PT partido em Minas: Patrus culpa militância por queda de Hélio Costa

Militância ferida explica queda

Fonte: Rodrigo Freitas – O Tempo

De acordo com o candidato a vice na chapa de Hélio Costa, eleição de 2008 não foi esquecida

O candidato a vice na chapa de Hélio Costa (PMDB) ao governo de Minas Gerais, Patrus Ananias (PT), justificou ontem a subida nas pesquisas do principal adversário, Antonio Anastasia (PSDB), na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo Patrus, a militância petista em Minas está “ferida” e “machucada” depois das eleições de 2008, quando o PT deixou o comando da Prefeitura de Belo Horizonte nas mãos do PSB.

“O PT tinha a prefeitura e nós abdicamos de manter essa liderança na capital. Eu sinto, no contato com a militância, que isso, infelizmente, fragilizou o nosso partido e a nossa militância em Belo Horizonte e, por conseguinte, em todo o Estado de Minas Gerais”, disse Patrus.

O petista afirmou ainda que, nesta reta final de campanha, está nas ruas para tentar animar novamente os militantes do PT. “Nós estamos agora na rua exatamente para levantar o ânimo da militância do PT, dos partidos que somam conosco e também da militância das pessoas de boa vontade”, afirmou o candidato a vice-governador.

Em suas declarações, Patrus não citou o nome do ex-prefeito e candidato ao Senado, Fernando Pimentel (PT), que idealizou a aliança responsável pela eleição do prefeito Marcio Lacerda (PSB) com o ex-governador e candidato ao Senado Aécio Neves (PSDB). Em 2008, Patrus Ananias foi contra a aliança.

Desânimo
Questionado sobre se as últimas pesquisas, que apontam a ampliação da vantagem de Anastasia sobre Hélio, estão desanimando o candidato, Patrus foi enfático e negou categoricamente. “Não senti isso”, afirmou Patrus, dizendo ainda que o peemedebista está “animado” e “bem disposto” para os últimos dias da corrida eleitoral.

Influência
Patrus voltou a criticar o poder do governo estadual sobre os prefeitos do interior, referindo-se ao chamado “Partido do Palácio da Liberdade”. “Eu sempre soube que não é fácil disputar com um partido secular em Minas, que é o Partido do Palácio da Liberdade, com o governador disputando a reeleição”, disse.

Leia no original: http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdEdicao=1802&IdCanal=1&IdSubCanal=&IdNoticia=152277&IdTipoNoticia=1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s