Folha: Anastasia lembra que ministério de Patrus Ananias apontou Minas como o Estado líder na implementação do Sistema Único de Assistência Social

Convergência e afirmação de Minas

Fonte: Folha de S. Paulo

No centro da inovação do nosso modelo está a ideia-força da gestão de qualidade, com planejamento rigoroso e qualidade nos gastos públicos

A ampla aliança que se formou em Minas em apoio ao nosso projeto político não nasceu ontem, apenas para atender a urgência ou as circunstâncias da disputa eleitoral em curso. Não é fruto de intervenções de cúpula, vetos partidários ou imposições travestidas de entendimento, para atender a interesses estranhos a Minas e que nada têm a ver com a vida dos mineiros.

A nossa aliança resulta de grande convergência em torno de um governo sério, solidário, ousado e transformador, que conquistou, nesses últimos anos, com Aécio Neves à frente, a maior aprovação de toda a nossa história, e que agora, se assim os mineiros decidirem nas urnas, terei o desafio de continuar e fazer avançar ainda mais.

Nesse tempo, firmamos parcerias com todos os governos, principalmente com o governo federal, sem qualquer constrangimento político; governamos com todas as prefeituras, mesmo as que estão sob a responsabilidade de prefeitos de oposição; e soubemos compartilhar trabalho, recursos e esforços com múltiplos segmentos da nossa sociedade organizada.

Por isso avançamos tanto.

O amplo reconhecimento sobre a gestão de Minas é ainda mais substantivo porque está respaldado por instituições e autoridades que não estão no nosso campo político. O governo federal, por exemplo, reconheceu a excelência da educação pública de Minas, quando posicionou o Estado em 1º lugar em educação básica, segundo o Ideb.

Na área de assistência social, lembra, enquanto o ranking nacional existiu.

Diversas unidades da Federação buscaram aqui ideias e projetos inovadores, testados e aprovados, como solução para antigos problemas ainda renitentes Brasil afora.

No plano internacional, fomos o único Estado subnacional do mundo convidado a apresentar o nosso modelo de gestão na reunião anual de governança do Banco Mundial.

No centro da inovação do nosso modelo está a ideia-força da gestão de qualidade, com planejamento rigoroso, austeridade fiscal, qualidade nos gastos públicos; ação integrada e efetivo controle de resultados. O ponto de chegada nunca foi outro se não o de governar para melhorar a vida das pessoas.

Por isso, nesse período, tiramos o compromisso com a equidade do papel e do discurso e investimos três vezes mais por habitante nas regiões mais pobres. Os investimentos em educação cresceram 277%; em segurança, 500%; em saúde, 732%. A pobreza caiu 46%; a mortalidade infantil, 22%; e a desnutrição caiu pela metade.

Estamos tirando do isolamento mais de 200 cidades ainda ligadas por estradas de terra; o saneamento subsidiado alcança comunidades que nunca contaram com a efetiva presença do Estado; a energia alcança todo o interior, as localidades mais distantes; a telefonia celular não é mais privilégio apenas das grandes cidades.

A economia mineira cresceu quase sempre acima da média nacional e geramos proporcionalmente mais empregos que a média brasileira. Já alcançamos cinco das oito metas do milênio. E o Ipea projeta que vamos erradicar, três anos antes do país, a pobreza extrema.

Esses são resultados de governo e projeto que têm os pés no presente e preparam o futuro sem se afastar, um só instante sequer, dos nossos valores e da nossa história. Tenho convicção de que esta Minas autônoma, altiva e próspera, senhora do seu destino, pode contribuir muito mais com a construção do Brasil do nosso tempo.

ANTONIO ANASTASIA, 49, advogado, é governador de Minas Gerais e candidato à reeleição pelo PSDB.

Campanha de Anastasia e Aécio mobiliza juventude e une internet à cobertura em tempo real; tem até reality show

Reta final de campanha de Antonio Anastasia pode ser acompanhada em tempo real pela internet

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Jovens apoiadores das candidaturas de Anastasia, Aécio e Itamar se revezam em turnos para manter no ar o dia-a-dia da campanha em BH e Região Metropolitana

Representantes do PSDB Jovem e da juventude dos partidos que apoiam a reeleição do governador Antonio Anastasia se movimentam na reta final de campanha para acompanhar pela internet todos os passos dos candidatos. O grupo de jovens apoiadores criou o “M.I.N.A.S: Militância Ininterrupta Anastasia Serra”, uma espécie de “reality show” que mostra o dia-a-dia dos candidatos Antonio Anastasia, e de Aécio Neves e Itamar Franco, candidatos ao Senado. Também informam sobre os últimos acontecimentos na campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra. Desde a última segunda-feira, a programação da campanha dos quatro candidatos pode ser acompanhada em tempo real, 24 horas por dia, no site www.turmadochapeu.com.br <http://www.turmadochapeu.com.br/> .

“A ideia é divulgar, em tempo real, a última semana de campanha e entrevistar os candidatos, as pessoas envolvidas no processo eleitoral, além de apresentar as principais propostas contidas no Plano de Governo de Antonio Anastasia. É uma forma de abrir espaço para o debate com os internautas”, disse Gabriel Azevedo, um dos idealizadores do “reality show”.

Para garantir a transmissão ao vivo, em tempo real, 24 horas por dia, os integrantes do PSDB jovem se dividiram em três grupos: a Turma do Chapéu, os Jovens de Minas e o Time Universitários 45. Até o dia 3 de outubro, dia da eleição, os jovens acompanharão a agenda de campanha de Anastasia, Aécio e Itamar em Belo Horizonte e da Região Metropolitana, em carreatas e caminhadas com eleitores.

A Turma do Chapéu, iniciativa da Juventude da Social Democracia Brasileira de Belo Horizonte, é responsável por parte da transmissão ao vivo e acompanha desde o início da campanha eleitoral, em julho, todos os passos de Anastasia, Aécio e Itamar Franco e das passagens de José Serra por Minas Gerais.

O grupo Jovens de Minas, que reúne o movimento jovem dos 13 partidos da coligação “Somos Minas Gerais”, reveza com a Turma do Chapéu a responsabilidade de manter o site no ar. Formado pelos presidentes das juventudes dos partidos coligados, os Jovens de Minas percorreram os 853 municípios mineiros defendendo as propostas de Antonio Anastasia. Eles aproveitam a idéia do site M.I.N.A.S para contar como foi essa experiência.

O terceiro grupo, Time Universitários 45, passou a campanha eleitoral adesivando carros, participando de eventos e conversando com a população para mostrar porque Anastasia é o melhor para Minas Gerais. Agora, na reta final, participa do “reality show” ao lado da Turma do Chapéu e do Grupo Jovens de Minas.

Anastasia vai priorizar a regionalização da saúde

Antonio Anastasia priorizará regionalização da saúde

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Nos últimos oito anos, o Governo de Minas promoveu importantes investimentos em diversas áreas que resultaram em um salto de crescimento da economia do Estado e transformaram a vida da população.

O esforço empreendido ao longo dos governos de Aécio Neves e Antonio Anastasia preparou Minas Gerais para receber novas empresas e gerar mais empregos para a população.

Minas desenvolve ações e programas referência em todo o país. O trabalho de Aécio e Anastasia é reconhecido por órgãos do governo federal e também internacionais. O Estado tem hoje o melhor desempenho do Brasil nas séries iniciais do ensino fundamental. De 2003 a 2009, Minas conseguiu reduzir em 22,4% a mortalidade infantil, e a taxa de internações por desnutrição nas regiões mais pobres caiu 55%.

Para os próximos quatro anos, o Plano de Governo do Antonio Anastasia assumiu 365 compromissos, que pretendem consolidar essas conquistas. O principal desafio na área da saúde é o investimento na melhoria da qualidade da atenção primária que é responsável por resolver mais de 85% dos problemas de saúde da população. O Governo de Minas priorizará a regionalização da saúde com investimento nos centros de atenção especializada e no fortalecimento dos hospitais regionais para garantir serviços de saúde mais próximos da população.

PT partido em Minas: Patrus culpa militância por queda de Hélio Costa

Militância ferida explica queda

Fonte: Rodrigo Freitas – O Tempo

De acordo com o candidato a vice na chapa de Hélio Costa, eleição de 2008 não foi esquecida

O candidato a vice na chapa de Hélio Costa (PMDB) ao governo de Minas Gerais, Patrus Ananias (PT), justificou ontem a subida nas pesquisas do principal adversário, Antonio Anastasia (PSDB), na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo Patrus, a militância petista em Minas está “ferida” e “machucada” depois das eleições de 2008, quando o PT deixou o comando da Prefeitura de Belo Horizonte nas mãos do PSB.

“O PT tinha a prefeitura e nós abdicamos de manter essa liderança na capital. Eu sinto, no contato com a militância, que isso, infelizmente, fragilizou o nosso partido e a nossa militância em Belo Horizonte e, por conseguinte, em todo o Estado de Minas Gerais”, disse Patrus.

O petista afirmou ainda que, nesta reta final de campanha, está nas ruas para tentar animar novamente os militantes do PT. “Nós estamos agora na rua exatamente para levantar o ânimo da militância do PT, dos partidos que somam conosco e também da militância das pessoas de boa vontade”, afirmou o candidato a vice-governador.

Em suas declarações, Patrus não citou o nome do ex-prefeito e candidato ao Senado, Fernando Pimentel (PT), que idealizou a aliança responsável pela eleição do prefeito Marcio Lacerda (PSB) com o ex-governador e candidato ao Senado Aécio Neves (PSDB). Em 2008, Patrus Ananias foi contra a aliança.

Desânimo
Questionado sobre se as últimas pesquisas, que apontam a ampliação da vantagem de Anastasia sobre Hélio, estão desanimando o candidato, Patrus foi enfático e negou categoricamente. “Não senti isso”, afirmou Patrus, dizendo ainda que o peemedebista está “animado” e “bem disposto” para os últimos dias da corrida eleitoral.

Influência
Patrus voltou a criticar o poder do governo estadual sobre os prefeitos do interior, referindo-se ao chamado “Partido do Palácio da Liberdade”. “Eu sempre soube que não é fácil disputar com um partido secular em Minas, que é o Partido do Palácio da Liberdade, com o governador disputando a reeleição”, disse.

Leia no original: http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdEdicao=1802&IdCanal=1&IdSubCanal=&IdNoticia=152277&IdTipoNoticia=1