Governador Antonio Anastasia recebe dirigentes da Helibras

O presidente da Helibras fez um balanço do projeto de ampliação da única fábrica de helicópteros da América Latina da empresa, localizada em Itajubá.

Gil Leonardi/Secom MG
Bruno Gallard, Eduardo Marson Ferreira, Antonio Anastasia e Eduardo Mauad
Bruno Gallard, Eduardo Marson Ferreira, Antonio Anastasia e Eduardo Mauad

O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta quarta-feira (1º), no Palácio Tiradentes, o presidente da Helibras, Eduardo Marson Ferreira. Acompanhado do presidente da EADS Brasil e membro do conselho da Helibras, Bruno Gallard; e do vice-presidente Executivo da Helibras, Eduardo Mauad, o empresário fez um balanço do projeto de ampliação da única fábrica de helicópteros da América Latina da empresa, localizada em Itajubá, no Sul de Minas. Na ocasião, o governador Anastasia recebeu uma miniatura do modelo EC 725.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: saúde reúne 30 municípios mineiros para aprimorar o combate à dengue

Entre as ações efetivas anunciadas está a liberação de R$ 1 milhão para a compra de 30 veículos que irão auxiliar no transporte dos agentes e insumos.
Vivian Campos/SES-MG
Secretário de Saúde, Antônio Jorge Souza Marques, anuncia medidas para impedir o avanço da dengue em 30 municípios
Secretário de Saúde, Antônio Jorge Souza Marques, anuncia medidas para impedir o avanço da dengue em 30 municípios

Secretários municipais de saúde de 30 municípios mineiros em situação crítica de infestação do mosquito Aedes aegipty se reuniram, nesta quarta-feira (1), com o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge Souza Marques, com o objetivo de reforçar o combate ao vetor e impedir o avanço da doença, que causou 23 mortes no Estado em 2011. A média de infestação por dengue (LirAa) nessas cidades chega a 4,6%, e a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde consideram 1% como Alto Risco de Transmissão de Dengue.

De acordo com o secretário Antônio Jorge, o Estado apresenta uma situação climática totalmente favorável ao mosquito, mas isso não pode ser usado como justificativa para 100% do problema, mesmo que o volume de água trazido pelas chuvas tenha representado, em algumas cidades, o maior volume de água dos últimos 100 anos. “Tivemos um enorme êxito em 2011, se compararmos com 2010, em que houve uma redução de mais de 80% dos casos notificados. Porém, é fundamental que os gestores municipais tenham uma atenção especial e redobrem a atenção em 2012”. Ele ressaltou, ainda, a introdução do sorotipo 4 do mosquito, que aumenta e fragiliza a cadeia de contaminação.

Entre as ações efetivas para a solução do problema, Antônio Jorge anunciou a liberação de R$ 1 milhão, recurso do Sistema Estadual de Transporte em Saúde (Sets), para a compra de aproximadamente 30 veículos do tipo picape, que irão auxiliar no transporte dos agentes e insumos, considerado pelos secretários municipais, como um dos grandes gargalos na promoção das ações.

Além disso, vem sendo feito o treinamento de 50 médicos que irão, por meio das regionais de saúde, otimizar e capacitar a ação de profissionais locais para um eficaz diagnóstico da doença, uma vez que muitos dos casos que evoluem para óbito estão diretamente ligados ao manejo clínico.

Outro anúncio feito pelo secretário é que, neste ano, os municípios não serão mais responsáveis pela hospedagem e alimentação dos agentes da força-tarefa, transferindo a responsabilidade para a SES.

Notificações

Este ano, dos 2.459 casos de dengue notificados nas 853 cidades mineiras, 30% estão nos municípios convocados, o que representa 328 casos e 10% da população do Estado. “Estamos atentos a qualquer necessidade e pedimos que esses municípios redobrem a atenção para a dengue. Queremos entender os problemas e resolver as questões pontuais”, disse Antônio Jorge.

Outra proposta foi a criação de uma feira, ainda no primeiro semestre, em que os gestores de saúde terão a oportunidade de apresentar e trocar experiências exitosas das ações de dengue. “Parte do resultado negativo nesta guerra contra o mosquito está ligada às políticas de gestão, que muitas vezes podem ser mal aplicadas ou formatadas. Sendo assim, devemos pensar em estratégicas, ações diferentes para provocar melhores resultados, pois a dengue já é uma agenda no Estado há 15 anos e com resultados de melhora distintos”, explicou o secretário.

Os municípios convocados foram: Pocrane, São José da Safira, Marilac, Recreio, Glaucilândia, Central de Minas, Mathias Lobato, Naque, Aimorés, Araguari, Bocaiúva, Bom Despacho, Campo Belo, Curvelo, Dores do Indaiá, Ipatinga, Itabira, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Montes Claros, Nova Serrana, Pará de Minas, Pirapora, Pompéu, Teófilo Otoni, Timóteo, Ubá, Unaí e Várzea da Palma.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Ipsemg promove mudanças com foco na sustentabilidade financeira

Presidente do Instituto, Jomara Alves da Silva, apresentou Plano de Ação 2012 para Atenção à Saúde
Carlos Alberto/Secom MG
Jomara Alves da Silva preside a primeira reunião do Conselho de Negociação Sindical (Cones) em 2012
Jomara Alves da Silva preside a primeira reunião do Conselho de Negociação Sindical (Cones) em 2012

A nova forma de financiamento da Assistência à Saúde, em vigor desde 1º de janeiro, deve gerar uma receita de R$ 170 milhões para o IPSEMG em 2012. A estimativa de aumento da receita, que só poderá ser confirmada à partir de abril, contribuirá para o saneamento financeiro da instituição.

Os recursos, no entanto, conforme a presidente do instituto, Jomara Alves da Silva, não são suficientes para investimentos de grande porte. “Nossa meta é melhorar o atendimento ao beneficiário, levando em consideração a evolução da produção assistencial e da despesa total, de acordo com ações planejadas com base no diagnóstico de problemas”, afirmou Jomara, nesta quarta-feira (2), durante reunião do Comitê de Negociação Sindical (Cones). No encontro, realizado na Cidade Administrativa, foi feita a apresentação do Plano de Ação 2012 para Atenção à Saúde.

Cerca de 30 representantes de entidades sindicais receberam exemplares da cartilha da Assistência à Saúde IPSEMG, com detalhes sobre as mudanças que entraram em vigor em 1º de janeiro de 2012. O grupo volta a discutir a situação da Assistência à Saúde IPSEMG no próximo dia 17 de abril.

Com um quadro de 450 mil segurados e mais de 800 mil beneficiários, o atendimento da Assistência à Saúde IPSEMG é realizado por meio da rede própria – Hospital Governador Israel Pinheiro, Centro de Especialidades Médicas e Gerência Odontológica – e da rede credenciada, que congrega atualmente 160 hospitais, 533 clínicas, 389 laboratórios, 980 médicos e 423 dentistas. No ano passado foram realizados 10,6 milhões de procedimentos médico-hospitalares, projetando para 2012, conforme a evolução dos anos anteriores, a realização de 12 milhões de procedimentos.

Entre as ações anunciadas, a presidente destacou a implantação de uma Central de Relacionamento com o Beneficiário, medidas para melhorar o atendimento no Serviço Médico de Urgência (SMU) – redução do tempo de espera para o atendimento e ampliação do número de leitos no HGIP -, redução do tempo de espera por agendamento de consultas no CEM e a reestruturação da Regulação e Auditoria.

Estruturada para ser o canal de comunicação entre o usuário e a Assistência Médica IPSEMG, a Central de Relacionamentos será responsável pelo Cadastro Único, pelo cartão do beneficiário, pelo atendimento via Call Center – Lig Minas 155 –, pelo atendimento dos postos de atendimento do IPSEMG e pelos canais de relacionamento, tais como o serviço fale conosco e a ouvidoria, entre outros.

A padronização da tabela de procedimentos, com a adequação à codificação e à nomenclatura padronizadas pelo mercado, reajuste dos valores para atenção básica (consultas eletivas, consultas de urgência e diárias de internações clínicas) são outras ações prioritárias, que já estão sendo realizadas. A adequação da rede médico-hospitalar e odontológica é outra meta a ser perseguida em 2012.

A reestruturação do setor de Auditoria e Regulação é outra ação de impacto, que no médio prazo, deverá imprimir mais qualidade e segurança na prestação de serviços, aumentando a acessibilidade dos beneficiários. Por meio de contratação de pessoal especializado, formando equipes que serão distribuídas no estado, permitirá a revisão no fluxo de acesso à rede, com a conseqüente redução nos custos assistenciais e a garantia de resolubilidade e qualidade na prestação dos serviços. Os profissionais vão atuar “in loco” junto aos prestadores de serviços hospitalares e clínicas, responsáveis por 60% das despesas contratadas.

Prioridades

Em relação à rede própria, a direção do IPSEMG priorizou em 2012, entre outras medidas: adequação da equipe de pessoal (médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros e administrativos), ampliação do número de leitos no Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP), credenciamento de médicos (generalistas, pediatras e anestesiologistas, dentre outros) para o Serviço Médico de Urgência (SMU), aquisição e implantação do Sistema Integrado de Informações Hospitalares (registro eletrônico) e implantação do Sistema de Gestão Hospitalar.

Está prevista, ainda, a aquisição e substituição de diversos equipamentos e softwares do parque tecnológico assistencial. Iniciado em agosto de 2011, o projeto de Implantação do Sistema de Gestão da Qualidade, está programado para ser concluído em fevereiro de 2013, culminando com a certificação e acreditação do HGIP pela ONA e a certificação ISSO. Neste ano, recursos serão investidos também na infraestrutura dos centros e agências, em reformas e aquisição de equipamentos de informática. O HGIP, que já está em obras de reforma nas alas B e C, também receberá investimento para adequação do espaço físico e de manutenção.

Com uma média de 64 mil atendimentos ambulatoriais por mês, sendo 27 mil consultas médicas, 16,7 mil sessões de fisioterapia e de terapia ocupacional, 8,1 mil atendimentos de enfermagem, 7 mil pequenos procedimentos cirúrgicos e 3,9 mil imunizações e vacinas, o Centro de Especialidades Médicas (CEM) também está sujeito a uma agenda para a implementação de ações visando a otimização de seus recursos e do seu espaço. O desenvolvimento de um novo modelo de atenção para a Saúde Mental, integrando a psiquiatria, psicologia e o serviço social, nos diversos níveis de atenção, é exemplo de ação que vem sendo implementada com objetivo de proporcionar um atendimento mais humanizado ao beneficiário. A implantação da Agência Metropolitana do IPSEMG, aproveitando parte do espaço ocioso do CEM, é outra ação a ser executada este ano.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Mineirão segue à risca cronograma de obras para a Copa das Confederações

Nova arena será palco de três disputas do evento esportivo, que será realizado de 15 a 30 de junho nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro

Sylvio Coutinho
Cerca de 50% das obras de modernização do estádio foram concluídas
Cerca de 50% das obras de modernização do estádio foram concluídas

Minas Gerais segue à risca o cronograma das obras do Mineirão a 500 dias para a realização da Copa das Confederações Fifa de 2013. Cerca de 50% das obras de modernização do estádio foram concluídas. A nova arena será palco de três disputas do evento esportivo, que será realizado de 15 a 30 de junho nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro. Recife e Salvador aguardam ainda aprovação da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL). “A Copa das Confederações será uma grande oportunidade para mostrar ao mundo o novo Mineirão, com suas instalações modernas e confortáveis, um gramado que atende aos altos padrões do futebol internacional, com uso de energia solar, reaproveitamento de água de chuva e espaços que atendem às normas de acessibilidade. Será inesquecível para quem viver essa experiência, seja trabalhando ou como visitante”, diz o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso.

No dia 15 de junho de 2013, o Estádio Nacional de Brasília receberá a partida inaugural do “Festival de Campeões”. Os vencedores dos títulos continentais de cada uma das seis confederações, a atual campeã mundial Espanha e o Brasil, como país-sede, se enfrentarão até a grande decisão do dia 30 de junho, no Maracanã.

Além de Brasil e Espanha, três países conquistaram os títulos de suas confederações em 2011 e já garantiram vaga: o México, campeão da Copa Ouro da CONCACAF; o Japão, que venceu a Copa Asiática de Seleções e o Uruguai, vencedor da Copa América. Os demais participantes serão os campeões da Copa Africana de Nações de 2013, da Copa das Nações da Oceania de 2012 e da UEFA Euro 2012. As oito equipes serão divididas em dois grupos durante o sorteio final, que será realizado em São Paulo no dia 1º de dezembro.

Obra hoje

Para este mês, está previsto o início da montagem das arquibancadas inferiores em pré-moldado e chegada das treliças da nova cobertura. Em janeiro, houve avanço no trabalho de montagem de estruturas pré-moldadas, execução das fundações internas, estruturas de apoio das novas arquibancadas inferiores, revestimentos internos em argamassa de cimento e areia. Também foi instalada uma das quatro gruas no interior do estádio. O equipamento poderá transportar materiais depositados fora do campo, como estruturas metálicas da nova cobertura e pré-moldadas de concreto da futura arquibancada inferior. Duas delas apresentam alcance de “braço” de 75 metros, enquanto o das outras duas será de 52,6 e 48,4 metros. O novo estádio vai receber seis partidas da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Governo de Minas dá mais um passo para construção de escolas técnicas no Triângulo

Assinado protocolo de intenção que prevê a construção das unidades pelo Programa Brasil Profissionalizado
Divulgação/SEE MG
Secretários Ana Lúcia Gazzola e Narcio Rodrigues firmam acordo com prefeitos de Tupaciguara e Sacramento
Secretários Ana Lúcia Gazzola e Narcio Rodrigues firmam acordo com prefeitos de Tupaciguara e Sacramento

Nessa terça-feira (31), a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, assinou com os prefeitos de Tupaciguara e Sacramento, protocolos de intenção para a construção de duas escolas técnicas nos municípios, por meio do Programa Brasil Profissionalizado, do Ministério da Educação. O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, também participou da assinatura dos protocolos, já que a pasta atua como colaboradora da Educação na continuidade das ações.

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) já assinou convênio com o MEC no valor de R$ 14 milhões para a construção das duas unidades. As prefeituras agora devem apresentar a documentação necessária para viabilizar a assinatura do convênio com a SEE, para que os recursos sejam liberados e as obras, iniciadas.

Segundo Ana Lúcia Gazzola, as escolas técnicas possibilitarão o desenvolvimento dessas regiões. “A assinatura desses protocolos firma a parceria com essas prefeituras, para que possamos iniciar a construção dessas escolas e atender melhor a demanda das comunidades locais”, completou.

As escolas seguem o padrão estabelecido pelo Programa Brasil Profissionalizado. O valor previsto para a construção é de R$ 7,2 milhões e cada unidade tem capacidade para 1.200 alunos. A previsão é de que as obras durem um ano e meio.

Narcio Rodrigues reforçou a importância das ações do programa em Minas. “A disponibilidade da SEE fez com que ela pudesse ser a protagonista do Brasil Profissionalizado, até porque a educação técnica está ligada à educação. Nós passamos a ser coadjuvantes e a participar com apoio tecnológico”, afirmou o secretário.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) deu prioridade a 13 municípios para receberem as escolas técnicas, a partir das vocações e demandas locais. São eles: Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Grão Mogol, Janaúba, Joaíma, Lagoa Santa, Manga, Monte Azul, Pompéu, Ibirité, Taiobeiras e Unaí.

“Uma escola com a proposta de aprimorar o ensino técnico é de extrema importância. É uma oportunidade de capacitação que possibilita que as pessoas ingressem no mercado de trabalho que está surgindo na nossa região”, avaliou o prefeito de Tupaciguara, Alexandre Berquó Dias. O prefeito de Sacramento, Wesley de Santi de Melo, também comemorou o acordo.

As duas cidades ficam no Triângulo Mineiro, sendo que Tupaciguara está mais próxima de Uberlândia e Sacramento, de Uberaba. O município de Tupaciguara vai sediar um dos polos aeronáuticos que integram o Complexo Aeronáutico de Minas Gerais, razão pela qual os cursos serão voltados para a aviação. O projeto é coordenado pela Sectes, com a parceria das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Educação.

Brasil profissionalizado

A iniciativa repassa recursos do Governo Federal para que os estados invistam em suas escolas técnicas. Criado em 2007, o Brasil Profissionalizado possibilita a modernização e a expansão das redes públicas de ensino médio integradas à educação profissional, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). Os recursos do MEC podem ser empregados em obras de infraestrutura, desenvolvimento de gestão, práticas pedagógicas e formação de professores.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Araçuaí abrigará sede de empresa de tecnologia voltada para pequenos agricultores

Além de Araçuaí, os municípios de Uberlândia, Patrocínio e Extrema também serão beneficiados com novos empreendimentos.
Leonardo Horta/Sede
JMM: Ernani Jardim de Miranda Machado, Elmiro Nascimento e Frederico Álvares
JMM: Ernani Jardim de Miranda Machado, Elmiro Nascimento e Frederico Álvares

O município de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, será a sede da JMM Agro Technologic Indústria e Comércio de Softwares e Equipamentos Eletroeletrônicos Ltda. O projeto de um produto inovador para pequenos agricultores, que foi desenvolvido em parceria com várias universidades brasileiras e cuja versão comercial continua sendo acompanhada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), deverá ser concluído em 2014, mas com inicio da produção ainda em 2013.

O protocolo de intenções com o Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), acaba de ser assinado pelo presidente da empresa, Ernani Jardim de Miranda Machado, e pelo presidente do Indi, José Frederico Álvares. A assinatura teve a participação dos secretários de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, e de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas, Gil Pereira.

Durante o evento, o presidente do Indi comemorou a implantação da empresa em uma das regiões mais carentes do Estado e lembrou que o Vale do Jequitinhonha pertence à área mineira da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). “As empresas que se instalarem naquela região contarão, além dos benefícios para projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação de empreendimentos, com a redução de 75% do imposto de renda, com o apoio do Governo de Minas”, destacou.

Com investimento de R$ 1 milhão, a JMM instalará sua primeira unidade industrial destinada à fabricação e comercialização de aparelho eletroeletrônico automatizado para irrigação e veículo aéreo não tripulado, equipado com sensores e câmeras. Direcionado para o agronegócio, o equipamento, de baixo custo, irá possibilitar ao pequeno agricultor tanto o gerenciamento da produção e da propriedade quanto a análise do solo, permitindo o melhor aproveitamento da área.

A JMM é uma empresa de pesquisa e desenvolvimento de equipamentos eletrônicos e softwares com o objetivo de desenvolver tecnologia aplicável em diferentes campos do conhecimento, com foco no agronegócio.

O diretor da JMM, Ernani Jardim de Miranda Machado, explicou que a empresa terá duas áreas de atuação. A unidade de Belo Horizonte será destinada ao desenvolvimento dos softwares e protótipos dos produtos eletroeletrônicos, enquanto a de Araçuaí receberá a linha de montagem dos produtos e será responsável pela geração de mais de 100 empregos diretos e indiretos.

“Posteriormente pretendemos expandir nossas atividades para outras áreas da Sudene. Nosso trabalho em pesquisa e desenvolvimento com as universidades continua e estamos negociando com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig)a criação de um laboratório de P&D no Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha”, acrescentou.

SIG Combibloc

Também assinou protocolo com o Governo de Minas a SIG Combibloc do Brasil Ltda., que pretende estabelecer um centro de distribuição em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Com investimentos de R$ 4,89 milhões, a empresa quer importar e distribuir embalagens (caixinhas e caixas longa vida), tampas e canudos aos clientes de Minas e dos estados vizinhos de Goiás e São Paulo.

O diretor presidente para América do Sul da SIG, Ricardo Lança Rodriguez, informou que a empresa está no Brasil desde 2003 e que Minas Gerais se tornou o seu mercado mais importante. “O estabelecimento de um centro de distribuição no Estado é o início de uma parceria com Minas Gerais”, frisou.

A SIG Combibloc do Brasil Ltda. pertence ao Grupo SIG Combibloc, com sede administrativa na Suíça e com dez fábricas de embalagens e quatro de máquinas de envase em vários países do mundo.

Setor hoteleiro

A partir de um financiamento pleiteado junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), o Centro de Convenções e Hotelaria irá investir R$ 7,59 milhões na ampliação de sua atuação no setor de serviços, em Patrocínio,no  Alto Paranaíba. “O nosso projeto consiste na construção de um hotel de 86 apartamentos e 134 leitos, área de lazer e restaurante, formando assim um Centro de Convenções. Estamos com foco nos profissionais ligados direta ou indiretamente às empresas da região”, explica o sócio administrador João Cláudio Vasconcelos Silva.

De acordo com o cronograma do projeto, as obras serão iniciadas em fevereiro deste ano e a previsão é de que em março de 2013 o novo hotel seja inaugurado. Com o empreendimento hoteleiro serão gerados 28 empregos diretos e outros 52 indiretos. “Entendemos que esse projeto é extremamente estratégico para região, tendo em vista que irá atender ao projeto da Fosfértil em Patrocínio”, comenta João Cláudio.

A estrutura do grupo, que é genuinamente mineiro, é composta por três empresas distintas e em atuações em mercados específicos. A primeira delas, fundada em 2006, atua no ramo de posto de combustível. Após a concretização e a consolidação desse negócio no setor, o grupo entendeu que havia necessidade e mercado para entrar no segmento de construção civil. Em 2011, entendidos que poderiam ainda atuar na cadeia produtiva, onde estava localizada a empresa de construção civil, decidiram por abrir uma loja de materiais de construção, com o objetivo de reduzir os custos na construção e também de comercializar produtos para o mercado. Em 2009, nasceu a ideia de construir um hotel na cidade de Patrocínio e o projeto foi arquitetado até que, em 2011, se solidificou e decidiu então iniciar a concretização desse novo empreendimento.

Ar Condicionado

Em Extrema, no Sul de Minas, a BHP Ar Condicionado irá instalar um centro de distribuição destinado ao comércio de eletrônicos (e-commerce) e televendas de aparelhos de ar condicionado, eletrodomésticos e eletrônicos. A empresa irá investir R$ 1,1 milhão no projeto, iniciado em outubro de 2011 e com conclusão prevista para abril deste ano.

A empresa irá gerar cerca de dez empregos diretos e outros dez indiretos com o novo empreendimento. Em atividade desde 16 de março de 1984, a BHP atende em diferentes segmentos do ar-condicionado: revenda, engenharia térmica, instalação e manutenção de aparelhos e sistemas de ar condicionado.

A BHP Ar Condicionado é representante comercial da Springer Carrier, Toshiba e Tempstar.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Sine ultrapassa marca de dois milhões de trabalhadores atendidos em Minas Gerais

Governo de Minas tem como prioridades a geração de emprego e a qualificação profissional dos mineiros. A previsão para este ano é capacitar cerca de 30 mil trabalhadores com cursos gratuitos, sendo oferecidos aos alunos material, alimentação e transporte.
Divulgação/Sete
Em 2011, 133.365 carteiras de trabalho foram emitidas nas unidades do Sine-MG
Em 2011, 133.365 carteiras de trabalho foram emitidas nas unidades do Sine-MG

As unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Minas Gerais realizaram 2.623.013 atendimentos aos trabalhadores mineiros ao longo de 2011. As 130 unidades do Sine-MG, que são coordenadas pela Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), inscreveram 563.620 trabalhadores, captaram 245.107 vagas em empresas parceiras, emitiram 133.365 carteiras de trabalho e requereram 606.344 benefícios do seguro-desemprego. Ainda neste período, foram encaminhados 699.301 trabalhadores, dos quais 84.533 foram inseridos no mercado de trabalho.

De acordo com o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, os números do Sine tendem a ser ainda melhores no ano de 2012. “Captamos as vagas, encaminhamos os trabalhadores, mas temos dificuldade em inseri-los. Hoje, somente nas unidades do Sine, temos mais de 20 mil vagas de emprego abertas. Mas faltam trabalhadores qualificados para ocupá-las. A geração de empregos e a qualificação profissional dos mineiros são prioridades no Governo de Minas”, destaca.

Ainda segundo o secretário, muitos cursos de qualificação abertos não tiveram suas vagas preenchidas por falta de candidatos interessados. “Temos muita dificuldade, por exemplo, de fechar turmas para qualificação na área da construção civil. E está difícil encontrar profissionais na área, embora muitas vezes os salários sejam mais altos que os de profissionais com curso superior. Precisamos imbuir essa ideia nos nossos trabalhadores”, conclui. O fomento à qualificação profissional, bem como a adoção de políticas públicas de acesso ao mercado de trabalho, está entre as metas estabelecidas pelo governador Antonio Anastasia.

Em 2011, a Sete qualificou 6.148 trabalhadores em diversas áreas, como auxiliar de contabilidade, almoxarife, auxiliar de cozinha, bombeiro hidráulico, carpinteiro, costureira, eletricista de manutenção industrial, garçom, marceneiro, motorista operador de caixa, operador de telemarketing, pedreiro, pintor, salgadeiro, recepcionista e vendedor. Em 2012, a previsão é qualificar cerca de 30 mil trabalhadores. Os cursos oferecidos são gratuitos e os alunos recebem ainda material, alimentação e transporte, se necessário. As inscrições são feitas nas unidades de atendimento do Sine.

Novas unidades

A implantação de 29 novas unidades do Sine, coordenadas pela Sete, já foi aprovada pelo Conselho Estadual de Trabalho e Emprego (Ceter) e pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No último dia 27 de janeiro, foi inaugurada a unidade de São Francisco, no Norte de Minas. Nesta sexta-feira (3), será a vez de Machado, no Sul de Minas, a ganhar um espaço dedicado ao trabalhador.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Programa de Proteção Escolar deixa mais segura a volta às aulas em Belo Horizonte

O programa da Polícia Militar de Minas Gerais irá intensificar patrulhamento e parceria com comunidades.
Lúcia Sebe/Secom MG
PM desenvolve nas escolas, também, um trabalho de prevenção com o projeto Juventude e Policia
PM desenvolve nas escolas, também, um trabalho de prevenção com o projeto Juventude e Policia

Alunos da rede estadual e privada de Belo Horizonte estarão mais protegidos na volta às aulas. A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) começa a colocar em prática, na próxima semana, o programa de Proteção Escolar, que reforçará o patrulhamento e intensificará a participação da comunidade escolar e do entorno das escolas na segurança dos alunos.

No programa, estão envolvidos policiais militares das patrulhas especializadas em Segurança Escolar (Patrulha Escolar) e dos Programas Educacional de Redução às Drogas (Proerd) e Jovens Construindo a Cidadania (JCC). Na primeira fase do Proteção Escolar, as equipes visitarão as cerca de mil instituições de ensino participantes na capital e aplicarão um questionário a fim de identificar cada uma delas.

“A partir do diagnóstico, vamos avaliar a situação de segurança das escolas, propor a criação de uma rede de proteção, promover a participação da vizinhança e de parceiros públicos e privados, além de ampliar, caso necessário, o policiamento ostensivo”, afirmou o comandante do Policiamento da Capital, coronel Rogério Andrade, um dos responsáveis pelo programa.

Em Belo Horizonte, são 24 áreas de segurança e cada uma das companhias conta com uma patrulha escolar. Segundo o militar, o objetivo é articular os diversos atores envolvidos na comunidade escolar para colaborar com o trabalho da policia e promover a segurança dos alunos. “O papel da comunidade é fundamental. Os donos de bares próximos às escolas, por exemplo, serão convidados a colaborar não vendendo bebidas a menores”, explica.

Cartilha

A Polícia Militar informa que, ao voltarem às aulas, os alunos receberão uma cartilha com orientações sobre segurança que deverá ser entregue e assinada pelos pais. “Queremos o compromisso da família para uma volta às aulas mais segura”, disse o coronel Rogério Andrade.

Após o Carnaval, a PMMG já quer estar como diagnóstico em mãos para iniciar o trabalho de prevenção, que contará com palestras para familiares dos alunos.

Juventude e Polícia

A Polícia Militar já desenvolve outros projetos de prevenção à violência entre jovens que envolvem escola e comunidade. O Juventude e Polícia (foto) foi criado em 2004, em parceria com o Grupo Cultural Afro Reggae e o Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC). O programa adotou o modelo de intervenção cultural em comunidades de grande incidência de crimes violentos usado pelo Afro Reggae, há 15 anos, nas favelas do Rio de Janeiro. A grande ousadia do modelo desenvolvido em Minas foi a integração da Polícia Militar como principal agente na formação cultural de jovens moradores das áreas de maior risco social.

A experiência iniciada em dois batalhões de polícia da capital (22º BPM e 34º BPM) está, hoje, implantada em quase todos os batalhões da Polícia Militar na capital mineira, onde os multiplicadores culturais são os próprios policiais. O modelo permitiu uma inédita integração entre polícia e comunidade, gerando laços de confiança e respeito mútuos. O programa tem contribuição fundamental na redução dos conflitos e melhoria do ambiente social nas comunidades atendidas. A principal ferramenta do projeto são as oficinas de percussão, grafite, circo, teatro e vídeo realizadas nos batalhões.

O grupo realiza oficinas culturais de percussão, TV, vídeo, teatro e circo com policiais, além de realizar instrução de grafitagem com militares e adolescentes do Morro Santa Lúcia. Os policiais que formam a banda foram selecionados entre os mais de 600 que participaram das oficinas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Cohab-MG prepara nova parceria entre o Lares Geraes e o Minha Casa, Minha Vida

O trabalho visa orientar as prefeituras sobre os procedimentos para participar dos novos empreendimentos habitacionais.

Marco Evangelista/Secom MG
Casas entregues pela parceria Lares Geraes/Minha Casa Minha Vida
Casas entregues pela parceria Lares Geraes/Minha Casa Minha Vida

Um grupo de trabalho interno criado pela Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab/MG) começou a preparar a  implementação da segunda etapa da parceria do Programa Lares Gerais – Habitação Popular com o Minha Casa, Minha Vida (MCMV), visando orientar as prefeituras, que vierem a ser atendidas neste ano, sobre os procedimentos para participarem dos novos empreendimentos habitacionais. Está previsto que a Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades irá divulgar a lista dos municípios beneficiários da parceria nesta sexta-feira (3).

Por isso, o presidente da Cohab, Octacílio Machado Júnior, orientou que todos os setores da Companhia envolvidos diretamente com as operações de  implementação da nova parceria elaborem as instruções a serem seguidas pelas administrações municipais. De imediato, o grupo de trabalho, coordenado pelo chefe de gabinete da Companhia, João Lincoln de Almeida, e composto de vários gerentes e assessores da área técnica, se incumbiu de adequar os procedimentos da Companhia aos requisitos estabelecidos pela Portaria 610 do Ministério das Cidades para a segunda fase do MCMV, quanto à inscrição de candidatos à casa própria e à comercialização das unidades a serem construídas a partir deste ano.

As mudanças da segunda fase incluem a divulgação ampla dos critérios de seleção de candidatos, os detalhes do novo projeto de construção das casas, a explicitação das contrapartidas dos municípios no Termo de Acordo e Compromisso (TAC) e no convênio da prefeitura com a Companhia, e o novo fluxo de desembolso financeiro nas medições da construção das casas.

Até o final da semana, o grupo concluirá a redação das minutas do Termo de Acordo e Compromisso e do seu extrato, a serem assinados pelos prefeitos dos municípios que serão atendidos; do novo convênio a ser firmado pela Cohab e municípios; do decreto que obriga a divulgação dos critérios adicionais para seleção de candidatos à casa própria. No mesmo prazo, a Cohab  vai finalizar a elaboração de dois manuais. Todas as orientações operacionais constarão de um kit a ser entregue a cada prefeito.

O primeiro manual informa, por exemplo, a necessidade de designar, formalmente, um representante da administração municipal para fazer a interlocução com a Cohab  em relação às medidas administrativas ligadas à concretização dos empreendimentos. O segundo vai mostrar o passo a passo do processo de inscrição e seleção de candidatos à aquisição das casas. A Cohab combinou o seu sistema de seleção, mediante pontuação dos dados da situação socioeconômica de cada candidato, com o sorteio final das unidades entre os selecionados, adotado pelo Ministério das Cidades para  o MCMV 2.

Fonte: Agência Minas

Cohab Minas lança mutirão da escritura em Varginha e entrega títulos em Veríssimo e Três Corações

Objetivo é atender proprietários de imóveis quitados em conjuntos habitacionais dos municípios mineiros

A Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab-MG), com apoio da Câmara Municipal de Varginha, lança nesta quinta-feira (2) o Mutirão da Escritura no município do Sul de Minas. Com potencial para entrega de 756 documentos de posse definitiva dos imóveis, o mutirão chegará ao município com 351 escrituras para assinatura pelos proprietários. Os demais 405 donos de imóveis receberão ofício, solicitando documentos para elaboração e emissão das escrituras por parte da companhia.

A solenidade de lançamento acontecerá às 18h, no Ginásio do Sesi, e terá a participação do diretor Fradique Gurita (DHB); do presidente da Câmara, Verdi Lucio Melo; e outras autoridades municipais. Uma equipe da Câmara ficará responsável pela entrega dos ofícios, coleta e recebimento dos documentos, envio desses documentos à Cohab e coleta de assinatura nas escrituras.

O Mutirão da Escritura em Varginha atenderá aos proprietários de imóveis quitados em cinco conjuntos habitacionais (Centenário I, Centenário II, Sion, Tancredo Neves e Catanduvas). De acordo com a Gerência de Financiamento da Cohab, há 937 unidades habitacionais quitadas, todas passíveis de receberem a escritura. Os demais 181 imóveis quitados têm a documentação sob análise na gerência, para elaboração da escritura ou do ofício, caso necessário. Para o gerente Thieres Cordeiro, o número de documentos levados para o lançamento do mutirão é expressivo e fruto da experiência acumulada pela companhia e do empenho da equipe da GFI e parceiros. A Gerência de Patrimônio Imobiliário também é acionada nos mutirões da escritura, para fornecer dados dos imóveis que entram na elaboração dos documentos. “Será uma abertura de sucesso”, prevê Thieres

Veríssimo

Em Veríssimo, no Triângulo Mineiro, o mutirão da escritura se encontra em fase adiantada. Na sexta-feira (3), o diretor Fradique Gurita e a funcionária da Cohab Minas Vânia Tavares conduzirão, junto com o prefeito Luiz Carlos da Silva e vereadores, a entrega de 50 escrituras definitivas, uma vez que já foram assinadas pelo proprietário e retornaram para assinatura de diretores da companhia. No município há 90 unidades habitacionais quitadas no Conjunto Habitacional Ana Cláudia. O evento acontecerá às 19h, no Centro de Convivência do município.

Três Corações

Outro mutirão em andamento é o de Três Corações, no Sul de Minas, para o qual já estão prontas cerca de 100 escrituras definitivas. No município existem unidades quitadas nos conjuntos habitacionais Rio do Peixe, Peró I e Peró II. A entrega dos títulos oficiais de propriedade deve acontecer em 9 de fevereiro.

Fonte: Agência Minas