Blog do Anastasia – Gestão eficiente: alerta da Defesa Civil ajuda Conceição do Pará a se precaver contra cheia de rio

CONCEIÇÃO DO PARÁ (05/01/12) – Um alerta da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG), na noite do último domingo (1º), foi o suficiente para que a Defesa Civil de Conceição do Pará começasse a avisar a população sobre a elevação do rio Pará, que passa pelo município do Centro-Oeste do Estado. A afirmação foi feita pelo coordenador da Defesa Civil da cidade, Genário Carlos de Faria, que desde a última segunda-feira (2) atua juntamente com a Polícia Militar e voluntários na conscientização da comunidade do município.

Como esperado, o rio Pará marcou sete metros acima do seu nível nessa quarta-feira (4), atingindo e alagando cerca de 40% de Conceição do Pará. “O alerta da Defesa Civil Estadual foi muito importante, já que carecemos de informações precisas como as que nos foram repassadas. Na terça- feira (3), quando o rio Pará atingiu 5 metros acima do seu nível, emitimos um alerta máximo em toda a cidade. Nesta quinta (5), 20% da cidade está alagada e o rio já baixou 1,5 metro. Com o alerta, conseguimos realocar as 50 famílias atingidas a tempo”, disse Faria. Além do trabalho da Defesa Civil municipal e da Polícia Militar, desde essa quarta-feira (4) duas viaturas do Corpo de Bombeiros do 10º Batalhão de Divinópolis estão de prontidão no município.

Para coordenar o conjunto de ações realizadas em todo o Estado, o Governo de Minas lançou, em outubro do ano passado, o Plano de Emergências Pluviométricas (PEP) 2011/2012, que leva em conta o histórico dos períodos chuvosos de anos anteriores, contendo o detalhamento sobre os recursos humanos e logísticos da Cedec e dos demais órgãos envolvidos no enfrentamento ao período chuvoso. As prefeituras de municípios afetados recebem do Estado, ainda, auxílio técnico para produzir a documentação necessária para a comunicação oficial de ocorrências em tempo hábil, tanto na esfera estadual quanto na federal.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Governo de Minas consegue que Bolsa Família seja pago antecipadamente a atingidos pelas chuvas

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O Governo de Minas conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) antecipe o pagamento do benefício do Bolsa Família para pessoas que participam do programa e moram nas 52 cidades que decretaram estado de emergência até quarta-feira (4). O pagamento será referente aos meses de janeiro e fevereiro.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que pediu a autorização em nome do Governo de Minas, trabalha agora para estender a antecipação para os moradores dos 19 municípios que tiveram situação de emergência decretada nas últimas horas. A liberação deve ocorrer nos próximos dias.

Com a antecipação, o pagamento de janeiro e fevereiro que são feitos de forma escalonada, de 25 a 31 de cada mês, será efetuado de uma só vez para todos beneficiários. Em janeiro, o pagamento será no dia 18, e em fevereiro no dia 14. Só nos 52 municípios, mais de 150 mil famílias recebem o benefício, que varia entre R$ 36 (mínimo) e R$ 306 (máximo).

Os moradores que perderam os documentos pessoais e o cartão do Bolsa Família terão que apresentar a “Declaração Especial de Pagamento”, expedida pelas prefeituras, por meio de uma guia individual. A declaração é mensal e servirá para o pagamento do benefício do respectivo mês. Assim, deverá ser emitida vias distintas para o pagamento de janeiro e fevereiro de 2012.

No caso de beneficiário analfabeto, a prefeitura deverá colher impressão digital do cidadão, no lugar da assinatura prevista na declaração. A equipe de assistentes sociais da Sedese  e das 19 regionais também estão fazendo contato com os municípios, para informar sobre a antecipação. Esses funcionários também embarcam para os municípios que foram mais afetados pelas chuvas, onde vão prestar atendimento às vítimas e auxiliar na organização dos abrigos e demais ações.

Municípios já beneficiados

Até o momento, os salários do programa Bolsa Família serão liberados para os cadastrados nos municípios de Mathias Lobato, Espera Feliz, São Sebastião da Vargem Alegre, Vieiras, Dom Joaquim, Leopoldina, Itamarandiba, Jequitinhonha, Faria Lemos, São Domingos do Prata, Alpercata, Abre Campo, Ponte Nova, Formiga , Buritizeiro, Mariana, Florestal, Barra Longa, Acaiaca , Belo Horizonte, Itumirim, Jacinto, Paulistas, Joanésia, Santa Rita de Jacutinga, Pará de Minas, Braúnas, Setubinha,  São João do Oriente, Raposos, Vespasiano, Conceição do Pará, Alagoa, Claro dos Poções, Timóteo, São João da Mata, João Monlevade, Lima Duarte, João Pinheiro, Juatuba, Passabem, São Sebastião do Rio Preto, Poço Fundo, Brasília de Minas, Ibirité, São João Evangelista, Itabirito, Brumadinho, Cipotânea, Raul soares, Congonhas e Guiricema.

O Governo de Minas busca a liberação para os moradores das cidades de Ouro Preto, Ubá, Santo Antônio do Rio Abaixo, Jeceaba, São Pedro dos Ferros, Tarumim, Tumiritinga, Lamim, Itanhomi, Dona Euzébia, Viçosa, Senador Firmino, Conselheiro Lafaiete, Patrocínio do Muriaé, Visconde do Rio Branco, Guaraciaba, Moeda, Senador Modestino Gonçalves e Guidoval.

Blog do Anastasia – Governo de Minas e Prefeitura de Divinópolis criam sistema de comando de operações

DIVINÓPOLIS (05/01/12) – O Governo de Minas implementou, em parceria com a Prefeitura de Divinópolis, um sistema de comando de operações para avaliar e definir ações de enfrentamento aos danos causados pelas chuvas no Centro-Oeste do Estado. Formado por representantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da Defesa Civil municipal, da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e por algumas secretarias da prefeitura, o grupo se reúne diariamente em virtude da elevação do rio Piracicaba, que atingiu cerca de 20 bairros do município e parte da zona rural.

O comandante do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, tenente-coronel Luiz Matos, explica que o sistema de comando foi criado com o objetivo de avaliar a situação dos órgãos envolvidos e se todos os atendimentos com relação ao período chuvoso estavam sendo realizados. “Classifico esse tipo de ação como indispensável em momentos como o que estamos passando em Divinópolis. O importante é que neste tipo de ação conjunta cada órgão saiba o seu papel”, destacou Matos.

A opinião sobre a importância do sistema de comando de operações também é compartilhada pelo coordenador da Defesa Civil de Divinópolis, Adilson Quadros. “A formação desse grupo facilita o nosso trabalho, diminui custos, aumenta a eficiência e evita que a mesma ação seja feita por dois órgãos ao mesmo tempo. Com certeza, a formação do sistema de comando de operações ajudou para que não tivéssemos nenhuma vítima fatal em nosso município”, frisou Quadros. O município recebe constante apoio do Governo de Minas, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec).

Restabelecimento da normalidade

Em Divinópolis, as águas do Rio Itapecerica chegaram a 7,5 metros acima do nível na última segunda (2) e terça-feira (3). De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) e o Corpo de Bombeiros, a situação na cidade começou a se normalizar na quarta-feira (4) e nesta quinta-feira (5) e as águas do Rio Piracicaba já se encontram 3,9 metros acima do nível. Segundo o Corpo de Bombeiros, não há mais regiões alagadas em Divinópolis.

Desde segunda-feira (2), 71 ocorrências foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros no município. “Além de Divinópolis, atualmente estamos com viaturas de prontidão nos municípios de Carmo do Cajuru, Conceição do Pará e também no bairro Jardim Candelária, em Divinópolis”, destacou o tenente-coronel Luiz Matos.

“Continuamos com o trabalho preventivo, já que há previsão de precipitações de cerca de 100 milímetros para o próximo final de semana no município. Buscamos sempre conscientizar a população sobre a importância de se manter alerta e sobre a melhor hora de voltarem para as suas casas”, afirmou o tenente- coronel Luiz Matos, responsável pelo 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Divinópolis.

De acordo com a Copasa, cerca de 70% do município já está com o fornecimento de água restabelecido. A previsão é de que até, nesta sexta-feira (6), 100% do abastecimento de água no município já esteja restituído. Em alguns bairros da cidade, onde a água ainda não foi restabelecida, a Copasa disponibilizou sete caminhões- pipa para atender os moradores. Durante a enchente que atingiu o município 627 pessoas foram afetadas.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Governo de Minas: Coordenadoria Estadual de Defesa Civil envia caminhões com mantimentos a Guidoval

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O Governo de Minas, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), enviou, na noite dessa quarta-feira (4), dois caminhões com mantimentos para a cidade de Guidoval, na Zona da Mata. A previsão é que o município receba, na tarde desta quinta-feira (5), cestas básicas, colchões, água potável e cobertores enviados.

Devido ao grande volume de precipitações pluviométricas em toda a Zona da Mata, o rio Xopotó transbordou, atingindo Guidoval, município que possui 7.526 habitantes e foi um dos mais afetados pelas chuvas. O governador Antonio Anastasia, após visitar a cidade, nessa quarta-feira (4), determinou aos técnicos do Departamento de Estrada de Rodagem (DER) a imediata reconstrução da ponte sobre o Rio Pomba, destruída pela ação das chuvas. A elaboração do projeto e a empresa responsável pela obra deverão ser contratadas em caráter emergencial. Uma ponte provisória deverá ser construída com a ajuda do Exército.

Anastasia também determinou a melhoria do acesso da estrada que liga Guidoval ao município de Dona Euzébia para garantir a mobilidade dos moradores. “São obras emergenciais e vamos gastar o que for preciso para restaurar, volto a dizer, a normalidade do cotidiano das pessoas”, pontuou o governador.

Ações

Desde outubro de 2011, o Governo de Minas já distribuiu três toneladas de alimentos, 1.720 colchões e 460 cobertores, além de telhas, kits com produtos de higiene pessoal, lonas e roupas para os moradores dos municípios atingidos pelas chuvas. A Copasa já disponibilizou 35 mil copos de água potável para distribuição no Estado.

Para coordenar o conjunto de ações realizadas em todo o Estado, o Governo de Minas lançou, em outubro do ano passado, o Plano de Emergências Pluviométricas (PEP) 2011/2012, que leva em conta o histórico dos períodos chuvosos de anos anteriores, contendo o detalhamento sobre os recursos humanos e logísticos da Cedec e dos demais órgãos envolvidos no enfrentamento ao período chuvoso. As prefeituras de municípios afetados recebem do Estado, ainda, auxílio técnico para produzir a documentação necessária para a comunicação oficial de ocorrências em tempo hábil, tanto na esfera estadual quanto na federal.

Fonte: Agência Minas

Blog do Anastasia – Governador garante ações para recuperar cidades atingidas pelas chuvas

“Vamos começar agora a recuperar os prejuízos e também, mais importante, desenvolver ações preventivas de médio e longo prazos para minimizar a ação das chuvas”.

                                                                                                                                Antonio Anastasia

Governador, o Sr. visitou, nessa quarta-feira, diversos municípios da Zona da Mata e da região Central do Estado que foram fortemente atingidos pelas chuvas. Como estão esses municípios hoje e qual a atuação do Governo de Minas para ajuda-los?

Antonio Anastasia: Visitamos esses municípios e, de fato, enfrentamos uma situação que é difícil. Os municípios sofreram com grandes volumes de chuva nessas regiões. Tiveram, de fato, uma situação extremamente delicada e em alguns municípios, como Guidoval, tivemos um quadro de uma tragédia praticamente generalizada. E agora vamos fazer uma atuação firme da Defesa Civil do Estado, que já está lá desde o primeiro momento para minimizar os efeitos dessas chuvas, para permitir a volta à normalidade através da locomoção das pessoas, dos acessos, do abastecimento de água e de energia, de tal modo que nós possamos devolver às pessoas as suas condições do dia a dia. E, num segundo momento, nós vamos iniciar as obras de recuperação daquilo que foi danificado.

Haverá integração com os órgãos federais e os municípios para o atendimento de urgência e a reconstrução desses municípios, governador?

Antonio Anastasia: Haverá e isso é fundamental. Nós vivemos num país que é uma federação, onde as esferas federal, estadual e municipal devem trabalhar integradas. Nós começamos um trabalho desde outubro do ano passado, através da Defesa Civil do Estado, em coordenação das defesas civis municipais. E foi exatamente este trabalho preventivo que permitiu minimizar os efeitos dessas violentas chuvas que estamos sofrendo agora. A este nosso esforço se soma o governo federal que, desde o primeiro momento do período chuvoso, tem se colocado ao nosso lado nesses trabalhos através de diversos ministérios.

O secretário Nacional de Defesa Civil, ligado ao governo federal, elogiou a atuação do Governo de Minas na preparação das defesas civis municipais. A Defesa Civil do Estado vai continuar atenta à situação dos municípios de Minas?

Antonio Anastasia: É verdade. Ficamos muito orgulhosos que o secretário de Defesa Civil do governo brasileiro tenha declarado publicamente que, sem demérito às demais defesas civis pelo Brasil afora, aonde ele se sente mais tranquilo é em Minas Gerais. Isso graças a um trabalho muito bem articulado do nosso sistema estadual de defesa civil, com a participação do Estado, das prefeituras e da sociedade civil como um todo. Vamos continuar esse mesmo trabalho, especialmente nas questões de prevenção, para evitar a perda das vidas humanas, que deve ser sempre o nosso maior objetivo. Evitar que haja morte, evitar que haja perdas de vidas humanas. Vamos começar agora a recuperar os prejuízos e também, mais importante, desenvolver ações preventivas de médio e longo prazos para minimizar a ação das chuvas.

Fonte: Agência Minas