. O telefone dos Bombeiros é 193 e o da PM é 190. A ligação também é gratuita.

Recomendações

Iluminação, enfeites e alegorias

• Não lançar artefatos – como serpentinas, confetes, entre outros, na rede elétrica, sejam metálicos ou não.

• Antes de fazer qualquer ligação elétrica ou de instalar enfeites e alegorias, consultar a Cemig.

• Não instalar nenhum enfeite próximo à rede elétrica.

• Não fazer ligações clandestinas (gatos).

• Não jogar líquidos, sprays e água na rede elétrica. Há risco de choque elétrico.

Trios elétricos e carros alegóricos

• Não trafegar sob a rede elétrica energizada, pois a altura desses veículos poderá ser maior que a dos fios elétricos.

• Observar a existência da rede elétrica e tomar cuidado para não tocá-la.

• Considerar a altura do veículo e das pessoas sobre ele em relação à fiação da rede elétrica e demais obstáculos.

Palanques para apresentação de shows

• A montagem e a desmontagem devem considerar a existência das redes elétricas aéreas e, em caso de escavação, subterrâneas.

• A fixação das coberturas deve ser bem feita para evitar o desprendimento e possível projeção contra a rede elétrica.

Aparelho de som, refrigeração e churrasqueiras elétricas

• Não ligar aparelhos elétricos próximos a duchas ou piscinas.

• Evitar improvisos (gambiarras), pois eles aumentam o risco de acidentes com a rede elétrica.

Colisão de veículos com postes da Cemig (abalroamento)

• Não sair do veículo. A pessoa poderá tomar um choque se houver algum cabo partido em contato com o veículo. Se precisar sair do veículo em função de um incêndio, abrir a porta e pular com os pés juntos, o mais longe possível, sem tocar a lataria do carro.

• Não tentar socorrer as vítimas se houver fio partido. Nesse caso, acionar imediatamente a Cemig e o Corpo de Bombeiros.

Fios partidos acidentalmente

Ao encontrar um fio elétrico partido, caído ao solo, não se aproximar e não deixar ninguém se aproximar do cabo, que poderá estar energizado. Ligar imediatamente para o Fale com a Cemig, no telefone 116, e aguardar a chegada dos técnicos da empresa.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: milho doce cresce nas lavouras de Minas Gerais

Na cidade de Sete Lagoas o milho plantado pela Embrapa chama a atenção pelo paladar doce

Na cidade de Sete Lagoas o milho plantado pela Embrapa chama a atenção pelo paladar. O resultado de dez anos de pesquisa é um grão super doce. Enquanto o milho comum tem uma média de 3% de açúcar, a variedade desenvolvida pela Embrapa tem 25%.

Veja a matéria completa no site do Globo Rural

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia entrega instrumentos para bandas de música mineiras

Serão entregues 802 instrumentos para 126 bandas em atividade em 118 cidades mineiras

O governador Antonio Anastasia entrega, nesta quarta-feira (8), em solenidade no Palácio Tiradentes, 802 instrumentos de sopro, metal e percussão para 126 bandas de música, em atividade em 118 cidades mineiras. A entrega faz parte do Programa Bandas de Minas, criado pelo Governo de Minas com o objetivo de apoiar as corporações musicais, uma das mais importantes e tradicionais manifestações culturais do Estado.

Evento: Entrega de instrumentos para bandas de música mineiras

Local: Palácio Tiradentes – Cidade Administrativa

Data: 08/02/12

Horário: 11h00

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: cidade de Uberlândia recebe III Seminário para Copa do Mundo

O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas a ser Centros de Treinamento de Seleção

Na próxima sexta-feira (10), será realizado o III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas. O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, fará a abertura do seminário. O ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial em 1994 e 2002, Cafu, falará ao público sobre as qualidades e requisitos que uma cidade deve ter para receber uma seleção internacional de futebol.

Além dele, o consultor do governo britânico, Peter Keen, fará palestra sobre o legado pós-copa e programas de desenvolvimento social internacional junto ao Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Para o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, esse momento é importante para a transparência e a troca de informações oficiais com as cidades participantes. “Esse é o nosso terceiro evento de capacitação de cidades candidatas a CTS para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Já percebemos um amadurecimento de cada uma das cidades participantes. Essa é uma prova de que o Estado estará preparado para o maior evento esportivo do mundo”, comenta Sergio Barroso.

Na segunda parte do evento, representantes do Sebrae-MG, Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e sindicatos abordarão a preparação de micro e pequenas empresas, além da necessidade de capacitação profissional, desenvolvimento dos empresários do segmento de bens, serviços e turismo, e ações de promoção e divulgação para o Mundial. Ainda na parte da tarde, a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) apresentará o projeto do Governo de Minas para as copas das Confederações da Fifa 2013 e do Mundo da Fifa Brasil 2014.

O evento, que será realizado no Center Convention, é uma parceria entre a Secopa, Prefeitura de Uberlândia, Sebrae-MG, Fecomércio Minas, Senac Minas e Sesc-MG.

As 19 cidades mineiras candidatas a CTS são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Pré-requisitos para CTS

A escolha de um CTS está baseada em critérios rigorososde avaliação de hotéis, aeroportos e campos de treinamento, como:

Hotel- Deve ter disponibilidade de mínimo de 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor (considerando o clima na região nos meses de junho e julho). Algumas seleções podem precisar de 100 quartos ou mais. O serviço de restaurante deve atender, no mínimo, 55 pessoas, estilo Buffet, que seja reservado 24 horas por dia para uso exclusivo da seleção. A sala para conferência de imprensa deve ter estilo cinema e capacidade mínima de 100 pessoas.

Aeroporto – A cidade deve ser próxima de um aeroporto com capacidade para receber aeronaves de, aproximadamente, 120 passageiros e que permita voos noturnos. As seleções exigem uma distância máxima de até 60 minutos de deslocamento hotel-aeroporto, via ônibus.

Centro de treinamento -O centro de treinamento deve ter, pelo menos, um campo em excelentes condições e medidas oficiais, além de SPA, piscina e área fitness. O tempo de deslocamento hotel-centro de treinamento, em ônibus, deve ser de, no máximo, 20 minutos.

Credenciamento de jornalistas

Para acompanhar a realização do III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção, em Uberlândia, os jornalistas devem fazer credenciamento pelo email bruno.azevedo@copa.mg.gov.br até quinta-feira (9).

Serviço:

Evento: III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)

Data: Sexta-feira, 10 de fevereiro

Horário: 9h às 17h
Local: Center Convention, Uberlândia (MG)

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Secretaria de Saúde e CNBB se unem em prol da saúde pública em Minas

Secretário Antonio Jorge participou do lançamento e preparação da Campanha da Fraternidade 2012

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, participou, nesta terça-feira (7), do lançamento e preparação da Campanha da Fraternidade 2012, que tem como tema “Fraternidade e Saúde Pública”.

O encontro, realizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Leste 2, teve como objetivo fazer uma reflexão sobre a realidade da saúde no país, e, especialmente, em Minas Gerais e no Espírito Santo. Além disso, buscou preparar as lideranças regionais e diocesanas para o lançamento oficial da Campanha da Fraternidade, que será realizado na quarta-feira de cinzas (22).

“A ideia da campanha é que a gente possa, do ponto de vista espiritual, atuar como bons samaritanos”, explica o padre Evandro Alves Bastos, que também é secretário executivo da CNBB Regional Leste 2. “É preciso nos unirmos nessa causa. Já entendemos que não é o governo sozinho que vai dar conta de todos os males. Precisamos seguir o exemplo de Jesus, que tem o poder da cura, e nos unirmos no que podemos fazer de bem”, completa.

Para o secretário de saúde, Antônio Jorge, existe uma coincidência de princípios entre o Estado e a CNBB. “Essa campanha traz a politização da saúde. E nos faz compreender que devemos defender o SUS como um patrimônio nosso. Temos um grande desafio pela frente que é a mudança de comportamento, pois situações de doenças coletivas também precisam de atitude cidadã, como é o caso da dengue”, afirma.

De acordo com ele, em 25 anos de militância na saúde pública, aprendeu que o importante é se ater aos desafios que o SUS ainda apresenta. “No momento, em Minas, o grande desafio que se apresenta é com relação à mobilização das pessoas, pois o Estado ainda sofre com doenças que o poder público não consegue superar sozinho. Nós, mais do que nos preocuparmos em recuperar a saúde, precisamos nos preocupar em não adoecer. E, para isso, a principal responsabilidade recai sobre cada um de nós”, completa.

O coordenador comunitário da Pastoral da Criança na Paróquia de Nossa Senhora do Morro, em Belo Horizonte, Esly Ferreira da Costa, concorda que as pessoas precisam cooperar. Ele mesmo é um exemplo de cidadão consciente. “Moro no 20º andar do prédio e consigo ver as lajes dos outros imóveis repletos de água depois de cada chuva. Eu faço a minha parte na minha casa, não deixando a água acumular, e aviso à prefeitura sobre essas situações que contribuem para a proliferação da dengue. Mas eu gostaria de ver mais agilidade do poder público, porque eu denunciei e até hoje não veio nenhum agente de saúde olhar”, cobra.

A coordenadora da Pastoral da Sobriedade Regional Leste 2, Maria Solene Garboci, viu, nesse encontro, como o trabalho desenvolvido pela pastoral tem tudo a ver com as ações do governo. “Não tem como trabalharmos sozinhos na prevenção e recuperação da dependência química. Não temos como trabalhar de forma independente do Programa Aliança pela Vida. Agora vejo que a Secretaria de Saúde trabalha na prevenção desde o ventre materno. Agora, estamos vivendo um momento de esperança, pois vejo que é possível a integração entre sociedade civil, pastoral e governo”, afirma.

Estiveram presentes no encontro cerca de 120 lideranças das Pastorais da Saúde, da Sobriedade, da Aids, da Criança, da Mulher, da Juventude, da Catequese, além de representantes dos setores Fé, Ação Social e Política.

Fonte: Agência Minas

Gestão Antonio Anastasia: exportação mineira de carne suína aumentou 122,3% em janeiro

Hong Kong e Albânia respondem pela aquisição de 80,1% do produto

Em meio à retração econômica mundial, a carne suína de Minas Gerais alcançou vendas expressivas em janeiro de 2012. Segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a receita das exportações mineiras do produto foi de US$ 5,9 milhões, contra os US$ 2,7 milhões registrados no primeiro mês de 2011.

“Houve, portanto, um aumento de 122,3% nas vendas efetuadas por Minas, enquanto o valor das exportações brasileiras do produto tiveram crescimento de 3,85%”, informa o superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Ricardo Albanez. Segundo ele, os negócios foram beneficiados pelo aumento dos embarques. “O volume de carne suína colocado por Minas no mercado mundial alcançou 2,5 mil toneladas, um crescimento 154,3% em relação ao registrado em janeiro de 2011.”

De acordo com o superintendente, o aumento de vendas para os países que lideram as compras de carne suína procedente de Minas foi de fundamental importância. Hong Kong, que encabeça a relação, respondeu no primeiro mês deste ano por 56,6% das aquisições, contra 45,2% registradas em todo o ano de 2011. A Albânia passou a responder por 23,5% na comparação com os 13% do ano passado. O grupo dos principais compradores da carne suína de Minas em janeiro deste ano também contou com Cingapura, Ucrânia e Angola.

Para Albanez, as primeiras vendas de carne suína do Brasil efetuadas para a China em janeiro (52 toneladas) sinalizam para possíveis boas negociações do produto mineiro no futuro, pois aquele mercado é o que apresenta o maior consumo do produto. “O setor poderá se beneficiar dos resultados das conversações realizadas no ano passado entre os governos brasileiro e chinês, com o objetivo de colocar as carnes do Brasil na China”, assinala.  “Será um importante passo para o fortalecimento da produção de carne suína, pois com a exportação haverá um ajustamento da oferta do produto no mercado interno e uma das consequências será a melhoria da remuneração dos produtores.”

Exportações de carne suína/MG – Janeiro 2012 x Janeiro 2011

Receita: US$ 5,9 milhões (+122,3%)

Volume: 2,5 mil t (+ 154,3%)

Maior comprador: Hong Kong (56,6% do total)

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Unidade da Uemg em Frutal oferece novo curso de Tecnologia em Alimentos

Curso vai atender a diversos segmentos da agroindústria no Triângulo Mineiro

A Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), campus de Frutal, no Triângulo Mineiro, oferece pela primeira vez o curso superior de Tecnologia em Alimentos, com duração de três anos. São 40 vagas disponíveis para os aprovados no vestibular, que ocorre no domingo (12). As aulas dessa nova graduação serão iniciadas em 1º de março.

A autorização do curso se deu a partir de um estudo detalhado, que mostrou a demanda da região. Posteriormente, ela foi apresentada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), que a endossou e fez o encaminhamento à reitoria da Uemg. Após análise do Conselho Estadual de Educação, o governador Antonio Anastasia e o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, assinaram o decreto de funcionamento do curso.

De acordo com o diretor da instituição em Frutal, Ronaldo Wilson Santos, o novo curso vai atender a diversos segmentos da agroindústria regional e substitui o de Tecnologia em Laticínios, que era muito específico e já cumpriu sua função. Contudo, os alunos matriculados não terão prejuízo e continuarão cursando as disciplinas até a conclusão.

O campus de Frutal atende, gratuitamente, a 1.400 alunos do próprio Triângulo Mineiro, Goiás, São Paulo e de outras regiões. Os cursos são Administração, Direito, Geografia, Tecnologia em Produção Sucroalcooleira e Comunicação Social, com duas habilitações: Jornalismo e Publicidade Propaganda.

Segundo o secretário Narcio Rodrigues, o campus da Uemg em Frutal vem sendo decisivo no desenvolvimento regional, formando profissionais com a qualidade exigida pelo mercado. Ele reconhece a importância da instituição, que hoje integra o Complexo Cidade das Águas, lançado pelo Governo de Minas em parceria com a Unesco e que caminha para se transformar numa referência nacional e internacional.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: nova variedade de soja mais saborosa chega às prateleiras

Produto é resultado de 11 anos de pesquisas desenvolvidas pela Epamig, Embrapa e Fundação Triângulo

Erasmo Reis/Epamig
Objetivo das pesquisas é aumentar a aceitação e o consumo de soja no país
Objetivo das pesquisas é aumentar a aceitação e o consumo de soja no país

Acaba de chegar ao mercado mineiroa Soja de Minas Nutry Soy, que é semelhante ao feijão carioquinha no aspecto e na forma de preparo. A BRSMG 800A foi desenvolvida através do Programa de Melhoramento Genético da Soja para Alimentação Humana, uma parceria da Empresa de Pesquisa de Minas Gerais (Epamig), com a Embrapa e a Fundação Triângulo.

Desde 2004, elas buscam cultivares de soja especiais, com sabor mais suave, semente de maior tamanho e elevado teor de proteína. Também foi desenvolvida, a cultivar BRSMG 790A, de coloração amarela, que estará disponível no comércio ainda este ano.

De acordo com a pesquisadora da Epamig, Maria Eugênia Lisei, essas variedades possuem um paladar diferenciado em relação à cultivar Conquista, que ainda é a mais utilizada na indústria de alimentos à base de soja. “Esses produtos inovadores podem ser utilizados diretamente na dieta, em forma de saladas ou na indústria de alimentos”, explica.

Segundo Maria Eugênia, foi preciso desenvolver pesquisas com o objetivo de popularizar o consumo da soja no Brasil. “O sabor exótico da soja ao paladar brasileiro e a falta de tradição do uso desta leguminosa na nossa culinária têm dificultado sua adoção no mercado interno”, acrescenta.

Em 2011, foi realizado um estudo mercadológico da soja através do Arranjo Produtivo Local (APL) de Biotecnologia do Triângulo Mineiro para avaliar o potencial da cadeia produtiva da soja. Com o apoio de consultores, foram estudadas diferentes maneiras de comercialização das cultivares das sojas BRSMG 790 A e BRS MG 800A.

Participaram do processo, 16 investidores das regiões Alto Paranaíba (MG), Triângulo Mineiro (MG) e Alta Mogiana (Nordeste de São Paulo), com a proposta de levar o produto para o mercado. A primeira etapa foi a produção de sementes da soja geneticamente melhorada.

Para Maria Eugênia, a parte mais complicada do processo é fazer o produto chegar à mesa dos consumidores. “O custo do cultivo da soja saborosa será o mesmo, mas a colheita requer mais investimentos dos produtores. Terá que ser diferente”, afirma Maria Eugênia.

O primeiro investidor a lançar o produto no mercado foi a Good Soy. Empresa que já trabalha com produtos do segmento. A cultivar BRSMG 800A (soja marrom) foi beneficiada, embalada e comercializada como Soja de Minas “Nutry Soy”. De acordo com a diretora da empresa, Ângela Ma, antes de lançar o produto foram feitas pesquisas de aceitabilidade da soja.

“Fizemos degustação da soja marrom, preparada com feijão, em supermercado no município de Uberaba, com o objetivo de verificar a aceitação do produto no mercado local”, explica. Os pesquisadores da Epamig ofereceram a receita a 1.538 pessoas, 97% aprovaram o sabor e oito em cada 10 que provaram, garantiram que comprariam o produto.

Os resultados obtidos com as pesquisas de aceitação, segundo a pesquisadora da Epamig, Ana Cristina Juhasz, mostraram que algumas pessoas preferem a soja marrom em pacote semelhante ao do feijão, outras acham interessante colocá-la num mesmo pacote com feijão carioquinha. “Talvez seja um atrativo para os novos consumidores”, opina.

Por enquanto, o produto está disponível para comercialização em apenas um supermercado de Uberaba, mas a proposta é atingir todo o mercado brasileiro. “Participaremos, no próximo mês, do Fórum de Alimentos Escolar em São Paulo, para divulgarmos a soja mais saborosa. Queremos atingir o máximo de regiões possível”, destaca Ana Cristina.

Benefícios

Segundo Maria Eugênia, várias pesquisas realizadas no país apontaram benefícios no consumo da soja. “É um alimento rico em proteínas, além de atuar na prevenção de doenças como em osteoporose, redução de colesterol sanguíneo, o risco de doenças cardiovasculares”, afirma.

A soja pode ser também uma alternativa à reposição convencional de hormônios. “A Isoflavona, composto da soja que funciona como hormônio natural, é usada no preparo de produtos para reposição hormonal. Pode ser uma alternativa para a mulher com sintomas da menopausa”, conclui a pesquisadora.

Receita – Soja Marrom Tropeira

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de grãos de soja marrom escolhidos

6 xícaras (chá) de água

1 colher (sopa) de óleo de soja

100g de bacon

250g linguiça calabresa

Couve picada (opcional)

Farinha de milho ou mandioca (biju)

Tempero de alho e sal

Modo de preparo:

Cozinhar os grãos por cerca de uma hora, em panela de pressão (capacidade mínima de cinco litros), adicionando uma colher (sopa) de óleo de soja. Descartar a água de cozimento. Fritar o bacon, a lingüiça e o tempero. Adicionar a soja e mexer cuidadosamente para não quebrar os grãos. Acrescentar a couve picadinha e deixar em fogo baixo. Após alguns minutos, acrescentar a farinha e mexer.

Fonte: Agência Minas