Hélio Costa faltou com a verdade aos mineiros em debate, diz Aécio

Aécio Neves diz que candidato do PMDB faltou com a verdade em debate com os mineiros

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Ex-governador cobrou ausência de Hélio Costa, em Brasília, na defesa dos interesses de Minas nos últimos oito anos

O ex-governador Aécio Neves respondeu, neste sábado (25/09), às afirmativas feitas pelo candidato do PMDB, Hélio Costa, com relação ao metrô de Belo Horizonte e às obras de duplicação da BR-381. Em entrevista, em Juiz de Fora (Zona da Mata), o ex-governador e candidato ao Senado pela coligação “Somos Minas Gerais” afirmou que Hélio Costa faltou com a verdade para com os eleitores ao declarar que houve liberação de recursos pelo Ministério das Cidades para a implantação de novas linhas do metrô da capital. Ao contrário do que o candidato do PMDB disse, não houve recursos liberados.

Aécio Neves afirmou, ainda, que, em oito anos como senador e ministro, Hélio Costa não atuou junto ao governo federal em favor da população de Minas Gerais, não tendo contribuído também nos esforços feitos pelo Governo do Estado e a bancada mineira no Congresso Nacional para a liberação de recursos destinados à duplicação da BR-381, conhecida como “rodovia da morte” e de responsabilidade da União.

“Estou absolutamente estarrecido com a forma como alguns candidatos acham que podem ganhar a eleição em Minas Gerais mentindo para a população. Faço esse registro para dizer que não se ganha eleição em Minas Gerais mentindo, subestimando a inteligência da população mineira. E é por isso que o governador Anastasia cresce nas pesquisas. Eu poderia sintetizar todas as suas propostas numa palavra apenas: Anastasia fala a verdade e o outro candidato, não. E é por isso que Anastasia vai vencer as eleições”, disse Aécio Neves, em entrevista.

O ex-governador aproveitou para esclarecer à população mineira que as obras de ampliação do metrô de Belo Horizonte e a duplicação da BR-381 são administradas exclusivamente pelo governo federal.

“Antes do início da campanha eleitoral, o candidato Hélio Costa usou propaganda do PMDB para afirmar que os recursos para o metrô de Belo Horizonte estavam liberados. Ele foi desmentido, em primeiro lugar, pelo ministro do governo atual, o ministro das Cidades, que disse que o metrô não era prioridade. Estão aí as declarações do ministro. E desmentido agora pelos fatos. Mais uma vez, ele volta a dizer que fará o metrô de Belo Horizonte, se eleito. Mentira. Porque não fez quando podia ter feito. Ou não ajudou quando podia ter ajudado. Fala agora que no primeiro dia do seu governo fará a duplicação da BR-381. Durante oito anos, como senador e como ministro, não deu uma palavra em relação à 381”, disse Aécio Neves.

Verdade sobre o metrô de BH
A administração do metrô de Belo Horizonte é de responsabilidade do governo federal por meio da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). O Governo de Minas é impedido por lei de aplicar recursos do Tesouro do Estado em empresas ou obras de responsabilidade federal sob pena de responder judicialmente.

O ex-governador Aécio Neves, durante o período em que esteve à frente do Governo de Minas, apresentou ao governo federal, em várias ocasiões, propostas de transferência para o Estado da administração do metrô. O objetivo era justamente realizar as obras de expansão necessárias aos moradores de Belo Horizonte. Não houve resposta por parte do governo federal.

O metrô de BH opera hoje com 150 mil passageiros por dia e registra um déficit de R$ 36 milhões por ano. Há exatos 10 anos não recebe qualquer investimento por parte da União para construção de novas linhas, embora essa tenha sido uma promessa feita publicamente nas campanhas presidenciais de 2002 e 2006.

O Governo de Minas, juntamente com as bancadas de Minas no Congresso, têm feito ao longo desses anos reiterados esforços para a liberação dos recursos federais necessários para construção das novas linhas.  Ano passado, o Governo de Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte propuseram ao governo federal a transferência do metrô para o Estado com o objetivo de realizarmos uma Parceria Público-Privada (PPP) para execução das obras de expansão. Novamente, o governo federal não respondeu à proposta para solucionar o problema do metrô da capital.

Verdade sobre a rodovia BR-381
A BR-381, que liga São Paulo ao Espírito Santo, é de responsabilidade da União e o Governo do Estado é impedido, por lei, de fazer qualquer intervenção nas rodovias federais. Nos últimos anos, o Governo do Estado, na gestão de Aécio Neves e Antonio Anastasia, cobrou por diversas vezes do governo federal a duplicação da BR-381.

A duplicação da estrada, construída na década de 50, é uma das mais antigas reivindicações da população mineira em razão dos frequentes acidentes registrados no trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares. Considerada a “rodovia da morte”, a BR-381 registra em média 8 mil acidentes todos os anos, matando cerca de 500 pessoas.

A maioria dos acidentes na BR-381 é provocada por colisões frontais e poderiam ser evitados se a rodovia tivesse pistas duplicadas. A rodovia exerce influência em 56 cidades mineiras onde vivem mais de 6 milhões de pessoas.

Projeto do governo federal para duplicação da BR-381, de Belo Horizonte a Governador Valadares ainda não saiu do papel e a licitação só tem previsão de iniciar em 2011. Projetada para comportar fluxo médio de 500 veículos por dia, a BR-381, no Vale do Aço, registra atualmente movimentação de 63 mil carros/dia. Único trecho da rodovia duplicado, entre Belo Horizonte e São Paulo, concluído em 2005, demorou sete anos para ser construído.

Veja denuncia: Diretor dos Correios em Minas enviou telegrama a eleitores para promover Hélio Costa

O “mala direta”

Fonte: Revista Veja

Imerso em denúncias de corrupção e enfrentando graves problemas de gestão, os Correios atravessam uma crise sem precedentes. No meio desse enrosco, seu diretor em Minas Gerais, Fernando Miranda, enviou milhares de telegramas a eleitores mineiros propalando que a empresa foi apontada com uma das melhores do país pela revista Seleções. Miranda diz que fez uma ação comercial. Candidato à reeleição, o governador Antonio Anastasia (PSDB) alega que a ação promove seu adversário do PMDB, Hélio Costa, ex-ministro das Comunicações. Nomeado por Costa, Miranda apareceu em duas dezenas de atos públicos com o peemedista.

Leia também:

1.    Veja: Ex-diretor dos Correios, indicado por Hélio Costa, ameaça abrir a boca e diz que “era tudo robalheira”

2.    ISTOÉ denuncia ações de Hélio Costa e aponta indícios de que ex-ministro montou esquema para lavagem de dinheiro da Telebrás

Hélio Costa é representado, mais uma vez, no TRE por mentir durante programa eleitoral de TV e rádio

Inverdades de Hélio Costa motivam representação ao TRE-Minas

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

A Coligação Somos Minas Gerais informa que sua assessoria jurídica entrou com representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MG), em razão de declarações inverídicas feitas pelo candidato do PMDB, Hélio Calixto Costa, durante programa eleitoral de TV e rádio.

Ao contrário do que afirma no programa, o Governo de Minas investiu, ano passado, 13,51% da receita do Estado em ações de manutenção e desenvolvimento da saúde, cumprindo integralmente a Instrução Normativa 19/2008 do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em relação aos hospitais citados pelo candidato do PMDB, o documento entregue ao TRE esclarece:

É incorreta a afirmação de que o Hospital Regional de Varginha é mantido pela Prefeitura Municipal. A instituição é mantida com repasses financeiros do Estado, prefeitura, pagamentos de serviços prestados aos usuários do SUS e de convênios particulares.

O candidato também mentiu ao afirmar que “se depender do Estado, o hospital fecha”. O Governo de Minas transferiu para o Hospital Regional de Varginha, apenas neste ano, R$ 1,5 milhão, por meio de convênios e do Programa de Melhoria e Fortalecimento dos Hospitais de Minas Gerais (Pro-Hosp), recursos indispensáveis à manutenção da instituição.

Hélio Calixto Costa faltou com a verdade ao afirmar que o Hospital de Janaúba não tem aparelho de raio-X.  O setor de urgência e emergência do Hospital Regional de Janaúba tem um aparelho de raio-X funcionando normalmente. O Hospital e Maternidade Sagrado Coração de Jesus, no município, conta com outros dois aparelhos de raio-X, um móvel e outro fixo, prestando apoio aos serviços de clínica médica, pediatria, cirurgia e UTI Neonatal.

O Governo de Minas investiu R$ 20 milhões na melhoria da qualidade dos serviços de saúde prestados à população de Janaúba. Através do Pro-Hosp e de convênios, foram destinados R$ 5,9 milhões à Fundação de Assistência Social de Janaúba, que mantém o Hospital Regional e o Hospital e Maternidade Sagrado Coração de Jesus.

Do total investido, R$ 1,7 milhão foi destinado à construção e montagem do Centro Viva Vida, unidade especializada na área de reprodução e sexualidade que presta atendimento gratuito a mulheres, gestantes e recém-nascidos. O Centro conta com aparelhos de alta tecnologia, como ultra-som, ecocardiograma e mamógrafo custeados integralmente com recursos estaduais.

O Governo de Minas também investiu R$ 250 milhões na construção de dois postos de saúde que oferecem serviços ambulatoriais. Os recursos foram ainda empregados na compra de dois microônibus climatizados para transportes de pessoas que agendam consulta médica e exames laboratoriais em outros municípios.

Janaúba também recebeu do Estado uma ambulância equipada com CTI móvel e duas ambulâncias de suporte básico de vida, além de um caminhão para remoção de resíduos hospitalares.
A assessoria jurídica da Coligação Somos Minas Gerais também entrou com pedido de resposta junto ao TRE em razão de falsas afirmações feitas pelo candidato do PCB, Fábio Bezerra, durante programa eleitoral exibido na mesma segunda-feira (20/09).

Ao contrário do que afirmou o candidato, na administração Aécio Neves e Antonio Anastasia, os investimentos em educação foram crescentes. Neste ano, os recursos do orçamento estadual destinados à educação somam R$ 5,2 bilhões, valor 10% superior aos R$ 4,7 bilhões aplicados na área em 2009.

Coligação Somos Minas Gerais.

Belo Horizonte, 23 de setembro de 2010.

Mineiros vão às ruas em diversas regiões do Estado e fazem grande mobilização pela reeleição de Anastasia

Mineiros saem às ruas e fazem grande mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Carreatas, caminhadas e bandeiraços movimentam Belo Horizonte e várias cidades mineiras

Uma grande mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia marcou a manhã deste sábado (25/09) em todas as regiões de Minas. Por todo o Estado, carreatas, caminhadas e bandeiraços movimentaram e coloriram as ruas das cidades. Centenas de pessoas saíram às ruas para demonstrar o desejo pela continuidade de Anastasia à frente do progresso e do desenvolvimento de Minas. A movimentação aconteceu simultaneamente ao grande ato político realizado em Juiz de Fora com a presença do governador Antonio Anastasia, do ex-governador Aécio Neves e do ex-presidente Itamar Franco, candidatos ao Senado e várias lideranças políticas mineiras. O ato político reuniu mais de 8 mil pessoas no Centro de Juiz de Fora.

Em Belo Horizonte, voluntários e apoiadores da coligação “Somos Minas Gerais” abraçaram a campanha de Antonio Anastasia e movimentaram a cidade chamando a atenção dos eleitores para fazer a melhor escolha para Minas no dia 3 de outubro. Na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, desde cedo apoiadores se concentravam promovendo um grande bandeiraço. De lá, saiu uma carreata passando pela Praça Raul Soares, no Barro Preto até a Praça da Liberdade. Os carros tomaram conta das ruas e avenidas e seguiram em direção à Praça da Savassi até a Praça da Liberdade, onde voluntários do PSDB Jovem e o Movimento Mulheres de Minas já preparavam uma movimentação.

Caminhada das Mulheres

Na Praça da Liberdade, a frente suprapartidária Mulheres de Minas se reuniu para apoiar a reeleição de Antonio Anastasia ao Governo de Minas. Vestidas de rosa, de cerca de 300 pessoas de todas as idades e classes sociais caminharam pela Praça da Liberdade com bandeiras e faixas da coligação. A juventude do PSDB também participou do evento.

A coordenadora da Frente Suprapartidária Mulheres, Eliana Piola, destacou a importância da participação das eleitoras na reta final da campanha. “Na verdade, somos mais seletivas na escolha dos candidatos e quando escolhemos é de uma forma definitiva. E as mulheres de Minas já escolheram Anastasia para o governo, Aécio e Itamar para o Senado e Serra para a Presidência”, disse.

A vereadora de Belo Horizonte Elaine Matozinhos (PTB), segundo suplente do candidato ao Senado, Itamar Franco, participou da caminhada e disse que é testemunha dos avanços obtidos nos últimos oito anos nas políticas públicas para as mulheres.

“Reconhecemos tudo o que foi feito pelas mulheres pelo ex-governador Aécio Neves e o governador Antonio Anastasia, como, por exemplo, a criação da Delegacia de Mulheres. A minha participação na chapa majoritária mostra a importância das mulheres para a coligação”, disse.

Empolgação na Pampulha e Venda Nova
Na Pampulha, um foguetório marcou o início da carreata em frente à Igreja de São Francisco, localizada às margens da Lagoa da Pampulha, um dos principais cartões postais da capital mineira. Os apoiadores adesivaram carros e fizeram bandeiraço.  Cerca de 100 veículos saíram em carreata em direção a Venda Nova, uma das regiões mais populosas de Belo Horizonte. Carros de som acompanharam a carreata chamando a atenção dos pedestres com os jingles da campanha de Antonio Anastasia.

No trajeto da carreata, que passou pelas avenidas Otacílio Negrão de Lima, Antônio Carlos, Pedro I, Vilarinho e Padre Pedro Pinto, a população saudou com entusiasmo os mobilizadores.

O presidente da Associação Mineira das Federações Esportivas  (Amife), Wellington de Souza, o Formigão, um dos organizadores da carreata, fez um balanço positivo da ação. Ele ressaltou a empolgação dos eleitores de Belo Horizonte.

“Foi uma festa maravilhosa. Teve um envolvimento de toda a população. Por onde a gente passou todo mundo gritou Anastasia, 45, Aécio e Itamar. Estamos na frente nas pesquisas, mas não podemos folgar. Temos que consolidar no dia 3 de outubro a nossa vitória”, afirmou.

Festa em Contagem
Em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foguetório e buzinaço chamou a atenção da população. Cerca de 60 veículos saíram da Praça Eldorado e atravessaram os bairros Eldorado, Riacho, Centro e Petrolândia, até chegar no Bairro São Caetano, em Betim. Comerciantes e moradores saíram às ruas e aderiram à mobilização, colando bótons, balançando bandeiras e acenando.

“É uma ação para mostrar que todos os segmentos da sociedade civil estão com o Anastasia”, disse Geraldo Magela da Silva, diretor das Organizações das Cooperativas de Minas Gerais (Ocemg), que guiava um dos carros.

O presidente da Federação dos Bancários do Estado de Minas Gerais, Alfredo Brandão, também foi levar o seu apoio. “Votamos em Anastasia, Aécio e Itamar porque somos adeptos de um bom governo. Quem governa bem tem a nossa confiança”, afirmou.

Caminhada nas ruas de São João del Rei
A mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia se estendeu ao interior de Minas. Na histórica São João del Rei, 120 apoiadores de Anastasia, Aécio e Itamar caminharam pelas ruas do bairro Tijuco, um dos mais populosos da cidade, distribuindo material de campanha. Com bandeiras nas mãos, apoiadores convocavam a população a eleger Anastasia no dia 3 de outubro. Com cartazes dos candidatos presos nas costas, jovens chamaram a atenção dos eleitores. Carros de som apresentavam os jingles das campanhas dos candidatos.