Governo de Minas: Sistema de Gestão de Emergências faz diagnóstico das cidades atingidas pelas chuvas

Ferramenta irá diagnosticar a situação da infraestrutura desses municípios, auxiliando no atendimento de demandas que competem à Secretaria de Transportes e Obras, como doações de vigas e tabuleiros para pontes entre outros

Reprodução
Sigem permite o cadastro remoto das solicitações pelas prefeituras, evitando o deslocamento de representantes à capital
Sigem permite o cadastro remoto das solicitações pelas prefeituras, evitando o deslocamento de representantes à capital

Com objetivo de agilizar o atendimento aos municípios mineiros atingidos pelas chuvas no Estado, a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) desenvolveu o Sistema de Gestão de Emergências (Sigem). A ferramenta irá diagnosticar a situação da infraestrutura desses municípios, auxiliando no atendimento de demandas que competem à Setop, como doações de vigas e tabuleiros para pontes, entre outros.

Criado em plataforma web, o Sigem permite o cadastro remoto das solicitações pelas prefeituras, evitando o deslocamento de representantes à capital. Cinquenta e dois municípios já efetuaram cadastro no Sigem e a maior parte das demandas refere-se à contenção de encosta (33%), seguida por canalização de curso d’água (22%), drenagem de curso d’água (16%) e reconstrução de ponte (12%). São consideradas prioritárias as demandas referentes à reconstrução e restabelecimento da normalidade.

Para o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, esse sistema de informações foi criado pela Setop como resposta ao cenário de catástrofes que assolou os municípios de Minas durante as últimas chuvas. “Ciente de nosso papel estratégico nas ações voltadas à reconstrução das cidades devastadas, desenvolvemos o Sigem para trazer agilidade no diagnóstico dos problemas desta natureza, possibilitando, assim, ações mais imediatas”, disse.

Cadastro

O sistema pode ser acessado em http://www.sistop.mg.gov.br/sigem ou por meio da página da Setop (www.transportes.mg.gov.br), no ícone Sigem, localizado na página principal. Ao iniciar seu cadastro, as prefeituras devem ter em mãos informações gerais sobre o dano ocorrido, as intervenções sugeridas, custo estimado, localização, de forma a proporcionar um panorama geral sobre a solicitação.

Inicialmente, pretende-se realizar um diagnóstico preliminar das intervenções necessárias nos municípios, limitando-se àqueles com situação de emergência homologada pela Defesa Civil. As demandas estão subdividas em oito grupos, que englobam a reconstrução de pontes, passarelas, drenagem de cursos d’água; melhoramento de vias públicas, dentre outras solicitações na área de infraestrutura.

Atendimento

Uma vez concluída a etapa de cadastramento no Sigem, as solicitações que puderem ser atendidas pela Setop, como pontes, mata-burros e bueiros, vão passar por novas fases dentro da Subsecretaria de Infraestrutura. Uma destas fases é a análise preliminar da demanda, que poderá incluir a vistoria do local indicado para intervenção pela prefeitura.

Aquelas demandas sinalizadas como prioritárias, onde se inclui a reconstrução e o restabelecimento da normalidade, serão indicadas para atendimento e, a partir desse momento, a prefeitura será comunicada acerca da aprovação. Em seguida, nas fases de planejamento e preparação, serão estudadas as ações necessárias, as definições de custo e prazo, e os instrumentos formais a serem celebrados.

O atendimento à demanda selecionada só será considerado encerrado após a prestação de contas pela prefeitura.

Fonte: Agência Minas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s